História Minha Deliciosa Secretaria Estagiária - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ecchi, Hentai, Original, Romance, Yuri
Exibições 144
Palavras 1.274
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 9 - Uma Escolha Dificil - Parte 2


 Por um tempo rondo silencio na sala...

 Lucas tinha razão, mais eu ainda não tinha certeza.

 Olhei bem para ele tentava encontrar uma resposta para sua pergunta e meio acabei virando rosto evitando que olhasse nos meus olhos. Puxou uma cadeira sentou perto da cama onde segurava minhas mãos.

Lucas: Não é sempre que posso estar ao seu lado Marcela, esse mundo perigoso esse jogo tá indo longe demais. Tem que por um limite ou vai ser sugada.

Marcela: Difícil... Já estou dentro desse jogo desde que Jéssica fez aquilo comigo, eu pela primeira vez sentir aquele prazer mais dentro de mim a algo estranho, coisa que nunca senti em toda minha vida. Pensei poderia esquecer... Cada dia eu sou puxada e como se não pudesse evita-las.

Lucas: Então... Você gosta delas?

Marcela: Eu sei que tenho fazer... Apenas não quero causar mais dor para ambas...

Lucas: Isso meras desculpas Marcela, como seu irmão quero seu bem. Estou dando a chave... Mais depende de você se vai aceitar ou não essa oportunidade. Voltarei pela manhã essa vai ser ultima vez.

 Ele saiu bem antes do horário de visita acabasse. Enfermeira entrou fez preparativos onde levariam para um quarto no quinto andar. As três ainda estavam lá fora mais eu as mandei ir para casa descansar voltar pela manhã.

 Usamos elevador, fiquei surpresa pela rapidez nem havia notado que gente tinha já chegado. Quarto onde fiquei era quase um apartamento de solteiro de tão grande ele era, tinha televisão com aparelho de DVD além do notebook com bilhete grudado e pela letra foi presente da Suzan.

Enfermeira: Deite-se, você vai tomar algumas medicações ok?

Marcela: Por que fico pouco tonta?

Enfermeira: Seu corpo ainda está fraco, isso vai ajudar repor que perdeu durante esse tempo sem se alimentar direito.

Marcela: Ah, sim... Isso me fará dormir?

Enfermeira: Fará sim... Mais não se preocupe surper normal acontecer... Pode ficar vendo televisão, voltarei mai tarde para trocar soro.

Marcela: Ok.

 Desde que enfermeira saiu fiquei vendo televisão, só que nada de bom passava nem os filmes me deixava interdita, foi quando liguei notebook para ver algumas noticias mais não havia nada de ruim. Entrei no meu facebook, logo varias notificações veio e todas eram ambas querendo saber se estava tudo bem comigo.

 Pensei em respondê-las mais acabei deixando de lado, desliguei notebook peguei no sono...  Era demais para um dia... Tinha muita coisa na cabeça para pensar que devo fazer quando derem alta para mim. Minha mãe tava de malas prontas ir aos estados unidos, meus outros irmãos decidiram morar com vovó e claro eles escolheram logo a melhor opção, já eu...? Acha melhor não pensar muito nisso.

(...)

 Quando os remédios faziam efeito... Aquele sono forte parece estacionar dentro de mim de uma forma que impossível de acordar... Mesmo durante a noite quando elas vêm e trocam os soros... Já não sentia aquela tremura no corpo, e eu só acordei por que alguém abriu as cortinas deixando sol bater em todo meu rosto.

 Abri meus olhos para saber quem estava enchendo meu saco, quando eu me deparo com uma garota bonita e usava uma roupa diferente das outras enfermeiras como se ela fosse aquelas particulares, ela parecia ter minha idade ou até pouco mais na roupa usava mostrava seu nome que era Samantha.

Marcela: Ei... Que está fazendo?

Samantha: Ah, desculpa mais tive que fazer isso era única maneira de acorda-la.

Marcela: Que dia é hoje?

Samantha: Hoje quarta feira, é você dormiu por mais dois dias. Acho que agora está melhor do que antes então vão parar com as medicações fortes.

Marcela: Ainda bem... Alguém veio me visitar durante esse tempo?

