História Minha Doce Empregada - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hidan, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Juugo, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Samui, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shion, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Hentai, Naruto, Romance
Visualizações 129
Palavras 5.589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente! Espero que gostem! Boa leitura!

Capítulo 11 - Revelação.


“Quando amamos não temos nenhuma necessidade de comprender o que acontece, porque tudo passa a acontecer dentro da gente.”

- Paulo Coelho. -

 

-Sasuke meu irmãozinho você veio!

 

-Argh! -Bufou. -Não enche Suigetsu!

 

-Está pronto para perder novamente Uchiha? -Juugo pergunta irônico.

 

-Cale a boca seu baka! Vamos logo jogar! Já estou perdendo a paciência! -Deu as costas.

 

-Nervosinho! -Suigetsu disse enquanto revirava os olhos. -Cara você tem que ralaxar... -Pode ouvir um "vai se foder" de Sasuke como resposta.

 

****

 

Sakura, Ino, e Hinata se entreolharam, todas boquiabertas. Não imaginavam que era esse o tipo de lugar que o Uchiha mais novo estaria frequentando.

 

-Eu não creio nisso! -Sakura exclama. -Um cassino? UM CASSINO? Será que o imbecil do Sasuke está ficando maluco?

 

-Olha eu vou te falar... também não esperava isso... Sasuke é um teme mesmo! Será que ele perdeu o juízo? Hn... acho que nunca teve! -Disse Hinata. -Ino? -Fitou a amiga.

 

-Estou bem... podem ficar tranquilas. -Ino fala calma. Há aproximadamente três anos Inoichi, pai da loira, andava frequentando cassinos. Chegava em casa bêbado e a maioria das vezes drogado também. Ela, sua mãe e seu irmão sofreram muito. Quase faliram, porem, Deidara tomou à frente das empresas e conseguiram reerguer-se. Ino também sempre foi acolhida e tratada carinhosamente pelas amigas que nunca a abandonaram. Foi a partir dessa época que a amizade das cinco, porque Tenten e Temari ficaram também ao seu lado, ficou ainda mais sólida. Depois de algum tempo Inoichi, com a ajuda da família e amigos, conseguiu se livrar dos vícios. Graças a Deus! - Não se preocupem! Já superei tudo!

 

-Tem certeza amiga? -Sakura a encara. -Se quiserem podem ir, eu me entendo com o Uchiha.

 

-Nani? Nunca deixaremos você aqui sozinha! Certo Ino? -Exclama a Hyuuga.

 

-Certíssimos Hina! Sakura... -Olhou para a rosada. -Somos suas amigas de verdade. E se precisar de algo... como: te seguir nessas loucuras... -Riram. -Vigiar o baka do Sasuke, dar uns bons tapas na Karin, na Akane, brigar com o Sasuke quando ele te fala algo de ruim... entre outras coisas, estaremos aqui! 

 

-Ino, Hinata! Vocês são as melhores amigas que alguém poderia ter! -Se abraçaram. -Que a Tenten e a Temari não me ouçam! Elas também são incríveis! 

 

-Formamos um belo time não? -Hinata sorri.

 

-E a propósito... -Ino fala. -Essa historinha de que você está aqui pelos pais dele não colou comigo! Tá pensando que eu não conheço vocês não é? Não precisa ser agora, mas depois quero que me contem tudo!

 

-Voce desconfiou é? -Hinata arqueia uma sobrancelha.

 

-Ta achando o que Hina? A loira aí é esperta!

 

-É verdade Sakura! "Ino Sagaz," "Ino Esperta"!

 

-Ha. Ha. Ha! Muito engraçadinhas vocês! -Ino se faz de ofendida. -Bakas!

 

-Certo, certo... vamos? -Sakura indaga.

 

-Hai! Yamanaka e Hyuuga respondem em uníssono.

 

****

 

Sasuke estava mais nervoso que antes. Já havia perdido três rodadas de Poker. Estavam na mesa com ele Juugo, Suigetsu, Mei e  o dealer Zabuza. O moreno bufava a cada deboche de Juugo, que fazia questão de irritá-lo.

 

-O que foi Sasuke? Irritadinho? -Juugo indaga irônico.

 

-Argh!! Fique quieto! -O moreno fala sem ao menos tirar os olhos das cartas. -Não me desconcentre! Teme!

 

-Calma! Calma gente! -Suigetsu se pronuncia. -Olha os ânimos! E Juugo, cale essa boca mesmo que eu quero me concentrar aqui!

 

-Povo nervoso! -O ruivo diz em tom de deboche.

 

-Fiz dois pares! -Mei exclama. -Ganhei.

 

-Não ganhou não ruiva! -Juugo fala. -Fiz dois pares também!

 

-Os meus pares são 8 de ouros! -Ela mostra suas cartas.

 

-Kuso! -O ruivo mostra as cartas também! -Os meus são seis de copas!

 

-Mei, você ganhou rápido demais não acha? -Suigetsu arqueia uma sobrancelha.

