História Meus 7 erros - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Suga
Tags Yoonmin
Exibições 68
Palavras 2.942
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boooom pessoas,minha primeira oneshot ;-; espero que gostem,não sei muito oq falar aqui,então,por favor favorite,e também veja minha outra fic,Because I love your smile,espero que gostem <3

Capítulo 1 - 7 erros


Fanfic / Fanfiction Meus 7 erros - Capítulo 1 - 7 erros

Primeiro : Não seja Min Yoongi.

Um cara bem fodido na vida,alcoólatra,preguiçoso, INÚTIL,bem,mas essa historia não né para contar meus defeitos,e sim meus erros,direfente,pelo menos pra mim.

Só tenho um amigo,sim UM amigo,o único verdadeiro,com quem posso contar,nas minhas horas mais difíceis,já me impediu muitas vezes de beber,pois uma vez já atropelei alguém,mas eu não estava bêbado,mas Hoseok diz que é melhor eu não beber,pois isso pode acontecer de novo,mas não foi toda só MINHA culpa,o cara passou correndo, eu não ia esperar por um cara passando na velocidade na luz,bem na frente do meu carro,no meio da rua,não é mesmo?Não,não fui preso,nessa rua tinham câmeras,viram o cara correndo e então desistiram de me prender.

Sim,o cara morreu,no caminho para o hospital,não sei seu nome,mas ,que trágico.

Fui para seu enterro,sim,eu atropelei o cara,tirei sua vida,e bem no dia de seu aniversário,SIM,então eu fui.

Segundo : Não beba de manhã.

Agora dia 13 de outubro,estou em uma praça que costumava vir com Hoseok,e onde damos nosso primeiro beijo (pois é) estou fazendo vários nadas,bebendo de manhã,aish.Sentado em um banco,olhando para o céu.

"A única coisa que consigo olhar e parar de me preocupar tanto com as coisas,é o céu"

Vejo várias crianças brincando em um parquinho ao lado,e aceno,sorrindo,até que suas mães as tiram,sussurando um "saia filho,ele é perigoso" por favor né moça.

Vejo uma Seolhyun vindo em minha direção,acenando toda feliz,esqueci de cita-la,mas ela é outra amiga,aliás,mora junto comigo,e trabalha duro para pagar contas e nos sustentar,e eu aqui,um vagabundo fracassado,somos como irmãos,então sem malicia,ela tropeça,e começa a rir disfarçando e pondo a mão na boca.

Começo a olhar para os lados sorrindo sem graça com uma cara de "conheço não" para as pessoas que me olhavam feio,olhem feio assim pra mãe de vocês,caramba.

-Maninho ! - ela diz alto coçando minha cabeça, e logo tiro sua mão dali - Aish...mal humor?

-Nem imagina.

-Bebendo,essa hora - ela me olha feio e dou de ombros - Toma.

Ela me entrega uma de suas sacolas e sorri,a olho confuso,mas depois olho para a sacola,vejo que dentro tem uma blusa,de mangas compridas,preta,bonita,amo blusas assim.

Começo a sorrir que nem bobo.

-Valeu. - digo e ela sorri.

-Denada,bobo - ela faz um sinal da paz,mas desfaz,me olhando com uma cara estranha - Pare de beber,moleque !

Ela tira a lata de minha mão e joga no lixo, e eu fico com a famosa cara de merda,poxa,Seolhyun.

-Toda chata -digo baixinho.

-Como é? - ela torce a boca,olhando para o celular - Yah,Yoongi! Preciso ir! Fique bem okay?Cuidado também,todo sem amor à vida.

Mostro meu lindo dedo do meio e ela ri,indo embora.

Terceiro : Nunca fale com desconhecidos.

Depois de um tempo,me levanto,destinado a ir para casa,fazer o que faço sempre,nada,assistir qualquer merda que passar na Tv,sinto alguém me cutucar e olho rapidamente para trás,odeio quando me cutucam,na moral,vejo um menino do meu tamanho,com cabelos ruivos,parecendo confuso,sorrindo um pouco,ele era muito bonito,seus olhos eram pequenos demais (será que ele via alguma coisa?) e parecia ser novo.

-Com licença,estou perdido - ele diz coçando a cabeça

-Mesmo? Que legal - digo colocando minhas mãos em meus bolsos e indo embora.

-É sério!Me ajude -ele diz alto.

-Peça ajuda para outra pessoa!Estou ocupado - grito e olho para os lados,todos estavam me olhando estranho,merda hein,O QUE FOI MERDA?OLHA ASSIM PRA SUA MÃE.-okay okay,onde é sua casa?

