História Mileven Returned - Capítulo 25


Escrita por: ~, ~FinnTheHero e ~JWByers

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Chefe Hopper, Dustin, Eleven (Onze), Karen Wheeler, Lucas, Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Personagens Originais, Will Byers
Tags Drama, Eleven, Fillie, Michael, Mike, Mileven, Onze, Romance, Suspense
Exibições 100
Palavras 1.868
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá galera, desculpe eu não ter postado o capitulo segunda feira, os que me acompanham no twitter sabem o motivo, mas aos que não sabem, o motivo se refere a que deu problema no meu computador e eu perdi três capítulos que eu tinha adiantado para garantir que não faltasse conteúdo à vocês. Então espero que entendam o motivo :).

OBS: PARA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A MINHA FANFIC SIGA-ME NO TWITTER COM NOTICIAS DIÁRIAS SOBRE A MESMA ---> @HerikcBrecher2

Capítulo 25 - Um dia de um lado, outro dia do outro


Fanfic / Fanfiction Mileven Returned - Capítulo 25 - Um dia de um lado, outro dia do outro

Mike acorda em um susto com os passos pesados de sua mãe pela escada, se vira rapidamente e observa que a janela do porão estava aberta, levando o a se lembrar da noite passada em que pegou no sono com Max em seus braços. De início ele solta uma risada baixinha, sem perceber que sua mãe o observava.

 

“Bom dia Mike! Está rindo do que?” Pergunta Karen, que estava a pegar algumas roupas sujas no porão e jogando para dentro de um cesto.

“Nada não, já vou subir” Responde Mike tomando o faceamento de sério novamente.

“Tudo bem, lhe espero lá em cima” Sobe Karen fechando a porta do porão.

 

O garoto logo de sua feição de alegre por se lembrar de ter dormido ao lado de Max, toma a feição de brabo, mas, ao mesmo tempo, triste. Se lembrava que tinha se prometido para Eleven, ser dela para sempre, continuar a se manter unido com ela. Mas nesse momento seu sentimento era de raiva não poderia falar com Max naquele dia, ou até mesmo com os seus outros colegas, pelo menos era o que tinha a tentar.

 

Mike troca de roupa, colocando uma calça jeans, um tênis bota por causa da chuva, e um casaco preto bem quente. Sobe pelos degraus, abrindo a porta do porão vai de encontro a mesa onde ainda se encontrava seus pais sentados na mesa o aguardando.

 

Mike se senta junto a mesa, se servindo de uma panqueca em seu prato, e estendendo o seu braço até o outro lado da mesa, onde sua mãe o ajuda o alcançando a cobertura de chocolate.

 

“Mike e.. como vai a Eleven?” Corta o clima Karen, deixando Mike entristecido na mesa.

“Digo… como posso explicar…” Continua Karen, pensando em alguma forma de não magoar ainda mais o seu filho, que já estava a fungar, enquanto escorria algumas lágrimas.

“Teve algum sinal de melhora? Acho que sua mãe quis dizer” Intervem Ted, vendo que a situação não estava muito bem.

“Acho que sim… vou visitar ela hoje a tarde.. ai trago notícias” Responde o garoto, se levantando debruçado indo de encontro até a porta de saída, arrastando a sua mochila em mãos.

“Deixa ele...” Diz Ted, ao ver que sua esposa ia tentar o impedir falando algo.

“Que belo pai você é em” Briga a mulher, deixando o homem sem palavras, o levando a se retirar de sua mesa.

 

O pior é que Mike, tinha ouvido a discussão do lado de fora, já que quando saiu ouviu os seus pais gritarem um com o outro. Deixando-o mais irritado por dentro, mas por fora só conseguia demonstrar a sua tristeza.

 

Ao olhar para o seu relógio vê que marcava 7:55, se assustando com os somente cinco minutos que tinha para chegar até a escola, sobe em sua bicicleta e começa a pedalar com rapidez, atingindo alta velocidade, sem nem perceber direito conseguia ver os flocos de neve caindo ao seu redor, estava nevando, e consigo caia uma chuva bem fraca. Que por sorte não o molhou muito já que estava com um casaco grande que o cobria por completo.

