História Meu vizinho tarado! - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Menma Uzumaki, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Comedia, Lemon, Naruto, Romance, Yaoi
Exibições 326
Palavras 4.695
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura... até o próximo capítulo!

Capítulo 24 - Atrito.


Itachi...

Menma e eu estávamos sozinhos no meio da mata fechada. Tá aí uma coisa que eu teria medo de fazer algumas horas atrás, ficar sozinho com ele em um lugar potencialmente perigoso, era algo insano de se fazer... Mas agora as coisas entre nós estavam mais... tranquilas.

Sorri pra ele totalmente sem jeito, afinal agora quando eu olho pro Menma, eu só consigo me lembrar das minhas palmadas e das reboladas sensuais dele... Acho que esse constrangimento irá nos perseguir pra sempre a partir de agora.

Menma sorriu de volta pra mim, mas desviou o olhar para um galho qualquer logo em seguida... É, pelo visto ele também está constrangido.

De repente o silêncio constrangedor foi quebrando por um grito de agonia aterrorizante.

—Esse grito... foi do Naruto? — Menma me olhou desesperado, acho que ele queria que eu respondesse algo assim... Não, foi apenas um veadinho sendo violado por um urso.

Sinceramente eu preferia estar em uma floresta com um urso estuprador do que imaginar que algo de ruim tenha acontecido com o Naruto.

—Veio daquele lado... — Corri e o Menma veio logo atrás de mim.

Chegamos a uma clareira pouco iluminada e lá estava o Naruto, ajoelhado no chão berrado feito louco.

—Naruto! O que aconteceu? — Perguntei apavorado, ele não parecia machucado, mas vai saber, né?

—EU MATEI ELE... EU MATEI! — Naruto gritava aos prantos.

—QUEM? — Menma e eu perguntamos juntos.

—O-O-O S-SASUKE — Naruto ficou mais desesperado em seu choro.

—O QUÊ? — Congelei, o que ele quis dizer com isso?

—E-ele veio me a-ajudar e e e... aí caiu... no precipício... UAAAA... — Naruto tentou se explicar, mas ele parecia aquelas crianças que tentam falar e chorar ao mesmo tempo.

Ouvi um estouro ao meu lado quando Menma caiu de cara no chão, ele estava duro como uma tábua.

Meu coração parou, eu não estava conseguindo absorver o que estava acontecendo. Toda essa cena parecia tão surreal, Naruto estava aos prantos, Menma estava esticado e duro no chão... e eu estava estático no mesmo lugar, tentando entender tudo.

A ficha foi caindo aos poucos quando fui vendo o caos em que os outros estavam. Minha mente começou a trabalhar e tudo que eu conseguia fazer agora era me culpar.

—Droga! Eu sabia que devia ter avisado que... eu devia ter ficado perto dele... — Me ajoelhei no chão quando senti minhas forças se acabarem, meu corpo inteiro tremia, mas meu cérebro se negava a acreditar.

—A-A CULPA É MINHA... EU ME METI NESSE LUGAR! — Naruto seguia berrando.

—Meu... meu irmãozinho... meu adorado irmão... eu ainda posso lembrar quando ele nasceu, ele cabia no meu colo perfeitamente... ele era tão fofinho... — Olhei para as minhas próprias mãos, o choque começava a mexer comigo, lágrimas fugiram dos meus olhos.

—BUÁAAA... — Naruto se atirou no chão e berrou desesperadamente.

—E-eu nem pude dizer o quanto eu o amo... eu só sabia implicar com ele... mas eu queria que ele vivesse um pouco e agora ele MORREU. — Pronto, agora as minhas lágrimas viraram cascatas. Eu me arrependia de não ter insistido mais para que o Sasuke saísse e vivesse... eu devia ter me esforçado mais como irmão mais velho.

—PAREM COM ESSA VIADAGEM... EU AINDA ESTOU VIVO! — De repente a voz do Sasuke soou irritada lá de baixo.

—SASUKE! — Naruto e eu paramos de chorar imediatamente e corremos para apontar a lanterna lá pra baixo do precipício.