Ele me olha com uma cara de "deixa de ser burro" e meu celular começa a tocar,olho,e era Hoseok, atendo e digo :

-Espera,é meu amigo -boto o celular no ouvido - Hoseok?

-Yoongi,vem aqui em casa?

Eita,que desculpa uso?

-Yah...não dá,estou aqui com o,qual seu nome? -pergunto para o ruivo

-Park Jimin. - responde sorridente.

-Estou com Park Jimin. - eu digo e ele permanece calado - okay?

-Está brincando não é? Park Jimin - ele ri - por favor né.

-Como assim? - eu realmente não entendi o que ele quis dizer.

-Você trouxe o cara que tu atropelou de volta? - ele começa a rir.

Hã?Olho para Jimin,que me olhava confuso,como eu não sabia o nome da pessoa que EU matei? Cara,não,ele não está morto,estou vendo com meus proprios olhos,só se for outro Park Jimin...

-Para de graça - digo irritado

-Não estou de brincadeira,era um ruivo lá.Eu achei ele no instagram faz um tempo,agora venha logo,seu fresco - e desligou

Eu simplesmente nunca vi o rosto da pessoa que eu matei,eu não quis ver,eu não quis ver na televisão,eu não quis ver em jornal,no dia em que eu matei o cara,foi uma horda de pessoas pra cima do mesmo,então não consegui ver seu rosto perfeitamente,estranho eu sei.

Como assim?Está louco? Começo a respirar forte,e olhar para os lados,saio de meu canto e puxo uma mulher levemente e aponto para Jimin.

-Conhece? - pergunto para a moça que parecia ser jovem.

-Quem? -ela me olha confusa e assustada.

Não pode ser.

Me afasto pedindo desculpas,e ela vai embora,olho para Jimin,ele me parece assutado,mas por algum motivo...eu não estava tão assustado vendo-o por aqui,vivo?Morto?Aish.

-Vamos para minha casa,Jimin.

Quarto : Nunca convide um provavelmente morto para sua casa.

Seolhyun estava na casa do namorado,e iria chegar só amanhã,então tudo bem ele dormir aqui,vai que amanhã ele desaparece,estou alucinando?Ele voltou para me assustar?AISH?

Chegamos em casa ,ele olha para todos os lados e eu me sento em um banco,colocando minhas mãos em minha cabeça.Estou de cara com um o cara que matei?Não vou simplesmente falar "E aí cara,foi eu que te matei sabia?Vamos ser amiguinhos" aish,aish,aish....

-Algum problema? - ele pergunta.

-Não! - digo alto,o assustando,me levanto da cadeira rapidamente e dando um sorriso falso - Não se lembra de nada,Jimin?

Engulo seco,e ele me olha,arregalando os olhos,apontando para mim.

É hoje,senhor.

Socorro.

Ele descobriu.

-Eu me lembro ! - fodeu - de um lugar.

Amém.

Deve ser a casa dele,né?

***

Estavamos no carro,Jimin estava meio desanimado,eu também,então botei uma música,Bang bang bang,ele me olha rapidamente,sorrindo e fazendo uma espécie de dança,rindo.

Começamos a cantar juntos e começamos a rir,ele tinha um sorriso tão bonito,poderia ver todos os dias sem enjoar,realmente,era a coisa mais linda que eu já tinha visto.

-Sorria mais vezes - digo.

-Como assim? -ele ri

-Você fica bonito sorrindo - digo sorrindo e ouço ele sussurrar um "seu estranho" - REPETE.

Dou cocegas por todo seu corpo com uma mão,enquanto a outra segurava no volante,ele me ria desesperadamente,e eu ria junto,tão bonito...o olho,perdidamente.

-YOONGI! O CARRO -ele me chama atenção e eu desvio do carro que estava prestes a estragar.

Paro o carro,lembrando,que quem estava do meu lado,só eu podia ver,só eu podia sentir,e eu o matei,assim,atropelado.

Agora estou falando de seu sorriso,cantando com ele,e rindo com ele,fecho os olhos com força.

-Droga - bato no volante.

-Algum problema? - ele me olha inocentemente - tudo bem não acontece...

-Nada,não é nada - o interrompo - Vamos.

*****

Chegamos em um campo,Jimin sorri,e sai do carro,deixando a porta aberta, rapidamente correndo até a pequena casa que se encontrava ali,então bate na porta diversas vezes,e nada,vou até a mesma e bato,até que uma mulher me atende,una mulher de idade,sorridente,doce...

