História Minha Deusa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Thor
Personagens Jane Foster, Lady Sif, Loki, Thor
Tags Asgard, Deusa, Janefoster, Rei, Romance, Sif, Thor, Thorsif, Trovão
Visualizações 14
Palavras 1.944
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Não importa


Fanfic / Fanfiction Minha Deusa - Capítulo 1 - Não importa

-E você fala assim com ele numa boa? - Jane pergunta, e eu bufo, me jogando em meu leito -  Seu irmão tenta te passa a perna, tenta destruir Nova Iorque, cria ilusões no trono, fingindo ser seu pai e você ainda tem coragem de olhar na cara dele?! - ela diz, cruzando os braços.

A voz de Jane já está começando a me irritar. Eu só quero ficar em paz... Por Odin, eu só queria ela. Minha cabeça está a mil. Maldita hora em que eu fui trazer Jane para Asgard.

-Loki está arrependido - digo, evitando falar e procurando não me irritar. - Ele errou, e adimitiu seu erro.

-E você acreditou? Thor, você é tão ingênuo! Estamos falando do Deus da mentira! Mas que saco, será que você não enxerga? Loki vai te passar a perna!

-Jane, por favor... - peço, me sentando na cama e pondo o indicador e o polegar na tempora. 

-Não, agora ouve! Você...

-Jane... - peço novamente, interrompendo-a e sendo ignorado totalmente.

-Thor, entenda uma coisa, Loki está te manipulando. E você é burro o suficientemente pra cair nessa! Faça-me o favor! É desse jeito que você quer ser rei? Não mantendo a sua droga de palavra, que, me desculpe o palavreado, não vale PORRA nenhuma! Sabe quantas pessoas esse cara matou na terra, apenas pra sustentar o plano louco de ser rei? Ele é um assasino, genocida, destruidor, totalmente psicótico e você ainda crê que...

-ELE É MEU IRMÃO! - grito, interrompendo ela e me levantando bruscamente. Jane se assuta um pouco, pois nunca me ouviu gritar assim. Mas ela faz por onde. - APESAR DE TUDO O QUE ELE FEZ, É MEU IRMÃO, E EU ESTAREI AO LADO DELE SEMPRE! VOCÊ PROVAVELMENTE NÃO SABERÁ O QUE É ISSO POR QUE SÓ A PREOUCUPA CONSIGO MESMA! - berro entre dentes - Mesquinha e hipócrita te definem. Não sabe amar ninguém além se so mesma... - Quando eu menos espero, sou recebido com um tapa violento no rosto.

-Não pensou nisso quando estava comigo na Terra não é? Dizia a cada dois segundos que me amava e me trouxe pra cá, pra me fazer usar esses vestidos RIDÍCULOS e dizer que não valeu a pena...? É, mas cedo ou mais tarde, todos os homens se revelam, isso é um fato. Mas você é pior que eles. Um completo babaca, sem cérebro, desmiolado que não sabe nem ao menos a cultura dos próprios planetas onde vai controlar! Fala sério, quem chega em um petshop pedindo um cavalo?! - ela grita - Eu só podia estar muito bêbada pra ter aceitando te ajudar naquele dia! Quem, em sã consciência, ajudaria um maluco, que bateu em todos os seguranças de um hospital, dizendo ser um Deus do Trovão, mas que mais se parece com um modelo da Lorea'l Paris?! (NA: EU QUANDO O LOUCO É O PUTA GATO CHRIS HEMSWORTH!!) - eu a olho com uma expressão neutra, não querendo acreditar nas palavras que estou ouvindo.

-Você mudou muito Jane Foster - digo, engolindo o nó que se formava na minha garganta e  vestindo a camisa.

-PRA ONDE VOCÊ VAI?- Ela grita, enquanto eu saio do quarto. A maioria dos guardas nos olham tentando disfarçar, mas sei que todos escutaram aquela discussão. - THOR ODINSON, VOLTA AQUI, EU AINDA NÃO TERMinei... - é última coisa que ouço ela dizer, enquanto sigo a passos largos dali.

Então é isso? O grande amor da minha vida, a única mulher por quem me apaixonei de verdade sumiu? Aquela não é a Jane. A Jane por quem me apaixonei, aquela que tinha curiosidade pra tudo, jamais falaria coisas do tipo pra mim. Me apoiaria, como a Lady Sif apoia.

