História Meu vizinho- Namjin (ABO) - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Álcool, Homossexualidade, Jikook, Namjin, Nudez, Sexo, Universo A/b/o, Violencia, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 737
Palavras 1.915
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 22 - I am absolutely yours...


Fanfic / Fanfiction Meu vizinho- Namjin (ABO) - Capítulo 22 - I am absolutely yours...

(* Jung Hoseok on*) 

Senti minha blusa ser puxada para trás quando tentei me distanciar…

-Você não vai facilitar não é?- Yoongi negou com a cabeça- Tudo bem, mas tem que ser rápido, não posso me atrasar!- Disse me inclinando sobre Yoongi logo começando um beijo necessitado.

Ia beijando o seu pescoço e passando a mão pela lateral do seu corpo com carinho, deslizando lenta e tortuosamente até alcançar a barra da minha camisa,  a única peça de roupa que o outro vestia, a puxando para cima revelando o seu peito desnudo que subia e descia com velocidade por conta da sua respiração que já estava alterada... 

Parei um momento para aspirar o seu delicioso cheiro junto do pescoço, senti o seu corpo arrepiar e os pelos da nuca eriçar, eu era extremamente sensível ao ponto que se encontrava entre o pescoço e a orelha de Yoongi.

Senti as memórias com o ómega passarem na minha mente, todos os bons momentos me fizeram arrepiar, todas as vezes em que tinha tomado o seu maravilhoso corpo, algumas vezes com a delicadeza de uma pena, outras com a voracidade que o meu lobo interior libertava naquelas horas... 

Parei para observar a sua face perfeita, as linhas que limitavam os olhos e desciam em direção ao nariz delicado como porcelana. Quanto mais observo os traços finos em movimento devido ao arfar do outro mais me apaixono por ele. 

Tomei o seu corpo nos meus braços me sentando na cama o colocando sentado sobre o meu colo com as costas encostadas no meu peito. O abracei por trás, tomei o corpo ofegante nos braços, onde ele se instalou com satisfação, enfiei o nariz na curva do pescoço. Bastava o seu cheiro para eu sentir um apreto no baixo ventre. O aspirei deixando chegar o aroma bem ao fundo dos meus pulmões até que o cheiro pareceu me preencher a mente, como as neblinas do rio Han* preenchem as noites de céu estrelado. 

-Eu te amo tanto,- esfreguei de leve a minha testa na sua nuca enquanto as minhas mãos pousavam pesadamente nas suas coxas.- Você me deixa maluco... 

-Isso é porque o seu cheiro está a ficar mais forte, então você já sabe o que isso significa, não é? O seu cio chegou, mas ainda não está muito forte, AINDA...  Quero que vá comprar os supressores antes de ir para o trabalho, não quero ninguém lhe olhando ...

-Está com ciúmes meu amor? Não precisa se preocupar... 

Em primeiro lugar os únicos ómegas que há no aeródromo são o Jin e o Jimin, então não há grande "ameaça"... 

Em segundo lugar você sabe que eu sempre uso supressores no café, então isso não é um problema, ninguém irá se sentir atraído com o meu cheiro... 

E em terceiro lugar eu sou unica e exclusivamente seu, todo, eu completo... Relaxa amor... -  sussurro no seu ouvido. 


-Pois, mas o problema é que, em primeiro lugar não importa se são dois ou duzentos, ómegas sem marca são sempre uma tentação... 

Em segundo lugar, os supressores podem até inibir o seu cheiro, mas eles não vão camuflar a sua beleza, qualquer um pode se sentir atraído por você só olhando para a sua cara e o seu corpo, até os alfas...  Então eu nunca estou cem por cento aliviado... 

E em terceiro lugar, eu sei que você é "completamente meu"  - disse imitando a minha voz -  mas os outros não sabem... 

-Mas isso é fácil de resolver -  falei enquanto rodeava a fina cintura com o braço,  o ajudando a mudar de posição e ficar de frente para mim sentado nas minhas coxas com uma perna de cada lado delas... - pode me deixar completamente marcado com essa boquinha deliciosa, tenho a certeza que com o meu corpo impregnado por esse seu cheiro delicioso ninguém vai ousar se aproximar de mim... - disse aproximando meus lábios a escassos centímetros dos seus... 

