História Mind Games - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Nórdica, Thor
Personagens Fandral, Frigga, Lady Sif, Loki, Odin, Personagens Originais
Exibições 10
Palavras 4.381
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Oi, gente!
Primeiro, eu vi que tem leitores novos! Bem-vindos! <3
Segundo, demorei, eu sei. Não vou enrolar com desculpas, mas eu tô em uma fase complicada e fica difícil ter tempo e disposição de escrever.
Mas eu superei meu bloqueio criativo que causou o capítulo que eu mais demorei pra escrever, mas enfim consegui. A criatividade bateu em minha porta.
Enfim, boa leitura!

Capítulo 15 - Verdades em Mentiras


No capítulo anterior... 

Mégara  o amaldiçoou por tê-la abandonado. No fim das contas, ela sabia que a culpa era sua, ela havia ignorado os avisos. Agora, esse era o preço que ela tinha que pagar por apostar na jogada mais arriscada. 

 

Sua visão estava turva. Todos os seus membros pareciam terem sido pisoteados. Mégara teve certeza de que já teve dias melhores. Constantes lapsos de memória a impediam de se concentrar. Por mais que ela tentasse se ater ao presente e a figura de Malekith, algo do passado a puxava de volta para a tortura que era viver em sua própria mente.  
O elfo sentindo-se vitorioso aproximou-se, enquanto Mégara continuava no chão impossibilitada de levantar.  
- Sabe o que mais me satisfaz? É saber que consegui me livrar de você e Loki ao mesmo tempo. - Ele disse com um sorriso maléfico.  
- Talvez você esteja fervendo de raiva por Loki ter te deixado. No entanto, eu tenho algo que pode permitir que morra com alguma sensação de justiça.  
Malekith fez um movimento com a mão, fazendo surgir uma luz que a cegou por alguns segundos e passou a tomar a forma de uma esfera azul que possuía uma espécie de redemoinho dourado constante dentro de si.  
Aquele era o Núcleo. Meg o reconheceu de imediato. 
Ela ficou intrigada. Algo não estava certo. 
"Se o Núcleo está aqui..." 
- O seu caro asgardiano está indo em direção a uma armadilha. - afirmou o elfo.  
- E assim que ele sair de Svartalfheim com o falso Núcleo e entrega-lo a Surtur.... 
Malekith parou para rir e admirar o poder em suas mãos. 
- O gigante terá prazer em mata-lo pela sua travessura.  
- A menos, claro, que ele volte para te salvar como prometeu, não prometeu? 
O elfo se divertia em ver a esperança morrer nos olhos de Mégara. Ela quase pedia para ele voltar a tortura-la com magia, já que não suportava suas palavras invadindo seus ouvidos.  
- Só que nós dois sabemos que isso não vai acontecer. 
Mégara se esforçou para levantar usando a parede como apoio. Estava na hora de reagir ou aceitar morrer. O elfo a observou calculando quando tempo levaria para que ela desistisse ou a vida desistisse dela.  
Ela respirou profundamente e jogou os cabelos para trás que haviam se soltado durante sua queda.  
"Vamos lá, você tem que tentar" 
Meg tentava evitar ao máximo as lembranças indesejáveis que voltavam toda vez que ela usava seus poderes demais.  
" Sem poderes, ok 
Meu aliado me deixou para trás, ok 
Tem um elfo maluco tentando me matar, ok  
Eu estou bem longe de obter o Núcleo que foi o que me trouxe até aqui, ok 
Tem como piorar?  
Não pergunte isso, sua tola. 
Sempre tem como piorar  
E como eu poderia me esquecer? Eu tenho pouco tempo para pensar em alguma coisa e salvar minha vida. Porque, do contrário, ninguém a salvaria por mim 
Aceite os fatos, Mégara."  
Ela analisou Malekith e ele parecia demasiadamente confiante. Esse era o ponto que ela tinha que explorar. Tinha que plantar uma dúvida na cabeça do elfo. Sua desgraça seria sua saída. Sair viva dali já era uma alternativa satisfatória. 
Mégara se ergueu e um sorriso cínico surgiu em seus lábios. 