 

Chegando na escola, segue até o seu armário onde pega os seus livros, no caminho passa por Max que chegava com uma outra garota que a acompanhava, e logo pelos seus amigos ao seu lado.

 

“Oi Mike” Grita Max alegre dando um pulo e acenando para o garoto, que a ignora por completo passando reto.

“É ele também ignorou vocês” Chega Lucas cumprimentando as garotas, seguido por Dustin.

“É ele anda meio estranho” Comenta Dustin.

 

As garotas agora junto com Lucas e Dustin, seguem até a sala de aula se perguntando e discutindo do por que Mike estar tão estranho, mais do que o normal. Ao chegarem na sala senta Jennifer e Max sentam-se nas carteiras ao lado da parede, do outro lado da sala, com Lucas atrás de Max e Dustin ao lado do garoto.

 

Mike se sente frustrado por seus amigos tentarem o incomodar, mesmo sentindo que na verdade tentavam o ajudar, a aula começava a ficar entediante, a matéria os atordoava e para piorar Mike, saltava uns olhares demoníaco para cima deles como se quisesse as assustar, levando Lucas a rir por dentro e a deixar Dustin mais incomodado do que já estava desde o início do dia.

 

O garoto deixa a sua caneta cair no chão, levando-o a se esticar para o alcançar, por fim tenta esticar os seus últimos dedos alcançando a caneta, tocando melhor percebe que não era a caneta que tocava, era algo diferente ao olhar, vê que os seus dedos se entrelaçavam aos de Max, que o entregava a caneta em suas mãos.

 

Esmorecido pega a caneta dos dedos de Max, sem dar a mínima satisfação segue a copiar o que lhe faltava, a seguir o sinal bate indicando o término da aula e o início de seu intervalo.

 

Dustin se levanta rapidamente indo tocar nos ombros de seu amigo, mas que logo ao sentir se levanta com o seu material em mãos e segue para o corredor ignorando o chamado de seus amigos.

 

Sai da sala correndo para que seus amigos não vissem para onde foi, e se esconde atrás da arquibancada do ginásio, onde começa a chorar baixinho tentando emitir o mínimo de barulho possível.

 

Com o passar do tempo algumas pessoas passam por cima da arquibancada, pisando nos assentos, levando a cair ais pó por cima do garoto que estava lá embaixo, agora tossindo. Ninguém notara a sua tossida e os que notaram a ignoraram, com exceção de alguém.

 

Jennifer ouvi um barulho, o que soa familiar, disfarçadamente se esgueira pelos cantos da arquibancada, colocando a sua cabeça lá dentro a possibilitando ver o garoto, que sentava no chão sujo de poeira com os seus braços agarrados aos seus joelhos, balançando devagar de um lado para o outro. Por sorte Mike não a viu, logo que o sinal bate novamente indicando o termino do intervalo, Jennifer se retira, mas sem tomar cuidado tropeça em algo, jogada no chão conseguia ver Mike a olhando, que se levanta lentamente e caminha em sua direção.

 

A garota assustada, não conseguia se levantar já estava sem forças para tal feito, preferindo olhar para baixo, tentando tapar a sua vergonha embutida em sua cara o garoto se aproxima em passos leves e se agacha, estendendo a sua mão para a garota que aceita a ajuda.

 

“Se fosse você ajeitava a sua saia antes, acho que não quer que o outros vejam a sua calcinha” Fala Wheeler a puxando pelo braço,

 

Jennifer preferindo não valar nada, só ajeita logo a sua saia para tapar a sua vergonha, de estar caída no chão olhando para a frente com as pernas jogadas uma para cada lado, com a saia jogada por cima de sua camisa, deixando claramente a vista a sua peça intima. Logo a ajeita com cuidado para não deixar mais nada a visa, a deixando corada pela situação que imaginava em sua cabeça de vergonha se mais alguém visse aquilo.

 

*Jennifer*

Será que mais alguém viu? Por que ele foi tão legal.. acho que ele não me viu o observando.