Samantha: Um rapaz, Lucas eu acho que era seu nome... Pergunto se tava tudo bem e eu disse que sim deixo isso quando saiu. Depois veio três moças bonitas e eu disse quase mesma coisa, elas ficaram tempo observando você até irem embora pareciam bastante preocupadas com você.

Marcela: Obrigada... Quando vão trazer meu café?

Samantha: Ah, eu vou trazer já volto fique deitada ok?

Marcela: Hahaha... Claro, pode ir sem pressa.

Samantha: Tá!

 Dormi por mais dois dias... Como alguém como eu pode chegar esse ponto? Parece que chances de eu ter altas são bem mínimas do pensava fosse. Minutos depois volta com carrinho trazendo meu café da manhã que não tava com uma cara boa, mais era que tinha para comer.

 Enquanto isso puxava conversa com ela, parecia ser novata pelo jeito que ela mexia nos equipamentos, carregava um tipo de um livro de bolso era bem engraçado vê-la quebrando cabeça quando ela se agacha para pegar um item que caiu. Apesar de que sua calça era pouco curta para seu corpo pude ver parte da sua calcinha era vermelha na hora ela se levanto eu disfarcei fingindo que não tinha visto nada.

Samantha: Então gosto do café da manhã?

Marcela: Deu para engolir para falar verdade e primeira vez que como comida de um hospital. Pode levar resto eu já estou satisfeita...

Samantha: Sério ok eu vou levar só me deixe checar soro...

 Quando ela se aproxima para checar soro, meio tropeça caindo em cima de mim e a gente ficou frente a frente. Do nada meu coração acelera sentindo aquela vontade de puxa-la para perto de beijar essa boca fina saborosa, mais me segurei virei rosto e na hora se recompôs tirou soro que já havia acabado muito tempo.

 Samantha ficou pouco sem jeito, pedia desculpas todo momento mesmo eu falando que não tinha problema algum. Ela deixa quarto por algumas horas, já que não podia levantar da cama pensei mexer no notebook mais acabei desistindo liguei televisão lá passava uns desenhos legais pela manhã que consumia todo meu tempo até chegar a hora do almoço.

 Foi quando ela voltou novamente trazendo meu almoço que pelo cheiro parecia ser melhor do que café da manhã, assim que ela abriu bandeja um bom macarrão pedaço de carne espalhados pelo prato acompanhado de copo grande de suco laranja, e nem pensei duas vezes coloquei tudo para dentro e claro comer devagar.

 Para não ficar chato puxei mai conversa com ela, que foi logo abrindo para mim eu fiquei bastante surpresa com historia dela parecia pouco com minha mais de forma bem diferente e claro... Papo tava indo bem ela era divertida conseguia toda minha atenção para ela quando Jéssica entra sem menos bater na porta, Samantha na hora se levanta diz que voltaria depois eu com muita raiva parei de comer olhei feio para cara dela.

Marcela: Que droga é essa? Não sabe bater mais não?

Jéssica: Tava de papinho com essa outra? Deu para ouvir do corredor sua conversa.

Marcela: Estranho... Ninguém veio até aqui disse para calar porra da boca.

Jéssica: Qual é seu problema? Tá gostando dela? Ou prefere alguém com mais peito?

Marcela: Minha vida cuida eu, agora o que você quer? Para entrar desse jeito?

Jéssica: Vim vê-la... Não gostei do vi para falar verdade.

Marcela: Sério? Então se retire não quero vê-la hoje.

Jéssica: Ok... Foda-se.

Marcela: Vaza sua vadia...

Jéssica: Que foi que disse?!

Marcela: Surda?

Jéssica: Sua filha da!

Samantha: Parem agora! Isso é um hospital não ringue de luta... Vá embora ou eu irei chamar segurança!

Jéssica: Que seja... Adeus...

Marcela: Não precisa voltar... Que droga! DROGA! DROGA! Que filha da puta...

Samantha: Acalme-se... Sua pressão subiu, tem que se acalmar quer sair da aqui mais rápido possível...

Marcela: Desculpa... Passei dos limites eu até nem tenho mais fome leve, por favor.

Samantha: Tem certeza?

Marcela: Apenas!... Leve, quero ficar sozinha por uns minutos, por favor...

Samantha: Claro, voltarei mais tarde para vê-la.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...