Apesar de sentir o seu corpo se rendendo ao cansaço e as escoriações fazendo questão de demonstrar sua presença, ela continuou. 
- Sabe, Malekith. Você me subestima tanto. Só que me parece que de nós dois, você é o mais ingênuo.  
Malekith se voltou para ela furioso.  
- O que me parece é que você não sentiu o meu poder o suficiente! - Ameaçou tortura-la novamente. 
Mégara deu de ombros. 
- Vá em frente, faça como quiser. Eu não acho que algo possa mudar agora.  
O elfo deixou transparecer um olhar de clara estranheza a atitude repentina da princesa de Wissenheim. Ela aproveitou a oportunidade para continuar. 
- No entanto, antes de acabar com a minha vida, permita-me rir da sua estratégia. Afinal, tudo o que você arquitetou se baseia em trapacear o deus da trapaça?  - Ela disse em deboche. 
- Eu errei em acreditar nele, mas sempre soube do que ele é capaz. Principalmente, quando o poder está em jogo. De fato, ele nunca voltaria para me salvar e pôr o plano dele em risco. Loki não se importa com ninguém, comigo não seria diferente. Ele não se importa nem consigo mesmo.  
"Aquele cretino" Ela pensou. 
Não, não era nada legal para Mégara dar tanta moral pra Loki depois do que ele fez com ela. No entanto, essa era a  melhor ideia no momento para prolongar sua vida.  
Malekith caminhou e se aproximou dela. Mégara se encostou na parede o máximo que pôde, temendo que ele a envolvesse no seu feitiço novamente.  
- Por que está me dizendo isso, garota? Ao debochar de mim, você admiti sua própria estupidez. 
Mégara pensou um pouco e disse. 
-Porque eu não tenho nada a perder. Vamos lá, qual a chance de eu fugir daqui com essa porção de elfos negros?  
- Então, acho que está claro para todos aqui que devido a sua inutilidade para mim, eu devo matá-la.  
- Essa é uma opção - Ela retrucou rapidamente. Agora era hora de apostar alto no incerto. 
- Ou você pode me deixar ir e ajudá-lo a matar Loki. Porque eu sei que você está um tanto intrigado por ele não ter partido de Svartalfheim com a sua armadilha ainda, ou partiu? - Mégara encarou profundamente o elfo e viu o que queria. A dúvida. Malekith estava receoso de que seu plano pudesse falhar. Ela sorriu confiante.  
- Você sabe o que dizem, inimigo do meu inimigo é meu amigo. E depois do que Loki fez, você não precisa pedir duas vezes. 
- Você despreza a minha inteligência, garota. Há alguns minutos você me condenava pelo o que fiz a Aella e agora quer me oferecer ajuda? Você continuaria em meu caminho.- Malekith respondeu. 
- Há alguns minutos, Loki não tinha me traído. Aposto que você o quer morto tanto quanto eu. E sobre Aella, bem, eu sinto muito por ela. Mas acontece que eu estou do lado que me beneficia mais e no caso, você pode me beneficiar poupando minha vida. Nada pessoal, são só interesses. Concorda? - Mégara disse friamente. 
Malekith ponderou.  
- Você o mataria ? - questionou 
- Sem hesitar - Ela respondeu.  
O elfo esboçou um sorriso amedrontador e Mégara estremeceu.  
Malekith estendeu o braço e envolveu sua magia em um dos outros elfos que assistia a cena. O trouxe para frente de Mégara e o jogou no chão bruscamente. O elfo aleatório não esperava por isso e encarou a situação com indignação. 
- Então, prove - proferiu Malekith.  
Mégara não entendeu o que isso significava.  
O elfo que havia sido arrastado agora já se levantava e observava Malekith sorrir com o Núcleo em mãos. Uma luz verde envolveu o elfo e sua imagem se dissipou.  
- Loki? - Mégara o encarou atônita.- Por que você ainda está aqui?  
Loki se perguntava a mesma coisa. Ele a observou por completo procurando por algum dano severo. Não encontrou nada grave e um alivio o tomou.  
- Estava preocupada? - O deus ironizou. 
- Eu.... - Mégara não conseguiu formular uma frase.  
- Bem, não parecia. - Ele respondeu.  
