História Meus Anjos da Guarda - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Comedia, Kim Namjoon, Rap Monster, Romance
Exibições 15
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Suspeitas


Michelle P.O.V

Neste exato momento os três... Guardiões... Estão na minha sala fazendo coisas idiotas enquanto assistem My Little Pony. Tenho pena do chefe deles, pelo amor.

- Yoongi hyung... – Hoseok miava o abraçando. – Você é macio, vou dormir em cima de você...

- O cacete que você vai. – Yoongi o empurra. – Não sou colchão, seu trouxa.

- Nosfa, seu grosso.

Eu estava tão desnorteada com tudo aquilo, que nem falei nada. Namjoon aparentava estar cansado, então se jogou no sofá. Mas quando fez isso todos ouvimos um barulho enorme de madeira se quebrando.

CRACK!

- ....opa

- MEU DEUS!! – Berro indo ao sofá e o empurrando pro chão. – EU CHEGUEI ESSA SEMANA NO APARTAMENTO E VOCÊS JÁ QUEBRAM?!

- NAMJOON!! – Yoongi dá um tapa na cabeça dele. – Não é assim que se chega na casa dos outros! 

- Desculpa...

Dentro do  sofá havia aberto um buraco enorme na madeira, que se alguém sentasse ali ia cair. Droga. Fiquei sem sofá. Me virei completamente nervosa pros meninos, e Namjoon saiu correndo.

- EU DEIXO VOCÊ DORMIR AQUI E É ASSIM QUE RETRIBUI?! – Corro atrás. 

- AHAHAHA – Hoseok ria feito uma hiena. 

Sério. Minha casa era um cubículo, e foi muito fácil dele ficar encurralado na cozinha. 

- FODEU! – Ele disse se protegendo.

- Ah, é mesmo? 

- Foi sem querer, eu posso pagar outro!

- FAZ BROTAR UM SOFÁ AÍ, Ô GUARDIÃO.

Ele me encara sério. Bufo e dou as costas a ele indo pra sala, brigar com ele não ia levar a lugar algum.

- Já está tarde. – Digo desligando a TV. – Se ajeitem nos colchões e tenham uma boa noite.

Vou pro meu quarto e me deito. Não consegui dormir, pois aquilo estava martelando a minha cabeça. Tudo aconteceu tão de repente, foi tão estranho...

Não... Estanho mesmo foi eu achar o chaveiro ao lado do meu travesseiro. Peguei o mesmo e fiquei olhando atenta, até ouvir um berro do Hoseok lá embaixo e as risadas do Namjoon e Yoongi.

Com certeza amanhã eu vou naquele mercadinho tirar satisfações.

   ~dia seguinte, 5:19 AM~

Taehyung P.O.V

Estava indo ao mercadinho perto de casa, de novo contra a vontade. Seokjin me mandou aqui de novo pra comprar comida a essa hora, e eu acho isso um abuso. Não acho digno. 

Estava com as mãos no bolso do grande casaco e com uma máscara, ultimamente está fazendo um frio incrível por aqui. Depois de um tempo, cheguei no mercadinho e cumprimentei o vendedor. 

Andei pelo lugar tentando achar os itens que o hyung havia pedido, e algo me chamou atenção: chaveiros.

Aquilo me chamou atenção pelo fato de que quando éramos guardiões, fomos escolhidos por chaveiros exatamente assim. Comecei a vasculhar todos eles tentando encontrar “eles”, mas em vão. Eles não estavam ali.

Percebi uma moça estrangeira entrando também, e se aproximando. Não deixei de notar um chaveiro na sua bolsa. Se ela viesse frequentemente aqui, talvez tenha comprado esse chaveiro aqui, não é?

Tentei dar um jeito de olhar mais de perto, então me esbarrei propositalmente com ela.

- Desculpa! – Digo me abaixando.

- Não foi nada, eu que peço desculpas, estava distraída.

- Que chaveiro legal! Você comprou aqui? – Digo apontando pro mesmo.

- Ah... Sim...

- Posso ver?

Ela tira o chaveiro do zíper e me mostra, mas mesmo assim não consegui reconhecer direito. Fiquei o olhando por um tempo.

- Tá tudo bem? – Ela pergunta prendendo o chaveiro na bolsa de novo.

- Hã? Ah, sim, tudo bem. Você... Me venderia esse chaveiro? 

Ela fica em silencio talvez pensando no assunto. Ela hesita, e abre a boca pra dar uma resposta mas é interrompida por uma voz masculina vindo atrás de mim.

- Não! Ela não vai vender.

Me viro assustado. Era um moço alto, que eu até estava reconhecendo, mas estava de máscara e um boné, o que me deixou na dúvida.

- Michelle, o que você tá fazendo no mercado a essa hora? – Ele pergunta.

- Comprando perfume, não é óbvio? – Ela ironiza. – E quem você pensa que é pra vir aqui me perguntar o que tô fazendo?

- Você sabe... – Ele a pega pela mão e a puxa pra porta.

- Ei! Me solta, eu preciso...

- Você não precisa de nada. 

Eles saem pela porta e eu fico ali pensando. Isso é suspeito. Ela tem um chaveiro deles e um cara que reconheci vem a buscar, será possível que são eles?

Namjoon P.O.V

Eu estava puxando Michelle pela mão já fazia um tempo, quando ela consegue se soltar e me empurra estressada.

- POR QUE ME TIROU DE LÁ DO NADA, SEU JUMENTO?!

- Era preciso, aquele cara não é confiável.

- AH TÁ, E TRÊS CARAS ESTRANHOS SE DIZENDO GUARDIÕES DORMINDO NA MINHA CASA É SUPER MAIS CONFIÁVEL

- Shh! – Tampo sua boca. – Para de gritar, sua barraqueira! 

Ela tira minha mão da sua boca.

- Então me explica o que tá acontecendo e quem era ele.

- Ele... Está atrás de mim e dos meninos já faz um tempo, mas não podemos nos encontrar agora, eles vão estragar tudo, sempre achando que são os sabe-tudo.

Ela coloca as mãos na cabeça e suspira.

- Isso é tudo muito estranho... 

- Eu sei. – Digo. – Isso também é estranho pra mim, assumir essa forma humana. Tem tanta coisa legal que sempre quis experimentar! Tipo tomar sorvete!!

- Mas tá frio, sua anta.

- Fazemos isso outra dia então, por que não leva eu e os meninos num parque de diversões? – Faço uma carinha pidona.

- Claro. – Dou um sorriso esperançoso com a resposta. – Que não.

- O quê?? Por quê?? ;-;

- Você quebrou meu sofá, não merece ir pro parque.

- Aish, como você é má... É nossa primeira vez como humanos e você faz isso? E se hoje for nosso último dia juntos? E se nunca mais conseguirmos ter essa chance de novo?

- AISH, TÁ BOM, CALA A BOCA LOGO, EU LEVO VOCÊS

- Aeeee ^^

Ela ri com a minha reação, e eu rio também, até que ela me dá um tapa no braço do nada e começa a andar em direção à casa dela.

- Nossa, pra que agredir...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...