História Minecraft - Um Novo Mundo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Minecraft, Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Aprisionados, Aventura, Bloco De Comandos, Comando, Drama, Herobrine, Minecraft, Mistério, Mundo, Novo Mundo, Originais, Steve
Visualizações 14
Palavras 1.364
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu amei esse capitulo, principalmente esse final sz

Capítulo 2 - Agora Separados



- Que diabo é isso !? - Bon disse quando percebia a flecha passando pelo meu rosto - Ta bem cara ?


- Fica tranquilo ! - Me virei para o homem que havia atirado aquela flecha e falei com uma voz meio tremula - Quem é você ? E onde é aqui ?


Foi o que eu disse achando que eu estava em posição para fazer perguntas, ele era um homem de motivações rígidas, suas determinações estavam fixadas em sua cabeça, era perceptível por todas as suas ações, ele olhou para mim por um tempo, ele segurava um arco e parecia ter flechas guardadas em sua aljava, ele tinha uma barba meio laranja, seus olhos e cabelos eram tampados pelo capacete, mas a sua boca estava bem visível, somente vendo aquilo percebi que ele não queria brincadeira


- O que querem na Cidade De Altair ? São de que cidade ? Identifiquem - se ! - Ele pegava uma flecha e a colocava no arco, depois a puxava mirando em minha cabeça - Ou morram aqui e agora! - Complementou o homem.


- Não ! - Gabriela disse quando viu o arco e foi reforçada por Bon - Abaixa isso cara..


- Meu nome é Trap, o dele é Bon e o dela é Gabi..  - Menti para o homem falando somente nossos apelidos


- De onde vieram ?


- Viemos de uma cidade que vocês não conhecem..


- Conheço todas as cidades, decorei tudo, não há nada que eu não conheça..


- Viemos de uma cidade chamad..


Eu era interrompido por um barulho vindo de uma caverna ali por perto, era um barulho de ossos e logo depois um flecha saia do meio da escuridão da caverna, ela parava a uns 4 centímetros dos pés de Gabriela


- Gabi ! - Eu e Bon falamos ao mesmo tempo quando vimos a flecha


- Venham comigo..


O Homem misterioso deu alguns passos e esperou uma ação nossa, trocamos alguns olhares por um tempo, a unica decisão era descer e ir com aquele homem, aliás nós estávamos em um lugar desconhecido, era tudo novo, não sabíamos de nada enquanto ele sabia de tudo..


[...]


Um bom tempo havia passado e nós continuávamos a andar, mais e mais, parecia que nunca iriamos chegar seja la para onde estaríamos indo, mas finalmente, quando o dia já estava escurecendo achamos uma pequena cabana, ela era protegida por cercas e armadilhas, o homem conhecia aquilo como a palma de sua mão


- Eu iria leva-los para o Reino De Altair, poderia simplesmente prender todos vocês e deixar vocês apodrecendo na cadeia, mas algo me impediu 


Ele desativou algumas armadilhas e foi andando por um jardim meio podre, uma parte do chão era feita de Podzol, algumas aboboras estavam jogadas no chão e um pouco longe uma mini plantação de batata, a cara de meus colegas era a mesma que a minha, eles estavam simplesmente confusos com aquilo, Gabi achava um pouco nojento..
O homem abriu a porta da casa e entrou, era uma casa bem antiga, quando todos entravamos o homem fechava a porta, tirava o capacete e colocava em cima de uma mesa, tinham algumas cadeiras em volta dessa mesa, ela era bem grande.


- Sentem-se, eu vou pegar algumas coisas, não mexam em nada.. Caso contrario... - Ele fazia um sinal de "você ta morto" passando o seu dedo indicador no próprio pescoço - E alias, meu nome é Joe.


Nós três nos sentamos meio receiosos do que poderia acontecer, e o que ele iria fazer conosco


- Em que merda a gente se meteu ! - Disse Bon


- Nós ouvimos um choro e viemos para no mundo do..


- Minecraft - Interrompi a fala de Gabriela 


- Assim como a gente fazia quando a gente jogava, mas a gente não é quadrad.. 


Joe voltava com alguns papéis, mapas e um livro nas suas mãos, quando ele entrava naquele comodo já voltava a perguntar coisas.


