História Mil Cortes de Papel - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB), Hayley Williams
Personagens Andrew "Andy" Biersack, Ashley Purdy, Hayley Williams, Jeremy "Jinxx" Ferguson
Exibições 39
Palavras 1.425
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)
Avisos: Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bem vc pediu aq está
Essa e a última pt desse capítulo

Capítulo 5 - Pt.3


"Vamos lá, você vai se atrasar para o jantar." Ele disse. 

Eu não estava com fome. E eu não queria ir a qualquer lugar agora. Olhei para Andy, esperando que ele apenas me deixasse ficar. 

"Hum ... São 7:00 ... Jantar. Você tem que ir. São as regras. "Ele disse.

Regras. Eu não gostava muito de regras, mas o aqui tem um sistema; um sistema que eu simplesmente deveria cumprir. Eu só tinha que ir para onde eu tinha que ir e fazer o que eu tinha que fazer, até que eles finalmente desistirem e me deixarem sair. Eu saí da cama, ganhando um sorriso de Andy no processo e ele me levou para fora do quarto. Havia algumas outras pessoas caminhando por aí;alguns pacientes, outros não.Alguns foram escoltados por voluntários ou enfermeiros, e outros não, eles simplesmente caminhavam em direção ao refeitório. 

"A comida aqui não é tão espetacular, mas está tudo bem, eu acho. Enquanto você tem um estômago cheio, certo? "Ele perguntou. 

Ele não esperou por uma resposta enquanto ele continuava a falar sobre os alimentos chegou um ponto em que eu simplesmente não prestava mais atenção. Eu apenas segui o Andy e fiz o que ele me disse para fazer e me vi sentada em uma mesa com um prato de sopa de macarrão e uma colher na minha frente. Eu olhei para a comida que eu não queria nem toca-la , então eu olho para Andy. Ele não estava comendo. Mas eu não esperava que ele o fizesse. Ele iria para casa e fazer algo que realmente vale a pena comer. 

"Por que você não está comendo?" Ele perguntou. 

Andy foi diferente dos médicos aqui, eu já tinha estabelecido isso, e ele não estava recebendo nada por falar comigo. Eu não sinto que eu estava sendo colocada sob um microscópio e sendo analisada​
quando ele estava por perto, então eu me senti segura para falar. 

"Não estou com fome." Eu disse simplesmente. 

"Sim, eu entendo. Este lugar pode fazer as pessoas perdem o apetite. Não é exatamente um ambiente quente, mas poderia ser pior, você sabe. Uma vez eu estava voluntariado em um lugar onde eles iriam alimentar-lhe com nada, além de água e sopa de alho-porro, a cada noite apenas uma vez por dia, mas quero dizer, pelo menos, você pode escolher qual sopa você quer, e se você quiser pode ter pão, às vezes. Eu sei que não é exatamente uma refeição de enchimento, mas eles têm que mantê-lo simples e não podem dar-lhe quaisquer facas ou garfos, porque, bem, você sabe, para não tornar-lhe fácil. Eles mantê-lo simples, sabe? "Ele falou tão rapidamente. 

Ele não estava mentindo quando disse que gostava de falar.

"Então, você não vai comer?"Ele perguntou. 

Eu balancei minha cabeça negando. Ele estava certo, este lugar me fez perder o apetite. 

"Tudo bem, eu acho", ele continuou, "Contanto que você tomar café da manhã está bem ? , Você gosta de cereal? Eu adoro cereal. Eu poderia comer no café da manhã, almoço e janta todos os dias sem enjoar. Um vez quando eu era mais novo meus pais deixaram-me sozinho por uma semana e tudo que eu tinha foi cereais, era só o que tínhamos nos armários, mas estava tudo bem porque eu gosto de cereal. Qual é o seu cereal favorito? " 

Eu pisquei algumas vezes, levando um tempo para processar o que ele tinha dito. Ele falou tão rapidamente. A alegria na voz dele era uma espécie de refrescante, porém, mesmo que fosse completamente oposta de meu humor. Dei de ombros em sua pergunta. 

"Eu gosto de Captain Crunch.Eles tem ele aqui. Você pode tê-lo amanhã. "Ele sugeriu. 

Eu balancei a cabeça lentamente. Aparentemente eu tinha que ficar na sala de jantar por pelo menos meia hora, e durante esse tempo Andy encheu o silêncio com sua tagarelice sobre temas que não importam. Nada realmente importava para mim. Eventualmente Andy me disse que eu tinha permissão para sair e ele eliminou o meu jantar não consumido, então nós caminhamos para o corredor principal. Andy se virou para mim e começou a falar. 

"Ok, então a hora do banho é sempre depois ou antes do jantar. Já que você não foi antes, vai agora. Vamos. "Ele disse e me levou pelo corredor novamente. 

Notei que passamos direto  pelos chuveiros, mas eu não disse nada. Ele me trouxe de volta para o meu quarto. 

