História Million Reasons - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~MonizeRosa

Postado
Categorias Chris Colfer, Darren Criss
Tags Chris, Chris Colfer, Colfer, Criss, Crisscolfer, Darren, Darren Criss, Drama, Romance
Exibições 39
Palavras 3.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tô eu de volta, rápido assim, pra compensar essa minha demora postando mais esse capitulo na msm semana.
Como vocês sabem estou escrevendo essa Fic com minha mais nova amiga, e que já amo demais, Mô. <3
Ela participou 100%; e vocês não sabem o que eu descobri! Ela é profissional!! É! E escreveu cenas incríveis! Da só uma olhada...

Capítulo 3 - Find Me.


Fanfic / Fanfiction Million Reasons - Capítulo 3 - Find Me.

Oito meses depois, 5 de fevereiro de 2005... Aniversário do Darren.

Chris POV:

-Darren! Eu o chamo enquanto jogo pedrinhas na janela do quarto dele.

-Ai! Ele grita colocando sua mão na testa ao ser atingida por uma das pedrinhas ao abrir a janela. –Chris! Ele chama a minha atenção.

-Desculpa! Digo rindo da situação. – Vamos!

-Aonde? Ele diz sonolento. – São quatro horas da manhã!

-Só troca de roupa e vamos, ta? Darren assente e volta pra dentro.

[...]

-Sabe... Eu já vi seu “lugar especial” antes! Darren diz com os olhos vendados.

-Mas tem uma coisa nele que você ainda não viu!

-Já chegamos? Ele pergunta ansioso.

-Já! Digo e desfaço o nó da venda. – Feliz aniversário! Grito tirando o pano que cobriam os olhos dele.

-Uau! Darren diz empolgado, ao ver que eu tinha preparado um piquenique para ele. -Obrigado! ele diz e corre para me abraçar, eu retribuo o abraço também com um sorriso no rosto.

-Vamos comer? Já vai amanhecer! Digo desfazendo o abraço.

-Vamos! Ele concorda e nos sentamos na toalha.

 Já está amanhecendo e estamos gargalhando e nos divertindo em meio a conversas. Darren está tão grato pelo meu presente, que não consegue esconder sua felicidade; e eu estou tão orgulhoso por isso, que sinto que não queria estar em nenhum outro lugar a não ser aqui.

- O que tem nessa bolsa? Ele pergunta curioso, tentando olhar dentro de uma bolsa de papel que está ao meu lado, mas é cortado quando eu a puxo para mais perto de mim.

-Hã... -Digamos que é...  -Suco! Digo retirando duas cervejas de dentro da sacola, deixando Darren com um olhar de espanto.

- Quantas tem aí? Ele pergunta ao perceber que a bolsa não ficou vazia.

- Três... -Pra cada um! Digo arrumando as garrafas em cima do lençol, como se fosse a coisa mais normal do mundo.

- O que? Darren diz em espanto. – isso não é ilegal? Ele diz puxando a bolsa da minha mão.

- O que, você é policial?  Falo em ironia ao puxar a bolsa de volta e agarro-a contra meu corpo, tirando uma risada de Darren.

- Estou falando sério! Darren diz ao pegar uma das cervejas, ele abre e começa a cheira-la.

-Primeiro: cerveja é pra beber e não pra cheirar. - Eu conto nos dedos e ele para de fazer tal ato. – Segundo: que não tem ninguém aqui; e terceiro: que eu queria que você fizesse uma coisa que nunca fez antes... -Mesmo que seja ilegal.

- E você já fez?Ele pergunta encarando a cerveja.

- Não! Digo sem graça. - Mas estou prestes! Dou uma golada na cerveja. –É bom! Digo e logo levo minha boca de volta para a garrafa, fazendo com ele me acompanhe.

[...]

- Como está se sentindo? Darren pergunta após finalizarmos a segunda cerveja.

- Feliz! Digo gargalhando, e ele faz o mesmo.

-Acho que estamos bêbados! Darren diz e me jogo na toalha rindo.

-Vai pra escola hoje? Eu pergunto.

