História Meus irmãos Bangtan - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Park Jimin
Exibições 392
Palavras 1.729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oee *-*

Capítulo 34 - Grávida?


'' Mas eu tenho que esquecer, seguir em frente e permanecer forte: ERAMOS um casal, não somos mais.''

 Meus pensamentos voavam enquanto meu corpo descansava no sofá. Milhares de perguntas passeavam na minha cabeça, mas apenas duas delas eram as mais importantes: '' Por que eu fui tão trouxa a ponto de me entregar totalmente a uma pessoa que me traiu com a minha PIOR inimiga? e '' Por que Yoongi tá me tratando desse jeito?''.

 Sem avisos, senti uma vontade enorme de vomitar. Corri o mais rápido que eu consegui pro meu quarto, nem me preocupei em fechar a porta, apenas fui pro meu banheiro, me ajoelhei e tirei tudo o que me fazia mal. Na sala, estavam Yoongi, Tae, Hoseok, e Jin. Nam, Mi, JungKook e Jimin, haviam ido no mercado comprar algumas coisas para o jantar.

 Escutei a porta ser aberta com força, abaixei a tampa do vaso e me sentei em cima dele. De a descarga e os quatro, Yoongi, Tae, Hoseok e Jin, apareceram no meu quarto, desesperados comigo.

- Saiam daqui, vocês não precisam ver isso. - disse me levantando.

 Estava me sentindo fraca, me apoiei na pia e tentei sair do banheiro, quando sai, um passo em falso e cai no chão, mas antes de eu cair, alguém me segurou.

- Nada disso. Você está bem? - Jin perguntou me colocando na cama.

- Sim Jin, foi só um mal estar.

- Posso te perguntar uma coisa? - Tae disse.

- Sim, claro, óbvio - disse me ajeitando.

- Você teve relações com o Mark? Tipo, relações MESMO? - Hoseok completou.

- Sim, e me arrependo completamente de ter feito isso - disse passando as mãos nos meus cabelos.

- Será que... Você tá grávida? - Tae perguntou e eu me assustei.

- N-não pode ser! Eu tomo remédios... N-não.... Ai meu Deus - entrei em desespero.

 Comecei a andar de um lado pro outro no meio do meu quarto, os meninos estavam sentados em minha cama.

- Não pode ser... e-eu tomo remédios... - fiquei mais desesperada ainda.

- Hey. Se você estiver o não grávida, vai ser muito bem recebido. Nós não vamos deixar de te amar querida. - Jin disse me abraçando.

- Eu preciso ligar pra Mi. - disse e peguei meu celular.

- Alô? - Mi disse.

- Mi, eu preciso de um teste de gravidez pra ontem!

- Ei ei ei. Relaxa, e me conta tudo.

- Não tenho tempo, eu conto quando você chegar, agora você me traz esse teste pelo amor de GD!

- Ei, por sua sorte, eu estou na farmácia agora, a moça disse que tem três tipos, qual você quer?

- ME TRÁS OS TRÊS E VEM LOGO PRA CASA! 

 Desliguei o telefone e comecei a pensar no pior. Escutei a porta da sala abrir, os meninos ainda estavam no meu quarto, corri pra sala o mais rápido possível.

- CADÊ? - Perguntei ainda mais desesperada.

- Tá aqui. - Mi disse me entregando em um pacotinho.

 Corri pro meu quarto e comecei a fazer os testes, coloquei de novo na caixinha, eu estava com medo. Desci as escadas e encontrei todos na sala.

- É verdade? - Jimin perguntou.

- E-eu não sei, eu tô com medo... - disse olhando pras caixinhas. - se tiver um risquinho quer dizer negativo, e se tiver dois positivo.

 Disse entregando as caixinhas pro Jin.

- Olha todos primeiro, pra conferir se estão iguais.

 Ele olhou.

- Posso? - ele perguntou e eu assenti.

 Um momento de tensão, minhas mãos tremulas, não que eu não queira esse possível bebê, mas, eu acho que ainda não é a hora. Meus remédios estão em dia, não tem como...

- Você tá grávida ______ S/n. - Jin disse com um sorriso no rosto.

- AI MEU DEUS! EU VOU SER MÃE PORRA! - Gritei e comecei a chorar.

- EU VOU SER TIO! - Jimin e Kook gritaram e correram pra me abraçar.

 Minhas lágrimas escorriam, eu estava feliz? ÓBVIO! Eu estaria carregando um fruto meu, meu sorriso? TOTALMENTE INEXPLICÁVEL! Por um momento meu sorriso desapareceu.

- Você não tá feliz? - Mi perguntou segurando minha mão.

- E se o Mark... E se ele quiser esse bebê? Ou se ele não quiser aceitar que é dele? - disse olhando pra Jimin 

- Não vou deixar nada nem ninguém, tirar vocês de perto de mim! - Kook disse.

- E você Yoongi? Não tá feliz por que vai ser tio? - perguntei.

- Eu? Realmente não estou nem ai, vocês não são problema meu, quem teve essa escolha foi você! - Yoongi disse olhando pra mim.

 Eu? Apenas me virei calmamente, peguei os testes da mão de Jin e fui pro meu quarto. Chorar? Nunca! Minha vontade? De matar Yoongi ali mesmo. O que eu mais quero? Confesso que chorar. 

 Entrei calmamente em meu quarto. Fui diretamente pro meu closet. Peguei uma calça jeans preta, rasgadinha nos joelhos, um moletom vermelho e a minha bota cor de caramelo. Soltei meus cabelos, peguei meu celular e desci as escadas, quando estava descendo escutei Yoongi e Jimin discutirem.

