História Meu vizinho tarado! - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Menma Uzumaki, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Comedia, Lemon, Naruto, Romance, Yaoi
Exibições 283
Palavras 3.963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura e até o próximo capítulo.

Capítulo 25 - Pirando.


Itachi...

Depois daquele maldito dia no hospital, minha vida ficou meio cinza, mas tentei fingir que estava tudo bem.

Eu não ia ficar me lamuriando pelos cantos, choramingando ou me sentindo um pobre coitado, não, eu ia focar em coisas importantes para manter a minha vida nos eixos.

Se Naruto não me queria mais, então o problema era dele... eu não ia ficar correndo atrás dele, me rebaixando e implorando por algo que ele não dá valor.

Foquei em cuidar do Sasuke, que voltou do hospital mais rabugento do que nunca. Ele não estava gostando da ideia de ter que precisar da ajuda dos outros para tomar banho, usar o banheiro e se locomover.

E admito que eu também não estava gostando da ideia de ter que dar banho nele... Isso estava rendendo momentos constrangedores para ambos.

Três malditos dias se passaram... posso dizer que foram os piores da minha vida.

Naruto realmente estava me ignorando, ele nem olhava na minha cara quando cruzávamos pelo corredor. Eu sei que ele estava zangando comigo por ter comido o Menma, mas ele estava exagerando... Ele pelo menos poderia vir falar comigo como um adulto e por ponto final nisso de uma vez ao em vez de me deixar esperando e sofrendo desse jeito.

Sasuke era outro que pelo visto estava sendo ignorado pelo Menma, ele estava puto da vida rosnando para o celular.

—Maldito... que tipo de namorado abandona seu parceiro quando ele está ferrado desse jeito? — Sasuke tacou o celular longe e se recostou no sofá onde eu tinha acabado de coloca-lo com a perna pra cima.

—Ele não te atendeu de novo? — Questionei sério enquanto tentava cozinhar algo descente pra nós... eu disse tentava, pois já era a terceira omelete que eu queimava... ou melhor, carbonizava.

—Não! Fica tocando uma mensagem dizendo que esse número não existe... ÓDIO! — Sasuke socou uma alfada com o braço bom.

—Parece que os dois não conseguem superar o que aconteceu... será que Menma quer terminar com você também? — Suspirei triste, eu não podia deixar de me sentir culpado.

—Também? — Sasuke me olhou sem entender, eu ainda não tinha contado pra ele sobre a briga no hospital.

—Naruto deu um tempo comigo... ou terminou, eu não entendi nada. — Respondi dando de ombros para fingir que eu estava bem com a situação, mas na verdade eu estava um caco.

—O Naruto terminou com você? Mas... mas... Será que o Menma também está zangando comigo? Não... o Menma não se afetaria com isso... ou será que sim? Ah Droga! Eu gostaria de poder andar, aí eu iria até lá dar uns tapas naquela cara idiota dele para fazê-lo deixar de ser babaca... — Sasuke bufou furioso e tacou uma das almofadas do sofá longe.

—Você faria isso? — Ergui uma sobrancelha pra ele ao servir em dois pratos uma gororoba nojenta... droga, acho que vou matar o Sasuke envenenado com essa comida já que o precipício não fez o serviço dele.

—Eu ia encher ele de porrada até ele deixar de ser fresco. — Sasuke seguiu tacando almofadas com raiva.

—Ia ter bater muito então... pois ele é MUITO fresco mesmo. — Sorri com a piada.

—Ha ha... engraçadinho. — Sasuke fez uma careta pra mim e me mostrou um dedo feio.

—Bem, vamos ter que... — Eu já ia falar algo sério com o Sasuke quando uma batida desesperada na porta chamou minha atenção, deixei Sasuke sozinho na sala e fui atender a porta.

Assim que eu abri, Naruto entrou correndo e me abraçou desesperado, meu coração acelerou... será que ele veio se desculpar?

—Por tudo que é mais sagrado... ME ESCONDE... ME SALVA! — Ele implorou chutando a porta para fecha-la rapidamente.

—Naruto? O que foi? — Perguntei assustado.

—O quê? Eu não sou o Naruto, eu sou Menma! — Ele resmungou pra mim e olhou em volta como se procurasse um esconderijo.

