História Meus Maiores Heróis - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Clichê, Colegial, Comedia, Drama, Ficção, Romance, Sobrenatural, Super Poder
Visualizações 5
Palavras 1.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 28 - 25: Fast Girl


Fanfic / Fanfiction Meus Maiores Heróis - Capítulo 28 - 25: Fast Girl

Arly foi suspenso. Despedido. Afastado. Eles estavam indecisos, então só o mandaram embora. A única explicação foi:

 

"Já temos alguém para te substituir, que já está em ação, e é muito melhor que você"

 

Anos; séculos; dias da sua vida usados, para simplesmente ser chutado com explicações prévias.

 

Agora ele seria humano. Viveria lá.

 

" Não se apaixone" — Foi o que sua esposa disse enquanto ele juntava suaa coisas.

 

"Digo o mesmo."

 

Era triste. Eles não se viam com muita frequência, e agora por um erro dele talvez nunca mais se vissem.

 

Sem choro, sem drama. Ele apenas foi jogado em algum lugar, com condições tão boas quanto um hotel uma estrela.

Agora...sobreviver.

 

Pés firmes no chão, segurar a mala mais forte, ok qual era o próximo passo mesmo? Se perder em meio a multidão?

Isso, esse mesmo.

 

A cidade vista de cima era menor, e muito mais fácil de se movimentar. As pessoas não te ajudavam, esbarrando e não pedindo desculpas; isso faz um imigrante perdido. Cada detalhe.

Sua mala era grande, e no meio da confusão esbarrava nas pessoas.

 

Mas...alguém chamou seu nome, e quando se virou, teve uma vasta surpresa por ver quem era.

 

- Kateryn! — Exclamou, com seu olhar indo para a pessoa de cabelo azul ao lado dela — Zili? 

 

- Isso, Zili. — Ela mesma disse.

 

- O que estão fazendo aqui?

 

- Eu que deveria perguntar — Ela se aproximou, pegando a mala — Veio dar um passeio por aqui?

 

- Eu fui expulso. Acontece.

 

- Oh...isso não foi por causa de mim, foi? 

 

- Também. Eles já queriam me botar pra fora a muito tempo, e agora tiveram sua chance. — Antes que Kateryn pudess engatar um pedido de desculpas, ele mudou de conversa, olhando para Zili — Seu cabelo é legal. Nem parece que tem tintura. 

 

- Obrigada — Respondeu, enrubescendo — Não retoco com tanta frequência. Tenho medo de ele quebrar. O seu também é bonito. 

 

- Hmm... — Como mudar de assunto? Como...? — O que estão fazendo aqui? Ainda não me disseram. 

 

- Correndo — Zili respondeu animada — Preciso perder alguns quilos, e a Kateryn está me ajudando com isso. 

 

O olhar de Arly inspecionou a garota. Não tinha o que perder, mas ele não contestaria; sua própria mulher já o disse para não se meter em assuntos de garota, e depois de se escutar isso por tempo suficiente para saber quando ela vai dizer, você para de perguntar. 

 

- Anda indo tudo bem entre você e o Yan? 

 

- Na medida do possível. Nós não nos falamos mais, então eu não sei o que acontece com ele. 

 

- E você? — Perguntou, olhando para Zili. 

 

- Não estou pensando nisso no momento. 

 

Ele assentiu. Nunca tinha visto o nome dela em lugar nenhum de sua lista. 

 

- E você Arly? — Ela perguntou. 

 

- Eu sou casado. 

 

- Ca... — Kateryn não terminou a frase. 

 

- Sim. Sei pode parecer estranho, e na verdade é, mas sabe... Depois que se passa um tempo lidando com casais você quer ter alguém. Ela era... Brilhante. Forte, bonita, decidida, e o namorado dela era um idiota, que não merecia ela. 

Eu não forcei nada, mas... Acabou acontecendo. 

 

- Espera! — Kateryn pediu — Você foi expulso por ter me ajudado, mas não foi expulso por ter casado? 

 

- Eu teria, se ela não tivesse entrado na frente. 

 

-Ela? — Ela ainda estava confusa. 

 

- Sim, a Linos. Ela é atualmente o ser mais poderoso de todos os universos.

 

- Universos?! mas isso é... 

 

- Impossível? não. Ela é a mulher mais incrível que eu conheci, me lembro do que ela disse quando queriam me expulsar até hoje. 

 

- O que ela disse? 

 

- Ela disse: "Os senhores o dão a tarefa de mediar o amor, mais não o permitem vivê-lo. Isso é irracional! É preciso experiência para fazer as escolhas certas! Nem todas as escolhas baseiam-se em um pedaço de papel, mas sim em escolhas momentâneas; então deixem que ele escolha a dele" — Vendo que ela parecia com medo dela, ele prosseguiu — Ela não se envolve em algo, ou mata alguém atoa, somente se isso for de extrema complicação, ou que possa afetar esse ou outro mundo. Quase ninguém já a viu, extamente por esse motivo.

Se ela se mete em algo, você já sai correndo, porque a coisa tá feia! 

 

tá bom, paramos os exageros por aqui!

 

Deixa eu explicar algumas coisas:

Sim, essa garota existe, e por mais estranho que pareça ela fez tudo isso.

Mas dizer nesse tom heróico não faz a situação menos estranha.

Eu explicaria as coisas para você, mas como disse anteriormente essa história não é sobre ninguém sem ser eles. Se acalme, vai fazer mais sentido do que parece. 

 

Sugiro que se acomode, porque mesmo que não vá contar sobre a Linos, posso dizer que ela infelizmente terá que aparecer nessa história.

Não se preocupe, falarei dela em outra parte desse diário, eu te prometo.

Não, é quase minha obrigação. 

 

Assim como tenho que dizer aonde Arly ficou. Não vai nem um pouco estranho eu dizer que ele foi morar com Henrique, que tinha uma casa só pra sí, mantendo a mentira de que seus pais assim como o pai de Yan, nunca estavam em casa. 

 

Ele saiu com Kateryn para comer um hambúrguer algumas vezes. Era bom. 

Aquela tinha sido a punição que ele estava com em partes felizes de levar. 

O gosto do ketchup, as batata; o doce sabor de misturar um no outro. 

Eles algumas vezes roubavam a batata do outro. Isso iniciava uma guerra. 

Os dias eram divertidos. Quando não estavam no fast food, estavam andando por aí, algumas vezes com Zili ou Frank, que sempre pagava as coisas; agora também participava de campeonatos, e eles rendiam uma comissão generosa. 

Tudo mudou quando ela finalmente achou o caminho certo, podendo voltar. 

Não que ela tivesse voltado. Ela fugiu, mas achar o caminho certo é algo bem diferente. 

 

Jack parecia animado quando disse a todos que sua namorada estava acordada. 

 

Kateryn olhou para Henrique do outro lado do refeitório. Ele assentiu. 

Então é ela. 


Notas Finais


As coisas estão começando a esquentar.
Terminou? O próximo sai ainda hoje!
Espero que tenham gostado 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...