- Porra Yoongi! Eu sei que você não quer fazer ela sofrer! Mas não precisa tratar ela dese jeito! - Jimin disse.

- Cara, eu não quero fazer ela sofrer por minha culpa! Eu só quero o bem dela, eu não vou deixar ela sofrer de novo por minha culpa. Segunda feira que vem, eu vou morar no Japão. Quero manter distância, quanto mais eu ficar longe, menos ela vai sofrer. - Yoongi disse.

- Você ir embora não vai mudar nada, quem fez a cagada foi você, pelo menos conserta antes de tomar sua decisão. - disse pegando as chaves do meu carro em cima da bancada.

- Aonde você pensa que vai? - Yoongi perguntou.

- Não te interessa afinal: eu não sou problema seu não é mesmo? - disse me virando e dando um sorriso.

 Antes de sair fui até Jin:

- Eu vou apenas dar uma volta, não se preocupe comigo. - disse dando um beijo na testa dele - Eu amo vocês.

 Sai de casa e entrei no meu carro, precisava sair. Dirigi em direção a um parquinho, aonde eu e Mark costumávamos ir quando a gente não tinha sono.

*~ FlashBack ON ~*

 Saímos do nosso apartamento, estávamos sem sono, completamente sem sono. Eram 3:27 da manhã. Caminhamos em direção ao parquinho que a gente costumava ir de madrugada. Chegamos e sentamos no balanço. Eu estava cada dia mais apaixonada.

 - O que você acha, tipo... Filhos? - Mark perguntou

- Eu quero muito, mas ainda acho que não estou preparada...

- Entendo. 

 Nós nos encarávamos, podíamos um ver a alma do outro, estávamos completamente apaixonados. Nossos rostos estavam próximos, nossas respirações normais, por enquanto. Do nada uma chuva forte começa a cair sobre nossos corpos, começamos a brincar, como duas crianças em meio aquelas gotas de água caindo do céu. Paramos e ele olhou meu rosto.

- Eu te amo 

 Ele me beijou, entrelaçou minhas pernas em sua cintura. Seu beijo era doce, viciante e relaxante. Seu corpo me esquentava e seu perfume impregnava completamente o ambiente.

 Realmente, eu amava muito ele...

*~ FlashBack OFF ~*

 Me sentei no balanço aonde eu sempre me sentava, já estava de noite, o vento era gelado. Fechei meus olhos e me lembrei de todos os nossos momentos nesse lugar. Deixei um sorriso bobo escapar e minhas lágrimas começaram escorrer pelo meu rosto.

 Como ele pode? Como? 

Meu coração? Totalmente partido! Minha delicadeza? Nunca tive! Mark? Me traiu completamente, fugiu de meus braços, não vai mais ser meu como eu queria...

 - Eu não vou deixar nada nem ninguém tirar você de mim. - disse bem baixinho acariciando minha barriga.

- Me perdoa... - alguém sentou  na balança ao lado. Era Mark.

- Você disse que me amava - disse secando minhas lágrimas.

- Eu ainda te amo, e se você me der a oportunidade de explicar...

- Começa de uma vez antes que eu desista.

- Eu estava te esperando, Sunny foi uma das primeiras a sair da escola. Ela simplesmente tentou me beijar, mas eu recuei, ela da segunda vez me jogou no capô do seu carro e simplesmente avançou em mim. Acredite ou não, eu tentei empurrar ela, mas não consegui.

- Mark, eu nem sei o que dizer.

- É simples, volta pra mim por favor... Eu me ajoelho se for necessário pra você me perdoar, hoje, me perdoa mesmo, eu não estava conseguindo aceitar... Eu não queria te bater, por favor volta pra mim ________ S/n... - ele disse chorando.

- Mark, eu preciso de um tempo. Me desculpa. - disse me levantando.

- Entendo, quando estiver pronta simplesmente me procure...

 Sai dali, entrei no carro e voltei pra casa, meus olhos cheios de lágrimas, meu coração? Totalmente apertado.

 Mark me destruiu com todas as suas forças! Eu? Estou tentando ser forte. Ninguém vai tirar meu filho de mim! Não enquanto eu estiver viva. 

Cheguei em casa e encontrei a ultima pessoa que eu gostaria de encontrar. Sunny.

- Vai embora - disse colocando minhas chaves na bancada.

- Oi minha querida. - ela disse sorrindo.

- Ou você sai por bem ou você sai por mal. - eu disse.

- Acho que vai ter que ser por mal então... - ela respondeu na maior cara de pau.

 Fui pra cozinha e peguei uma faca.

- Agora eu acho que você não vai querer ficar. - disse apontando pra porta.

 Ela insistiu em ficar, cheguei perto dela e a arrastei pelos cabelos até a porta.

- Ou você sai, ou essa faca já já vai estar no meio do seu pescoço - disse 

 Ela apenas correu, eu entrei em casa e fechei a porta.

- Por que ela tava aqui? - perguntei raivosa.

- Ela simplesmente entrou... - Namjoon disse.

- Não quero que ninguém saiba ainda sobre minha gravidez, a essa altura do campeonato, certas pessoas fariam de tudo pra tirar meu filho de mim. Entenderam?

Todos assentiram e eu joguei a faca na bancada. 

  Conversamos um pouco. Passei as mãos pela minha barriga.

- É bom? A sensação de que tem uma vida se formando dentro de você? - Mi perguntou sorrindo.

- É ótimo... - disse sorrindo.

*~ Continua... ~*


Notas Finais


AEEEEEE OBRIADO POR LEREEEMMMM
AMO VOCÊISSSSSSSSS *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...