—Mas... você está loiro! — Apontei para os cabelos dourados dele e não pude deixar de me sentir desanimado por saber que ele não era o Naruto, eu pensei que ia ouvir um pedido de desculpas e que tudo ia voltar ao normal.

—EU SEI... não é louco? Meu irmão pintou o meu cabelo a força! — Menma puxou os cabelos como se quisesse arranca-los.

—O quê? — Me impressionei com o que ele disse, mas como ele tem tendência de piorar as coisas, eu me controlei.

—Ele disse que eu tenho que aprender a me amar exatamente como vim ao mundo... E aí ele tacou produtos químicos em mim sem o meu consentimento... olha pra mim... eu estou ri-dí-cu-lo. — Menma apontou para os próprios cabelos em desespero como se aquilo fosse o fim do mundo.

—Não tá tão ruim assim, mas é estranho o Naruto fazer algo contra a vontade de outra pessoa. — Estranhei o que estava acontecendo, mas tentei ver pelo lado do Naruto, acho que ele só queria ajudar o irmão a se aceitar.

—É sério, ele enlouqueceu... e está tentando me matar! — Menma se abraçou e olhou em volta trêmulo como se estivesse com muito medo de algo.

—Como assim tentando te matar? — Ergui uma sobrancelha pra ele, mas me mantive calmo, afinal eu conheço o Menma, ele é espalhafatoso.

—Ele me acorda sete horas da manhã pra comer frutas e granola no café da manhã! FRUTAS E GRANOLA... cadê o pessoal dos direitos humanos numa hora dessas? Isso é tortura! — Menma reclamou pra mim como se isso realmente fosse uma tortura terrível que ferisse seus direitos.

—Isso é exagero Menma, acho que ele só quer melhorar a sua alimentação. — Ri da situação, Menma é realmente muito exagerado.

—Mas não para por aí... ele mandou o meu currículo para um escritório... UM ESCRITÓRIO... eu vou ser comido vivo nesse emprego... eu não sirvo pra ficar atrás de uma mesa com papeis. — Menma me olhou como se pedisse socorro desesperadamente, tive que segurar a minha risada e tentar falar sério, afinal eu concordava com Naruto nesse ponto, Menma precisava de um emprego.

—Acho que ele quer que você comece a trabalhar... — Falar com calma, tentando fazê-lo ver que o irmão só queria o seu bem.

—Mas eu já tenho um trabalho! Eu sou um garçom em um bar gay... eu gosto de lá, a minha chefe me deixa folgar sempre que quero. — Menma fez beicinho e cruzou os braços.

—Nunca te vi trabalhando... — O olhei desconfiado.

—Exatamente! Viu como a minha chefe é gente boa?! — Menma jogou os braços pro alto exasperado.

—Ainda acho que seu irmão está só pensando no seu melhor. — Tentei novamente acalma-lo.

—Ah é? Ele não larga do meu pé... ele está me seguindo até no banheiro... isso é doentio! Ele não me deixa mais em paz e diz que quer me dá toda a atenção que mereço. — Menma novamente olhou em volta assustado, como se esperasse que algum objeto virasse fumaça e se transformasse no Naruto do nada.

—Mas não era isso que você queria? Você não vivia dizendo que queria o Naruto só pra você?... Você não queria que ele ficasse grudadinho em você? Te mimando e te amando, hein? — Resmunguei pra ele, não pude deixar de ficar com raiva, afinal Menma importunou Naruto por isso e agora não quer mais.

—Queria... mas agora que eu vi o quanto isso é chato... eu não quero mais, ou melhor, eu não o aguento mais! Quero ficar o mais longe possível dele agora. — Menma se encolheu e seguiu olhando em vota como um coelho assustado.

—Puxa... acho que o Naruto deveria ter usado essa psicologia reversa antes com você. — Bufei pra ele antes de cair na risada.

—Não tem graça... — Menma bateu o pé e então fez uma careta triste.

—Você parece chateado de verdade, mas não vejo nada demais no que ele esta fazendo. — Parece que eu tenho que ser o mediador entre esses irmãos, eu preciso fazer o Menma perceber que o Naruto só quer ajuda-lo.