Acontece que não era o precipício mortal ao qual eu temia, era apenas um barranco super alto. Sasuke estava lá em baixo, caído sobre algumas pedras, folhas e barro.

—Sasuke... que susto... você me paga! Quando eu por minhas mãos em você... eu vou te matar seu filho da puta! — Quando o susto passou, a raiva tomou conta de mim.

—Obrigado meu senhor... obrigado. — Naruto louvava alguma divindade ao meu lado e Menma seguia morto no chão.

—Querem para com isso e me ajudar? — Sasuke resmungou irritado.

—Você não consegue subir sozinho? — Questionei sério, era um barranco alto e escorregadio, mas tinha umas raízes onde ele poderia se agarrar com facilidade para escalar.

—Acho que quebrei uma perna... e um branco. — Ele falou irritado.

—Sério? — Arregalei os olhos pra ele.

—Você esqueceu que sou o Sasuke? Eu NÃO brinco! — Ele gritou puto da vida.

—Ah é... — Suspirei.

—E agora? — Naruto me olhou preocupado.

—Você consegue voltar para o acampamento sozinho? — Perguntei ao Naruto.

—A-acho que sim... — Ele se agarrou firme na lanterna e confirmou com a cabeça.

—Vai buscar uma corda, eu vou ter que descer lá. — Passei a tarefa pra ele.

—Ok! — Naruto se pôs de pé imediatamente.

—Só toma cuidado onde pisa... ainda temos um precipício real aqui em algum lugar. — O alertei preocupado.

—Tá bem! Vou tomar cuidado... Err... Aguente firme Sasuke... — Naruto me assegurou que tomaria cuidado, virou na direção do barranco e falou isso pro Sasuke antes de sair correndo.

—Merda... isso que dá salvar idiotas... você só se fode... Aquele MERDA DO NARUTO... — Sasuke resmungou lá de baixo.

—Fica calmo... xingar não vai resolver nada. — Rebati.

—MAS TÁ DOENDO... VOCÊ QUÊ QUE EU FIQUE CANTAROLANDO FELIZ POR ACASO? — Ele gritou mais alto e com uma raiva genuína... Ok... deve estar sentindo dor de verdade, eu nunca vi ele sair desse seu jeito calmo e centrado antes disso.

—Ok... ok... tente apenas respirar. — Tentei acalma-lo.

—EU ESTOU RESPIRANDO... SEU MERDA! — Ele quase rosnou pra mim.

—Tá bom... — Suspirei, não tinha como conversar com ele agora.

—Hmm... onde eu tô? — Menma se remexeu ao meu lado e começou a levantar.

—Menma... você acord... puta merda! A sua cara tá toda ralada! — Apontei a lanterna pra ele e quase pulei, ele tinha caído de cara no chão duro da floresta.

—Hmm? O quê? O que aconteceu? Ah... o Sasuke... o Sasuke... ele... — Menma começou a se lembrar o que o fez desmaiar e seus olhos encheram de lágrimas.

—Calma, calma, ele está bem... ele está bem... — Tentei tranquiliza-lo.

—Mentira! — Ele começou a chorar alto.

—EU ESTOU BEM MENMA... — Sasuke gritou lá de baixo, mas não com raiva como tinha sido quando gritou comigo.

—MENTIRA... VOCÊ MORREU... — Menma gritou pro barranco e se agarrou em mim pra chorar.

—COMO É QUE EU MORRI SE EU ESTOU FALANDO? — Sasuke rebateu irritado.

—É O SEU FANTASMA QUERENDO SE COMUNICAR... VÁ PARA A LUZ... VÁ PARA A LUZ... NÃO, ESPERA... PRIMEIRO PASSA LÁ EM CASA E DESPACHA O FANTASMA DAQUELA VELHA... — Menma seguiu gritando e chorando para o barranco, agora eu não sabia se ele estava falando sério, ou se ele tinha percebido que Sasuke estava bem e resolveu brincar.

—CALA A BOCA MENMA! — Sasuke bufou.

