História Milk - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Fifth Harmony, One Direction, Zayn Malik
Personagens Ariana Grande, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Ariana Grande, Fifth Harmony, Harry Styles, Larry, Liam Payne, Little Mix, Louis Tomlinson, Niall Horan, One Direction, Perrie Edwards, Zariana, Zayn Malik, Zerrie
Visualizações 163
Palavras 1.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


BOA LEITURA;
LEIAM AS NOTAS FINAIS
LEIAM AS NOTAS FINAIS
LEIAM AS NOTAS FINAIS
LEIAM AS NOTAS FINAIS
LEIAM AS NOTAS FINAIS
AMO VOCÊS

Capítulo 34 - 33. Milk


Fanfic / Fanfiction Milk - Capítulo 34 - 33. Milk

October 20, 2012

Se você conseguisse sentir minha pulsação agora
Ele estaria batendo como uma marreta
Se você pudesse sentir meu coração batendo agora
Te acertaria como uma marreta

Eu não admito, fingo estar tudo bem
Todo minuto que eu estou com você
Eu me sinto febril e não vou mentir, eu suo frio
Meu corpo contando todos os segredos
Que eu não te disse ainda

Fifth Harmony - Sledghammer

 

— Você está bem? — reviro os olhos pela sua pergunta.

— Eu já te falei isso nas últimas cinco vezes em que você me ligou James, eu estou bem.

— Mas vocês ficaram. — revirei os olhos outra vez, mesmo sabendo que ele não conseguiria ver.

— Nós nos beijamos mas em nenhum momento ele me pediu em namoro ou falou que eu era exclusiva. — expliquei.

— É que pensei que com o encontro de vocês —

— Não foi um encontro. — interrompi-o.

— Com o que qualquer coisa que foi aquele jantar e com vocês passando tanto tempo juntos, até mesmo aquela briga com o Nathan por você, vocês estariam quase namorando. — eu também pensava, pensei, mas meu orgulho não deixou-me falar.

— É óbvio que não James. — ri fraco.

— Bem, então eu irei atrás desse filha da puta e socar a cara dele por ter usado você, e no final voltar para aquela loira bunduda. — pelo tom de voz, notei que James exaltou-se. Ri, de verdade desta vez.

— James, você faz escultura de patinhos com sabonete. — Sentei-me no sofá com um prato de macarrão e liguei a TV.

— Posso fazer esculturas de patinhos e ser gay, mas pela minha irmã, eu viro homem e acabo com aquele rosto bonito daquele britânico. — Senti meus olhos marejarem, eu sentia tanta falta dele, de mamãe, vovó e vovô, eu só queria largar tudo, voltar para Boca Raton e chorar no ombro de meu irmão.

— Sinto saudades. — admiti com a voz falha.

— Oh, eu também Luna. Mas em breve nos veremos.

— Em breve?

— É lógico, acha que perderemos a final do The X Factor? Simon nos deu lugares na primeira fileira. — Sorri.

— Ficarei mais aliviada ao ver você e mamãe lá.

—Espero que esteja com saudades de vovó também. — Saltei do sofá.

— Vovó vem? — Perguntei.

— Claro, vovô praticamente a obrigou a vir, ele gostaria de ir também, porém vovó tem medo dele piorar, mas ele prometeu de dedinho que irá ver o programa inteirinho. — Sorri, vovô sabia o quanto uma promessa de dedinho valia para mim. — Seu pai pediu para ir também, mas falei que veria com você primeiro. — Revirei os olhos, de novo.

— Óbvio que sim James, podemos não ter a melhor relação mas ele é meu pai, e eu o amo.

— Tudo bem, falarei com ele. Agora tenho que desligar se não mamãe vai tacar o ferro em mim por ser ligação internacional. — Gargalhei e despedi-me. Antes que pudesse enfiar aquele macarrão goela abaixo, meu celular voltou a tocar, sorri ao ler “Niall” na tela.

— Olá fã dos padrinhos mágicos e bob esponja. — Era incrível como o bom humor de Niall contagiava, mesmo por telefone.

— Olá gazela loira irlandesa.

— Que porra de apelido é esse mulher? — Gargalhei.

— O castigo já acabou?

— Sim, já estamos em Londres novamente inclusive, noite de folga livre mas amanhã de manhã teremos sessão de fotos.

— Não fale com essa voz, amo sessões de fotos de vocês, inclusive eu tenho um poster lindo no meu— interrompi-me ao notar o que eu iria falar.

— No seu quarto de directioner? — Niall adivinhou me fazendo congelar.

— C-como?