- Afinal, você estava ansiando pela minha morte agora a pouco. Estou arrependido de ter voltado. - Loki disse com ironia.  
Mégara estava á beira de um colapso. Ela não sabia dizer se estava contente por Loki não tê-la abandonado ou se ficava terrivelmente irritada pela falta de seriedade dele diante de uma situação tão crítica quanto essa. 
Malekith com o Núcleo sob o seu controle se voltou para os dois.  
- Parece que você encontrou alguém á sua altura, Loki. Sua princesa joga tão baixo quanto você. Ela não hesitou em lhe sacrificar para salvar a própria vida.- O elfo disse enquanto contemplava o poder em suas mãos. 
Loki direcionou seu olhar para Mégara e ela compreendeu o que ele pensou. Malekith estava tentando jogar um contra o outro. Ambos tentaram deixar as diferenças e traições de lado para tentar pensar uma forma de escapar dali.  
- Agora, com o Núcleo em minha posse. Eu vou completar o que você estava encarregado de realizar. Surtur me recompensara por isso e verá o quão equivocado ele estava em lhe dar essa missão. Como sempre, você se mostra uma decepção. 
Mégara viu Loki fechar as suas mãos em punho com força. Uma raiva o tomava diante das palavras do elfo.  
" Surtur? Já era a segunda vez que Malekith pronunciava o nome do gigante e mais uma vez relacionado a Loki" Ela conseguiu finalmente compreender, agora que a sua mente voltava a se reorganizar.  
" O aviso de Aella. O despertar de Surtur. Loki em busca do Núcleo..." 
Mégara sentiu algo terrível. Se aproximou dele e posou sua mão sobre seu ombro. 
- Isso não é verdade, é? - Ela perguntou, mas não obteve respostas.  
- Você se aliou a Surtur para derrubar Asgard...- Constatou 
Meg sempre soube que devia esperar tudo dele, mas ela não queria acreditar nesse fato. Tinha que haver uma explicação 
- Veja. Até com ela você conseguiu falhar. Sempre com esses truques e armadilhas inúteis.Não é á toa que Laufey sempre escondeu sua existência, ele previra que seria um fardo. Malekith soltou mais insultos novamente. 
- Chega!- Loki gritou.  
Ele sentira vontade de atravessar sua lança naquele elfo e pior ainda fora saber que Surtur havia designado sua missão para Malekith. Quem acabou sendo uma peça na jogada de Surtur, fora ele. 
"Aquele gigante maldito ainda estaria em sono profundo senão fosse por mim.  
Como ele ousa me tratar como alguém descartável?  
Surtur pagaria por isso"  
Loki pensou e ficou grato por sua consciência tê-lo impedido de seguir as ordens de Surtur cegamente.  
Ele não deixaria a raiva o consumir e impedi-lo de pensar racionalmente. Loki tinha um plano. 
- Por que a surpresa, Mégara? - Ele disse com sarcasmo e tirou bruscamente a mão de Mégara de si. Ela deu um passo para atrás assustada com a atitude.  
Loki se voltou para ela.  
- Não finja que se importa de alguma forma comigo, Mégara. Você sabe que me odeia!  
- Eu me aliei a Surtur, sim. Eu desprezo o seu reino patético! Eu nunca disse para você que agiria diferente. É a minha natureza.  
Mégara não conseguia ler as expressões de Loki. Ele estava vestindo aquela máscara de crueldade e ficava difícil dizer o que era atuação e o que era real. 
Malekith estava satisfeito. Revelar os segredos de Loki gerou a fagulha que eles precisavam para queimar um ao outro. O elfo enfim tinha conseguido se livrar de Loki e Mégara ao mesmo tempo, mesmo sendo fora da ideia inicial.  
- Não se dê tanta importância, Loki. Você não merece nem o meu ódio!  
Mégara tentava pensar na melhor forma de agir, ela não queria deixar a raiva domina-la. Não queria entrar em uma batalha com ele, mas rejeitar isso seria colocar a sua própria vida em risco. Ela entendia a vingança dele contra Odin. Porém se aliar a Surtur era demais, o gigante não se contentaria até consumir todos os reinos.  

