História Minha Deliciosa Secretaria Estagiária - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ecchi, Hentai, Original, Romance, Yuri
Exibições 227
Palavras 980
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - O Convite


 Eu acordei com meu braço dormente, Suzan havia dormido sobre ele e com cuidado fui tirando toda calma até poder levantar. Era mais de dez horas da manhã eu fui logo tomar meu banho, troquei-me de roupa, voltei para cozinha preparar pouco de café e foi quando ela acorda.

Suzan: Bom dia... Que horas são?

Marcela: Dez horas.

Suzan: Santa mãe... Surper atrasada, eu posso usar seu chuveiro?

Marcela: Claro, tem uma toalha no armário só pegar.

Suzan: Ainda bem que trouxe uma roupa reserva... Já volto.

 Enquanto ela tomava banho, eu recebi uma ligação da empresa da Jéssica... Eu meio que tinha esquecido que trabalhava lá por causa do meu acidente não voltei que devia ter ligado desde estava no hospital. Tava na hora enfrentar as consequências. Voltei ao quarto troquei de roupa, aproveite carona da Suzan que me deixo na porta da empresa e apesar da gente ter brigado tinha medo podia acontecer ou se séria despedida.

 Laura que trabalha na recepção disse para eu ir direto ao escritório da Lauren em vez da Jéssica não queria me receber de jeito algum. Entrei no elevador já pensava no que irei fazer caso perca emprego, mais não podia pensar negativamente assim sai já eu fui direto sala dela, bati duas vezes na porta e entrei.

Marcela: Eu estou aqui.

Lauren: Sente-se... Vejo que está melhor de saúde isso é muito bom.

Marcela: Que vai acontecer comigo?

Lauren: Fiquei sabendo da briga que teve com Jéssica no hospital, mais se sabe bem as regras da empresa não é?

Marcela: Estou demitida?

Jéssica: Está sim, arrume suas coisas saia...

Lauren: Que porra e essa?! Por que não bate na porta antes de entrar? Qual é a sua?

Jéssica: Partir de hoje ela não trabalha mais com gente, eu não vou voltar atrás esse e o meu ultimo aviso, ou chamarei segurança.

Lauren: Eu também tenho poder nessa empresa e eu decido quem vai embora e...

Marcela: Chega... Por favor, vou arrumar minhas coisas e volto aqui em seguida para entregar crachá e o cartão de acesso... Com licença.

 Não chorei ou fiquei triste...

 Sabia que isso iria acontecer, só que não nessa rapidez toda. Jéssica ainda tava bolada pelo havia acontecido no hospital e claro ela deixo suas emoções chegarem esse ponto eu pude ver isso claramente em seu olhar de espanto ao ver minha reação tava decida a sair da empresa sem problemas algum.

 Entrei na sala e Joyce tava trabalhando quando me viu levanto da cadeira fitou meus olhos já sabendo que havia acontecido ou todo escritório parecia saber, eu empacotei tudo dentro da caixa nem demorei muito para aparecer dois seguranças que na qual os conhecia fiz uma amizade rápida com eles que também estavam surpresos.

Joyce: Demissão? Por que ela faria isso?

Marcela: Uma longa historia... Sabe muito bem não é?

Joyce: Passou dos limites dessa vez... Já tento convencê-las?

Marcela: Agora tarde... Não tenho mais nada fazer aqui.

Joyce: Se tá jogando tudo para alto... Que vai acontecer?

Marcela: Não sei... Nem sempre temos tudo que queremos não é?

Joyce: Droga... Pelo menos posso ter seu numero?

Marcela: Aqui... Adeus, só que agora pra valer.

 Peguei caixa e fui acompanhada pelos seguranças até saída da empresa, vontade era de jogar tudo no chão vazar... Mais não queria dar esse gosto a ela. Como ainda tava bem cedo eu não queria voltar para casa, caminhei pouco pelas ruas de São Paulo até encontrar um bar gay onde tinha algumas garotas se pegando logo na entrada da porta que era por trás elas me encaravam e fitavam meu corpo com aquele olhar de safadeza fui logo entrando.

 Som tava na altura certa... Tinha muita mulher gostosa e de vários tipos de classes se pegando na pista de dança, eu passei no meio delas sem problemas pasma ao ver tudo isso mesmo sendo coisa mais normal do mundo. Consegui chegar até bar, sentei-me e pedi uma cerveja não queria tão forte logo de manhã, coloquei caixa no chão e esperei moça trazer quando sinto alguém tocar meu ombro, na hora levantei para saber quem era mais acabo dando de cara com outra colega de escola, essa era Carol.

Marcela: Carol...?

Carol: Marcela?! Nossa há quanto tempo em... Sumiu que deu em você?

Marcela: Não sumi... Senta ai, vamos conversar.

Carol: Claro, ei traga mais uma... Então parece que alguém foi demitida?

Marcela: Verdade... Faz parte da vida, uma porta se abre ao mesmo tempo ela se fecha bem na sua cara. Agora estou sem emprego... Mais uma vez.

Carol: Trabalhava onde?

Marcela: Numa empresa de cosméticos, aquela que fica na cidade.

Carol: Não tá falando da empresa vagabunda da Jéssica?

Marcela: Sim, eu trabalhava lá.

Carol: Porra... Logo com ela? Fala sério, aquela garota não presta você merece algo bem melhor do que aquela bosta de empresa... Que tal trabalhar aqui no meu bar?

Marcela: Seu? Desde quando?

Carol: Desde muito tempo atrás desde que sai do colégio lembra?

Marcela: Claro que lembro, transo com diretora... Ninguém vai esquecer isso.

Carol: Aquela mulher era safada... Tava na cara que ela queria fazer aquilo depois veio dando uma de anjinha me fodendo... Puta do caralho... Então? Vai quere ou não?

Marcela: Claro, que tenho fazer?

Carol: Atender as garotas, eu tinha um homem trabalhando comigo mais ele não era do nosso agrado... Então tá beleza começa amanha, aqui as chaves ah e venha pouco mais cedo teremos uma festa que vai mexer com sua cabeça.

Marcela: Vejo tem muita gente aqui, como conseguiu?

Carol: Elas só precisam de um lugar para realizar seus desejos, foi então que abri esse bar até agora estou ganhando muito bem... Espero que você também consiga fique de boa se divirta enquanto pode... Ah tava quase esquecendo aqui o convite.

Marcela: Convite? Pra que?

Carol: Hoje noite às oito horas, venha ver por si mesma.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...