—Achei... achei a corda! — Naruto voltou com uma corda bem cumprida.

—Ótimo... SASUKE... EU VOU DESCER... — Avisei a ele enquanto amarrava a corda com um nó bem apertado em uma árvore.

—O Sasuke tá mesmo bem? — Menma me perguntou com um beicinho fofo.

—Tá... só quebrou alguns ossos... — Respondi sério.

—SÓ QUEBREI ALGUNS OSSOS? COMO VOCÊ SE ATREVE A FALAR ISSO COMO SE NÃO FOSSE NADA? EXPERIMENTA QUEBRAR UNS PRA VOCÊ VER O QUE É BOM PRA TOSSE. — Sasuke rugiu lá de baixo.

—Sasuke... é fratura exposta? — Naruto perguntou.

—Ai, não diz... — Menma exclamou isso antes de cair de cara de novo.

—Que barulho foi esse? — Sasuke perguntou preocupado.

—Nada... foi só o Menma desmaiando ao imaginar uma fratura exposta... acontece. — Explicou Naruto que nem se prestou pra ir socorrer o irmão desmaiado.

—Ah... entendi. — Sasuke riu... bem, parece que Menma melhora o estado de humor dele.

—Estou descendo... — Avisei quando atirei a corda barranco a baixo e comecei a descer.

—Devagar Itachi... por favor, não vá se machucar também. — Naruto implorou com um olhar meigo.

—Eu sou um ninja... como você acha que eu sobrevivi aos ataques mortíferos do Menma até agora? Eu vou ficar b... AAAAH. — Meu pé escorregou no barro e cai, na verdade esse barranco estava desmoronando bastante.

—ITACHI! — Naruto entrou em pânico.

—Eu estou bem... caí em cima de algo macio. — Respondi apalpando a coisa macia que me salvou.

—Uuuh... — Sasuke gemeu quando o apalpei.

—Opa... desculpa... — Me levantei rápido.

—Miserável... filho de uma puta... — Ele resmungou de cara feia pra mim.

—A minha mãe é a sua mãe também... — Rebati com paciência enquanto pensava em um modo de leva-lo lá pra cima em segurança.

—Não é não... você é adotado... — Sasuke bufou pra mim.

—Nossa! Que sorte a minha! Nunca gostei de ser um Uchiha mesmo... por mim eu fugia e me alistava a um grupo de mercenários. — Respondi tentando segurar o riso.

—Idiota... AAIII ISSO DÓI! — Ele me socou quando tentei pega-lo.

—Desculpa, mas você vai ter aguentar a dor, eu tenho que te tirar daqui... ou você prefere ficar nesse buraco pra sempre? — Olhei sério pra ele.

—... — Sasuke apenas me olhou furioso, mas não reclamou quando o amarrei em minhas costas com um pedaço da corda.

Agora parecia que eu tinha uma mochila em tamanho real no formato do Sasuke... todo mundo nas convenções de animes iam ficar com inveja de mim.

Comecei a subir devagar, cuidado para não resvalar e voltar pro mesmo ponto.

Demorou, mas finalmente eu consegui, eu voltei com Sasuke para onde Naruto e Menma estavam.

—Sasuke! — Menma saiu dos braços do irmão para vir abraça-lo, mas como ele estava nas minhas costas isso foi impossível.

—Muito bem... prestem atenção... temos que ir a um hospital... então vamos voltar para o acampamento, pegar as nossas coisas pessoais e partir o mais depressa possível. — Tomei a liderança, alguém precisava organizar esse grupo e eu era o mais velho.

Voltamos correndo para o acampamento. Naruto e Menma cataram as mochilas com roupas, celulares, carteiras e eu ajeitei melhor o Sasuke nas minhas costas, afinal, teríamos uma longa decida agora.

—Peguei tudo... vamos? — Naruto falou.

—Tá... mas e as barracas e o aparato de acampar? — Menma questionou ao olhar o nosso acampamento ainda montado e cheio de coisas.

—Deixa aí de presente para o próximo que vier... eu posso muito bem comprar essas coisas quando formos acabar de novo. — Dei de ombros para as coisas.