-Me parece uma ótima ideia -  falou com a voz baixa e arrastada. Senti o suave toque dos seus lábios nos meus. Este rapidamente se afastou para atacar fortemente o meu pescoço.. 

A pele daquele lugar era sugada com força e intensidade, iria deixar uma marca bem roxa ali. Depois algumas lambidas com a ponta da língua recorriam a zona logo se fixando em outro local, que viria a ser novamente sugado e lambido, desta vez com uma leve mordida que fez arrepiar todo o meu corpo...  Os arrepios finalizavam a sua trajetória se concentrando em um só lugar, eu já podia sentir meu membro começar a pulsar. 


(*Min Yoongi on*) 

A sua mão foi diretamente aos meus cabelos apertando contra si mesmo. A outra passeava pelo meu corpo nu, cada lugar, cada centímetro que a sua mão percorria na minha pele pegava fogo, sentia os seus toques terem efeitos afrodisíacos em mim... 

Mais viciantes que o Ópio*, mais inebriantes que o antigo Soju*, eu queria mais... 

- Não estava com pressa daddy?

-Estou, mas o você é um baby mau que faz o daddy se atrasar para o trabalho, o que eu devo fazer? Devo lhe punir? - Mordi o lábio inferior e acenei positivamente com a cabeça... 

-Espere aqui. - ele se levantou e me deixou na cama sem entender, por leves momentos pensei que talvez ele pudesse voltar com a história de querer transar comigo vestido de maid*, mas esses horríveis pensamentos foram afastados quando o vejo se aproximar com um frasco de lubrificante e uma camisinha... 

-Hoje eu vou lhe ensinar a se comportar... De quatro, agora! -  usou a sua voz de alfa que me fez tremer o baixo ventre... Logo obedeci a sua ordem e empinei a bunda na sua direção, onde ouvi um leve grunhido... 

Senti as suas mãos diretamente e em simultâneo nas minhas nádegas as afastando, logo senti a sua respiração na minha entrada que me assustou um pouco... 

-Daddy, ai não... -  gemi arrastado enquanto olhava por cima do ombro... 

-Aqui sim -  pude ouvir o mesmo dizer antes de sentir a sua língua diretamente  na minha entrada. Senti rodear antes de adentrar completamente. Entrando e saindo de forma apressada me fazendo gemer de prazer, ele estava me deixando louco. O calor tomava conta de todo no corpo,  eu sentia a saliva agora gelada escorrer pela minha coxa abaixo.

Ele retirou a sua língua e se posicionou atrás de mim, analisou a situação e concluiu que ainda não estava corretamente lubrificado já que não iria ter a costumeira preparação. 

Derramou um pouco de gel escorregadio na minha entrada o qual eu não senti por já ter ali a saliva de hobi. Sem aviso senti como a cabeça do pénis dele entrava devagar em mim. 

Quando estava dentro quase por completo ele não se aguentou mais e enterrou com tudo o restante do seu membro em mim. 

-AHHHHH, DADDY.... ahhh, ahh, ahn... Mais, mais rápido... 

- Claro baby- gemeu no meu ouvido. 




A cada estocada eu sentia arrepios percorrer o meu corpo,  cada vez que o meu interior era preenchido pelo membro do outro uma sensação prazerosa invadia os meus sentidos...  

-Ah, esse seu cheiro me desconcentra. -  dizia enquanto aspirava o cheiro do meu pescoço.. 

- Ah, ah, daddy, humm... -  não conseguia vociferar nada mais além de gemidos. 

Trocamos a posição,  agora ele se encontrava encostado na cabeceira da cama, e eu estava quicando em cima do seu menbro grande e completamente  erecto. 

Agarrava com força as costas de hobi que sem perceber iam ficando marcadas pelas minhas curtas unhas, escondia o meu lascivo rosto como podia na curva do pescoço do Hobi só para ele não perceber que tanto efeito o seu corpo tem sobre mim... 

Subia e decia sem duvidas enquanto ele me ajudava agarrando forte as minhas coxas. 