—Você acha? Ele está me forçando a ir a um psiquiatra... e o pior é que ele está contando pra aquele maldito a minha história... será que não passa na cabeça dele que eu não quero que os outros saibam sobre isso? — Menma agora falou mais sério, percebi que chegamos a um ponto em que ele não tem ânimo nem de brincar com o que está acontecendo, então fiquei sério também.

—Menma... ele só quer te ajudar a enfrentar o passado e... — Falei o mais sério e calmo possível.

—Mas eu já enfrentei o passado... eu não me arrependo do que fiz... e mais... eu não quero ficar falando sobre isso, principalmente com estranhos como aquele médico... — Menma fungou triste.

—Eu te entendo Menma, mas também entendo o lado do Naruto... você tem que desabafar e... — Tentei fazê-lo entender o que o Naruto queria, mas ele logo me interrompeu.

—Itachi... será que você também não vê como eu me sinto? Porque tá todo mundo me tratando como um pobre coitado? Porque estão me tratando como louco? Não vê que ser tratado assim me machuca? Eu não quero ir a um médico pra falar sobre isso... eu já falei com o Sasuke e estou bem... chega! — Menma desabafou, seus olhos estavam começando a se encher de lágrimas.

—Mas falar com um profissional poderia te... — Droga, porque estou insistindo? Eu não estou vendo que ele está quase chorando?

—Você também não entende... NINGUÉM me entende... Porque justo agora que eu estou seguindo em frente com a minha vida, o passado tem que voltar para me assombrar? Isso está no passado e ponto final, não deve voltar para atrapalhar o meu presente. — Ele falou firme, mas pude sentir toda dor nessas palavras, finalmente pude ver o lado dele também.

—Oh, Menma... sinto muito. — Coloquei uma mão em seu ombro.

 —Eu não preciso de um psiquiatra para superar o passado... Agora se o Naruto está tendo dificuldades com isso, estão é ele quem deveria estar lá, sentando naquele divã falando com um sujeito estranho. — As lágrimas de Menma estavam quase escorrendo agora.

—Você tem toda razão... você já falou isso pro Naruto? — Perguntei sério, agora entendo que o Naruto está mesmo pegando pesado e indo pelo caminho errado com o irmão, ele não está o ajudando dessa maneira.

—Eu tentei... mas ele não me deixa falar... sempre que vou contra a opinião dele, ele começa a agir como se ele fosse dono da razão, como se ele soubesse o que é melhor pra mim e tivesse que tomar as rédeas da minha vida para me salvar... sabe o que ele me disse hoje mais cedo? — Menma me olhou agora com as lágrimas ameaçando a cair, meu coração deu uma apertada.

—O quê? — Perguntei mais brandamente.

—Ele disse que quer me concertar... — Menma baixou a cabeça triste, as lágrimas ameaçavam a cair agora.

—O quê? Ele disse isso? — Pela primeira vez me indignei com o Naruto.

—Disse... Porque ele não consegue enxergar que eu não estou quebrado? — Agora finalmente as lágrimas caíram.

—Ah... Menma... — O abracei para acalma-lo... droga, não aguento ver essa carinha de choro... seja com o Menma ou com o Naruto.

—Se eu pintei o meu cabelo de preto... é porque gosto e me sinto bem assim... se eu tive uma vida sexual ativa... é porque gosto, ninguém me forçou a nada. — Menma rebateu furioso.

—Entendo... entendo. — Falei calmo dando umas palmadinhas nas costas dele para fazê-lo parar de chorar e resmungar.

—O Naruto está invadindo a minha privacidade, destruindo a minha identidade... — Menma se afastou de mim e seguiu falando com raiva.

—... — Fiquei em silêncio e o deixei desabafar, acho que ele precisava disso agora.

—Ele invadiu meu quarto, jogou os meus brinquedos sexuais fora... apagou a minha agenda telefônica... mudou o meu número de telefone... vistoriou o meu computador e disse que não posso mais sair sem a supervisão dele. — Menma me contou tudo com um bico nos lábios e um olhar irritado.

—Nossa!... Ele está exagerando mesmo... está fora de controle. — Me surpreendi com isso, nunca achei que o Naruto seria tão drástico.

—Eu queria que ele me desse mais atenção... mas não assim... ele está tentando me apagar e fazer um irmão perfeito que ele tanto deseja. — Menma voltou a chorar.

