História Meu vizinho possessivo - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Justin Bieber, Possessivo, Vizinho
Visualizações 418
Palavras 1.109
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem!😊
Ignorem os erros e boa leitura 😘

Capítulo 12 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Meu vizinho possessivo - Capítulo 12 - Capítulo 11

- E-eu quero que você me beije. -    disse com a voz falha e  senti meu pau apertar dentro cueca.

       - Porra, Allana!

Passei rapidamente meu corpo por cima do seu e encarei seus olhos tão hipnotizantes pra mim.

- Você vai me deixar louco, Alli.- sussurrei com nossos lábios quase colados e sem esperar resposta ataquei os mesmos com desejo.

                    Allana's P.O.V

Senti sua língua passar por entre meus lábios e sem pensar muito entreabri a boca dando passagem pra ele. Seus lábios eram tão macios, seus movimentos tão precisos. Ele parecia saber exatamente o que fazer, diferente de mim que tentava acompanhar seus movimentos sem muito sucesso. Eu nunca tinha beijado, não me sentia segura o suficiente pra fazer isso com alguém, mas por algum motivo algo dentro de mim dizia que eu podia confiar em Justin. Sua língua parecia querer desvendar cada canto de minha boca, ele parecia desesperado, como se estivesse desejando aquilo a tempos. Sua mão apertava fortemente minha cintura e seu corpo era constantemente prensado contra o meu, como se quisesse me manter presa ali.
Me vi livre de seus lábios quando ele abandonou minha boca e desceu seus beijos pro meu pescoço.

Isso era tão bom, mas ao mesmo tempo tão errado.

Estava inerte em pensamentos, enquanto apreciava todas aquelas sensações novas que Justin estava me proporcionando, quando senti uma de suas mãos adentrarem meu shorts me fazendo cair na real.

O que eu estava fazendo? Co-como eu pude deixar que isso chegasse até esse ponto? Eu mal o conheço, o que minha vó iria pensar se soubesse disso?
Meu Deus! Onde eu estava com a cabeça?!

- Justin? - sussurrei mas ele não mostrou interesse - Justin? - pus as mãos em seu peito tentando o afastar.

- Que foi? - senti um forte chupão sendo depositado em meu pescoço e tive certeza de que pela manhã eu teria uma bela marca.

- Justin, por favor... - tentei mais uma vez e não obtive resultado.

- Relaxa, babe! - tentou me beijar novamente mas eu virei o rosto.

- Justin, eu não quero. - dessa vez consegui o empurrar pro lado.

- O que foi?? Fiz algo que não gostou?? - perguntou, agora sentado ao meu lado, e tentou pegar minha mão.

- Não, eu só... - eu nem se quer conseguia encara-lo - Pode me deixar sozinha??

- Mas você....

- Eu vou ficar bem. - me sentia tão suja por ter permitido que ele me tocasse dessa maneira, eu só conseguia pensar no quanto minha avó ficaria desapontada comigo.

- Allana, eu não quero que... - tentou me tocar novamente mas eu me afastei.

- Por favor, Justin!

- Tudo bem! - suspirou forte e passou as mãos no cabelo como se estivesse nervoso - Boa noite!

Virei pro canto sem lhe responder e logo depois ouvi a porta bater.

                   Justin's P.O.V

Caralho! Por que eu sempre tenho que me descontrolar e estragar tudo?? Eu deveria ter ido com calma, Allana não é como as putas que eu costumava pegar, ela não é acostumada com isso.
Porra! Ela nem se quer me olhou enquanto falava comigo, não me deixou nem tocá-la.

Ela não vai me querer por perto, vai tentar se afastar de mim mas eu não vou deixar. Ela é minha, tem estar sempre comigo.

                             Manhã seguinte...

Ainda eram seis da manhã e eu já me encontrava de pé, pra falar a verdade eu nem dormi. Fiquei a noite toda pensando em um jeito de fazer a Allana não se afastar, isso não podia(e nem ia) acontecer em hipótese alguma.

Saí do quarto, já arrumado, e fui direto pro quarto onde Allana estava (por pouco tempo, ja que em breve ela estaria dormindo comigo). Abri a porta, sem fazer barulho, e adentrei o quarto tomando todo cuidado pra não acordá-la.
Allana era tão linda dormindo, parecia um anjo! O meu anjo.

Sem demora fui até a mesma e depositei um leve selinho em seus lábios.

- Volto logo, amor! - sussurrei e logo em seguida grudei nossos lábios uma última vez antes de sair do quarto.

Desci as escadas correndo e logo já estava dentro do carro indo em direção a alguma padaria.

                                Uma hora depois...

Saí do carro, carregando as sacolas de compras,  e corri pra dentro pra deixar tudo pronto pra minha garota.

Quem diria, Justin Bieber. Quem diria...

                   Allana's P.O.V

Acordei com a luz que vinha da janela incomodando meus olhos, juntamente de batidas na porta.

- Que foi?? - perguntei alto, pra pessoa que batia na porta, e minha voz saiu mais rouca que o normal.

- Allana, posso entrar? - Essa voz eu sabia exatamente a quem pertencia. Por um momento eu esqueci onde estava e pensei estar na minha casa com a minha avó.
Ouvir sua voz me fez lembrar do que aconteceu na noite passada e fez minhas bochechas queimarem só de pensar que eu teria que encara-lo.

- Allana? - despertei de meus pensamentos quando ouvi me chamar novamente.

- Oi?

- Posso entrar? - Não.

- Po-pode. - Jesus, tende misericórdia!!

- Bom dia! - ok, Allana. Respondê-lo não quer dizer que o que aconteceu ontem vá se repetir.

- Bom dia, Justin! - Agora olhe pra ele, Allana.

- É... - coçou a nuca - Eu vim te chamar pra tomar café.

- Não estou com fome. - mentira, eu estava morrendo de fome.

- Não pode ficar sem comer, Alli. Sua avó me fez prometer que você seria bem alimentada aqui em casa. - golpe baixo falar da minha avó.

- Tudo bem, eu já vou descer. - ele continuou parado me olhando - Já pode sair, Justin.

- Vou te esperar aqui. - Que??

- Não precisa, eu ainda vou tomar banho.

- Não quero tomar café sozinho e nem tenho o que fazer lá embaixo, então... - deu de ombros e se sentou na cama.

Eu mereço! Bufei e entrei no banheiro batendo a porta.

                             ***

Mas que coisa! Por que eu tinha que ter entrado no banheiro sem ter pego a roupa? Isso é tudo culpa daquele, daquele... Idiota do Justin, se ele não tivesse me estressado dizendo que ia ficar pra me esperar eu teria pego a roupa.

Respira fundo e vai, Allana.

Me enrolei na toalha e segurei a mesma com toda força antes de abrir a bendita porta do banheiro. Abri a porta bem divagar e pus apenas a cabeça pra fora olhando todo o quarto. Ele não estava ali, ótimo! Deve ter desistido de me esperar.

Saí do banheiro, ainda um pouco insegura, e segui em direção ao closet, onde já tinha posto as minhas coisas.

- Incrível como até de toalha você fica linda.

- QUE SUSTO, JUSTIN! - me virei pra trás e lá estava ele, me olhando como se quisesse...

- Vo-você... - segui seu olhar e...

       Eu tinha deixado a toalha cair.


Notas Finais


Então né, Allana😂


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...