-Tenho que ir! Darren diz desapontado. – Fiquei de ajudar a Lea a ensaiar uma música que ela vai cantar à noite.

-Vocês estão muito juntos ultimamente... -Está tendo alguma coisa entre vocês? Eu pergunto, e por algum motivo, tenho medo da resposta.

-Não... -Não está acontecendo nada entre a gente! Ele responde incomodado com a pergunta.

- Dá pra ver que ela gosta de você, por que não fica logo com ela? Eu pergunto e viro meu rosto pro outro lado, tirando o da visão dele, para não mostrar o quanto me incomoda essa possibilidade.

-Não basta só ela gostar de mim, eu tenho que gostar dela também; e eu não gosto! Ele diz. – E eu não sei o porquê, mas... -Eu nunca gostei de nenhuma menina, nunca senti atração por nenhuma, e isso me assusta um pouco! Ele por fim desabafa.

- Eu entendo! Digo. – Mas no meu caso é diferente! Eu sussurro e volto a me sentar.

- Não estou certo de que eu... Darren inicia e inclina seu corpo em direção ao meu para alcançar a cerveja, que está do meu lado oposto.

Ele acaba deixando com que seu rosto fique próximo ao meu. Seus olhos me encaram e nós dois ficamos parados por alguns segundos, o que faz com que por impulso eu pense que ele vai me beijar e acabo levando meus lábios na direção dos dele.

-O que está fazendo? Darren se afasta de mim e levanta assustado.

- Nada! Me perdoa! Eu falo levantando, nervoso, sem acreditar no que acabei de fazer.

-Você ia... Ele diz dando passos pra trás.

-Darren, me desculpa! Eu imploro.  -Eu achei...

- Achou errado! Darren me interrompe. – Eu tenho que ir pra casa! Ele se vira e começa a correr para fora dali.

-Darren!!! Eu grito, mas ele continua a correr, até que some de vista, me deixando ali sozinho.

[...]

- Te procurei o dia todo! Digo enquanto estou sentado na primeira cadeira do auditório, ao ver Darren entrando pela lateral do palco.

- O que está fazendo aqui? Ele joga sua mochila em cima do piano sem ao menos me olhar, e eu vou em sua direção.

- Darren, por favor! Eu já disse, eu achei... - Foram as cervejas, ok. Me aproximo tentando me explicar.

-Chris... Ele aumenta seu tom, mas respira fundo em seguida tentando se acalmar. – Isso não é desculpa! Duas cervejas não fazem um homem sentir vontade de beijar outro! Ele diz se afastando de mim.

- Não... Eu me aproximo novamente. - Mas ser gay, sim! E abaixo a cabeça em vergonha.

- O que? Por que você não me disse antes? Ele fala indignado.

- Eu não queria te afastar de mim! Digo com a voz tremula.

- E tentando me beijar não iria? Ele ironiza com raiva.

-Me desculpa! Você começou a falar de que não se sente atraído por meninas e que isso te assustava, e eu me identifiquei com isso. Eu digo tentando se aproximar mais uma vez. - Eu achei...

- JÁ DISSE! ACHOU ERRADO! Ele grita me interrompendo.

- VOCÊ VIVE FALANDO DO SEU PAI, MAS AGORA ESTÁ AGINDO IGUAL A ELE! Gritei. – Por que não pode ser um pouco compreensivo? Digo perseguindo ele que insiste em se afastar. – Vai deixar de ser meu amigo por isso? Do que você tanto tem medo? Insisto.

- Sabe qual o meu medo? Darren se vira e me segura pelos ombros, os apertando com força, me olhando fixamente nos olhos.

- Você está me machucando! Eu sussurro com os olhos cheios de lágrimas, sentindo os dedos dele afundarem em minha carne.

- Eu... Ele inicia.

-Darren! Lea chama de trás do palco.

- Aqui! Ele responde me soltando e eu corro chorando para fora do auditório.

[...]