—Isso nunca mais vai acontecer! — Naruto, Menma e Sasuke falaram juntos.

—Ah... ok então... melhor pra mim... desculpa Naruto, mas eu odiei a ideia... — Falei a verdade ao Naruto.

—E porque não votou contra? Teria nos poupado dessa merda toda! — Naruto me encarou furioso.

—Porque ele não queria que você ficasse puto com ele e negasse dar a bunda pra ele... você não vê Naruto? Os homens são todos iguais, eles só pensam com a cabeça de baixo. — Naruto fez uma pose muito feminina ao falar isso, quase ri.

—Você fala como se não fosse homem. — Naruto resmungou pra ele.

—Eu sou algo superior... — Menma respondeu jogando o cabelo pro lado.

—Ei... legal o papo... mas tipo... EU TO MORRENDO DE DOR AQUI! — Sasuke puxou os meus cabelos como se eles fossem rédeas de cavalo para me fazer andar.

—Ah! É mesmo! — Me lembrei desse fato e comecei a andar.

Naruto e Menma vieram logo atrás de mim, começamos a descer o mais rápido possível.

—Sabe... eu fico imaginando o que as pessoas que virão acampar depois da gente vão pensar... tipo... tem um acampamento abandonado sem motivo algum no meio da floresta... será que eles vão pensar que fomos devorados ou coisa do tipo? — Menma questionou isso muito pensativo.

—Adoraria ver a reação desse povo. — Ri ao imaginar campistas em pânico, procurando por possíveis fantasmas.

 —Possivelmente isso até vire lenda urbana... os campistas que sumiram misteriosamente. — Disse Naruto.

—Se tivéssemos mais tempo, poderíamos ter detonado um pouco as coisas para parecer que sofremos um ataque. — Sorri maldosamente, eu ia adorar cortar as barracas para parecer que algo com garras entrou lá dentro.

Seguimos descendo e descendo, Naruto e Menma arfavam logo atrás de mim, vez ou outra eu escorregava, mas conseguia recuperar o equilíbrio, o mesmo não podia ser tido de Menma, que foi ao chão umas dez vezes.

Finalmente chegamos ao meu carro, a escuridão da noite já estava dando lugar a um roxo alaranjado da madrugada.

Entramos no carro e corremos de volta pra cidade, Sasuke estava muito calado pro meu gosto, eu estava começando a ficar preocupado.

Chegamos ao hospital de manhã, Sasuke foi colocado em uma maca e levado. Naruto e Menma não escaparam de um exame também.

Naruto estava completamente embolado e vermelho, as urtigas fizeram um estrago com ele.

E Menma estava com cortes profundos por causa dos espinhos.

Eu fui o único a ficar sem um médico me cutucando, sentei na sala de espera e relaxei. Vez ou outra uma pessoa passava por mim fazendo carreta de nojo. Demorei a perceber que eu parecia um mendigo, eu estava com minhas roupas em farrapos e completamente imundo de barro e folhas secas, meus cabeços pareciam ter dreads de tão embaraçados que estavam. Ignorei esses preconceituosos e fiquei no meu canto.

Pouco tempo depois uma enfermeira irritadíssima surgiu arrastando Menma pela gola.

—Você é o responsável por esse rapaz? — Ela questionou com um tom de voz cansado e muito irritado.

—Hmm... não tecnicamente, mas... — Não sabia o dizer, como explicar que ele era o irmão do meu namorado? Mas a enfermeira nem me deu ouvidos e empurrou Menma pra mim.

—Toma... ele é sua responsabilidade agora. — Ela resmungou puta da vida.

—Itachi! O dono da mão pesada! — Menma sorriu de forma boba e me abraçou forte.

—O que é que ele tem? — Perguntei assustado, por mais que a gente tivesse se dando bem agora, eu não estava esperando tanto contato físico carinhoso assim.

—Lhe deram alguns medicamentos para dor e... acho que teve um efeito muito forte... ele perdeu um pouco da inibição e está falando coisas indecentes... — Ela respondeu sem paciência alguma, aposto que ele aprontou com ela.