"Ah, perfeito. Suas coisas estão aqui. "Ele disse. 

Olhei além dele e com certeza na minha cama era um par de roupas. Todos eram exatamente o mesmo; Eram brancas, camisa de manga cumprida, calça e roupa íntima.Houve também uma toalha e um par de chinelos. Andy me entregou a toalha e as roupas.Tirei os sapatos, juntamente com as minhas meias, e coloquei o chinelo. Andy, em seguida, me disse para segui-lo de novo, então nós voltamos para o corredor. 

"Há uma rampa no banheiro para que você pode jogar sua roupa suja lá. Não se preocupe, eles não vão se misturar com as de qualquer outra pessoa porque seu nome está nelas. "Ele explicou. 

Olhei para as roupas em minhas mãos e com certeza eu vi 'Hayley Williams' escrito sobre elas. Nós paramos fora do banheiro.Eu podia ouvir a água pelo lado de fora da porta fechada. 

"Chuveiros são comum e haverá uma guarda. Eu sei, e como uma prisão às vezes, mas eles estão apenas cuidando de você. De qualquer forma, tudo que você tem a fazer é entrar, entrar em um box, tomar banho,  se secar e se vestir.Toalhas e, como eu disse, roupa suja,jogue na rampa para lavanderia. "Ele explicou. 

Eu apenas assenti.  Parecia bastante simples. Virei-me para a porta e abri-la. Eu estava meio que esperando ver um monte de garotas nuas, o que teria me feito sentir completamente desconfortável, mas ao invés disso eu vi que havia uma dúzia de boxes, e cada um foi coberto com uma cortina turva, para que a guarda seria capaz de nos ver, mas não ver-nos corretamente.Enquanto eu tomava banho eu me senti desconfortável sabendo que alguém poderia, no mínimo, ver o meu esboço. Eu era uma pessoa introvertida, claramente. Tomei banho o mais rápido possível antes de me secar, e como Andy me disse para fazer, eu jogo minhas roupas na rampa da lavanderia. 

Voltei para o corredor e fui surpreendida ao ver que Andy tinha esperado por mim. Tudo o que restava era voltar para o meu quarto, que foi apenas a alguns metros de distância. 

"Eu poderia ter voltado para meu quarto sozinha." Eu falei em voz baixa. 

"Eu não tenho dúvida de que você poderia ter, mas regras são regras. Quando você estiver aqui por um certo tempo com a tratamento quase no fim você vai ser capaz de fazer as coisas sozinha.Esperemos que para o seu bem isso vai ser em breve. "Ele disse.

Eu fico impedindo a mim mesma de revirar os olhos. Ele acha que vai ser uma coisa boa se eu sair, e de uma forma até que era, mas não da maneira que ele pensa.Quanto mais rápido eu for liberada. Mais rápido eu poderia acabar com tudo.Voltamos para o meu quarto e parou na porta, virando-se  para o outro. Eu deveria agradecê-lo? Ele foi, provavelmente, ansioso para chegar em casa. Estava ficando tarde.Fiquei imaginando atê  que horas ele trabalhou. Será que ele estaria  aqui comigo todos os dias? Será que ele estaria  aqui de manhã? Ou eu ficaria com alguém quando ele não estava? 

"Eu espero que você durma bem." Ele disse gentilmente. 

Eu balancei a cabeça. Ele sorriu, em seguida, inesperadamente me puxou para um abraço.Eu estava congelada e sem saber o que fazer. Ele abraçava regularmente seus pacientes? Quando ele se afastou Eu apenas olhei para ele com uma expressão vazia. 

"Ouvi dizer que as pessoas precisam,de pelo menos, um pouco de contato humano todos os dias para ser feliz, então ..." Ele deu de ombros com um sorriso. 

Eu apenas assenti. 

" De qualquer forma, boa noite! Vejo você amanhã. "Ele disse brilhantemente.

Novamente, eu balancei a cabeça, e eu tento sorrir, mas não deu em nada. Andy esperou eu ir para o meu quarto,e antes de eu fechar a porta atrás de mim. Eu o vi acenar através da janela da porta antes de sair, provavelmente, indo para casa, para uma família acolhedora e carinhosa, ou uma namorada ou namorado, enquanto eu fiquei aqui, sozinha. 

Tirei os chilenos e me arrastei para a minha cama nova , deitando-se. Não foi a melhor das camas, mas eu imaginei que seria assim. Eu tinha um travesseiro, mas não havia quaisquer lençóis. Eu supus que era um risco de suicídio. Eles não iriam dar às pessoas a oportunidade de enforcar-se. Era uma espécie de frio aqui, mas eu podia sentir o aquecimento que vem através do aquecedor, por isso espero me aquecer em breve. Até isso acontecer, eu me enrolei em uma bola, esperando o sono.
   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...