Depois daquele dia minha relação com o Darren nunca mais foi a mesma... Não nos falamos há duas semanas e acho que por um engano tolo da minha parte eu estraguei a única amizade que consegui conquistar nessa vida...  Já está quase na hora do pôr do sol, então tomo um banho rápido, vou pro quarto e visto uma camiseta preta básica com um casaco xadrez de vermelho, calça jeans escura e meu velho companheiro All Star... Vou sem muito ânimo, mas não posso quebrar minha tradição.

[...]

Chego e me sento na mesma árvore de sempre, aquela em que conversei com o Darren pela primeira vez, aquela em que tantas tardes trocamos segredos e risadas...  Meu Deus, eu sinto a falta dele como um louco...

De repente ouço passos e olho assustado, e o vejo vindo em minha direção, lindo como sempre, vestindo uma camiseta branca básica, jeans claro e moletom cinza... Minha vontade é correr pro seu abraço, mas não posso fazer isso, ele é só meu amigo, nada mais que isso.

- Oi Darren! Tento esconder a empolgação na minha voz. Meu deus, que saudades que eu estava dele!

-Oi Chris! Tudo bem?

- Tudo sim e você Darren?  Estou nervoso como uma criança em seu primeiro dia de aula...

-Na verdade tem algo me incomodando Chris...

Darren POV:

Eu preciso contar pro Chris o que estou sentindo ou vou morrer... Seus olhos azuis fazem com que eu me perca na sua beleza, fazem com que eu me esqueça de tudo, de quem eu deveria ser, de onde vim... Até meu nome.

-Na verdade tem algo me incomodando Chris... -Eu preciso te dizer isso ou vou morrer... -Eu sinto muito a sua falta! Eu preciso conversar com você todos os dias, preciso da sua companhia na ida pra escola, e na hora de voltar também... -Preciso vir aqui com você todas as tardes, ficar na sua casa fazendo nada... Eu preciso de você Chris!

-Eu também Darren, eu também! Ele diz em meio às lágrimas.

-Chris, eu estou sentindo algo há alguns dias, na verdade desde aquela manhã em que estávamos bebendo... -Eu gosto muito de você Chris.

-Você sabe que eu também gosto muito de você! Você é o meu único amigo nesse mundo todo! Ele diz.

- Chris, eu não quero ser só seu amigo...

Então sem nem pensar eu aproximo meu rosto do dele... Consigo sentir sua respiração acelerada. Não sei se isso é o certo a se fazer, mas preciso tentar! Coloco minha mão em seu rosto, acaricio aquela pele tão pálida e perfeita, e ele encosta o rosto nela.

-Eu te amo Chris!

Fecho meus olhos e lentamente aproximo minha boca da dele... Seu coração está disparado, assim como o meu. O cheiro dele é tão bom, meu deus! Lentamente juntamos os nossos lábios e é meio confuso no começo, nenhum de nós dois já beijou na vida... Mas fica tão bom que eu não quero mais parar, mas precisamos de ar... Abro meus olhos e encontro aqueles que eu tanto amo me encarando...

Chris POV:

Meu Deu, isso está mesmo acontecendo? Darren me ama? Nunca pensei que isso pudesse acontecer...  Eu acho que não sei muito bem o que fazer na hora do beijo, acho que nenhum de nós sabe, então deixo minha insegurança de lado, coloco minhas mãos em volta do seu pescoço, e aproximo nossos corpos... Como isso é bom, acho que só é bom porque é com ele, meu melhor amigo, o garoto que eu amo! Estou ficando sem ar, mas não quero parar, está tão bom, quero que dure pra sempre... Mas vamos terminando o beijo aos poucos, eu abro os meus olhos e vejo aquele rosto com o qual eu sonho ...

- Eu te amo Darren! Te amo muito!"

 [...]

-Já anoiteceu! Digo terminando o beijo com selinhos. – Acho melhor a gente ir pra casa!

-Não! Darren diz e se inclina dando beijinhos no meu pescoço.

– Amanhã a gente volta, ta? Digo enfim conseguindo afastar ele.

-Tá bom! Darren diz desapontado e deposita mais um selinho na minha boca.

Nos levantamos e de mãos dadas caminhamos até o fim daquele lugar, agora, mais que especial; as separando assim que saímos dele, indo cada um pra sua casa.