 

O garoto a puxa pelo seu braço, a levantando com força em um pique só, sem querendo demonstrar os seus risos e comentários prefere guardar para si os próprios comentários que imaginava em sua cabeça sobre a pose de Jennifer. Levando-o a caminhar lentamente pelo ginásio até a porta de saída, que o levara para o corredor principal da escola que o levaria até a sua sala de aula.

 

*Mike*

Ela não tinha percebido mesmo, ainda bem que foi só eu que vi, acho que ela me deve uma, não duas ela me viu, e não falou nada. Ela estava me espionando, só pode ter sido mandada pela Max, por que ela me espionaria? Eu nem falo com ela. Agora não importa.... El eu ainda estou aqui.

 

Ao voltarem para aula Jennifer resolve contar o que tinha visto para Max já que era a sua única amiga no momento, e não queria contar o que viu para os garotos já que não falava com eles. Max se sente esquisita e sem pode conceder espera o sinal do término da aula para ir até o encontro de Mike, e descobrir de uma vez o que estava acontecendo com ele, abismática cópia toda a matéria o mais rápido possível, e mostra para o professor que a libera mais cedo. Com isso Max espera o garoto na porta de saída da escola, para o pode pegar de surpresa.

 

Sem sucesso vem uma multidão de alunos, que a faz se debater entre todos durante a saída, o avistando em entre os alunos, ela o puxa para si pela alça de sua mochila com o objetivo de conseguir falar com o garoto, mas sem querer o puxa com mais força do que o pretendido fazendo com que o garoto grudasse em si, deixando os seus corpos a menos de cinco centímetros um do outro e seus rostos colados um no outro…

 

*---*  *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*  *---*

 

Steve dormia grudado a Nancy em suas camas, no hotel de frente para a praia, mas sem que percebesse acordara alucinado, imaginando coisas, como se realmente estivesse na guerra, olhando para os lados só conseguia ver armas, tudo para ele podia parecer uma arma, ouvia os tiros de seus inimigos que mataram dezenas de seus amigos. Se lembrando de o quanto lutou para sobreviver durante todo aquele tempo.

 

Olha para os lados alucinado cheio de adrenalina em suas veias o deixando elétrico, olha para um lado e nada, olha para o outro e o que parecia ser um pilar com uma um vaso de flor em cima, se transforma em um homem armado, com a posição seria que se vira para Steve, levantando a sua arma encostada em si. Steve levanta os seus olhos de baixo para cima se assustando com o homem, que logo avista o símbolo de uma estrela dourado em seu brasão.

 

*Steve*

Não vou morrer, não hoje... e nem nunca.. Aaaah!

 

Pensa Steve que ao olhar para a cama, alucina com um homem dormindo ao seu lado com o mesmo símbolo da estrela em dourada em seu brasão, sem mais escolhas se levanta  e toma posição por cima de Nancy, encaixando as suas mãos envoltas do pescoço de Nancy, o pressionando contra a cama, que se acorda se debatendo tentando empurrar Steve que a segurava com força a pressionando com toda a sua força contra a cama.

 

*---*  *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*   *---*  *---*

 

“Mãe eu não sei quanto a você, mas eu preciso tocar a minha vida para frente, eu preciso aceitar essa chance, fazer uma faculdade e quem sabe algum dia construir a minha própria família” Completa Jonathan indo ao lado de Roman.

“Você não precisa aceitar isso Jonathan” Franze Joyce.

“Eu preciso mãe, eu preciso construir a minha vida”

“Como eu sabia que isso poderia acontecer, eu pensei em lhes apresentar alguém?” Intervém Roman, como uma chance.

“Quem? Perguntam os dois em sincronia.

“Senhora e senhor Hopper”


Notas Finais


Olá, o que acharam do capítulo? Eu sei que demorou um pouco mas semana que vem pretendo postar capítulos quase todos os dias para dar uma boa adiantada na fanfic :). Com isso espero que comentem as suas criticas nos comentários, os comentários sempre me incentivam a escrever mais, então se possivel comentem por favor :).

OBS: PARA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A MINHA FANFIC SIGA-ME NO TWITTER COM NOTICIAS DIÁRIAS SOBRE A MESMA ---> @HerikcBrecher2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...