-Sim? -ela pergunta gentilmente

-VÓ - Jimin a abraça,mas ela não sente nada,nem mesmo Jimin,ele me olha assustado e seus olhos começam a lagrimar,o olho sem saber o que fazer -O que está acontecendo?

-Filho? - a mulher chama minha atenção.

-Bom...eu era amigo de Jimin - digo e Jimin me olha assustado.

-Oh,saudades de meu menino - ela olha para baixo - mas...eu te vi na Tv não foi você que...

-Shhhh ! - a impeço,pois já sabia exatamente o que ela iria dizer - não me lembre.

-Tudo bem,eu tenho uma foto dele aqui,você quer? Como lembrança? - ela pergunta e eu faço um "sim" com a cabeça,ela entra em sua casa,demora um pouco,mas logo está de volta com a foto,e me entrega - Ele era bonito,não?

-Sim... - faço um gesto com a mão para Jimin entrar no carro,mas ele começa a chorar,e não vai pro carro,e tenta abraçar sua vó novamente - Jimin !

Jimin me olha assustado e sai correndo para o carro.

-Oi? -a senhora me olha estranho...

-A...ah...um cara tão gentil,né? - sorri.

-Sim,sim - ela sorri.

-Pois bem - digo - estou indo.

-Mas já? - me olha triste

-Sim,senhora,só vim porque...Jimin me falava muito sobre aqui.

-Ah,entendo -ela sorri

Me despeço dela,ela apenas sorri,doce,e vou em direção ao carro,entro no mesmo,olhando para Jimin que estava chorando descontroladamente.

O abraço,passando a mão por seus cabelos,na tentativa de acalma-lo,e ele chora mais,falando coisas desconexas.

-Yoongi - ele se solta,limpando as lagrimas,mas ainda estava chorando - Tem alguma coisa que preciso saber?

Engulo seco,o olhando.

-13 de outubro.

-Meu aniversário.

-Sim mas...- mordo os lábios - foi o dia em que você morreu.

-HÃ? - ele me olha confuso,pegando meu celular que estava no meu bolso,e olha para o mesmo - Hoje é 13 de outubro...eu não morri hoje !

-Não mesmo - digo e ele me olha parecendo um pouco mais aliviado - morreu ano passado.

Ele começa a fazer uma cara de pensativo,e começa a chorar mais,com as mãos nos olhos

-Que confuso...vamos sair daqui - diz soluçando.

-Sei onde te levar.

Quinto : Nunca beije um morto na casa de festa de sua tia.

-Onde é aqui? - Jimin pergunta desanimado.

-Casa de uma tia aí. - saio de dentro do carro.

Minha tia,gente boa,tem até uma casa só para festas,ela está viajando então não tem problema eu entrar,até porque ela me deixa entrar aqui,vou tentar animar Jimin.Lá dentro é enorme,tem caixa de som,e aquelas luzes coloridas,pois é,e várias bebidas na geladeira.Minha tia sempre faz festas fim de semana,ela é viciada em festa,mas como está viajando e vai demorar um pouco,não está fazendo festas como fazia antes.

Pego a chave que ficava debaixo do tapete que estava escrito "bem-vindo" e abro a porta,Jimin entra e se senta em um dos sofás,afundando sua cabeça no travesseiro do mesmo,mas logo me olha,confuso.

-Você pode entrar aqui?Quando quiser?

-Sim - rio - olhe bem,no tapete está dizendo que sou bem vindo.

Jimin começa a rir,e fica sentado normalmente no sofá,ligo o som,e as luzes,e Jimin sorri,cruzando as pernas,olhando para mim.Estava tocando One more day,música calma,bonita,pego alguma bebida e lhe ofereço.

-Eu não bebo - ele recusa.

-Agora bebe - insisto e ele sorri pegando o copo.

Me sento ao seu lado.

-Tem um morto bebendo -ele ri,para não chorar - que bosta.

-Meu Deus -começo a rir,dando goles em minha bebida - vamos nos divertir.

Ficamos ali,bebendo,por algum tempo,já me sinto,Jimin apoia sua cabeça em meu ombro,sorrindo levantando sua bebida para cima.

Um morto bêbado.

Que estranho.

Vou para o meio da sala,chamando Jimin com as mãos,ele recusa,mas eu insisto,então ele vem,boto as mãos em sua cintura e ele envolve seus braços em meu pescoço.

-Eu não sei dançar. - ele ri.

-Põe seus pés nos meus - digo,no começo ele me olhou com uma cara de "sério isso?" mas depois obedece.