—Hei... não chora... não chora... vamos falar com ele e concertar tudo. — O segurei pelos ombros e tentei anima-lo.

—Não quero falar com ele agora... ele está me tratando com um doente mental... eu estou zangado com ele... — Menma se afastou de mim e bateu o pé como uma criança fazendo birra.

—Tudo bem... tudo bem... — Me rendi.

—Cadê o Sasuke? Eu tentei falar com ele desde que voltamos daquela viagem idiota, mas o Naruto me proibiu de sair de casa e acabou com a minha agenda então... — Menma olhou em volta procurando pelo Sasuke.

— Hei Menma... eu estou bem aqui... — Sasuke gritou da sala, ele estava ouvindo toda a conversa pelo visto.

—Sasuke! — Menma avistou Sasuke e saiu correndo para pular em cima dele no sofá... fechei os olhos ao ver a expressão de dor do Sasuke ao ter a perna e o braço ferido esmagado pelo Menma.

—Puta merda! O seu cabelo está uma merda mesmo! — Sasuke sorriu ao puxar uma mecha.

—Sasuke! — Ralhei com Sasuke, como ele pode dizer que o cabelo do Menma estava horrível em uma hora dessas? Ele deveria apoia-lo e tentar coloca-lo pra cima, mas Menma pelo visto não viu isso como algo maldoso da parte do Sasuke, ele até concordou e sorriu.

—Está horrível, né? Eu odeio ser loiro!... Não que ser loiro seja ruim, mas não combina comigo... eu gostaria de pirar de vez e fazer algo bem diferente. — Menma deu selinho nos lábios de Sasuke ao dizer isso.

—De que cor você quer pintar? — Sasuke perguntou ao devolver o selinho... parem com isso! Eu estou quase chorando sozinho aqui... não façam isso na minha frente... ao menos me deem um pouco de atenção também.

—Azul... não ia ficar legal? — Menma sorriu ao imaginar isso.

—Talvez se você fizesse só umas mechas... — Sasuke sorriu e o apoiou a ideia do Menma, mesmo estando na cara dele que ele achava ridículo pintar o cabelo com uma cor dessas.

—Ah, Sasuke! Você é o melhor namorado de todos! Senti sua falta. — Menma se abraçou nele e o deitou no sofá, só para depois subir em cima dele e enche-lo de beijos.

—E eu a sua... — Sasuke tentou sorrir mesmo com a dor que estava sentindo com seus membros engessados.

—Vocês dois estão bem com o que aconteceu no acampamento? — Perguntei sério.

—... — Ambos pararam de se beijar e se encararam, acho que eles ainda não tinham conversado sobre o assunto... espero não ter ferrado com a vida do Sasuke agora.

—Bem... eu já tenho problemas para aceitar o passado numeroso do Menma, mas não estou zangado com ele pelo o que acontecer... a culpa foi sua Itachi e no fim das contas eu te coloquei um bom par de chifres também... posso dizer que estamos quites. — Sasuke me encarou com os olhos estreitados.

—Que bom... — Sorri pra ele.

—Mas se tascar no Menma de novo... arranco suas bolas, recheio elas com suas tripas, cozinho por uma hora e te faço come-las... entendeu? — Sasuke me olhou de uma forma que eu jurava que os olhos dele tinham mudado de cor... parecia que ele tinha olhos vermelhos, mas acho que foi só a minha impressão mesmo.

—Sim... entendi. — Ergui as mãos me rendendo.

—Uhh... Sasuke malvado e possessivo... adoro! — Menma o abraçou mais forte ao ver o Sasuke todo ciumento.

—E você Menma... eu te perdoou dessa vez, mas se ousar me trair de propósito com alguém... — Sasuke fez um olhar ameaçador para o Menma também... Sério... eu juro que ele pode trocar a cor dos olhos.

—Já sei, já sei... vou comer minhas bolas recheadas também? — Menma questionou com um sorriso despreocupado.

—Não... Na verdade eu vou te trancar em um cemitério mal assoprando à noite. — Sasuke falou isso com uma careta assustadora.

—Ahh... não! Isso é muito cruel... você não faria isso... faria? — Menma arregalou os olhos e entrou em pânico.

—Faria... e ainda convocaria as almas para puxar o seu pé. — Sasuke seguiu falando com uma cara pra lá de creepy.