—Oh... Entendi... na verdade ele é quase sempre assim. — Sorri simpaticamente pra ela, tentando melhorar o estado de espirito dela, mas não funcionou, ela foi embora pisando firme... o que o Menma fez pra ela?

—Tchau dona gorda... É uma pena que o médico gostosão não te queira... desculpa ter dito pra ele que vi no seu celular uma foto dele escrito pau de vinte três centímetros. — Menma abanou pra ela de modo infantil e ela saiu rosnando e escondendo o rosto das pessoas que estavam na sala de espera... acho que entendi mais ou menos o que aconteceu.

—Itachi... Itachi... olha... eles disserem que eu ganhei três pontos! — Ele contou isso todo feliz ao sentar no meu colo... e tinha várias cadeiras livres ao meu lado... Porque veio sentar justo no meu colo?

—Ah... Uauu... — Tentei fingir entusiasmo pela alegria dele, mas estava desconfortável com o modo que ele estava se aconchegando em mim. Algumas pessoas da sala de espera fizeram caretas incomodadas pra nós.

—É... mas o cara da maca ao lado ganhou dez pontos... eu perdi. — Menma fez beicinho... tá admito, ele é muito fofinho.

—Isso não é uma competição Menma. — Tentei explicar pra ele.

—Com três pontos eu ganho o quê? Quais são os prêmios? — Acho que ele não entendeu que os pontos eram costuras em seus machucados, acho que ele pensa que está em um tipo de jogo.

—Sorvete... eu te levo em uma sorveteria depois. — Prometi e um menininho de provavelmente uns oito anos me olhou esperançoso.

—Oba! Mas vai ter que ser um sorvete de uma tonelada, afinal você comeu minha bunda de graça... — Menma bateu palmas e recostou a cabeça contra o meu peito, como se fosse um bebê se aninhando pra dormir no colo de um adulto. A mãe do menino que me olhou esperançoso o pegou pelo braço e foi se sentar o mais longe possível de nós.

—Itachi... Itachi... olha o que eu sei fazer... — Menma enrolou a língua e me mostrou.

—... — Meu Deus que fofo... quero mima-lo um pouco... quero ser o tal do pedobear e sequestra-lo... Melhor não, eu já tenho o meu gatinho, o Naruto.

—Pronto, pronto... — Dei umas batidinhas nas costas dele na esperança de que ele dormisse e parasse de me tentar.

—A dona aranha subiu pela parede... veio a chuva forte e a derrubou... Hey, Itachi porque a aranha subiu na parede? — Ele me perguntou sério, como se isso fosse uma pergunta super importante para a humanidade... acho que os efeitos dos remédios então piorando, ele parece estar drogado.

—Porque é isso que as aranhas fazem... — Respondi.

—Mas a chuva a derruba... e mesmo assim ela sobe de novo... Por quê? — Ele perguntou enquanto brincava com uma mecha embaraçada do meu cabelo.

—Eu não sei... — Respondi rezando para alguém me salvar.

—Você é burro? — Ele perguntou me olhando no fundo dos olhos.

—Sou — Respondi segurando o riso.

—Ah... eu não gosto desse lugar... não tem nada pra fazer! — Ele reclamou inquieto.

—Eu sei... eu sei... — Respirei fundo.

—Vamos embora Itachi... vamos, por favor... quero ir pra casa... — Ele pediu meigamente, os remédios estavam deixando ele irritado e sonolento.

—Daqui a pouco nós vamos. — Prometi e rezei pra ele dormir.

—Quando? — Ele bocejou.

—Logo... — Falei dando uns tapinhas nas costas dele pra ver se ele apagava de vez.

—Qual é o seu problema com tapas? Minha bunda ainda tá doendo. — Ele afastou minha mão de suas costas e me olhou de cara feia. A mulher com o filho pegou o garoto e se mandou da sala.

—... — Eu não sabia o que dizer.

