História Minha Adorável Irmã - Capítulo 16


Escrita por: ~

Visualizações 52
Palavras 895
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Desculpas


—A não vem não que vocês usam essa cueca box a bunda de vocês ficam mais grande do que a minha e da Camila juntas! -Lauren fala fazendo eu soltar uma gargalhada gostosa.

—A gente usa isso aqui -Aaron fala se levantando e mostrando um pouco da sua cueca fazendo Lauren soltar uma respiração pesada—Pra deixar vocês do mesmo jeito que a Lauren ta viu?

—Uh, a cueca dele é branca! Posso tocar? -Lauren fala

—Eita, falo isso na frente da Camila? Que isso menina? -Chris fala me abraçando

—Depois você toca-Aaron fala com um sorriso malicioso nos lábios

Começo a ficar tonta.

—Gente! Vamos embora? Comecei a ficar tonta!

—Vamos, aqui ta serenando isso faz mal pra Camila-Shawn fala num tom de voz preocupado.

P. O. V CAMERON DALLAS

Vocês pensam que eu casei com a Laysla por simplesmente amá-la né? So que não, não gosto dela, ela é legal e tudo mais, so que não foi minha escolha meu pai me obrigou a casar com ela,ele disse que seria melhor pra mim e pra todos, ele me deu a notícia no dia em que sem querer perdi a cabeça e acabei batendo nela, fui um tremanda de um idiota, mais não foi só por isso, ele disse se eu quisesse continuar lá tenho que fazer tudo direito e fazer tudo o que ele manda.

Meu pai algumas vezes ele quer que eu seja um cara perfeito e tudo mais, gostava mais quando eu era todo errado ai sim eu era todo feliz. Tive que aceitar, so que eu disse para ele que eu nunca iria escostar um dedo na Laysla.

Meu celular toca me dando a visão do nome "Pai"

Ligação On

~Sim, diga meu pai?

~Sua irmã saiu do hospital, e você irá viajar para o Brasil e faça um belo negócio lá .

~Sim, meu pai eu to bem também e o senhor? Serio também? -Falo com ironias

~Traga Laysla e a família dela aqui amanhã e vamos fazer um jantar, sei que não foi sua culpa. Você irá viajar daqui 3 dias. Boa Sorte meu filho!

~Okay, Brian disse que ja ta tudo pronto é so ir lá e pegar a papelada e ser livre desse negócio todo, agora é so relaxar-Falo na maior tranquilidade do mundo.

~Seja formal!-ele disse por fim antes de desligar na minha cara..

ligação Off

Fico olhando pra tela do celular que até o momento tava preto até receber uma mensagem de Matt.

"Cara, me arruma um encontro com a Erika? Vamos dar uns role por ai como nos velhos tempos?"

"Pode deixar, vou te arrumar um encontro com ela. Cara se não acha que tá muito tarde não? São 22:00hr"

Na mesma hora ele responde, ate parece que tava de tocaia no celular.

"Acho não, tá é cedo, muito cedo"

Respondo:

"Anormal, já que se quer sair, vão lá comigo na casa de meus pai? "

"BLZ, TO DOIDO PRA VER SUA IRMÃ "

"Ta querendo morrer?"

"Não, passa aqui"

Bloqueio o celular, levanto, pego as chaves e vou pra garagem pego a Ferrari e

LIGO o carro vou em direção a casa de Matt. 

(...)

Pela décima vez buzina na frente da casa de Matt.

—Sera que essa porra morreu lá dentro? -falo pra mim mesmo, até que a desgrama entrar dentro do carro com cara de santo.—Pensei que se tinha morrido lá dentro, por que demorou Matthew? -pergunto dando a partida

—Tava me arrumando Caraio pode mais não?

—Cara são quase 23:37 se eles tiverem dormindo te dou um soco na sua cara seu veado.

—Foda-se-Ele sussurou e eu dei um soco no seu braço —Ta doido cara? Doeu doidão. -Ele fala choramingando.

(…)

—Deixa essa porra ai, caralho tava ouvindo! -Matt fala já sem paciência, de tanto eu mecher no radio, eu quero uma música e ele quer outra.

—Cara de Cool deixa ai-falo quando Matt muda de música, paro o carro pois ja chegamos e saio, Matt faz o mesmo eu tranco o carro e entro pra dentro de casa, vendo meus pais jogados pelo chão.

—Atentado! -Matt fala emburrado

—Meu pau! -Falo chamando a atenção da minha mãe. —Mentira é brincadeira -falo dando outro soco no ombro de Matt

—Cara vou te jogar pela janela, para de me bater? To fazendo nada. Cade a Camila Tia?

—Saiu, com os meninos e a Lauren e a Ally daqui a pouco eles tão ai- Dona Amanda fala

Ouço um barulho de maçaneta sendo aberta olha pra porta sendo emburrada por Camila e o bando de Marmanjos atrás dela e depois Lauren e Ally atrás.

—Deixa esse Quenga ai praga velha! -Falo com Matt quando ele muda de Canal.

—Cara de Cool me deixa quieto?

—NÃO, Cara hoje você ta terrível em, daqui a pouco eu te jogo pela aquela escada ali de morro a baixo-ele diz fazendo minha mãe rir, olha pra mesma

—Desculpa filho! Mais vocês são assim desde pequenos e ate hoje não tem uma convivência agradavel mais é engraçado! -ela diz parindo um filho de tanto rir

—Cameron, acho que vamos ver mais um irmãozinho por que mamãe ta parindo um filho de tanto rir-Camila Fala dando me um susto

—Quer me matar menina? Se sim, ta no caminho certo. Camila quero te pedir desculpas, acho que talvez você não saiba papai me forçou a Casar com a Laysla, e naquele dia eles estavam tentando me fazer feliz, mais você apareceu e começou a me irritar, desculpa mesmo?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...