História Min Holy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jihope, Jinkook, Namgi, Sugamon
Exibições 77
Palavras 1.587
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, estou ausente a bastante tempo e só estou postando essa one por que Nanna me obrigou.

É sério!

Boa leitura.

Capítulo 1 - Para aquele que mais amo.


A aparecia é dócil, delicada, quase aristocrática, Namjoon por vezes chega a esquecer que dentro daquele pequeno ser, por baixo daquele rosto de pele suave e clarinha se esconde um pequenino monstro.

Min Yoongi é terrível quando ele quer e bem, ele quer com frequência, mas o líder sabe como burlar o humor áspero o mimando para ter sorrisos doces e beijos apaixonados.

Não é fácil, mas Namjoon faz tudo isso com um sorriso no rosto, mas...

Nos últimos quatro dias Yoongi de doce só tem o apelido, tudo começou com uma ligação, uma garota que Namjoon jura não conhecer lhe ligou e Yoongi, bom, Yoongi ficou furioso, seu mal humor está desde então em um nível altíssimo e não é só Namjoon que sofre, todo o Bangtan acaba sofrendo junto.

A maknae line deve andar na linha, sem movimentos desnecessários, sem muito barulho, a rap line vive sobre tensão, Jung nem fica no mesmo ambiente que os outros dois rappers por muito tempo. Até mesmo Seokjin, com quem Yoongi não se atreve a ser grosseiro enfrenta dificuldades com o seu colega de quatro.

"Por favor Namjoon você precisa fazer algo, essa situação está ficando insustentável." Seokjin murmura desgostoso, acariciando os cabelos de Jungkook, o maknae ostentando um biquinho, quase choroso.

Estavam na sala do dormitório, reunidos, conversando e rindo sobre trivialidades, pelo menos seis deles, Yoongi digitava freneticamente em seu notebook até que Jungkook tropeçou no fio do carregador e derrubou o aparelho.

Foi a terceira guerra mundial.

Depois de brigar com o mais novo Yoongi foi para seu quarto, resmungando que ninguém o respeitava e um monte de outras coisas que eram todas direcionadas à Namjoon.

"Foi sem querer Hyung. Eu não fiz por mal." O maknae sabia bem como manipular Seokjin, fazendo biquinho e olhos de gatinho.

"Seja o que você tenha feito de errado concerte." Seokjin falou bravo para o líder, mas sem olhar Namjoon, fazendo carinho no membro mais novo.

"Ou então eu irei para a cadeia por assassinato." Seokjin nunca cometeria um crime, nem mesmo conseguia dar fim nas aranhas da casa, mas ele podia ameaçar, ele era bom com ameaças.

"Hyung não pode ir pra cadeia." Jungkook diz, olhando para o mais velho e depois enterrando o rosto no peito deste, falando abafado. "É bonito demais." E Seokjin derrete em uma poça de adoração.

Namjoon revirou os olhos para os dois, não tinha nada tão doce e grudento quanto Seokjin e seu dongsaeng preferido.

O fato é que Min Yoongi estava furioso e por mais que Namjoon jurasse que não conhecia a garota que ligou, o que era a verdade, Yoongi não acreditava.

"Eu não sei o que fazer." Namjoon murmurou, Seokjin revirou os olhos.

"Ele é seu namorado e você não sabe como agir com ele? Por que não aprende com Hoseok como ter um namorado manso?" Seokjin alfinetou, as armys não tinham ideia de como era a personalidade de Seokjin, as vezes ele era um merdinha criador de casos, mas claro que Namjoon não lhe falaria isso. Não que ele não quisesse, ele só não podia.

Namjoon só bufou em resposta.

Como se a vida fácil de Hoseok ao lado de Jimin, seu namorado fofo e dócil pudesse servir de parâmetro para o seu relacionamento com o outro rapper.

Em outro momento Yoongi esbravejava na cozinha, furioso batia o pé e brigava com Namjoon, o líder tinha tomado sua coca-cola, eram namorados, não tinha problemas entre eles em relação a dividir coisas, claro, isso antes de uma "vadia" ficar ligando para o líder.

Ficar ligando era força de expressão já que a garota ligou uma única vez. E pelo modo tímido e recatado com que a mesma falou, vadia não era o caso.

Mas Yoongi era ciumento demais e o pior tipo de ciumento, aquele que não admite, ele nunca falaria que estava com ciúmes, ele só puniria todos a sua volta com suas palavras afiadas e humor áspero a cada vez que percebesse que alguém olhava para o que era seu e por seu ele tomava Kim Namjoon.

"A coca era minha!" Yoongi chocou o pé descalço no chão, a mão na cintura. "Você não podia beber."

"Baby, não faz assim." Namjoon pediu, já fazia mais de uma semana que Yoongi só lhe tratava com frieza.

"Não me chame assim Namjoon! É Hyung!" Saiu pisando duro e batendo portas em seu caminho.

Jimin tinha os olhos sonolentos observando a cena, praticamente ainda dormia, o local de seu sono mudará da cama para o colo de Hoseok.

"Ele é tão doce." Jimin falou, Namjoon estava ferrado mesmo, até Jimin, que era o poço de bondade do grupo estava tirando uma com a sua cara.

"Muito doce. Olhe." Hoseok falou, mostrando a tela do telefone para o namorado em seus braços. "Nem parece a mesma pessoa." Ambos riram e Namjoon gostaria que Jin tivesse feito algo no óleo, para que pudesse jogar em cima de dois dançarinos.

