Hist√≥ria Minha Boneca ūüēõ Imagine Jongkook ūüēõ - Cap√≠tulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Suga, V
Tags Bts, Contos De Fada, Imagine, Jongkook, Magia
Visualiza√ß√Ķes 71
Palavras 953
Terminada N√£o
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
G√™neros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta hist√≥ria s√£o apenas alus√Ķes a pessoas reais e nenhuma das situa√ß√Ķes e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma fic√ß√£o. Os eventuais personagens originais desta hist√≥ria s√£o de minha propriedade intelectual. Hist√≥ria sem fins lucrativos, feita apenas de f√£ para f√£ sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Capítulo VI - Amoras


- Roselly, eu preciso que me ajude com uma coisa- digo, assim que entro no quarto da pequena, que estava transformando Yoongi em um boneco de menina, com fitas no cabelo.

- agora não. Estou ocupada- diz amarrando mais uma fita de cetim noa cabelos curtos de Yoongi.

- sério? Não vai mesmo querer brincar com a boneca?- digo com um sorriso, assim que vejo seus olhinhos de menina interessada.

Dei uma risada, assim como Yoongi.

👑👑👑

- então seu plano é esse. Vai deixar a boneca nas mãos de uma criança- Yoongi questionava-me como se eu fosse algum idiota- já pensou que aquela boneca pode estar ficando humana a cada dia que passa? Ela não pode ficar nas mãos de uma criança para sempre. O que vai fazer se um dia chegar a casar-se e ela ainda estiver humana?

Passei a mão no cabelo, bastante frustrado.

- sim, Yoongi, eu já pensei. E sinceramente, não sei o que fazer. Eu...eu... eu não sei como vou cuidar dela, ela é tão inocente. Tenho medo de que alguém faça algum mal a ela, ou, faça com ela o que fazem com muitas outras moças bonitas, transformando-as em Dolls sexuais.

Yoongi parou e olhou para mim, com um olhar um tanto desconfiado.

- você...- diz olhando-me com desconfiança e um sorrisinho no rosto- você está apaixonado pela boneca!

- não estou!- disse nervoso, virando-me para seguir em frente.

- ai está a prova. Você está apaixonado- ficou cantarolando.

- já chega!- gritei.

- o que está acontecendo aqui?- minha mãe veio em nossa direção. Ela estava um pouco pálida, coisa que me deixou preucupado.

- mãe, está bem?- aproximei-me dela.

- sim, querido. Estou ótima- diz dando um sorriso- mas o que te deixou tão exaltado?

- nada de mais, Majestade- Yoongi diz, passando o braço ao redor do meu pescoço- só que, o nosso querido biscoito, está apaixon...

Tapei a boca de Yoongi na mesma hora. Porém, entretanto, minha mãe conseguiu juntar as peças.

- quem é ela?- notei uma certa empolgação em seus olhos- como ela é? Quando vou conhecer a mãe dos meus futuros netos? E quando meus netos vão chegar?

Quase engasguei.

- mãe. É melhor deixarmos esta conversa para outra hora- digo bufando- tenho que receber a " chateza real".

Minha mãe deu uma risada. Ela gostava nem um pouco da mãe de Camille, mas nunca tratou mal nenhuma das duas.

Caminhei em direção a entrada do castelo. Não demorou até que a princesa chegasse.

Seus cabelos louros estavam perfeitamente arrumados e enfeitados com uma tiara de pérolas azuis, que combinava com seus olhos igualmente azuis.

- Príncipe Jeon- diz estendendo a mão, a qual fui obrigado a segurar e depositar um breve selar.

- princesa Camille.

Ela deu um sorrisinho.

Mais atrás, estavam sua mãe, mais duas acompanhantes da corte.

Após todos os cumprimentos, seguimos na direção do grande salão para um almoço.

- não está faltando mais alguém- rainha Clarice diz passando os olhos pela mesa- onde está princesa Roselly?

- desculpem!- a pequena entrou correndo no salão, e pegou algumas guloseimas, colocando tudo em um prato fundo- tenham um bom almoço.

Ela saiu correndo na mesma direção da qual viera.

Notei o olhar de desaprovação dos convidados. Minha mãe, ia levantar-se, porém fui mais rápido.

- irei conversar com minha irmã- digo fazendo uma breve reverência- com vossa licença- sem nem esperar mais um segundo, fui atrás da pestinha, e para o meu azar, Camille veio junto.

- por favor, espere Jeon- pediu, correndo atrás de mim.

Camille era a visão perfeita da Cinderela, e talvez, por ser conhecido como Príncipe Encantado, todos pensassem que éramos um bom casal.

- sua companhia não é necessária para isso- digo ríspido. Camille finje não se importa.

Fui até o quarto de Roselly e advinha quem eu encontrei dançando. Isso mesmo, a boneca.

Ela dançava nas pontas dos pés como se tivesse feito aquilo toda a vida. Roselly não estava no quarto, e a boneca não havia notado nossa presença, pois quando errava um passo, logo recomeçava.

- quem é ela?- Camille perguntou, olhando os movimentos da boneca.

Errando mais uma vez, a boneca caiu sentada no chão suspirando: - pensei que fosse mais fácil. Na minha mente pelo menos era.

- Camille, procure Roselly, e diga que minha mãe quer vê-la. Eu vou ajudar está donzela- digo olhando para ela com uma expressão cordial.

Camille assentiu: - com sua licença, Alteza- assim que ela me deixou sozinho com a boneca, entrei no quarto e fechei a porta. Ela olhou para mim. Havia confusão em sua face.

- Kookie?- aproximei-me dela com rapidez, e me abaixei ao seu lado. Cada movimento meu havia sido acompanhado por seus olhos inocentes.

- sabe, eu percebi uma coisa, eu não te dei um nome...

- mas eu tenho. Sua irmã me deu.

- sim, mas... Eu não posso ficar confundindo com a minha mãe.

- eu não me importo- diz dando-me um abraço- eu sei que você nunca vai me confundir com ninguém, eu sei que você se importa comigo de verdade, e não como os outros. Eu sei que você sempre saberia quem eu sou.

Ela afastou-se um pouco, o suficiente para que nossos olhares ficassem presos um ao outro. Aqueles olhos cor de amora, mais belos que as jóias mais valiosas em todo o mundo. Meu coração batia devagar, parecia querer acompanhar o ritmo em que ela inspirava e expirava, eu só conseguia ouvia as batidas do meu coração e sua respiração.

Sem pensar nas consequências, aproximei minha face da sua. Quando toquei seus lábios ela parecia perdida, não sabia o que fazer. Após alguns breves segundos, afastei-me um pouco e olhei para sua face surpresa.

A porta do quarto de Roselly abriu-se de um modo abrupto, e uma criada, com a respiração descontrolada entrou, ela parecia ter corrido toda uma maratona.

- Alteza...sua mãe...- ela estava tentando respirar e falar tudo ao mesmo tempo- sua mãe, ela...ela...


Notas Finais


Consegui terminar maia um capítulo. E devo dizer que estou um pouco feliz, é difícil escrever Spin-off, e no caso deste, está sendo divertidamente difícil.

Espero que tenham gostado, beijos, até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usu√°rios deixam de postar por falta de coment√°rios, estimule o trabalho deles, deixando um coment√°rio.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...