—Olha que legal... minhas mãos... porque temos mãos tão estranhas? Você não acha? — Menma mudou de assunto do nada e começou a brincar com as mãos... que porcaria de remédio deram pra ele?

De repente Naruto apareceu, finalmente! Salvo pelo gongo.

O Naruto estava todo cheio de uma pasta verde no corpo, ele veio se sentar do meu lado com uma receita em mãos.

—Uauu... Naruto você está verde... você é um alienígena? — Menma pulou do meu colo para o colo dele.

—...? — Naruto estranhou o modo meloso e molenga que ele estava agindo e me olhou com uma pergunta no olhar.

—Remédios... — Disse simplesmente.

—Ah... — Naruto entendeu na hora.

—Hey Naruto... Naruto... Naruto... — Menma começou a chamar o irmão, quicando no colo dele... droga, estou imaginando coisas indecentes.

—O que é? — Naruto perguntou sério.

—Nada! Hehehe... — Menma riu safadamente.

—Menma, para quieto! — Naruto o segurou quando ele se atirou pra trás tonto.

—Naruto... porque a gente tem unhas? Não é estranho? Dá onde elas vem? Como elas crescem? — Menma perguntou ainda brincando com as mãos.

—Não dá bola, ele está agindo assim desde que a enfermeira me entregou ele. — Tentei tranquilizar o Naruto que estava entrando em pânico.

—Entendi... — Naruto suspirou e teve que abraçar Menma, que estava balançando tonto de um lado para o outro em seu colo.

Esperamos por notícias de Sasuke e tivemos que aguentar o jeito... drogado/bêbado do Menma.

A maioria das pessoas na sala de espera vazaram dali quando Menma cismou em sentar no colo de estranhos. O único que gostou foi um senhor de idade que começou a contar história do passado pra ele.

Naruto e eu tivemos uma folga por causa desse senhor que ficou tratando o Menma como um neto querido.

Sorri ao me imaginar casado com Naruto e com um filho pequeno... será que seria assim? Nós dois mortos de cansaço no canto e a criança importunando os outros ao nosso redor? Espero que sim... vai ser divertido.

De repente um médico apareceu e chamou pelos familiares do Sasuke. Prontamente Naruto e eu nos levantamos, Menma ficou com o idoso que encheu seus bolsos de balas.

—Então doutor como o meu irmão está? — Perguntei preocupado.

—Bem... ele fraturou a perna e o pulso direito, mas vai se recuperar depois de algumas semanas de repouso. — O médico leu o prontuário com um sorriso tranquilizante.

—Ele quebrou o pulso? Mas como é que ele vai se masturbar? — Menma surgiu do nada ao lado do médico, tentando subir no homem... qual o problema dele quando tá nesse estado? Porque ele tem que trepa nas coisas?

—Menma! — Naruto ralhou.

—Bem, ele pode usar a outra mão pra isso, né? — O médico sorriu pra Menma e até brincou com ele... tá aí, gostei do sujeito.

—Ah é... ou a minha boca também... — Menma fez movimentos obscenos com os lábios.

—MENMA! — Naruto e eu ralhamos.

—Ai... eu vou morrer de tanto rir... — O médico começou a gargalhar.

—Ah é... eu já ia me esquecendo... eu vou manter o Sasuke aqui essa noite em observação, só por garantia, ele pode ter batido a cabeça e não queremos que ele tenha uma convulsão ou coisa do tipo, mas se tudo correr bem, amanhã de manhã ele volta pra casa. — O médico voltou ao seu estado profissional, mesmo com Menma ainda tentando subir no colo dele.

—Obrigado doutor. — Agradeci.

—Não por isso... acho que isso é seu. — Ele me empurrou Menma e se mandou.

—Vamos pra casa? — Naruto me olhou cansando.

—Acho que seria bom... vou tomar um banho e volto pra ficar de acompanhante. — Falei sério e Naruto concordou com a cabeça.

—Nós vamos embora? Mas e o Sasuke? — Menma encheu os olhos de lágrimas e fez beicinho.

—Não ouviu o que o médico disse Menma? O Sasuke vai ter que ficar aqui no hospital hoje. — Naruto suspirou.