Loki riu  

- Por algum momento, você achou que isso tudo significou alguma coisa?  

Mégara se calou. Ele soube exatamente qual lembrança passou pela mente dela naquele momento. Ela só sabia se xingar mentalmente por isso.  

- Eu me pergunto, Mégara. Quem você tenta enganar? Todos nós sabemos que você é simplesmente uma covarde!  

- Cale-se, agora! - Ela gritou em puro ápice de raiva.  

Meg tentava se conter. Era incrível como um ódio sanguinário surgiu em si.  

"Como eu deixei ele saber tanto sobre a minha vida? " 

Ela não tinha dúvidas de que esse fora seu erro fatal. 

Malekith se divertiu ao ver eles prestes a se destruírem.  

- Você se quer assume seu reino e se diz capaz de me matar... - Loki prosseguiu a provocar.  

Meg tentou se acalmar. Agir dessa forma contra Loki não seria eficaz. Se era para jogar sujo, ela jogaria. 

- Seu bastardo! Você é tão infeliz que precisa destruir a vida dos outros para se satisfazer de alguma forma. - ela sorriu cínica.  

-  Aceite. Você nunca será Thor.  

Loki ponderou, mas logo respondeu. 

- Quanta coragem em suas palavras, que tal um pouco de atitude? Me mate, então. Aposto que Malekith está louco para ver você cumprir sua proposta. 

- Que seja - Meg estava no limite de sua paciência.  

Ela se afastou e sacou sua espada do chão. Num impulso iria acerta-lo.  

Mégara nunca errava e sabia que iria feri-lo. 

"Por que ele não se preparava pra se defender?" Ela se perguntou. Só que agora era tarde demais. 

Quando a lâmina finalmente o acertou, um grito de dor foi ouvido.  

Mégara olhou para o outro lado da sala e viu Malekith no chão.  

Alguém havia o apunhalado pelas costas.  

O Núcleo fora abandonado pelo elfo e rolava para longe.  

A princesa olhou para o local onde Loki devia estar e percebeu que sua imagem havia se dissipado.  

Tudo se tornou muito confuso rapidamente. Os outros elfos negros agitaram-se e se preparam para atacar.  

Mégara olhava em volta tentando compreender algo. Até que finalmente viu Loki reaparecer deixando o disfarce de elfo que usou para ferir Malekith. Ele criou várias ilusões e cópias de si para ocupar os outros elfos. Mégara diante da situação viu que precisava fazer algo, então usou seus poderes para confundir alguns deles. 

O líder dos elfos finalmente se reergueu e foi em direção a Loki, iniciando uma luta.  

- Vá! - Loki gritou para Mégara indicando o Núcleo.  

Ela já não sabia se acreditava nas palavras dele. Só que agora não havia tempo para hesitações.  

Mégara foi atrás do Núcleo e quando estava um passo de alcança-lo, viu um corpo a separar dele.  

Era aquele elfo enorme que a trouxe até ali.  Ele a atingiu, porém Mégara revidou com a espada.  

Era difícil acerta-lo. A armadura e o seu tamanho tornava tudo desvantajoso para ela. A sorte era que por ser menor seus movimentos eram ágeis.  

"Se eu pudesse ao menos chegar ao Núcleo..."  

Em um descuido, o elfo a derrubou no chão. Mégara demorou a se levantar e o seu oponente se aproximou para verificar.  

Com um movimento rápido, ela cortou o rosto dele com uma espada. A única parte desprotegida pela armadura.  

O elfo levou as mãos ao rosto e se distraiu. Mégara levantou e correu até o Núcleo.  

Quando seus dedos finalmente tocaram a esfera. Um brilho ofuscante tomou o lugar. Cegando a todos. Meg se sentiu estranha como se uma corrente elétrica atravessasse seu corpo. Era muito mais poder do que jamais ela havia experimentado. Ela sentia suas feridas recentes desaparecerem e todo aquele desgaste que sentiu ao usar seus poderes se curar.  

