História Mi Mundo Português - Capítulo 9


Escrita por: ~

Exibições 107
Palavras 2.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Capitulo 9


Fanfic / Fanfiction Mi Mundo Português - Capítulo 9 - Capitulo 9

Subi ao meu quarto e deitei um pouco em minha cama, não podia deixar de pensar em Michael e da vontade que eu tinha de fechar os olhos e que seja domingo para vê-lo. Já havia passado uma hora e não escutava o som do moto do Rugge, assim que decidi incomodar um pouco a Karol. Mandei várias mensagens e chamava seu telefone. Despois de um tempo incomodando-a, escutei como fechavam a porta e em instantes o som do carro. Senti como Karol subia a escada saltando.
- Você é extremamente chata Valen. – disse parando em minha porta. – Posso entrar para conversar ?
- Vem Ka, mas se quer conversar sobre o que houve hoje é melhor ir dormir. – entrou.
- Por que você não quer me contar ? – me perguntou enquanto deitava-se ao meu lado.
- Por que eu não sei o que te contar.
- Como que não sabe ?
- O que você sabe ?
- Ele me ligou a noite e me disse que queria lhe levar em um lugar para conversar, mas que iria precisar de um par de sapatos teus.
- E você deu tranquilamente.
- Claro! Michael é muito insistente, e eu gosto dele, então eu o ajudei.
- Não poderia ter me avisado ?
- Se eu te falasse, você não iria.
- Bom, ponto.
- Vai me contar ?
- Quando eu descobrir, você será a primeira a saber. Só irei dizer que, eu realmente me diverti. Obrigada Karol.
- De nada. – ela disse de maneira suave. -  Vou ficar para dormir aqui ok ? estou com preguiça de ir para o meu quarto.
- Pode dormir pequena. – Karol dormiu no mesmo instante, e eu não pude. Coloquei meus fones de ouvidos e passaram-se varias horas. Já eram quase as 4 da manha, então decidi ir nadar um pouco antes que o lio viesse me pegar para ir surfar. Nadei, nadei e nadei, e nem a agua em meus ouvidos e nem o cansaço conseguiam tirar o Michael da minha mente. Como ele fazia ? O que ele tinha ? vi a hora e já era momento de me arrumar. Fui pegar uma prancha e fiquei esperando o lio no armazém.
- Oi linda! Coloca sua prancha e vamos.
- Pronto. – coloquei a prancha e subi no banco do copiloto. Estivemos um tempo sem conversar.
- Por que você chegou tarde ontem, ein? com que estava ? – não sei por que, mas não queria dizer que estava com o Michael.
- Com um menino da universidade, tínhamos que fazer um projeto e fomos investigar umas coisas. – eu menti a ele.
- Ah ok! E você esta com um bom companheiro ou com um chato ?
- Este é legal.
- Que sorte!
- Ein, como é isto de um jogo com o Rugge ? – perguntei a ele para sair deste assunto já que me sentia muito mal por estar mentindo a ele.
- Não nada, me disse que joga futebol, e me convidou para jogar com seus amigos e aceitei.
- Que estranho que seja tão sociável com o namorado da Karol.
- É tudo uma estratégia Valu, me faço de amigo dele para que possa vigia-lo. – disse rindo.
- Assim que se fala Lio! – disse feliz por ver que ele cuida da minha irmã.

Chegamos e vimos que as ondas estavam bem grandes, assim entramos muito felizes. Quando peguei a primeira onda, me lembrei das mão do Michael em minha cintura e perdi a concentração e fui de cara ao mar. Foi um golpe bastante forte já que a espuma ficou por um tempo.
- Hey Valu!! Esta bem ?
- Sim sim sim, tranquilo, tudo bem. – gritei para que o Lio pudesse me escutar e ficar tranquilo.
- O que houve ?
- Eu escorreguei.
- Se concentra e vamos por outra.
- Ok vamos. – fomos por outra ondar e aconteceu o mesmo que da outra vez. Decidi sair para correr um pouco pela praia para poder tranquilizar minha mente.
- O que houve ? – Lio disse indo atrás de mim.
- Não sei, quero correr um pouco.
- Ta bom, eu te acompanho.
- Não, você continua. Quero ir só.
- Certeza ?
Sim! Não se preocupa, eu to bem.
- Ok, vou te esperar.- disse voltando para o mar.