 

-Claro! Vocês ficam aí como uns imbecís discutindo. Continuem assim! -A ruiva ri.

 

-Bakas! -Sasuke se levanta. -Já volto! -Deu as costas e saiu a passos largos.

 

-Já volto também! -Suigetsu também sai.

 

-Vem cá o ruiva... tem certeza que você não roubou não né? -Juugo indaga.

 

-Nani? Você é muito idiota mesmo! -Mei revira os olhos.

 

-Só fiz uma pergunta! Irritadinha!

....

 

O Uchiha foi até o bar e pediu uma dose de tequila, tomou de uma vez só, sentiu seu rosto esquentar. Pediu outra. Estava irritado por já ter perdido tanto. Bufou pela terceira vez. Embargado em seus pensamentos não reparou quando uma mulher sentou-se ao seu lado.

 

-Olá! Me paga uma bebida?

 

-Hn. Gomem? Eu te conheço? -Arqueia uma sobrancelha.

 

-Ainda não... mas... isso pode mudar não? Prazer, me chamo Katy. -Ela lhe estendeu a mão em cumprimento. -E você?

 

-Sasuke Uchiha. -Retribuiu o gesto. - Katy? Você não é daqui de Tóquio certo?

 

-Não! Sou inglesa. Minha família se mudou para cá na segunda passada. Estou conhecendo a cidade ainda. -Sorriu gentilmente. -Katy é uma mulher alta, cabelos pretos até a cintura, olhos castanhos claros, corpo bem desenhado, cintura fina e quadris proporcionais. -Você poderia me indicar alguns lugares interessantes. -Se aproxima do moreno. -Ou talvez poderíamos conhecer alguns juntos!

 

-Hn.- O moreno se afasta. -Talvez...  Eu tenho muito trabalho sabe... A faculdade... -Iria falar mais alguma coisa, porém foi interrompido por uma pequena discussão no canto, que chamou a atenção de quase todos. O moreno se levantou da cadeira para olhar melhor. Arregalou os olhos quando viu a pessoa que estava brigando. Aliás, as pessoas. -Eu não acredito! -Saiu a passos pesados deixando a morena confusa e irritada por ter ficado sozinha.

 

****

 

Sakura, Hinata e Ino entraram no cassino com máxima discrição. Os olhos da rosada percorriam todo o local atras daquele que a tirava do sério e a fazia suspirar de amor ao mesmo tempo. Depois de mais ou menos cinco minutos procurando achou o moreno sentado em uma mesa com um ruivo, uma ruiva, -Bufou. - e um esquisito... -na opinião dela.- de cabelos brancos. Após mais um tempo viu que Sasuke se levantou da mesa e caminhou até o bar. Estava concentrada no Uchiha, até que alguém parou na sua frente impedindo de vê-lo.

 

-Olá gata! Veio é nova por aqui certo? Jamais esqueceria uma mulher tão linda quanto você!

 

-Hã? Oi? -Sakura perguntou sem nada entender, já que estava prestando atenção em Sasuke.

 

-Perguntei se você é nova por aqui? -Falou próximo ao ouvido da Haruno.

 

-Quem e aquela perto do Sasuke? -Eu não sei! -Ino e Hinata murmuravam totalmente desatentas a discussão de Sakura com um homem. Enquanto isso a rosada já estava perdendo a paciência com o mesmo a importunando. 

 

-Hey! Tá pensando o que hein! -Sakura o empurra, já chamando a atenção de algumas pessoas que estavam próximas a eles. Chamando assim a atenção das amigas também.

 

-Tô pensando que a gente podia se entender. -Ele fala se aproximando dela.

 

-Sai fora! -Sakura o empurra novamente.

 

-Ah gata, mas porque? -Ele tenta uma nova aproximação, mas Ino o barra.

 

-O que tá acontecendo aqui hein? Ela já disse que não cara!

 

-Ei loira, não se meta ok? -Ele ignora Ino totalmente.

 

-Nani? -Hinata entra na frente da Yamanaka. -Tá pensando que você é quem hein!

 

-Eu? -Riu irônico. -Suigetsu! -Fitou a rosada. -E você?

 

-Isso não interessa! -A Hyuuga fala entre os dentes.

 

-Você não morena. Perguntei a rosada ali! -Apontou para Sakura.

 

-Que abusado! -Ino mais uma vez fica de frente para ele. -Tá querendo sentir o peso da minha mão?

 

-Nande? Só estou querendo conversar com a amiga de vocês. E quem você pensa que é pra falar assim comigo hein, loira? -Ele segura Ino pelos pulsos.

 

-VOCÊ FICOU MALUCO? -Sakura grita. Chamando mais atenção. -PERDEU O JUÍZO OU O QUE?

 

-Fala baixinho aí gata!

 

-QUEM VOCÊ PENSA QUE É PRA ME MANDAR FALAR BAIXO? -Sakura exclama. -TIRA AS MÃOS DELA AGORA!

 

-SOLTA ELA AGORA! -Hinata exclama empurrando ele. Fazendo-o assim soltar a amiga.