De repente, ela ouviu um ruído. Como se algo se partisse. Seu colar havia se partido e logo após foi ouvido o tilintar da pedra multicolorida ao encontrar o chão.  

O brilho se dissipou por completo e ela pode ver todos os olhos a encarando.  

De alguma forma, Loki havia conseguido se desvencilhar de Malekith e se aproximou dela. Ele deixou algumas cópias lutando para poder distraí-los.  

- Você está bem? - Ele perguntou receoso. Mégara ainda não havia se dado conta daquele poder e sua grandiosidade. 

- Sim... Até demais... - Respondeu estranhando.  

- Prepare a Bússola. Temos que sair daqui.São muitos - Ele disse e atingiu um elfo que tentou ataca-lo de surpresa.  

Mégara assentiu. Apesar de ainda estar extremamente duvidosa em relação a ele. 

" Aquilo tudo era encenação desde o início?  

Ou ele mudou os planos de repente e resolveu me incluir?" 

E ainda tinha o fato de Loki realmente ter se sujeitado a Surtur.  

Só tinha um lugar aonde ela iria com ele.  

Só um lugar seria seguro para Mégara e o Núcleo.  

Ela finalizava de colocar as coordenadas na Bússola, enquanto Loki distraía os elfos.  

- Sem pressa. Eu tenho o dia todo...- Ele gritou enquanto matava alguns.  

- Só um minuto e....Pronto! - Mégara avisou e ele correu até ela para que partissem juntos.  

Ele pegou em sua mão, mas Meg o soltou ao levar sua mão ao pescoço. Ela saiu correndo entre os elfos que estavam sob sua ilusão e que lutavam contra as cópias de Loki.  

- O que você está fazendo?! - Loki esbravejou furioso.  

- Meu colar! - Mégara o encontrou no chão e corria de volta.  

Enquanto isso, Malekith surgiu novamente e com sua lança atingiu Mégara pelas costas.  

Os olhos dela se arregalaram e Loki viu o corpo dela se desfalecer. 

- Maldição, Mégara! - Ele correu para se aproximar dela, porém Malekith o impediu.  

Loki desviou de seu golpe e o atingiu onde o elfo já fora ferido anteriormente. Usou sua magia para prendê-lo em uma ilusão momentaneamente.  

- Acorde, Mégara! Temos que sair daqui! - Ele a pegou nos braços se afastando dos elfos.  

Loki sempre tinha saídas, mas agora estava realmente complicado pensar em uma.  

Mégara sangrava em seus braços e a única passagem que ele conhecia em Svartalfheim  estava muito distante. Ela morreria até chegarem lá.  

Ele não tinha muito tempo até Malekith sair da ilusão.  

- Mégara! - Ele a chamou, mas a princesa já começava a ficar inconsciente.  

Num último esforço, ela abriu a palma da mão mostrando a bússola aberta .  

Ele a apoiou no chão e com a outra mão manuseou o objeto.  

"Como raios aquilo funcionava?" 

Suas magias e seus truques eram inúteis perante aquilo.  

Repentinamente, uma lembrança o ocorreu.  

" - Tudo o que você precisa saber são as coordenadas de qualquer lugar do universo em que deseja ir. Não precisa ser somente entre os nove reinos. Depois disso, aperte o segundo botão e pronto"  

As palavras de Mégara naquela tarde em Asgard vieram à tona e ele soube o que fazer.  

"O segredo está nas coordenadas, só nós conhecemos o complexo sistema" 

Loki não tinha como aprender um sistema numérico de coordenadas naquele momento. Então, ele se viu obrigado a confiar no destino previamente colocado por Mégara ali.  

Ele apertou o segundo botão e tudo se distorceu em volta deles. Uma porção de luzes coloridas passaram por seus olhos até que a paisagem mudou completamente.  

 

Não estavam mais na sombria e árida Svartalfheim e sim em um lugar deserto, irritantemente ensolarado e escaldante para alguém como Loki.  

A direita havia areia e muito mais areia.  

A esquerda só havia ruínas.  

"Que merda de lugar é esse que Mégara nos trouxe?"  