Uma das suas mãos foi direta ao meu mamilo o contornando  e pressionando me fazendo sentir mais prazer... 

Enquanto a outra foi em direção ao meu membro começando a subir e descer na velocidade das estocadas. 

Quanto mais depressa eu subia e descia mais depressa ele movimentava a sua mão no meu membro, eu queria mais intensidade por isso aumentei a velocidade, sentia o seu menbro entrar e sair de mim de uma vez só, completo...  Senti as minhas pernas estremecer e me arrisquei a olhar Hobi, ele estava como eu, estavamos a ponto de chegar ao êxtase, foi então que o meu ponto doce foi acertado e não pude me conter... 

-AH, AHH, Daddy, eu vou me vir... 

- Pode vir baby... 

Acabei sujando o abdómen, tanto o meu como o de Hobi, ele continuava estocando, eu apertava mais o seu pénis agora devido ao recente orgasmo, então ele se acabou  dentro de mim formando o nó. 

Um arrepio demorado percorreu o meu corpo nesse instante mas uma sensação diferente me tirou das nuvens, senti as presas agora grandes de Hobi roçar o meu pescoço..  Mas ele não mordeu. 

-Pode morder, me faça seu... 

Logo uma dor lancinante se apoderou do meu corpo, senti o sangue escorrer pelo meu ombro e o rosnar do Alfa no meu ouvido, as minhas presas cresceram também e o mordi sem nem o outro ter autorizado... 

Deu um leve grunhido pelo ato repentino, mas não se afastou, pelo contrário, afundou ainda mais as suas presas em mim. 

Depois de um tempo nos afastamos, ele lembeu o sangue que deixou escorrer, eu pelo contrário não havia deixado escorrer nenhum, então só encarei a marca que estava agora começando a adquirir uma tonalidade roxa. 

O nó se soltou, então ele saiu de dentro de mim, deixou o seu corpo escorregar até ficar deitado e eu acabei ficando por cima dele ofegante... 

-Eu te amo Min Yoongi. 

-Eu também amo você Jung Hoseok. 


-Vai faltar ao trabalho? -  perguntei pois o outro falou que nessecitava ser rápido já que estava atrasado, no entanto não se mexia, ainda se encontrava por debaixo de mim...  Ele soltou um sorriso divertido- o que  tem tanta graça? 

- Não meu amor, eu não vou faltar ao trabalho, deixa eu explicar...  Eu já sabia que você não me ia deixar ir tão fácil assim, então ne levantei mais cedo, ainda tenho meia hora para me arrumar... -  um sorriso se formou em seus lábios e desferi um leve soco no seu peito. 

- Então quer dizer que você tinha isto planeado? 

- Se com isto quer dizer o sexo, sim eu tinha mais ou menos a certeza que iriamos tranzar de manhã, mas se você está se referindo a isto -  tocou a marca no meu pescoço -  eu não podia imaginar, mas eu não podia estar mais feliz... 

Me aconchegou melhor nos seus braços... 

- Saranghae...- não sei se foi dito por mim, por hobi ou se foi fruto da minha imaginação, uma névoa de sono invadiu os meus pensamentos e eu adormeci. 









Rio Han*- Rio mais importante da Coreia do Sul. 

Ópio*- A definição desta palavra já foi esclarecida na fic, mas se esqueceu ou não viu é basicamente uma droga à base de plantas ( papoila) com efeitos suniferos. 

Antigo Soju*- É a bebida alcoholica mais consumida na Coreia do Sul.  A palavra " Antigo"  se deve ao facto de que antes era uma bebida com média de 25% de álcool, mas tem vindo a diminuir a sua taxa para ficar disponivel a uma maior diversidade de públicos. 

Maid*- Empregada doméstica. Yoongi está se referindo ao primeiro lemon da fanfic onde Hoseok o obriga a usar um vestido... 




 





Notas Finais


Eu li algumas fanfics onde só os ómegas tinham a marca, mas eu irei colocar a marca em ambos, caso ambos se mordam mutuamente claro. Irá ser como uma espécie de ligação entre os dois, isso se adequa a qualquer casal da fic, como por exemplo os pais do Jin.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...