[...]

Darren POV:

- O que achou da música?  Lea pergunta.

- É linda! Digo a entregando o papel.

-Pode ensaia-la comigo amanhã? Já que é dia dos namorados e eu não tenho um, e sei que você também não tem. Certo?  Lea me encara.

-Amanhã eu não posso! Meus pais estão fora da cidade e eu preciso cuidar da casa... Mas vamos marcar um dia pra você ir lá em casa, o que acha? Eu perguntei com pena, ao ver a reação da menina.

-Não é o mesmo, mas ok! Lea abre um sorriso e corre em minha direção depositando um beijo em meu rosto, me deixando envergonhado.

- Te vejo amanhã então! Lea diz e sai pela lateral do palco, termino de arrumar os papéis e volto pra casa.

[...]

-Darren, estamos de saída! - Gritava meu pai da cozinha.

Desci pra me despedir, eles estavam indo pra São Francisco junto com o Chuck, o que significa que terei a casa só pra mim!

- Se você não quiser ficar sozinho, chame o Chris pra vir dormir aqui. Meu pai diz.

- Pode deixar que vou chamar pai! Assim já adiantamos algumas coisas da escola!

Eles saem e logo ouço as portas do carro batendo... Nem acredito que terei a casa só pra mim por uma semana!!!! Eu e o Chris não precisaremos ficar nos escondendo no auditório e nem nos banheiros da escola... E amanhã é dia dos namorados, vou fazer uma surpresa pra ele!

Vou ao meu quarto e procuro dentro da minha gaveta de bagunças a minha carteira, vim juntando algumas economias da minha mesada pra comprar algo pro Chris, só não sei o que comprar nem o que fazer, nunca tive alguém antes, e ele é tão especial e importante pra mim que quero fazer o melhor pra ele.

Pego minha bicicleta e vou em direção à cidade... Essa noite será a melhor da minha vida, tenho certeza!

Chris POV:

Nem acredito que amanhã é dia dos namorados!!!!!

Espero que possamos ter pelo menos um momento só nosso, afinal esse é o primeiro em que tenho alguém comigo... E não sei como eu poderia amar mais esse alguém, meu Deus, o Darren é o amor da minha vida!

Preciso comprar um presente pra ele, mas não sei o que ainda. Então corro até a cozinha:

- Mãe, você poderia me dar dinheiro pra comprar um presente pro Darren? Amanhã é dia dos namorados sabe...

- Claro Chris! Vou pegar, só um instante!

Nesse momento meu celular vibra no bolso da minha bermuda, e já sei quem é:

"Pergunta pra sua mãe se você pode dormir aqui em casa amanhã? Por favor?"

"Claro meu amor!!!!!"  respondo na mesma hora!

Minha mãe volta pra cozinha com o dinheiro.

-Mãe, posso dormir na casa do Darren amanhã???? Diz que sim!!!!

-Pode sim Chris, mas tomem cuidado! Aproveita esse dinheiro que estou te dando e compra umas camisinhas, vai que o clima entre vocês esquenta...

Meu rosto queima com esse comentário da minha mãe... Lógico que a gente tem uns momentos em que a clima esquenta, mas nunca passamos disso. Na verdade nunca conversamos sobre isso, ambos somos virgens então a vergonha fala mais alto...

- Muito obrigado mãe, de verdade! Eu te amo muito!

-Também te amo meu menino! E estou feliz por você estar feliz!

Corro de volta pro meu quarto e me troco pra ir à cidade buscar um presente pro meu amor...

Darren POV:

Dia dos namorados 2005...

Chegou o nosso dia! Não vejo á hora de chegar á noite pra ver o Chris. Eu arrumei toda a casa, vou fazer uma surpresa pra ele.

Vou e tomo um banho bem demorado, quero estar impecável para o meu amor; penteio meus cabelos e me perfumo...

Agora é só esperar ele chegar...

Chris POV:

Falta pouco tempo pro meu encontro com o Darren, tomo um banho, me arrumo e me perfumo todo... Coloco o pijama na mochila, escova de dentes e as camisinhas... Não que eu esteja com segundas intenções, mas é sempre bom ouvir o conselho de uma mãe, certo? Acabo de arrumar tudo, me despeço da minha mãe e saio pela porta de casa...