Ele provavelmente se irritaria muito e começariam uma discussão. No entanto, a situação de Mégara se agravara cada vez mais.  

Loki sabia que ela não resistiria se continuasse perdendo sangue dessa maneira. Ele tentou usar sua magia para conter o ferimento, mas não resolveria a situação por completo. Era um corte profundo demais. 

"E se ela morresse?" Bem, então ele teria abdicado de seu plano inicial para salva-la á toa. E isso ele não podia aceitar.  

A ideia de fracassar lhe parecia absurda.  

Decidiu seguir para as ruínas, já que parecia melhor que o deserto.  

- Mégara, se você sair dessa, eu juro que vou pensar em algo muito especial para me vingar de você. - Loki disse durante o caminho.  

Sua mente começou a repassar o que vivera em Svartalfheim e o momento em que decidira não trair Mégara.  

“Loki estava se destinando a saída do covil dos elfos negros. Ele tinha tudo o que precisava. O Núcleo, um entretenimento para os elfos negros e uma saída estratégica. Afinal, ele conhecia passagens entre todos os reinos e não precisaria da bússola de Mégara. O deus sairia de Svartalfheim em segurança e em direção a ascensão do seu plano. Surtur ficaria satisfeito com a sua atuação e lhe recompensaria ao ajuda-lo a destronar Odin. E depois? Bem, depois disso ele teria Asgard em suas mãos. Era um futuro fantástico e finalmente seus objetivos se concretizariam. A ambição queimava dentro de si e Loki estava empolgado com o que estaria por vir. 

Até o momento em que se esgueirando em direção a saída ele ouviu um grito agonizante de Mégara.  Dentro de toda sua estratégia sua mente tinha esquecido de repassar um detalhe, Mégara era o entretenimento de Malekith. O sofrimento dela era o preço pelo trono de Asgard. Então, aquele sentimento horrível passou a corroe-lo novamente. Loki nunca sentia empatia ou se compadecia por ninguém. Mas  mesmo que distante, os gritos de Mégara sendo torturada pela magia do elfo negro fez cada membro do seu corpo se contorcer. Ele se perguntou o porquê disso agora, no entanto as respostas lhe faltavam.  

Por um momento, a lembrança do sorriso de Mégara vislumbrou em sua mente e ele se repreendeu por isso. Socou a parede mais próxima. Alguns dos poucos elfos negros que estavam por perto estranharam o comportamento . Loki se esquecera que ainda estava disfarçado, então tentou retomar as aparências  o mais depressa possìvel. Os elfos seguiram em frente e pareceram deixar passar o pequeno descontrole emocional.  

Contudo, ainda assim, uma guerra estava sendo travada dentro de Loki. Ele tinha duas opções. Uma delas era seguir em frente e ignorar Mégara, entregar o Núcleo para Surtur e esperar que ele o auxiliasse na morte de Odin. A outra era voltar e salva-la, e arriscar toda a segurança de seu plano.  

Loki tentou calar o seu lado mais fraco dizendo que se Mégara morresse todo esse tormento e a confusão que sentia  teria fim, em uma tentativa de ganhar a guerra contra seu subconsciente. 

"Não. Não seja ridículo. Mégara não vai morrer" 

 Retrucou rapidamente em seus pensamentos. Como se cogitar a morte dela fosse algo terrivelmente repulsivo.  

" Ela sobreviverá a Malekith e provavelmente ainda será capaz de me procurar para se vingar" 

Loki achou graça no pensamento e se lembrou de que por muito menos, Mégara o ameaçara de morte. Ela sempre fazia isso. 

Só que dessa vez não haveria o tom levemente divertido nas doces provocações dela. Seria real.  

Ela nunca mais o olharia da mesma forma, com certa ternura e curiosidade. Além de sua incessante vontade de compreender até o que lhe era incompreensível.   

Ele sabia que seria algo definitivo,  nunca mais ele se aproximariam de novo como no dia anterior em Alfheim. Nunca mais Mégara o beijaria daquela forma.  

Tudo o que o Loki deveria esperar dela era o mesmo ódio e fúria que ela direcionava a Odin. 