Corri por um tempo tentando me concentrar, era a primeira vez na minha vida que alguém conseguia me desconcentrar quando estava surfando. Respirei e voltei, desta vez sai vitoriosa e fiz alguns truques dignos de admirar.
- Esta é a Valen que eu amo tanto!! Boa onda linda. – Lio gritava feliz por mim. Estivemos toda a manhã e um pouco mais até que terminassem as ondas.
- Bom, acabou a diversão. Vamos Lio.
- Sim, já esta um pouco chato. Vamos. – Saimos e fomos almoçar em um restaurante perto da praia. Conversamos da competição e sobre os novos rivais. Terminamos e ele me levou para casa,,
- Bom, foi um grande dia, amanha repetimos certo ? – me perguntou Lio estacionando já na entrada de casa. Havia me esquecido por um momento de Michael e que ele viria me buscar.
- Não sei Lio, acho que amanhã não vou poder.
- E isto ? por que ? – Não podia mais mentir para ele, então lhe contei toda a verdade.
- Não posso mentir para você, ontem não estive com um menino da faculdade. – sua expressão mudou. – Estive com o Michael. Ele me levou a um outro lugar para conversarmos. – Lio me interrompeu.
- Faltou a aula ?
- Sim, estive com ele todo o dia, e marcamos de que amanha irei com ele a praia, por que ele queria me ver surfar.
- Que ? e por que não me falou toda a verdade ?
- Não sei, tudo foi muito rápido, me desculpe.
- Você nunca mentiu para mim.
- Por isto estou lhe dizendo a verdade.
- Mas do mesmo jeito mentiu.
- Me desculpe, de verdade.
- E amanhã vai ir com ele ?
- Sim.
- Eu quem sempre te levo.
- Ele se ofereceu. Não dava para cancelar.
- Sim dava, outra coisa era que você não queria.
- Tem razão, não queria.
- Esta bem Valen, se você quer isto, não tem problema. Mas não gosto que minta para mim. Não faça isto nunca mais, por favor. Você sabe que pode me contar de tudo.
- Eu sei, me desculpe.
- Não se preocupe bonita. Se cuida e mantemos contato.
- Obrigada. Tchau. – desci e entre em casa. Estava muito cansada já que não havia descansado nada e havia sido um dia esgotante. Deitei em minha cama e dormi. Escutei o som do meu celular e era uma mensagem. “Já quero que seja as 5 da manhã para poder lhe ver. Espero que você e Matias não me decepcionem. E sim, é o Michael e não revelarei a pessoa que me deu seu numero. HAHA. Nos vemos”. Não pude não me emocionar ao saber que ele queria me ver. Vi as horas e já eram 2 da manhã. Havia dormido horas e horas e suponho que me viram tão cansada que não me acordaram para jantar. Decidi seguir dormindo já que iria ser outro dia esgotante. Meu celular tocou e tomei uma ducha e coloquei meu biquíni e o cobri com uma camisa branca e uns shorts jeans. Desci para pegar Matias e escutei a buzina. Guardei minhas coisas e Michael estava apoiado em seu jeep com seu óculos, com uma camisa branca e um short de banho.
- Bom dia! – gritou quando viu que caminhava até ele.
- Olá Michael!. – Disse me aproximando para lhe dar um beijo na bochecha, mas ele girou rapidamente para direcionar ao seus lábios. O beijo me surpreendeu, mas não me afastei de imediato. Michael manteve seus lábios nos meus, mas não tentou chegar mais longe. Finalmente, me afastei.
- Desculpe meu atrevimento. – disse. Não podia emitir uma palavra, então me limitei a dar um sorriso. – Esta pronta ?
- Sim, claro! Vamos. – disse com todo o esforço possível. Colocou minha prancha na traseira enquanto subia no jeep.
- Bom, a qual praia iremos ?
- Nas do Sul.
- A qualquer uma..
- Sim, vejo qual tem as melhores ondas e ai escolho.
- Ok, vamos então.
- Posso ? – disse apontando para o som.
- Todo seu, me surpreenda. – me disse rindo. Para este dia, escolhi uma de minhas bandas favoritas, Coldplay. E ele tinha todas a musicas. Escolhi “Viva  la Vida”.
- Bom escolha Zenere.
- Você gosta ?
- Me diga o nome de alguém não goste de Coldplay.
- Não existe! – disse rindo.
- Disse tudo, não existe e jamais existirá. – Todo o caminho fomos cantando suas canções. Ele cantava realmente bem. Chegamos nas praias e todas tinham ondas incríveis, então decidimos ir a praia que tivesse um Deck coberto, para que Michael pudesse me ver mais de perto. Descemos do jeep e tirei a blusa e o short.
- Hey hey hey espera! Vai ficar nua na minha frente? – medisse rindo.
- Bem que você queria, mas não. – disse a ele tirando o wetsuit da minha bolsa.
- Ah ok. – me vesti e tirei o Matias.
- Tenho que me aquecer um pouco.
- Faça o que quiser, eu estarei ali sentado te olhando. – disse apontando para o deck.
- Ok. – fiz alguns exercícios de respiração e concentração que o vovô me ensinou, para que não acontecesse o mesmo de ontem. Entrei e cheguei até onde estavam as ondas. Decidi não olhar para ele, para que não me distraísse, estava vindo uma onda incrível então decidi encará-la e la dominei. Quando sai dela, vi o Michael que estava sentado me olhando fixo e me fez um gesto de “Bem feito” quando se deu conta de que eu estava olhando. Peguei varia ondas e fiz o melhor que sabia fazer e cada vez que sai de uma, ele estava feliz e aplaudindo. Era a primeira vez que me emocionava quando alguém me olhava e fazia a festa por cada onda que pegava. Sai um pouco para descansar e ele foi até a beira do mar.