— Zayn nos contou, mas eu já sabia antes, afinal, achar o seu fã clube para nós foi bem fácil, mrs.crazymofos. — senti meu rosto esquentar ao ouvir Niall rir ao falar o nome do meu fã clube. — Fiquei chateado por não ter contado-me, afinal, eu dividi minha pipoca com você, lhe trouxe para o hotel para fazer duas maratonas maravilhosas. Zayn só te pagou um cachorro quente, qual é Allyson.

— Desculpe, mas sabe como é, li tantas fanfics em que ao vocês descobrirem que a pp era fã, se afastaram e ameaçaram que ela se aproximou de vocês por interesse, inclusive, vocês nunca saem com fãs, muito menos são amigas delas.

— A vida não é uma fanfic. — A Niall, fala isto porque não sabe como minha vida virou uma ao conhecer vocês. — E nós nunca pensariamos isto de você...tá, se você se aproximasse dizendo ser directioner, nós certamente iriamos se afastar mas nós que nos aproximamos de você e das meninas, e eu nunca pensaria isso de você, e eu não falo só por mim, mas por todos os meninos. — Acho que meu sorriso quase rasgava o meu rosto.

— Fico feliz por isso, você não sabe o quanto eu me segurei para não pular em cima de vocês a cada vez que os vejo.

— Bem, dia vinte e seis você poderá fazer isso, está liberada. — Arregalei os olhos.

— Como assim? Vocês irão ir nos ver na final?

— Bem, na verdade nós iremos cantar mas também iremos por vocês. Tente não gritar ao ver cinco caras gatos cantando no palco.

— Tentarei. — Ouv um silêncio entre nós.

— Ally? — murmurei um sim com a boca — O Zayn é um babaca — Suspirei. — quer dizer, ele é como meu irmão mas às vezes faz algumas merdas sem pensar. Não que a Perrie seja uma merda, ela é bem legal na verdade mas sabe...Você é mais. — Dei um sorriso fraco. — E o melhor de tudo, além de ser fã de padrinhos mágicos e bob esponja, é minha melhor amiga. Calma, você quer ser minha melhor amiga né? — Juro que não me aguentei e comecei a chorar.

— Que pergunta é essa Niall? Óbvio que sim, você foi umas das melhores coisas que me aconteceu desde que pisei em Londres.

— Isso está tão gay mas fico feliz em saber. — Ouvi batidas na porta e levantei-me. — Tenho que desligar, Liam fez lasanha e eu já imagino a merda que tenha ficado. Tchau melhor amiga.

— Tchau melhor amigo. — desliguei e abri a porta, o sorriso que antes estava em meu rosto, desfez-se em segundos. — Zayn?

— Saudades? — Sorriu.

 

Saudades é minha mão na tua cara.

 


Notas Finais


ALGUÉM AI É ROYAL? NOVO FANDOM SENHORAS E SENHORES, ROYALS
Olá tudo bem? Demorei? Demorei, mas desta vez por um bom motivo, preparadas? INFILTRATED JÁ ESTÁ ENTRE NÓS AAAAAAA.
Vou deixar a sinopse e o link para você aqui, espero vocês lá em?
E sobre esse capítulo, NIALL EU QUERO SER SUA MELHOR AMIGA, JAMES EU TE QUERO COMO MEU IRMÃO, ZAYN QUE PORRA VOCÊ TÁ FAZENDO AI?
Férias acabando, e por isso, tentarei postar um capítulo até segunda para motivarem vocês a voltar a ativa.
ATA QUE EU QUERO VOLTAR A ATIVA, QUERO MINHA CAMA, COMIDA, NETFLIX E MEU MIDNIGHT MEMORIES.
Enfim, até a próxima amores, amo vocês e espero vocês em infiltrated:

Infiltrated
No mundo do tráfico, as pessoas optam por dar tudo aquilo que conquistou para o seu herdeiro, porém esse não foi o caso de Amber Slayer. O maior sonho da jovem era liderar a maior gangue dos Estados Unidos, cujo seu pai é o chefe, mas esse cargo é passado para a pessoa de mais confiança do atual líder.
A boyband One Direction vinha sido alvo de ameaças e assassinatos e por esse motivo, o pai da morena decide dar a missão de protegê-los para a filha. Caso ela passasse, poderia realizar seu sonho. Mas como nem tudo é um mar de rosas, Amber acaba se envolvendo em uma perigosa paixão, mesmo sabendo que aquilo não deveria acontecer. No fim das contas, ela sabia muito bem que amor e crime não andavam lado a lado e teria que tomar uma dolorosa decisão.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...