Ele não entendia porque ausência dela seria terrivelmente dolorosa. Loki só sabia que de alguma forma ele queria Mégara ao seu lado e isso era como um tipo de dor de cabeça chata que te atormenta até que você consiga uma solução .  

Não adiantava ignorar , aquele desejo irracional continuaria ali, constantemente presente.  

Aquilo não teria fim nunca. Em vez de faze-lo voltar a pensar de forma racional novamente, cometer o erro de deixa-la para trás o levaria a loucura.  

Os seus instintos já haviam tomado uma decisão , mesmo assim Loki questionava as consequências desse ato. Surtur se enfurecia com ele.  

Porém a ideia de dever obediência a alguém, o fez reconsiderar ainda mais. Loki passou a vida toda tentando agradar Odin e não desperdiçaria mais nenhum segundo tentando agradar qualquer outro ser.   

Surtur teria de esperar, agora Loki é que tinha o poder de chantageá-lo em mãos. Loki guardou o Núcleo com a magia.  

Loki riu.  

"Desde quando o deus da trapaça obedecia ordens?" pensou.  

Ele  podia trair qualquer um, no entanto ele não podia trair os seus próprios instintos, logo isso significava ser fiel a promessa que fizera para Mégara.  

Talvez aquela fosse a primeira vez que o seu egoísmo salvasse alguém.  

Ele ouviu o barulhos cessarem por alguns minutos e isso o preocupou ainda mais. Loki acelerou os seus passos e parou em frente a porta. Temeu o que poderia estar acontecendo do outro lado. Um som de algo se chocando contra parede foi ouvido.  

Quando percebeu Loki já havia adentrado o local.” 

 

Agora repassando a situação, ele percebera como todo aquele caos o qual sua mente estava o impediu de notar a armadilha de Malekith. Loki estava tão imerso em suas incertezas quanto a Mégara que não percebeu que tinha sido fácil demais roubar o suposto “Núcleo”.  

Desde que saíram de Asgard, ele soube que ela seria uma distração. 

No entanto,as  coisas poderiam ter sido bem piores se ele não tivesse voltado. De certa forma, salva-la o salvou.  

Loki olhou para Mégara e ela seguia desacordada.  

“E agora quem corre perigo é ela...” 

 

Depois de um tempo, eles chegaram até  um portão. 

" Finalmente, chegamos em algum lugar" 

Loki analisou o local e viu algo como uma vila atrás dele. As pessoas do outro lado se desesperaram ao vê-los. Algumas senhoras chegavam a marejar os olhos ao ver o estado de Mégara e outros olhavam torto para Loki. Não tentavam nem disfarçar. 

Ele notou que no topo do portão havia aquele brasão da coruja que já tinha visto na bússola de Mégara.  

- Wissenheim? Eu já devia imaginar que ela me traria aqui - Ele disse com certo sarcasmo. 

Logo os moradores locais se aglomeraram ainda mais e de dentro da multidão. Surgiu um homem com roupas de soldado. 

- Veja só, se não é o traidor que não conhece o seu lugar. - Loki disse ao reconhecer Seth.  

- O que quer aqui? - Ele respondeu firme. 

- É óbvio, não?! - disse Loki impaciente.  

- Mégara está ferida! Precisa de ajuda!  

-  Como sei que isso não é um truque seu? - Seth disse friamente.  

Loki revirou os olhos. Talvez se a vida de Mégara não estivesse em jogo, ele já teria matado aquele soldado medíocre.  

- Não tenho obrigação de provar nada para você! Não tenho se quer dirigir minha palavra a alguém tão insignificante quanto você! Cale-se e me deixe passar - Ele disse já sentindo seu autocontrole se esvair.  

Seth riu.  

- Se contenha, asgardiano. Você está no meu reino agora, não no seu. Eu dito as regras – O soldado falou de forma cruel, adorando ter o poder de escolha em suas mãos. 


Notas Finais


O que vcs acharam?
E quero saber, o que vocês pensam do Seth? kk
Adoro saber o que vcs tem a dizer! Então, comentem!
Muito obrigada a todos que acompanham <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...