História Mi Otra Mitad - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Luna Valente, Matteo
Tags Colegial, Comedia, Drama, Fantasia, Lutteo, Mistério, Romance
Exibições 105
Palavras 471
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HOLA,TODOS! Bom, acabei esquecendo de postar um adiantamento da continuação dessa fic. E como prometido... Aqui está! Espero que gostem.

Tenham uma boa leitura!

Capítulo 18 - Recuerdos - Separados Por El Destino


TODOS OS SUBTERFÚGIOS QUE TENTEI FORAM EM VÃO.

Olhei o relógio, por hábito, algo que eu sempre fazia nesse horário. As tardes eram a parte mais difícil do meu dia. Desde o início das férias, sentia-me sozinha. Era bom estar em casa novamente. Tudo lá era suficientemente pequeno, portanto eu sempre conseguia encontrar uma parede para me escorar. Patinava, via bastante televisão durante o dia – espantada com os comerciais sem fim de empresas de crédito e cadeiras elevatórias, além das preocupações com subcelebridades mexicanas, que após mais de um ano fora, eu era incapaz de reconhecer. Era como estar num pequeno casulo, onde com certeza havia paz – mas não era como antes. Nada era como antes... Mantive contato constante com Nina e Simón – que ficara na Argentina para a gravação do disco da Roller Band. Matteo tinha ido embora havia vinte e oito dias, também conhecidos por “quatro semanas”. E não nos falamos desde então.

Na primeira semana, presumira que as ligações internacionais eram de má qualidade.

Na segunda semana, presumira que ele havia perdido o meu número.

Na terceira semana, imaginara que o seu telefone teria escapado de sua mão, deslizado pela rua e teria sido destroçado por um carro em alta velocidade, seguido por um caminhão.

Na quarta semana, decidira aceitar que ele simplesmente não queria falar comigo.

Eu estava deitada na cama. Pensei em ligar para Simón, mas logo lembrei que ele devia estar ensaiando com a banda – ultimamente não fazia outra coisa. Ele dissera que focaria na carreira, e pedira desculpas por estar tão ausente nos últimos tempos.

Eu podia ligar para Nina, pensei.

Mas de repente percebi que não era com Nina que eu queria falar. Com que eu precisava falar.

Notei que já era noite. Olhei a janela escura e vazia, mordendo o lábio inferior. Não sei quanto tempo fiquei para ali, pensando nos prós e nos contras – tomar a atitude certa e deixar Matteo seguir com a própria vida, ser uma boa pessoa “versus” sucumbir à tentação mais uma vez, ligar para ele e ser uma má pessoa. Dez minutos, talvez. Tempo suficiente para decidir que os prós eram válidos, os contras, não.

O telefone não ajudava em nada; Matteo se recusava a atender meus telefonemas desde o dia em que nos despedimos. Além disso, eu precisava escutar sua voz – tranquila e serena – outra vez. Se quisesse manter alguma paz de espírito, precisava substituir a última lembrança medonha de seu rosto retorcido pela dor da despedida. Então, decidira escrever.

Matteo,

Não sei por que você não atende as minhas ligações. Estou preocupada...

Não é minha culpa o fato de você não pode estar aqui.  Atenda as...

As coisas só ficam piores quando eu penso em você, então...

Acredito que atender os meus telefonemas não provocará sua morte...

Sinto sua falta. Responda quando puder.

                                                                                    Luna.


Notas Finais


Então, é isso. Obrigada por tudo, pessoal! Vejo vocês nas outras fics. Um beijo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...