História Miau - VHOPE - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, V
Visualizações 437
Palavras 797
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Daddy... M-mais fundo - Fim


​Taehyung on

 

Agora, ambos nu, se embolando na cama de lençóis novos, eu por cima do menor, nossas bocas uma na outra, explorando cada canto da sua boca, estávamos mais malucos que o normal, suados, a cama molhada, suas mãos apertando meus fios, nossos corpos subindo e descendo com os beijos.

- Daddy, eu não aguento mais. - disse ofegante. - Daddy me...

Não deixei ele terminar, tampei sua boca o virando brutalmente de quatro.

- Shiu... Eu quero ouvir somente seus gemidos e gritos, okay, Baby?

- Sim Daddy.

Beijei suas costas, sentindo o menor se arrepiar, adentrei meus dedos em sua entrada apenas Para ouvi-lo gemer, e ele gemeu.

- Awn daddy, não faz isso...

Afundei mais os dedos, fazendo movimentos de vai e vem, o estocando, ouvindo seus gemidos manhosos.

- Você quer mais... Ou devo parar por aqui e nos vertir?

Tirei os dedos de dentro dele, o menor bufou frustrado, ele se virou, se abaixou na minha frente.

- Daddy, quer que eu te chupe, ou quer parar por aqui? - sorriu sínico.

- Me chupe!

Senti sua boca no meu membro, gemi de prazer, não precisei forçar sua boca no meu membro, ele fazia isso por vontade própria...ele era bom nisso... Como estava empinado fiquei com aquela visão dos Deuses, passei minhas mãos por suas costas, entrando com os dedos outra vez na sua pequena entrada, estocando. Ele gemia enquanto me chupava, eu fazia o mesmo... Com o tempo gozei em sua boca, ele engoliu e sorriu, outra vez tirei meus dedos ouvindo um gemido de reprovação, o virei de quatro, me posicionando rápido e sem nenhum aviso entrado de uma vez no menor, que gritou de prazer.

- Era isso o que queria... Baby?

- S-sim.

Comecei as estocadas rápidas, ouvindo seus gemidos, claro que gemi também...o menor era tão quente, tão gostoso... Mordi suas costas, beijando-a em seguida, revirando os olhos, o menor gritou quando aceitei-lhe a próstata.

- Daddy... M-mais fundo! - pediu.

Enrolei um pouco, mas logo o estoquei mais fundo, acertando-lhe outras vezes a próstata, jogando o corpo pra trás, nossos corpos se batendo, nossos gemidos, suspiros, gritos... Tudo tão maravilhoso.

- Ah Daddy...

- PORRA HOSEOK...TÃO APERTADO!

Logo ele gozou, segurei sua cintura o mantendo na mesma posição, dei mais algumas estocadas fortes acertando-lhe a próstata em todas, gozando dentro do menor que gemeu ao sentir meu liquido quente. Sai de dentro dele, caímos um ao lado do outro, seu rosto estava tampado pelo lençol, o puxei pra mim, colocando-o por cima, controlando as respirações, sorri tirando seus fios suados da frente de de seus olhos, o beijei, calmo, suave...gostoso, fazendo cafuné em seu cabelo molhado, recebendo uma risada do menor.

- Eu te amo, gatinho.

- Eu te amo muito mais, meu pequeno humaninho.

***

Anos depois

- Kyung, senta aqui. - dei leves tapinhas em minha perna para que meu filho sentasse, Hobi sentou ao meu lado, um pouco triste e preocupado. - Nós temos que te contar algo, importante.

- Sim appa e omma.

- Promete não ficar chateado com a gente? - Hoseok perguntou.

- Prometo, de coração.

- Omma e eu somos homens, e como você aprendeu na escola homens não podem ter filhos, quando ficamos mais velhos decidimos que uma criança na nossa família seria maravilhoso...

- Kyung eu...

- Hey, não fiquem tristes, eu entendo. Estão tentando me explicar que sou adotado, certo? Eu sou grande e já sei disso... Eu amo vocês como meus verdadeiros pais, pois vocês são. Não se preocupem, não quero ver vocês triste, okay?

Suas mãozinhas pequenas limparam uma lágrima que Hoseok deixou escorrer, abriu os braços para um abraço em trio, e assim fizemos.

- Nós te amamos filho, você é o nosso bebê. - Hoseok disse.

- Não sou bebê. - disse com um biquinho nos lábios.

- O bebê quer pirulito? - perguntei tirando do bolso um pirulito.

- O bebê quer pirulito!!! - se animou.

- Pena, pirulitos são para bebês, você não é um bebê... - Hoseok disse.

- Seu omma tem razão.

- Eu sou um bebê, de pirulito ao bebê!

Rimos, lhe entreguei o pirulito, ele correu para o canto da sala onde havia um espaço de brinquedos.

- Ele é tão esperto.

- Viu amor, nem foi tão difícil.

Dei um selinho no meu - agora - esposo, segurei sua mão, fomos em direção ao nosso filho e brincamos com ele, montando blocos, etc. Eu fiz o certo quando desistir do antigo"mundo", quando desistir do rabo e das orelhas...eu fiz o certo.

Eu acertei em cheio ao construir essa família.

- Papai, omma... Eu tenho uma amiga... Ela mora no meu guarda-roupas... Seria estanho eu dizer que ela parece um coelhinho? Mas ela tão linda!


Notas Finais


Pois é.... Acabou '-'

Bem... Obrigado por você que me aturou até agora, que está lendo isso nesse momento, e você que só le tbm hahhajah :3
Obrigado pelos favoritos e comentários, fico muito feliz.
Infelizmente não vai ter 2 temporada...MAS estou com uma fanfic nova VHOPE que vou postar depois [Sexting]
Entre no meu perfil e veja as outras fanfics vhope, talvez vocês gostem. Ah pessoas, amo vocês ❤

(Pra mim essas notas finais estão enorme) Até a próxima fanfic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...