- Como assim jogavam ? - Ele colocou as coisas em cima da mesa e se escorou na mesa e olhou para Gabriela, quem tinha falado aquilo - Vocês estão escondendo algo não é ? Digam a verdade !


- Err.. - Eu tentava inventar alguma coisa mas nada saia, olhei para Gabriela e Bon, depois resolvi contar a verdade - Então, tudo começou quando.. - E contei para ele tudo, cada detalhe do que havia acontecido, do nosso mundo e do portal


- Interessante.. Vocês são de um outro mundo e acharam um portal, assim do nada, mas eu acredito nisso, pois eu conheço alguém que pode fazer isso..


- Quem ? - Indaguei curioso


- As pessoas o chamam de Herobrine, mas algumas pessoas sabem bem que ele não é esse mito do Novo Mundo..


- Err.. O que é o Novo Mundo ? E quem é ele ? - Bon perguntou interrompendo um pouco o que Joe dizia..


- O mundo em que vivemos, aqui é o Novo Mundo, ele é dividido em várias cidades e alguns reinos, nos últimos tempos guerras e outras coisas estranhas tem acontecido por aqui, e eles culpam o tal Herobrine.


Gabriela tinha levantado no meio da conversa, ela estava meio perturbada, parecia ter ouvido algo, e foi até um das janelas da casa, ficou olhando lá fora por um tempo, isso chamou a atenção de todos, incluindo Joe, fazendo com que ele se levantasse e fosse verificar, eu e Rubens fizemos o mesmo, fui o ultimo a levantar para minha infelicidade pois..


- Trap ! Cuidado ! A porta..


Bon falou com um tom alto de voz, e quando eu olhei para a porta percebi um zumbi a quebrando, e havia mais uma horda deles lá fora, haviam passado pelas armadilhas, eles eram diferentes dos jogos, eram mais feios e eles não queriam bater-nos com as suas mãos quadradas, eles queriam a minha carne, e isso era bem aparente..


- Para cima todos vocês ! Levem o mapa e o livro ! Não percam o livro ! - Joe disse quando viu aquilo acontecendo


Os zumbis estavam quebrando até mesmo as janelas, começaram a quebrar as paredes, e um pouco longe eu podia ver até alguns Creepers, Bon e Gabriela subiram as escadas rapidamente, eles estavam com o livro e o mapa, Joe e eu ficamos no primeiro andar, ele estava matando alguns zumbis com uma espada de ferro, eu estava desarmado, até ver o arco dele..


- O Arco.. Preciso ajudar ele..


Falei em voz baixa para mim mesmo, corri na direção do arco, um zumbi havia entrado na casa e estava na frente do arco, a aljava com as flechas estavam perto do arco, e o zumbi veio andando até mim, eu estava tremendo de medo, não era quadrado ! Era real, ele estava cada vez mais perto, quando ele foi me morder, me esquivei e dei um soco na cabeça daquele maldito, ainda não havia o matado, mas seria o bastante para chegar no arco, por isso o fiz, eu estava preparado para atirar naquele zumbi, até ouvir o que Joe dizia.


-  TRAAP ! SAIA DA CASA, O ALÇAPÃO ! VÁ ATÉ A CIDADE DE ALTAIR E PROCURE POR ERIK, LIDER DA GUARDA ! AAARGH..


Ele era mordido por um zumbi, depois o jogava para longe, tentava o golpear com sua espada mas ela quebrava na hora, ele ficou ajoelhado, outros zumbis chegavam perto dele, sua morte era certa, as suas ultimas palavras mudaram a situação, parecia que nós não eramos os unicos que escondiam coisas..


- Traap.. Salve a..


Os zumbis acabaram com ele, comeram cada pedacinho, e eu fiquei vendo aquilo, chorando.. Era demais para um garoto de 14 anos, ver aquilo era pior do que qualquer filme de terror, os monstros começaram a entrar no comodo em que eu estava, eu podia ficar e morrer ali, mas.. "Salve a", foram as palavras que me fizeram entrar naquele alçapão, eu estava com um arco, cerca de 8 flechas, a roupa do meu corpo, e junto disso o trauma, um trauma e uma missão..


Mas e Rubens ? E Gabriela ?


Somente o tempo para dizer....
 


Notas Finais


Mistérios.. ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...