O meu peito se aperta, e, pela primeira vez, eu tenho uma vontade imensa de chorar.

É isso? O Deus do Trovão,  o grande Thor Odinson chorando por uma mulher?

Não. Chorar não. Em vez disso faço uma coisa muito melhor. Pego uma quantidade imensa de bebida e vou até a sacada do quarto que pertencia a minha mãe, antes de ela se mudar para os aposentos de meu pai. Bebo garrafa atrás de garrafa, vendo que aquele era o fim do meu relacionamento. Mas isso já era previsto. Eu estava cada vez mais distante de Jane. Cada vez mais, parecia que ela era apenas uma conhecida por mim. Não tinha mais aquela paixão avassaladora que sentia no começo, aquela vontade de estar perto. Em vez disso, eu envitava contato. Toda vez recorria a mesma pessoa: Sif. Ela sempre me ajudava, aconselhava, e até mesmo me dava forças pra aguentar a pressão da morte do meu pai, subir ao trono e ter que aguentar a Jane chata Foster no meu pé. Rio com o trocadilho. A bebida, que era bem forte, começa a afetar meu cérebro. Mas eu não ligo.

-Problemas no reino? - a voz de Sif pergunta. Me viro, vendo a mesma vindo na minha direção sorrindo calma. Radiante como o próprio sol, se não até mais que ele.

-Como sempre - reviro os olhos, dando um gole na bebida. Levanto a garrafa, perguntando se ela quer, mas a mesma apenas nega com a cabeça. - Como soube? 

-Fofoca se espalha meio rápido aqui em Asgard. Estava perto, ouvi alguns guardas cochixarem e previ que você estaria aqui. 

-É, você me conhece...

-Thor... - Ela começa, e eu faço um sinal pra parar e falar, por que sei exatamente o que vai dizer. - Não Sif. Dessa vez não me peça pra ter calma ou esfriar a cabeça. Eu... na verdade não tenho mais paciência pra isso. Pra mim agora é definitivo - tiro a aliança do dedo, levantado ela pra cima, enquanto Sif arqueia a sobrancelha. - Acabou - jogo a aliança fora. - Essa pequena discussão serviu apenas para eu enxergar o que todos já viam - me sento no chão de cabeça baixa.

-Ah, meu caro... - Sif murmura, se abaixando também. Ela cruza as pernas. - Eu, pessoalmente não gosto da mortal, mas você me disse que gostava. Então, eu respeitei sua decisão. Thor, você pediu ela em casamento! Ela é sua noiva, futura rainha de Asgard. Você já deu o comunicado, não pode mudar de ideia assim...

-Posso e vou - sorrio - É o melhor a se fazer - digo, e, para minha surpresa, Sif suspira aliviada.

-Ufa, tava esperando você dizer isso - ela ri - Asgard iria pra Hel com aquela lá no trono! - ela põe a mão no meu ombro - Tomou a decisão certa.

-Pera um minuto, você é a mesma mulher que estava me mandando desistir a cinco segundos atrás? - pergunto, arqueando a sobrancelha.

-Sim, por que era a coisa certa a se dizer. É só raciocinar - ela diz, dando de ombros e se deitando, pondo a cabeça em meu colo enquanto é acaricio seu cabelo, como de costume.

-E se eu não quiser raciocinar? - pergunto, com duplo sentido. Sif ergue seu olhar, sorrindo de lado. - Por que nós dois não demos certo?  - pergunto do nada. Nem sei de onde isso veio, mas eu sei que veio, e é uma coisa que eu sempre quis saber.

Lady Sif é a mulher perfeita, o sonho de qualquer um. Além e saber lutar como ninguém, ainda é divertida, carismática e consegue ser dócil em alguns casos, além de ser linda, é claro. Seria a rainha perfeita. Todos naquele Reino gostavam dela, até mais mesmo que de mim. Mas eu não ligava pra isso. Sif e Jane já geram uma boa discutida por mim. Os guardas tiveram que afastar as duas, pra Sif não fazer Jane em picadinhos.

A algum tempo, eu vendo começando a reparar no corpo dela, e me repreendia por isso, afinal eu era um homem comprometido. Era. Nada mais me empede de fazer o que eu não fiz por mais de um milênio!