—NAUM... eu vou ser bonzinho, eu prometo! — Menma se agarrou no Sasuke e escondeu o rosto em seu pescoço tremendo de medo.

—Bom garoto... — Sasuke sorriu de forma maldosa ao alisar os cabelos do garoto assustado.

—... — Não pude deixa de achar esses dois fofos juntos, pelo visto o Sasuke sabe mesmo como lidar com o Menma. Droga, eu o invejo, ele sabe como afetar o Menma, ele sabe o que o faz sorrir e chorar... queria poder fazer isso o Naruto também.

—E você Menma... me perdoa? — Sasuke perguntou após uns segundos.

—Hmmm... sim, quer dizer, acho que é justo que você tenha uma experiência extra levando em conta a minha grande experiência e além do mais... foi acidental e eu admito que sou muito parecido com meu irmão... errar é humano. — Menma respondeu calmo.

—Que bom... então estamos de bem? — Sasuke perguntou com um sorriso sincero.

—Sim! — Menma respondeu como uma criança.

—Então ainda vamos trepar? — Sasuke perguntou mordendo o lábio.

—Muito! — Menma respondeu já se esfregando em cima dele.

—Oh... eu shippo tanto vocês dois, mas não trepem na sala agora... eu acabei de limpar. — Reclamei quando a pegação dos dois começou a ficar intensa.

—O seu irmão até que é aturável. — Menma falou pro Sasuke ao me olhar com uma careta irritada por eu ter quebrado o clima deles.

—Pois é... quando ele fica no cantinho até que dá pra aguentar a existência dele. — Sasuke suspirou também irritado por eu ter atrapalhado.

—Poxa... vocês são tão malvados... justo agora que eu estou tão sozinho... — Baixei a cabeça e fiz beicinho.

—Itachi... você vai virar o novo meme do forever alone desse jeito. — Sasuke debochou de mim.

Priiiim Priiiiim

—Ah droga! O meu celular... é o Naruto... ele está me procurando! Rápido, me escondam... pode ser no armário mesmo... depois poderei sair dele divando. — Menma pulou de cima do Sasuke e começou a procurar lugares para se esconder.

—Não precisa se esconder, o Naruto não vira aqui te procurar. — Falei calmamente.

—Como você pode ter certeza? Ele sabe que o meu namorado mora aqui. — Menma rebateu ainda tentando se esconder.

—É mas... eu também moro aqui e eu acho que ele está tentando me evitar no momento. — Suspirei triste.

—O quê? Por quê? — Menma me olhou sem entender.

—Acho que demos um tempo... ou terminamos... eu não entendo essas coisas direito. — Dei de ombros.

—Para tudo... vocês terminaram? Logo agora que eu estou aceitando tudo isso? — Menma se indignou com o que eu falei.

—... — Dei de ombros novamente e olhei para os meus próprios pés com tristeza.

—Como assim? Logo agora que eu estava todo feliz com a ideia de sermos uma enorme família de veadinhos pulando na floresta que nem o Bambi... Vocês vêm e detonam tudo? — Menma parecia verdadeiramente chateado agora.

—Pois é... — Voltei a suspirar de forma triste.

—Ah, não... eu não vou suportar que o Naruto arranje um outro qualquer... pelo menos com o Itachi o Naruto ia ser rico e poderoso... ele ia poder mandar no país. — Menma andou de um lado pro outro em frenesi.

—Eu não sou tão rico assim... — Resmunguei, mas admito que até consegui rir um pouco com isso.

—Eu sabia que devia ter furado as camisinhas dele... desse jeito ele embucharia de você e te daria o golpe do baú... e agora estaríamos todos felizes com a futura chegada de um purpurinadinho fofo. — Menma pegou umas das almofadas que o Sasuke tinha atirado no chão e a ninou com um sorriso amoroso.

—Menma... você sabe que homens não podem engravidar, né? — Sasuke falou com uma expressão que me lembrava daquela carinha irritada olhando para o lado ao qual a gente usa em mensagens. (¬_¬)

—Isso explica porque eu ainda não consegui dar o golpe em você. — Menma falou isso pro Sasuke com uma expressão séria, como se realmente acreditasse que podia fazer isso. Ele até colocou a almofada em baixo da camisa e fingiu estar com uma barriga de grávida.