-Estamos parecendo aquelas pessoas de filme romântico,aish,a ingênua e o principe no baile. - ele diz e nos dois rimos.

-Seja minha ingênua - sorri,estava alterado.

-Seja meu principe - ele ri.

Me aproximo de seu rosto,ele me olha assustado,mas logo se aproxima também,e acabamos nos beijando,calmamente,ele logo aprofunda o beijo,colocando suas mãos em meus cabelos,ele sorri no meio do beijo e se afasta.

-Costuma ser sempre tarado assim? - pergunta sorrindo gostoso.

-Costumo fazer as coisas certas com pessoas bonitas - respondo apoiando minha cabeça em seu ombro.

-Está me chamando de bonito?

-Exatamente. - mordo de leve seu pescoço.

Ele sorri e cola nossos lábios novamente,me deitando no sofá,ficando encima de mim,dando chupões por todo meu pescoço.

-A gente praticamente nem se conheçe - ele ri saindo de cima de mim e indo sentar em uma mesa.

-Mas as nossas bocas adorariam se conhecer aqui e agora - me aproximo dele.

-Atrevido você - ele diz e então meu celular toca,mas eu continuo o olhando - não vai atender?

-Aish,eu não queria acabar com nossa festinha - digo malicioso,e ele ri fraco e então atendo sem vontade - Que foi Hoseok?

-Que voz de merda é essa? - Hoseok ri.

-Você não precisa saber,diz logo o que tu quer -digo sem animação.

-Credo,grosso - ri - tu nem veio aqui em casa,já é final da tarde,está muito ocupado?Parece que está numa festa,esse som alto.

-Você nem imagina -digo sorrindo bobo.

-Como assim? -que ingênuo - okay okay,depois te ligo,quando sair dessa festa vá direto pra sua casa,quer carona?

-Não,eu não bebi ,pode deixar - reviro os olhos.

-Okay,tchau - e desligou.

Nossa Hoseok...

-Vou dormir - Jimin diz depois de um tempo,mas já? - estou cansado e confuso,vou dormir aqui no sofá mesmo.

-Tudo bem - bloqueio o celular.





Acabamos dormindo juntos,no mesmo sofá,ele com a cabeça em meu peito,de vez enquando acordando e fazendo brincadeiras bobas,pegando na minha mão e rindo,tão lindo...

*****

Sexto : Nunca quase transe com Hoseok na frente de um morto.

Acordamos de manhãzinha,olho meu celular,eram 6 da manhã,estou cansado demais,fecho os olhos novamente, tenho que ir pra casa...af.

-Yoongi? -Jimin diz meio rouco - temos que ir pra sua casa não é?

-Sim,mas estou tão cansado...Aish,vamos - me levanto e ele faz o mesmo - em casa tomamos banho? ok?

Ele faz um "sim" com a cabeça e se levanta preguiçosamente,se esticando e gemendo baixinho.

Vamos até o carro sem dizer nenhuma palavra,o clima estava tenso.

Ah meu Deus,eu lembrei...

Eu sou muito burro.

Mas foi bom...

Quê?

Coro pensando nas coisas provocativas que disse para Jimin no dia anterior,fico sem jeito ,acho que Jimin se lembra também...

-Você se lembra né? - eu pergunto sem jeito.

-Totalmente.

-Meu Deus.

-Foi legal - ele ri.

-Mesmo?

-Mesmo.Deveriamos repetir mais vezes - no começo ele me olha sério,mas depois começa a rir,filho da puta.

O resto do caminho fiquei calado,estava envergonhado demais pra dizer qualquer palavra.

Chegamos em casa,Jimin sai do carro,eu também,e logo estavamos na minha humilde residência,Seolhyun já deve estar aqui,abro a porta,indo até a sala,sendo seguido por Jimin,e vejo Hoseok sentado no sofá,bebendo café ,logo percebe minha presença ali,e sorri.

-Ah,Seolhyun não chegou - vou para meu quarto.

-Mas eu estou aqui - ele se levanta do sofá, se aproximando de mim,e me joga na parede e começa a me beijar,e chupar meu pescoço,muito forte,parecia necessitado,olho para Jimin,que me olhava assustado,sem saber o que fazer - Para com essa história de Park Jimin,você tem um Hoseok.

-Ho..Hoseok,não... - digo baixinho e ele me puxa para o quarto , me deitando na cama,e se sentando no meu colo,rebolando ali,sorrindo malicioso.

-O que foi?Para com isso,vamos nos divertir,você anda estranho.