—Estamos no hospital? — Menma arregalou os olhos.

—Onde você achou que estivéssemos? — Perguntei.

—Não sei... estou com muito sono. — Ele falou piscando pesadamente antes de se abraçar em mim de novo.

—Cara... eu tenho que saber qual é o nome do remédio que deram pra ele... necessito de uma cartela cheia agora. — Sorri pra Naruto quando Menma começou a amolecer, quase se atirando no chão.

—Vai se drogar ou planeja deixar o meu irmão nesse estado débil pra sempre? — Naruto questionou com um sorriso bobo.

—As duas coisas... — Sorri de volta.

—Itachi! — Naruto colocou as mãos na cintura e me lançou um olhar reprovador.

—Que é? Vai me dizer que ele não está uma gracinha desse jeito dopado... — Debochei do jeito fofo que o Menma tentava subir no colo do Naruto.

—Colo... colo... — Ele pediu de olhos fechados.

—Ai Menma, você é pesado... sai! — Naruto o empurrou.

—Deixa que eu pego. — O coloquei na garupa e comecei a me dirigir para a saída do hospital.

—... — Naruto me lançou olhares irritados.

—Que foi? Tá com ciúmes? — Questionei.

—Muito... — Naruto fez beicinho.

—Eu só estou sendo gentil... — Rebati... o que ele esperava que eu fizesse? Que deixasse Menma no chão da sala de espera ou deixasse que ele o carregasse?

—Gentil é a minha rola. — Naruto resmungou irritado.

—Naruto! — Me admirei com a atitude dele.

—Minha bunda ainda doí... — Menma resmungou no sono... pronto, isso foi o suficiente para taca fogo na nossa discussão.

—... — Gelei sabendo que o mundo ia acabar.

—... — Naruto nos olhou como se quisesse nos matar.

—Você bate forte... malvado... — Menma choramingou... com o quê ele está sonhando?

—Você bateu nele? Mesmo sabendo que não foi culpa dele o que aconteceu? — Naruto se virou e me encarou como se fosse arrancar as minhas tripas.

—Não! Eu não fiz isso depois... foi durante... — Falei apresado.

—Como é que é? — Naruto bateu o pé.

—Eu pensei que fosse você! — Tentei me explicar, mas o problema é que ainda estamos dentro do hospital e algumas pessoas nos olhavam um tanto curiosos.

—Você ia bater em mim? — Naruto se chocou e mais pessoas vieram escutar a conversa.

—Eram só umas palmadas na bunda... que mau tem? Oh... boa noite... — Tentei acalmar ele, mas tive que parar para cumprimentar uma pessoa que passou bem pertinho da gente, quem sabe assim o Naruto se tocasse que tinha gente nos ouvindo.

—Meu Deus que vergonha... — Naruto cobriu o rosto e seguiu na frente, fui de atrás dele, deixando os curiosos pra trás.

—Vamos Naruto... desculpa... você também me colocou chifre, lembra? — Rebati desesperado e um cara que estava passando por mim me lançou um olhar que dizia... bem feito seu corno!

—Como foi que eu não descobrir que não era você?... O pinto do Sasuke é muuuuito maior que o seu... quase chegou no meu intestino delgado. — Naruto apontou pro meio da barriga e me olhou com raiva, as lágrimas dele escorriam por suas bochechas.

—Mentiroso... só está falando isso para se vingar de mim. — Falei magoado.

—Não, é verdade... e o pinto dele também era bem mais grosso e... e... — Naruto estava dando um chilique e ainda tinha gente que podia nos ouvir... droga!

—Então fica com o Sasuke se ele é melhor do que eu... eu pego o Menma que sabe rebolar ao em vez de ficar parado que nem uma tábua dura... — Quase gritei de volta, eu estava muito magoado com o que ele estava dizendo, então quis dar o troco.

—ÓTIMO! — Naruto berrou quando as lágrimas começaram a pingar.

—ÓTIMO! — Berrei de volta, uma enfermeira nos encarava com raiva e fazia sinal de silêncio.

