História Meu Verso é Sangue - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer, Slender
Personagens Personagens Originais
Tags Creepypasta, Hoodie, Masky, Proxy, Slender, Ticci-toby
Exibições 55
Palavras 771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


1- Nessa fanfic, tentarei usar todos os personagens creepypastas/proxies. Por isso, se o seu preferido não aparecer, foi pq eu esqueci dele ou simplesmente não tive a chace de colocá-lo
2- Não terá Harém
3- Nos capítulos em que tiver cenas hentai, irei avisar aqui nas notas iniciais o momento em que ocorrerá, para as pessoas que não gostam disso
4- É a primeira fic que vou a fundo com a primeira pessoa, então se estiver uma bosta não me matem
5- Comentários com críticas construtivas são bem vindos
6- Boa leitura, e espero que gostem.

Capítulo 1 - Prólogo


FAVOR LER NOTAS INICIAIS.

Cheguei ofegante e cansada ao meu apartamento, com certeza não foi uma boa ideia ter pulado de uma janela... Quase quebrei o pé, sem falar que corri até aqui, com medo de ser pega. Ôh vida... Tirei o moletom melado de sangue, o jogando em algum canto da sala. Depois lavo.

Estava quase entrando no banheiro quando meu celular emitiu um som diferente, anunciando uma chamada dele. Suspirei e caminhei com passos descaradamente lentos até a mesa, onde o aparelho se encontrava, atendi, levando-o de encontro ao meu ouvido.

"— Charlotte, já está em casa? Conseguiu matar seu alvo?"

Ri internamente, nem um pouco delicado.

— Sim, aconteceram alguns imprevistos, mas concluí a missão.

"— ...Imprevistos...?

— Sim, o presidente tinha um Pitbull do tamanho de um jacaré, você precisava ver! O bicho era enorme!

"— E... O que fez com o animal?"

— Nada ué. Tive que pular da janela, quase quebrei o pé.

"— Charle, sabe que é a melhor no ramo, não devia ter deixado o cão vivo. Na próxima vez, acabe com todas as testemunhas. Sua recompensa chegará amanhã."

E o infeliz acaba de desligar na minha cara. Não é minha culpa se ele tinha um jacaré em casa! Bloqueei a tela e pus novamente o celular em seu devido lugar. Afastei alguns pensamentos inúteis de minha cabeça e finalmente entrei no banheiro, tomei uma bela de uma ducha, lavei o cabelo, e escovei os dentes.

Saí do banheiro já de pijama, caminhei até o quarto. Esse trabalho realmente me cansa... Deitei na cama, cobrindo mais da metade do meu corpo com um edredon.

E, finalmente, as apresentações: Me chamo Charlotte Willians, 20 anos, moro em Vancouver, Canadá e curso a faculdade de medicina. Tenho um emprego não-fixo – ao menos eu espero que seja –, que é meio, hmm... Estranho. Resume-se em matar ou deixar em um estado próximo disso a sua vítima, que no meu caso são políticos corruptos, estupradores e ladrões, e ganhar uma grana alta após. Meu chefe? Frank, aquele com que estava conversando agora a pouco. Ele sempre me enche dizendo que assumirei seu lugar futuramente.

Estava quase pegando no sono quando ouço o barulho de uma foto sendo tirada, tem alguém me vigiando? Levantei bruscamente e mirei meu olhar para a janela.

Ouch.

Era apenas uma criança. Um garoto. Ele tinha cabelos loiros medianos e era muito pálido, também usava óculos escuros... Mas pera, por que caralhas esse menino está usando óculos escuros de madrugada?!

Quer saber? Foda-se, vou dormir que é melhor pra mim. Fiz sinal para que saísse, e ele o fez. Deitei novamente, mergulhando em sono profundo.

***

Abri os olhos lentamente, tentando me acostumar com a claridade do lugar em que estava. O ar era tão... Perfeito. Sentei no chão duro, coçando um dos olhos. Olhei ao redor, WTF?

Arregalei os olhos, o lugar onde estava, ele era completamente branco, não tinha nada alem dessa cor. Nenhum móvel, sem nenhum outro sinal de vida... Levantei hesitante, tentando descobrir onde estava, parecia uma caixa.

E era somente eu e ela.

Ela e eu.

O som de estática tomou conta do lugar, me contorci, tampando os ouvidos, as "paredes" se escureciam pouco a pouco, chegando numa cor próxima ao preto. Uma figura no qual eu não conseguia decifrar o que era começou a se formar na minha frente. Que sonho mais estranho.

O ar, que antes era agradável ao meu ver, começou a ficar pesado, sujo, o melhor jeito de acabar com os pulmões. Olhei para frente na intenção de ver aquela criatura recém formada. Era alto pra caralho, tão branco quanto papel, usava terno social preto. Olhei para seu rosto e... Pera, ele não tinha rosto! COMO ASSIM

Entrei em desespero, tentava acalmar a minha respiração, mas de nada adiantava. Por que esse bicho está em meus sonhos? Oh, é mesmo! Esse é o meu sonho, então, se eu pedir que saia, sairá. Fechei os olhos, respirei fundo e pedi para que saísse mentalmente.

Passado um bom tempo, abri meus olhos, pronta para encarar aquele cenário branco novamente, ou até mesmo o meu quarto, mas o que vi foi assustador. Ele ainda estava ali, agachado na minha frente. Mesmo sem poder ver os seus olhos, tive a impressão de que estava me encarando. O medo me consumiu por completo, e então, eu simplesmente explodi.

— O QUE VOCÊ QUER? SAIA DA MINHA CABEÇA! – gritei, a criatura se levantou e colocou uma de suas mãos na maçã de meu rosto, estremeci.

"O que eu quero?"

Sua voz sombria ecoava na minha mente.

"Isso é fácil, minha querida. Eu quero você."

 


Notas Finais


Gostaram? Hehe
Link da fanfic no Wattpad: https://www.wattpad.com/story/90165677-meu-verso-%C3%A9-sangue


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...