-Por que você era uma babaca - ela diz simples, me fazendo rir.

-Agradeço pela parte que me toca!

-É sério - ela é levanta, se virando pra mim, fazendo com que seu rosto fique a centímetros do meu. - Você era um babaca orgulhoso.

-E não sou mais? - mais afirmo que pergunto. Sif supira.

-Sabe Thor, eu era muito apaixonada por você. Nós dois crecemos juntos, brincamos juntos, lutamos juntos... nos banhavamos juntos - sorrio - Era só você estalar os dedos que eu baixaria meu orgulho e viria correndo. Eu faria de tudo por você. Mas então, você foi a Midgard, e quando voltou, a mortal ja estava em sua cabeça. Isso me obrigou a me afastar. Você praticamente colocou uma barreira entre nós. Por algum motivo me afastou, e até nossa amizade foi se acabando aos poucos. - Ela faz uma expressão triste. - Não tinha uma noite se que eu não pensasse o futuro que eu e você estaríamos perdendo. Você me colocou na... como mesmo que a Valkirie chama isso? Ah é... Friend zone  - Sif ri, e eu sorrio minimamente.

-Sinto muito Sif - digo sincero - Isso foi um ato de puro egoísmo.

-Tudo bem... Passou  - Ela apoia a cabeça em meu ombro esquerdo - Eu superei.

-Certo, mas sobre o que você disse... não sente mais nada além de amizade por mim? -ouço ela suspirar, virando a cabeça. Tudo nos seus olhos indicam que tem algo além de amizade ali.

-Pra falar a verdade? Sinto sim. Eu sei que eu sou uma idiota por isso, eu sei, mas mesmo assim, ainda sinto amor por você, mesmo depois de tudo o que aconteceu. - Ela diz de uma vez, me fazendo sorrir.

-Então, por que não tentamos? - pergunto de uma forma lenta, olhando para seus lábios. Tavez seja a bebida mexendo com a minha cabeça, mas eu sei o que eu quero. E eu quero agora.

-Ficou doido? - ela pergunta nervosa, se levatando e entrando no quarto de novo. Levanto também, seguindo a mesma.

-Doido por que? - pergunto puxando a mesma pelo cotovelo e fazendo ela ficar a centímetros de mim. - Por querer ser feliz da pessoa que sempre esteve do meu lado? Sif, abra os olhos. Imagine que belo casal formariamos?

-Isso séria traição... - Ela diz, ainda nervosa. Como é? - Eu sei la. Devemos estar infringindo alguma lei. Você oficialmente ainda está noivo, Thor!

-Eu sou o rei, eu faço minhas leis - digo, próximo ao seu ouvido. - E eu ordeno que você se deixe levar, e reconheça seus sentimentos - passo a mão na sua nuca, encostando seu corpo ao meu.

-Sim, meu rei - Sif da um sorriso, e pra mim, não tem autorização maior. A beijo, de uma forma desesperada. Por Odin, como seus lábios eram doces! Vou levanto a mesma até a cama, ainda sem parar o beijo. Assim que nos deitamos, começo a trilhar beijos por toda a extensão do seu corpo, apenas para voltar a sua boca depois. Mordo o seu lábio inferior, e preciono minha ereção sobre a sua intimidade, ouvindo a mesma gemer.

-Thor... - Ela tenta diz, mas eu a calo com um beijo.

Pego no decote do seu vestido e, sem paciência para aturar botões, o rasgo no meio, me dando visão do seu corpo perfeito. Olho adimirado pra cada curva sua, e começo a descer beijos dos seus seios até seu umbigo, enquanto a mesma puxa os meus cabelos levemente, e eu confesso que aquilo estava me deixando louco.

-Thor... isso é errado - ela diz ofegante.

-Eu não ligo - digo, beijando a costa de sua mão. - Eu só quero ter você do meu lado, minha deusa...

E minha decisão está tomada. Não importa os obstáculos que venham por ai. Eu só preciso dela. Meu céu, minha rocha, meu porto seguro, minha calmaria em meio a tempeste, minha deusa.


Notas Finais


THE AND!
Sempre quis saber como esses dois ficariam... então eu escrevi!
E... admitam, ficou fofo!
Super shippo Thor e Sif 😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...