—Puta merda... com o Menma por perto eu nunca mais vou ter que me preocupar com a depressão, ele me faz rir até quando estou querendo chorar. — Ri pra não chorar.

—Ooooh... Tadinho... vem cá... me dá um abraço. — Menma veio me abraçar com força, esmagando a almofada entre nós.

—Cuidado com as bolas Itachi... — Sasuke me lançou aquele olhar assassino.

—... — Rapidamente afastei Menma de perto de mim.

—Mas agora falando sério... o Naruto está completamente pirado mesmo... parece que alguém vai ter que dar uma sacodida nesse filho da mãe... Causar o acidente do Sasuke... Terminar com Itachi... me tratar como um maluco... o que é que falta? Se autoproclamar a rainha da Inglaterra?... Temos que fazer algo. — Menma voltou a andar de um lado pro outro.

—O que você planeja. — Questionei interessado.

—Eu planejo sentar aqui com o Jr. e assistir uma boa série na TV gingante de vocês, obrigado. — Ele falou ao dar umas palmadinhas na barriga falsa, sentando na frente da televisão e já ligando o Netflix.

—Não, o que você planeja fazer com o Naruto? — Me exasperei e desliguei a TV.

—Quem? Eu? Porque eu? Eu não posso... estou grávido! — Menma olhou exasperado para mim e abraçou a barriga falsa.

—Ele é seu irmão... — Sasuke rebateu um pouco irritado com essa brincadeira do Menma.

—Na verdade ele é o meu clone genético... mas ok... entendo que isso deve ficar nas minhas mãos... — Menma resmungou pensativo.

—Então... o que você vai fazer? — Voltei a questionar.

—Tá... o meu plano é o seguinte... eu vou até lá, dou uma pazada na cabeça dele, desmaio ele, aí você Itachi... você cava um buraco no quintal e enterramos ele lá... pronto! Nossos problemas se acabam. — Menma sorriu esperançoso pra nós dois.

—... Isso foi meio macabro. — Sasuke reclamou.

—É... eu sei, peguei pesado tentando fazer graça... mas me dê um tempo, eu tenho que por oitenta por cento de comédia nessa história e vinte por cento de drama... tá escrito no meu contrato. — Menma falou com uma expressão séria.

—No meu contrato diz que eu tenho que ser um bad boy revoltado e vingativo... mas na verdade eu estou sendo apenas um chato viciado em estudos. — Sasuke entrou na brincadeira.

—E no meu diz que eu tenho que ser um trouxa... acho que estou cumprindo com meu papel no andamento da história. — Entrei na brincadeira também.

—O papel de idiota cabeça oca sobrou pro Naruto... — Sasuke falou irritado.

—Grande novidade... — Menma revirou os olhos.

—Então... acho que temos que ir lá falar com ele, né? — Olhei sério para o Menma, eu sei que ele não queria enfrentar o irmão agora, mas... era necessário.

—Tá bem... tá bem... — Menma se levantou do sofá e a almofada começou a escorregar debaixo de sua camiseta.

—Ai não! Está nascendo... arf... arf... URGH... — Menma fez um teatrinho como se realmente estivesse parindo.

—Parabéns Sasuke... vai ser papai. — Mexi com o Sasuke porque sei que ele odeia essas brincadeiras estupidas.

—Sei não... dependendo da cara da criança ele pode ser seu. — Sasuke rebateu mostrando o dedo do meio.

—Nasceu... — Menma puxou a almofada e o ninou nos braços.

—Xii... nasceu com cara de almofada, sem expressão alguma... acho que é seu mesmo Sasuke. — Ri da cara de tacho do Sasuke.

—Vai à merda! — Sasuke pegou a almofada dos braços de Menma e tacou na minha cara.

—NAUUM... Meu bebê! — Menma foi abraçar a almofada caída, ri com esse momento família que estávamos tendo, pelo visto eu posso me dar bem com o Menma e o Sasuke, agora só falta o Naruto para essa família de Bambi ficar completa.


Notas Finais


Naruto está pirando e enlouquecendo o coitado do Menma, será que Itachi junto com o Menma vão conseguir fazer o Naruto parar com essa loucura e voltar a fazer parte dessa família de Bambis? Não percam no próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...