—Parem com isso... eu quero dormir... e quem disse que eu quero ficar com o Itachi?... ele tem pinto torto. — Menma acordou e falou isso meio grogue de sono.

—... — Fiquei mudo, esses dois estavam querendo acabar com a minha autoestima, é isso?

—Torto? — Naruto questionou tentando segurar o riso.

—É... você não reparou? Ele aponta pra direita... — Menma respondeu inocentemente.

—Pff... Hahaha... — Naruto desatou a rir.

—E o do Sasuke é reto por acaso? — Resmunguei muito mais magoado e ferido agora.

—Não... mas tem mais pele... parece que ele está usando gola rolê... sabe? A cabecinha fica escondida. — Menma seguiu falando inocentemente, isso quebrou um pouco o meu ressentimento e uma vontade incontrolável de rir me veio.

—HAHAHAHAHA — Naruto e eu quase nos mijamos rindo, a tensão da briga foi toda pro espaço.

—Puta merda Menma... só você pra nos fazer rir numa hora dessas... — Reclamei.

—Não briguem... o pinto de todo mundo tem defeitos... o do Naruto é muito fino, ele nem deve fazer cosquinhas quando entra. — Menma falou com um sorriso bobo enquanto mostrava o mindinho pra gente, querendo dizer que o pinto do Naruto parecia um dedo mindinho.

—HEI... — Naruto ficou puto da vida e eu quase me mijei de tanto rir... bem feito Naruto, quem mandou dizer que o meu pinto é pequeno.

—Qual o defeito do seu Menma? — Perguntei brincando.

—O meu é grande demais... eu rasgo todo mundo ao meio quando sou o ativo. — Menma se gabou com um sorriso safado.

—Ah é... muito grande mesmo... — Naruto bufou e saiu na frente com os braços cruzados, segui ele.

—Você é o ativo às vezes? — Perguntei impressionado, eu pensei que ele sempre fosse o passivo.

—Posso ser os dois... qual o problema? — Menma me olhou sério.

—Nenhum... só me avise quando abrir meu irmão ao meio, quero zoar a cara dele. — Sorri maldosamente ao imaginar o Sasuke deitado de bruços com um saquinho com gelo sobre o traseiro.

—Tá bom... eu digo. — Menma prometeu antes de desmaiar de sono de novo.

—... — Naruto seguiu em silêncio até a saída do hospital, quando chegamos lá fora ele foi por um caminho oposto ao meu, meu carro estava estacionado logo a minha frente.

—Naruto? Onde vai? — Perguntei preocupado.

—Não estou a fim de ficar perto de você agora... eu quero um tempo sozinho pra pensar. — Ele falou sem me olhar.

—Como é que é? Tá pensando em terminar? — Travei no mesmo lugar.

—Talvez... não sei... quero pensar... — Ele deu de ombros encarando o chão.

—Naruto, por favor... vamos tentar superar isso juntos. — Implorei.

—Não sei se consigo ou se quero isso... — Naruto se afastou mais ainda de mim.

—Como é que é? — Questionei desesperado.

—Talvez seja melhor ficar sozinho por um tempo e... dar a atenção que o Menma necessita. — Ele virou de costas pra mim ao dizer isso.

—... — Perdi minha fala, afinal eu concordava que Menma merecia mais atenção depois de tudo que passou, talvez ele precisasse de uma ajuda psicológica também e ter o irmão ao lado dele era fundamental.

—Desculpa Itachi... — Naruto correu para longe de mim, sua voz estava anasalada, prova de que estava chorando.

—Espera... — Mas tarde demais, ele correu pra bem longe e me deixou sozinho com o Menma dorminhoco... Naruto seu idiota! Tá preocupado com o irmão e o abandona comigo?

Então tudo bem... se ele quer terminar... tanto faz.


Notas Finais


Parece que Naruto não consegue superar o que aconteceu no acampamento e ainda se acha na responsabilidade de ter de cuidar do Menma agora, como as coisas vão ficar entre ele e o Itachi? E entre Menma e Sasuke? Não percam no próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...