[...]

Meu coração bate tão acelerado que parece querer sair pela boca... Pego a chave no meu bolso, giro e empurro a porta, está escuro e não vejo o Darren, mas quando olho pra baixo meus olhos se iluminam: pétalas de rosas vermelhas espelhadas pelo chão, fazendo um caminho até a escada, e velas fazendo uma passagem... Vejo um bilhete, me abaixo para pega-lo e nele está escrito: “Siga as pétalas”.

Com um sorriso de orelha a orelha e o coração acelerado pela emoção e ansiedade, eu caminho sobre as pétalas que me levam para dentro do quarto de Darren, até terminarem em cima da cama, onde tem uma bandeja com dois pratos cobertos, duas taças vazias e uma tigela com morango cobertos de chocolate; e outro cartão.

-“O melhor amor é aquele que sempre podemos despertar e enriquecê-lo cada vez mais, ele que acende o fogo em nossos corações e traz paz a nossas mentes. foi isso que você me deu e é o que eu espero dar a você.” Diário de uma paixão. Eu sorrio com essa frase, pois foi retirada de um de meus livros favoritos. –Você leu! Digo enquanto o observo olhar pela janela de um modo, adoravelmente, misterioso.

-Depois desse livro, praticamente, nos juntar; era o mínimo que eu poderia ter feito! Darren diz se virando pra mim com uma garrafa de vinho na mão.

Ele está deslumbrante e eu o observo dos pés a cabeça. Ele está vestido todo de preto; com calça e sapatos sociais e um casaco de lã fechado de gola alta.

- Você está perfeito! Digo observando ele se aproximar de mim. – Tudo está perfeito!

- Que bom que você gostou! Ele diz me abraçando. –Porque eu quero que tudo esteja perfeito, tenho que te dizer uma coisa muito importante.

- O que? Pergunto curioso.

-Hã... Ele me dá um beijo. – Primeiro vamos jantar!  Ele estica seu braço em direção a cama, para que eu me sente.

Vou para a parte da cabeceira e me sento na cama com as pernas cruzadas ficando de frente para a bandeja, que está no meio da cama; e Darren faz o mesmo do lado oposto, de frente pra mim, deixando a bandeja entre nós.

-E aí... –O que achou? Darren pergunta apontando para a comida que acabou de destampar.

-Olha só!!!  –Miojo! Digo achando graça.

-Ao molho branco! Seu favorito! E eu que fiz! Darren diz orgulhoso de si mesmo, enquanto eu o olho de uma forma mais apaixonada que nunca. –Vamos começar? Ele diz servindo o vinho pra nós dois.

[...]

-Estava uma delícia! Tenho que admitir! Digo me jogando na cama, enquanto ele coloca a bandeja no chão. -Darren, o que tem que me dizer?

-Ok... Darren diz e segura minhas mãos. –Chris... -Sei que só tem um pouco mais de um ano que nos conhecemos, e que estamos juntos só há alguns meses, mas eu tenho que dizer o que eu sinto; não quero que se sinta obrigado a dizer de volta; eu só quero que saiba que é o que eu realmente sinto, e que estou tão feliz por estar com você!

- Eu também estou muito feliz por estar com você! Digo com uma voz suave.

-Eu quero dizer que eu... – Eu não sabia quem eu era realmente antes de te conhecer; e você mudou a minha vida de uma maneira... Ele leva uma de suas mãos ao meu rosto e eu o observo emocionado.

-Você me mudou pra melhor! Fez que eu achasse a mim mesmo! E eu... Ele deixa rolar uma lágrima em seu rosto, fazendo com que eu deixe também. – Eu te amo; eu te amo tanto! Ele enfim diz e abaixa sua cabeça respirando fundo.

- Faz amor comigo Darren?  -Eu disparo essa frase com uma calmaria que nunca senti na vida, eu amo esse garoto que está na minha frente como nunca pensei que amaria alguém, e sou amado do mesmo jeito... Quero ele em mim, hoje, essa noite, nessa cama cheia de pétalas de flores, com todo o amor do mundo...