"Qual é a graça?" Perguntou carrancudo.

"Manda pra ele." Jimin escondeu o rosto no pescoço do Jung. E Namjoon suspirou de saudades, sentia tanta falta do seu Hyung, de ficar abraçadinho, não que ficassem o tanto que Namjoon gostaria, afinal ele namorava Min Yoongi, não alguém que gostava de abraços, mas ele não reclamava, pois ele amava seu namorado do jeitinho que este era.

"Para você lembrar." Jung lhe enviou um gif, Namjoon abriu a mídia e sorriu, era Yoongi em um fansing, com um cachorrinho marrom de brinquedo, esse saltava nas patinhas de trás e Min sorria tão lindamente.

"Tive uma idéia!" Kim levantou em um pulo, saindo porta fora.

"O que deu nele?" Taehyung entrou na cozinha o cabelo bagunçado de quem acaba de acordar.

"Disse que teve uma idéia." Jimin disse sem muito interesse.

"Espero que essa idéia envolva melhorar o humor do Hyung. Acreditam que ele me acordou só para brigar comigo, por que eu usei seus fones e guardei eles enrolados?" Tae revirou os olhos. "Eu tenho culpa se aquelas coisas tem vida própria e se enrolam sozinhas?"

Jimin e Hoseok riram de Taehyung, fones de ouvido com toda certeza não se enrolavam sozinhos. Ou se enrolavam?

*

"Vem comigo por favor?" Namjoon pediu, puxando a mão de Yoongi para uma das tantas salas de treinamento do prédio da BigHit. Yoongi a contra gosto seguiu o namorado.

"Se você vai começar a declamar suas desculpas pode parar, não quero ouvir." Namjoon nem respondeu, abriu a porta e fez sinal para Min entrar. Yoongi entrou, encontrando uma caixa de papelão aberta a sua frente, foi se aproximar e visualizar o conteúdo desta que um sorriso verdadeiro nasceu nos lábios finos.

Dentro da caixa de papelão um filhote de poodle, com a pelagem marrom, uma gravatinha azul, um filhote de cachorro igual ao que Namjoon tinha visto no gif. Essa era a sua idéia, se um brinquedo tinha arrancado tal reação adorável de seu namorado um de verdade poderia lhe trazer o perdão daquele coração frio.

Yoongi se aproximou, ajoelhando no chão e pegando o cãozinho.

"Olá menino." Disse e então notou um bilhete preso na caixa por um alfinete.

"Para aquele que é o único em meu coração e dono de todo os meus pensamentos."

Yoongi sentiu a garganta trancar, mas ele não choraria, isso jamais, ele tinha que manter-se, ele tinha uma reputação para cuidar.

"É para mim?" Ele perguntou já de pé, o filhotinho em seus braços, os dedos fazendo carinho na pelagem enroladinha.

"Você leu o bilhete, não leu? Para quem mais poderia ser?" Namjoon aproximou do outro, mas Yoongi fugiu, saltando para longe do namorado.

"Eu não sei. Quem sabe para..." Namjoon o interrompeu, lhe agarrando, o abraçando tão apertado quanto podia com um filhote de cachorro entre eles.

"Baby, eu juro, não conheço aquela garota, já disse a você algum staff deve ter passado o meu número, eu não sei quem é ela e muito menos me importo."

"Você jura?" Yoongi perguntou, os olhos baixos presos no cão em seu colo, Namjoon quase se arrependia de ter dado ao namorado o cãozinho. O olhar de Yoongi era apaixonado, ele estava irremediavelmente apaixonado pelo animalzinho.

"Juro meu amor. Juro." Namjoon dizia beijando o rosto do outro onde conseguia, Yoongi se esquivava, mas Namjoon já estava acostumado a isso.

"Estou perdoado?" Fungou no pescoço branquinho do outro.

"Não sei." Yoongi falou.

"Eu posso devolver o filhote." Namjoon ameaçou.

"Você não se atreveria." Yoongi se afastou, um bico emburrado na boca bonita enquanto brincava com o filhotinho.

"Claro que não." Namjoon sorriu, observar Yoongi com um filhote no colo poderia matar alguém com diabetes.

"Vai dar que nome a ele?" Namjoon perguntou, voltando a abraçar o outro, agora por trás, beijando a nuca deste, ele não podia evitar, estava tanto tempo sem tocar no outro que a única coisa que conseguia pensar era em o tocar.

"Holy!" Yoongi disse, levantando o cão para acima de seu rosto. "Min Holy. Como soa?" Perguntou.

"Perfeito." Namjoon respondeu, mas seu interesse estava em correr os lábios pelos ombros do seu branquinho.

"Namjoon comporte-se!" Yoongi ralhou com o namorado. "Não na frente do Holy." Namjoon revirou os olhos.

Holy ainda lhe causaria inúmeros problemas, mas ele sempre levaria em conta que o pequeno a lhe ajudara a derreter o gelo do coração de seu doce Min Yoongi.

*

"Obrigado Holy." Namjoon sussurrou para o filhote dormindo na caminha no canto do quarto, Yoongi abraçado em seu corpo o rosto adormecido apoiado em seu peito, ambos nus e cansados. "Muito obrigado!"


Notas Finais


Então o que acharam?
Merece comentários?
Desculpem os erros.
Até mais.
Chibi Lord~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...