História Milky Way - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias VIXX
Personagens Hongbin, Leo
Tags 2xchallenge, Leobin, Leve Insinuação De Fluffy
Exibições 41
Palavras 851
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


DEPOIS DE 846887 ANOS ESTOU AQUI DE VOLTA COM ESSA FANFIC PARA O 2X <3
era pra ter saido domingo, mas só me inspirei hoje. O aniversário é meu, mas o presente é de vocês.
Boa leitura <3

Capítulo 1 - Uniq - Were walking on the milky way


Fanfic / Fanfiction Milky Way - Capítulo 1 - Uniq - Were walking on the milky way

Querido hyung,

Quando eu te conheci, éramos apenas duas crianças. Nossa diversão era nos encontrarmos em um parquinho perto do condomínio em que vivíamos ás sextas-feiras.

Você me balançava no balanço, e divertia-se comigo, levantando a gangorra. Montávamos castelinhos de areia, com os baldes coloridos que minha mãe me fazia levar até o parquinho, por saber que eu tinha um amiguinho para brincar.

Mas nos afastamos quando você se mudou com seu pai, depois que ele e sua mãe se divorciaram.

Na escola, eu me lembro de você estar três anos na minha frente. Você nem se lembrava de mim, hyung. Mas eu me lembrava de você. Era impossível te esquecer.

Quando eu estava no sexto ano, e você no nono, tentei fazer de tudo para que se lembrasse de mim.

Foi quando decidi te escrever uma cartinha, para ver se você se lembrava de mim.

Meu amigo SangHyuk que te entregou. Mas aposto que seus amigos pensaram que fosse uma cartinha de amor, e riram de você por um garotinho do sexto ano estar te entregando aquilo. Então, sem ao menos lê-la, você a rasgou.

E eu chorei, hyung.

Você não era mais o meu hyung. O hyung que eu conhecia e que brincava no parquinho comigo quando éramos mais novos.

Alguns anos mais tarde, quando eu estava prestes a me formar no nono ano, fui convidado á uma festa pelo Jaehwan-hyung, e segundo ele, seria dada por uns garotos mais velhos.

Quantos anos eu devia ter naquela época? Quase quinze, talvez.

Naquela festa, eu fiquei com Jaehwan. E uns garotos viram aquilo.

Eram idiotas homofóbicos, que me agrediram com palavras, e queriam bater em mim enquanto eu estava sozinho, no banheiro, retocando meu delineador.

Então, antes que eles fizessem qualquer coisa comigo, um loiro bonito e alto apareceu. Ele usava lentes azuis, e era muito bonito. Defendeu-me sem ao menos me conhecer, e só aquele já era um motivo para que eu fosse eternamente grato á ele.

Eu jamais esqueceria nossa “primeira” conversa.

- Você parece ser muito novo, o que faz por aqui?

- Vim com um amigo... O mesmo com quem eu fiquei e aqueles garotos viram.

- Nós já nos vimos antes? Você me parece ser tão familiar... Sou Jung Taekwoon, qual seu nome?

Lembro-me de ter ficado espantado ao ouvir aquele nome. Não podia ser ele, Jung Taekwoon, o garoto com quem eu ocupava minhas tardes de sexta-feira quando tinha apenas cinco anos.

- Lee HongBin. E sim, nós já nos vimos antes.

- Ah, eu me lembro de você! Era amigo do... SangHyuk, certo? É você mesmo?

- Ainda sou. E sim, sou eu.

- Eu perdi contato com várias pessoas quando fui para o ensino médio. – Taekwoon entregou-me um papel, que eu guardava até hoje – Tome, esse é meu número. Você parece ser legal, HongBin, devemos conversar mais.

E assim, eu ganhei seu número, hyung.

Não perdi tempo em começar a conversar contigo, e virar seu amigo cada vez mais.

Acabamos por nos afastar outra vez quando eu estava no ensino médio, e você começou a namorar um garoto de sua faculdade, Cha Hakyeon.

Ele era modelo, e era lindo. Eu já gostava de você naquela época, e decidi me afastar, por não ter nenhuma chance com você.

Meses se passaram, entrei na faculdade, que por coincidência, era a mesma que a sua. Você fazia o último ano de filosofia, e eu estava no primeiro de letras. Era apaixonado por livros, sonhava em ser um escritor famoso, e você sabia disso.

Foi assim que voltamos a ser amigos, através da escrita.

Você deixava poemas famosos que eu conhecia em meus armários, com aquela assinatura que eu poderia reconhecer até de olhos fechados.

Você, Jung Taekwoon, se aproximou de mim aos poucos mais uma vez. Deixou que eu abaixasse a guarda, e enfim me apaixonasse por ti.

Cha Hakyeon, seu namorado – quase – perfeito, te traiu com um garoto que sonhava em ser um famoso rapper, Kim Wonshik.

Eu estive lá ao seu lado, te consolando sempre que pude. Dizendo que Hakyeon era um idiota para trocá-lo por outro qualquer, e pensando, que se fosse eu no lugar dele, nunca o trocaria assim.

Ah, hyung, um ano passava muito rápido.

E logo você estava formado, nós éramos amigos outra vez, e tudo estava certo entre nós.

Numa festa qualquer que fomos juntos, eu tomei coragem, e te beijei. Após vários drinks, deixei escapar que era apaixonado por você, e posso apostar que aquilo te deixou confuso.

Demos um tempo depois daquilo.

Você precisava pensar, e eu, precisava de um lugar para morrer de vergonha, depois de provavelmente, ter arruinado nossa amizade mais uma vez.

Mas para minha total surpresa, você me correspondia.

Foi no apartamento que eu dividia com SangHyuk, em um dia em que ele estava fora, tivemos nossa primeira vez, o melhor dia da minha vida talvez, e o primeiro em que eu acordei ao seu lado.

E agora, cinco anos depois, encarando nossa aliança de casamento, aqui estou eu escrevendo essa carta pra ti, Taekwoon-hyung.

De seu dongsaeng – e marido, Lee HongBin.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...