Darren POV:

Meu coração dispara com essa pergunta do Chris... Começo a suar e sinto minhas mãos tremerem, mas ele está me olhando de um jeito tão lindo que todo o meu medo se vai em questão de segundos... Eu aproximo meu corpo do dele, e seguro em sua mão. Tem tanta coisa que eu queria falar pra ele agora, mas minhas palavras somem... Então eu o beijo... O beijo com todo o amor que há dentro de mim, beijo seu pescoço pálido e começo à retirar a sua camiseta... O peitoral dele é tão lindo, então vou beijando cada parte dele, com muita calma, eu queria que essa noite durasse para sempre... Então aos poucos fomos nos deitando, eu por cima dele, sem pararmos de nos beijar... Eu sentia o coração dele disparado, então olhei pra ele, aqueles olhos azuis tão lindos...

-Eu te amo mais que tudo!

- Você é o amor da minha vida! Ele disse.

Aos poucos as nossas peças de roupas foram sendo retiradas, sobrando apenas as nossas cuecas... Continuávamos nos beijando, até que ele colocou a mão no meu membro e eu quase fui a loucura, deixei um gemido escapar da boca e invadir o silêncio que tomava conta do quarto.

- você gosta? -Ele perguntou.

- Nunca senti coisa melhor amor! Por favor, não pare! Respondo sussurrando em meio ao prazer que sinto.

Ele continuou com os carinhos, a sua mão subia e descia pelo meu membro e eu em um impulso coloquei minha mão no dele também.

- Oh, isso é muito bom! Ele diz.

Nos beijamos e entre os carinhos trocados ele disse:

-Darren, eu quero você... Agora!

- Ok, mas... -Eu não sei muito o que fazer Chris.

-Nem eu meu amor, vamos aprender juntos...

Ele saiu da cama, foi até a sua mochila e trouxe um pacote de camisinha, e me entregou... Demos mais um beijo, então ele se tirou sua cueca e se deitou novamente na cama. Meio sem jeito coloquei a camisinha em meu pênis... Senti um medo percorrendo o meu corpo, e o Chris parecendo adivinhar me disse:

- Tá tudo bem amor! Agora vem aqui. Ele diz com uma voz calma. Não pude deixar de sorrir.

Então coloquei meu membro em sua entrada, e fui forçando aos poucos, percebi uma expressão de dor no rosto do Chris...

- Você quer que eu pa... Fui interrompido pela doce voz dele:

-Não ouse parar Darren!

Entre beijos e caricias foi ficando melhor, eu entrava e saia num ritmo um pouco maior, e nossos gemidos foram enchendo o quarto...

- Você esta bem? Quer que eu faça algo diferente? -Eu perguntei.

- Está perfeito... -Do jeito que sempre sonhei...

O ritmo foi aumentado, tínhamos a necessidade de mais, então com uma das mãos eu comecei a masturba-lo, e aos poucos fui sentindo que estava chegando no meu ápice... Aumentei ainda mais o ritmo e gozamos juntos...

Eu sai de dentro dele, retirei a camisinha e me deitei ao seu lado... Ele estava com os olhos marejados, aquilo me cortou coração.

- O que foi amor, eu te machuquei?

- De jeito nenhum meu amor! Você me fez a pessoa mais feliz desse mundo! Só você consegue despertar em mim tantas coisas boas... Muito obrigado por me amar!

-Eu te amo! Você é o meu tudo!

[...]

Tomamos um banho juntos, nos trocamos e fomos pra cama...

- Chris, essa foi a melhor noite da minha vida, mas  saber que vou acordar ao seu lado torna o amanhã maravilho!

-Boa noite! Dissemos juntos.

O apertei contra o meu peito, e abraçados nós adormecemos.


Notas Finais


Obrigado por ler até o final. ^_^
Qualquer coisa que quiser dizer; ou melhor... Escrever, só deixar aqui nos comentarios, ok? E mais uma vez espero que tenham gostado. ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...