- Wowwww! Você é incrível, Matias é genial, mas você é surpreendente. DEUS você faz parecer fácil.
- Obrigada Mike! – Ele me olhou de maneira diferente. – O que foi ?
- É que, você me chamou de Mike! – Não havia percebido do que eu havia dito.
- Você não gosta ?
- Não não não, esta perfeito! Só que você sempre me chamava de Michael.
- É que é mais curto.
- Ah ok.
- E sim é fácil! Quer aprender? – eu perguntei.
- Sim claro! Você quem vai me ensinar ?
- Se você quiser, posso fazer.
- Ok! Quando começamos ?
- Agora? – Disse sem pensar.
- Ok. – Disse tirando sua camisa. Já havia visto seu corpo antes, mas com a luz do sol, e estes olhos mel mais brilhantes que nunca, era sem dúvida o desejo em pessoa.
- Bom o primeiro é.. – fiz uma prancha na areia. – Você é canhoto ou destro ?
- Destro
- Ah perfeito, igual a mim. Você vai me olhar e vai me imitar ok ?
- Ok. – me joguei na areaia em minha prancha imaginaria e fiquei em pé colocando o pé direito. Ele me imitou mas não tirou rapidamente a perna para ficar em equilíbrio, então me aproximei a ele e fiquei atrás dele mostrando como deveria fazer. Eu estava praticamente apoiada nele. Coloquei minhas mãos em sua cintura e ao vê-lo de maneira tão engraçada, como se esforçava para ficar em pé, o empurrei e le caiu. Me olhou de maneira desafiante.
- Perdeu.
- Não não não não. – dsse correndo. Ele me pegou e me levantou, me levando até o mar. – Mike me solta.
- Seu pedido é uma ordem. – e me lançou ao mar.
- Você e um idiota. – disse jogando agua nele.
- Sim eu sou. – me dizia rindo e me molhando ainda mais. Se aproximou rapidamente e me segurou pela cintura, me trazendo mais para a perto dele. Meu coração batia rapidamente. Se inclinou e pressionou com muita doçura seus lábios contra os meus. Por mais que estava molhada, senti como o calor de seus lábios viajava por todo meu corpo. Não podia ser mais perfeito para mim, era no lugar em que me sentia única, com o único menino que sem duvidas despertava sentimentos únicos e novos para mim. Não podia, nem queria me conter, entãodecidi continuar o que já havia começado. Separei meus lábios e deixei que a língua de Michael encontra-se seu caminho. É única para mim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...