-Nã...Não,Hoseok - o tiro de cima de mim, e vejo Jimin parado ali,na porta que Hoseok tinha deixado aberta - Jimin!

Hoseok me olha assustado,saindo de cima de mim,me olhando feio,põe a mão na testa parecendo procurar paciência.

-Jimin?!!! - ele grita - Ah isso tudo é uma desculpa pra não me ver ou você anda se drogando?Por que está falando de um cara que você matou atropelado?Está louco?CARA,AISH,que broxante,Yoongi,sério,não fala mais comigo. - ela pega seu casaco que estava na cama e sai de da casa,fechando a porta com força.

Corro até Jimin,que ainda estava na porta,chorando muito,com os ombros encolhidos,olhando para baixo.

-Jimin...

. -Me beijou tendo namorado? -diz com voz chorosa.

-Ele não é meu namorado,Jimin,me escuta - digo colocando minha mão em seu rosto.

-Não ! - ele tira minha mão de seu rosto - você me matou?

-SIM,OKAY?Eu matei,me perdoe,me perdoe - começo a chorar ,muito - não foi minha intenção,por favor me perdoe...

-Por que escondeu isso de mim? -ele começou a soluçar.

-Iria ne beijar sabendo que eu te matei? - olho para o chão.

-Yoongi...

-Jimin...- levanto minha cabeça,mas Jimin não estava ali - JIMIN!

Saio gritando por toda a casa,chamando pelo seu nome,e acabo no mesmo lugar em que tudo aconteceu,no banco,onde ele me pediu ajuda,onde ele falou comigo,eu ainda chamando pelo seu nome,gritando e berrando,chorando bastante,acabo caindo no chão,me contraindo,tentando me acalmar,estavam todos me olhando,todos,mas eu não me importei,faria de tudo para ter Jimin novamente do meu lado,sorrindo e cantando,ele foi o único que despertou aquele sentimento em mim,Jimin...

*****

Já se passou um ano,Hoseok nem olha mais na minha cara,Seolhyun sem entender nada,já tentou fazer nós nos falarmos novamente,sem sucesso.

Hoje é dia 13 de outubro,estou na casa de festa de minha tia,bebendo,deitado no sofá,me lembrando de Jimin,me lembrando de suas risadas,de sua boca.

Tocando novamente a música No more day.

Vejo alguém entrando e me assusto mas logo vejo,que era apenas minha tia,ela sorri e se senta ao meu lado,finalmente ela voltou,depois de um ano,senti saudades.

-Fazendo uma festa sozinho Min?Onde estão seus amigos?

-Que amigos? - respondo sem animação.

-Hoseok...

-Nem toque no nome dele.

-Brigaram? -ela pergunta inocentemente.

-Bem feio.

-Por isso está aí jogado,bebendo?

-Não...

-Então o que foi?

-Eu... - mordi os lábios - me apaixonei.

-Qual o problema nisso.

-Essa pessoa foi embora.Pra sempre - digo e ela me abraça - Faz um ano.

-Aish moleque - ela bate na minha nuca - está sofrendo faz um ano?Que bestão,eu nunca sofri por homem,esqueça essa pessoa logo,vai procurar outra,que te faça feliz.

Ela está certa,simplesmente,eu Min Yoongi,passei literalmente um ano pensando em Jimin,fazendo coisas sem muita animação,Seolhyun sem entender nada,tentando me animar.

-Você tem razão...

*****

-Yah,por que me fez dirigir até aqui no cimitério,Jimin?

-Tia,Seolhyun pegou meu carro emprestado,tive que ir na sua casa de festa morrendo mesmo,faz esse favor pra mim. - digo e ela começa a rir.

-Tu tá ligado na distância das casas né?

-Tô sim - abri a porta do carro - me espera aqui,ok?

Ela faz um "sim" com a cabeça,e então vou para o túmulo de Jimin,ainda bem que minha tia não me perguntou quem tinha morrido.

Deixo as flores em seu túmulo,fico ali por um tempo,observando,e conversando com o mesmo,lembrando de nossos bons momentos.

Foi por um dia.

Pouco tempo.

Você me causou um sentimento enorme.

Como?

Sétimo : Não sinta falta de um morto que você se apaixonou inexplicavelmente.

-Feliz aniversário,Park.


Notas Finais


Ahhhh poxa,Sim,um final bem PAAAM,mas foi,nao teve lemon yoonmin (af) mas era pra ser assim mesmo,teve um quase lemon de Yoonseok,sjzhshsb me metem. Espero que tenham gostado,bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...