História Mil e Uma noites (Marichat) - Capítulo 86


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Personagens Originais
Tags Marichat
Visualizações 102
Palavras 825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá,meus queridos leitores.
Obrigada pelos 170 favoritos, agora faltam 30 favoritos para os duzentos favoritos.

Espero que gostem do capítulo de hoje.

Capítulo 86 - O discurso do rei Rossi.



___  Meu exercíto  poderoso, eu estou aqui para começar   a discursar sobre  a nossa guerra que está prestes á começar, então  eu peço  para que fiquem quietos   -  o rei Rossi gesticulando e pedindo para que o exército fique em silêncio.
__.....   -   o exercíto ficando em silêncio para ouvir o rei discursando sobre a guerra.

__  Perfeito  -   o rei mostrando a satisfação em ver o seu exercito quieto -   Primeiro, eu vou informar para vocês que a nossa guerra é contra um ex- reino aliado -   o rei começando a fazer o seu longo discurso para o seu exército  que ouvia atentamente.
__ O sultão Hawkmoth violou uma parte importante do nosso acordo -  o rei indo em direção as grades da sacada , falando sobre o sultão borboleta  -   Ele agrediu o meu mais importante tesouro da minha vida !!!  -   o rei segurando na grade com uma mão e gesticulando com  a outra.

__  Ele á fez de serva particular dele, bateu nela como um covarde -  o rei segurando na grade com as duas mãos e fazendo uma expressão de violência para encarar o seu exercíto que ainda o ouvia discursando.

__  O mais covarde foi o filho dele, príncipe Chat Noir , que fugiu e abandonou  a minha filha, uma princesa digna e respeitada , por uma serva sem valor algum -   o rei gesticulando para o exército  dele  , acusou o gato ter fugido com a serva e defendendo a intergidade da filha dele.

__  Este reino é maldito,  deve ser queimado nas chamas da vingança  -  o rei declarando que o reino de Hawkmoth deveria morrer em chamas profundas da vingança dele.

__  Vamos vingar a minha filha, que não merecia ser castigada por um crime que nunca comenteu   -   o rei declarando para o exercíto  e gesticulando em forma de punho para o céu estrelado.

__  Em cinco dias ,vamos manchar para aquele reino, vamos punir as pessoas de lá  -   o rei continuando o seu discurso de ódio contra o reino  de Hawkmoth e gesticulando ao céu.

___  Vamos vingar a princesa Lila -  o exercíto fazendo um grito de guerra  em favor da princesa.

__  Isso mesmo, meu exercíto  -   o rei apoiando a decisão do exército de ficar ao lado dele  e ainda mantendo o gesto de punho no céu estrelado e quase terminando o seu discurso.

__ Lembre- se meu exército, sem piedade com o nosso inimigo  -    o rei terminando o seu discurso e parando de gesticular para o céu estrelas  e pedindo para que o exército não tenha piedade.

~ * * ~ 

O exercíto  começou a gritar em apoio ao seu rei, bateram os pés no chão para aumentar ainda mais o seu apoio e ergueram as lanças mais uma vez no céu estrelado.

~ * * ~ 

~*  Narradora Online -   Na casa de madame Aisha  -  No quarto do casal./  No lado de fora do quarto

Depois que fizeram amor , o casal ainda tinha um ânimo para continuar a namorar , ainda nus debaixo da cobertas .
Marinette ainda estava deitada no peito do príncipe , escutando o coração dele batendo dentro do peito musculoso dele e também sentindo  a respiração do gato com os seus olhos fechados.
Chat abraçava a garota , sentindo o cheiro dos cabelos da azulada enquanto ela sentia o seu coração  e respiração com os seus olhos fechados.

Tudo estava bem com o casal, até que eles ouviram batidas do lado de fora do quarto  deles.

Era a madame Aisha do lado de fora do quarto, batendo no quarto deles para avisar que a jantar já estáva pronta e quente.

~ * * ~
__  Meus queridos , o jantar está na mesa  -    a senhora batendo  na porta e avisando  ao casal que o jantar  estava pronto com uma voz calma para o casal.

__ Ah sim, obrigada por avisar ,madame Aisha  -  o gato respondendo o chamado dela ainda deitado na cama e abraçando a garota com amor.

__  Então , vamos comer ?  -  a senhora convidado o casal para comer junto com o resto do grupo através da porta fechada

__  Ah, espere ,porque a gente está como veio ao mundo  -   o gato pedindo para que a  esposa espere eles se trocar para irem jantar.
__  Ah sim, me desculpe por atrapalhar o momento de carinho de vocês - a senhora pedindo desculpas para o casal.
__ Imagina, madame Aisha, daqui a pouco , vamos comer -  o gato aceitando as desculpas da senhora  e avisando que em breve eles iam jantar com o resto do grupo.

__   Claro que sim, meus queridos  , vou indo avisar o resto  -   a senhora aceitando o pedido do gato  e avisando que ia comunicar para o resto que havia sobrado sobre a janta.

__  Está bem, madame Aisha-   o gato aceitando o aviso da madame sobre o jantar.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...