 

-SEU BAKA! -Ino de imediato lhe dá um tapa no rosto. -Acho que você queria sentir mesmo o peso da minha mão!!

 

-VOCÊ FICOU MALUCA GAROTA? -Suigetsu iria avançar nela porém foi impedido por Sakura.

 

-VOCÊ NEM OUSE! NEM OUSE HEIN! EU TE MATO SE CHEGAR PERTO DELA! 

 

-E você tá achando que é quem pra falar assim comigo garota? -Suigetso a segura pelo braço. -Levantou a mão pronto para dar uma bofetada no rosto da Haruno.

 

-SOLTA ELA AGORA OU EU TE MATO DE TANTO QUE VOU TE SOCAR SEU DESGRAÇADO! -Sasuke chega e quando Suigetsu se vira para ver quem estava o ameaçando, leva um soco no nariz e um no estômago.

 

-SASUKE?! -Sakura se espanta. Estava com os olhos fechados pronta para sentir seu rosto arder. Não imaginava que o moreno iria aparecer justo naquele momento. -Meu Deus e agora! O Sasuke vai ficar uma fera! -Botou as mãos na cabeça. -Isso não é bom! Não é! -Pensou. -Meu Deus! Sasuke... -Viu que Suigetsu também revidou e deu um soco no queixo do Uchiha. -Hinata?! -Exclamou.

 

-Ino... Ah meu Deus Ino! -A rosada nem precisou falar nada. A Hyuuga já tinha entendido tudo. Ino não podia ver sangue, era um trauma de infância quando viu o irmão sendo atropelado e banhado de sangue. Desde então a loira não suportava ver alguém machucado. E Suigetsu estava com o nariz sangrando. Hinata rapidamente a puxou pelo braço para tirá-la dali. -Vamos Ino!

 

-Nani? -A Yamanaka indaga sem nada entender. -Vamos pra onde? E a Sakura?

 

-Vem logo! -Hinata a arrasta para fora.

 

 

-Ei vocês dois! Já chega! -Juugo segura Suigetsu, enquanto alguém segura Sasuke.

 

-Me solta porra! -O Uchiha esbraveja. -Vou acabar com você seu filho da puta!

 

-Filho da puta é você! Ficou nervosinho por causa dessas vagabundas é? Devem ser garotas de programa ou coisa parecida! -Suigetsu emanava raiva.

 

-NANI? Vagabunda é a senhora sua mãe! -Sakura grita. Depois sente ser puxada por alguém. Era Mei.

 

-Fique aqui. Deixe que eles se resolvam.

 

-Demo... 

 

-Ele pode te machucar. Onegai, fique aqui certo. Ele já tentou lhe dar um tapa! Não o irrite mais . -Mei é uma pessoa boa e conhecia bem Suigetsu. Sabia que ele poderia fazer algum mal para Sakura. Assim como já fez parar ela. A Haruno apenas concordou. -Ele não se mete com homens, não sei porque não fugiu do Sasuke ainda... deve ser pelo fato de que aqui ele tem muitos do lado dele... demo... é um valentão que gosta de bater em mulheres. Ela já me bateu uma vez, por conta de uma discussão com o meu irmão. Eu fui tentar defender o meu nii-chan e ele quebrou meu nariz. Não sei porque ainda volto nesse lugar, então fique longe dele... -Mei foi interrompida pelos gritos do Uchiha.

 

 

 

-SEU DESGRAÇADO! -Nesse momento Sasuke consegue se desvencilhar e avança em cima de Suigetsu lhe dando mais um soco. -COMO VOCÊ SE ATREVE A FALAR ASSIM DELAS? -Sasuke estava descontrolado. Sua ira era palpável. -SEU... -Quando ele iria avançar novamente sente ser segurado por alguém. -Nani? Me solta!

 

-Já chega Sasuke! -Novamente alguém estava o segurando. -Vá para casa! Olha o estado da garota! -Apontou para Sakura que estava encostada na parede com os olhos arregalados e o rosto coberto de lágrimas. -Suponho que ela te conheça, seja da sua família, ou uma amiga. Leve-a para casa. Acho que ela já viu bastantes coisas por hoje. Juugo? Tire o Suigetsu daqui também!

 

-Você me paga Uchiha! Me paga! -Falou enquanto o ruivo o arrastava para fora dali. -Me solta cara!

 

-Cala a boca! -Juugo exclama. -Vamos logo antes que você apanhe mais. Não fica se metendo com o Uchiha não cara! Você é muito baka mesmo! -Teve como resposta um "vai se foder".

....

 

-Você está bem? -Indagou preocupado. Sakura balançou a cabeça em forma positiva. Vamos logo! - Fala autoritário, puxando a rosada também para fora dali. -Vamos para casa antes que eu faça uma loucura.

 

-Sasuke... -Sussurrou para si mesma com os olhos marejados.

 

****

 

Hinata e Ino estavam preocupadas. Queriam saber o que acontecera com a amiga. Já haviam se passado vinte minutos e nada de Sakura. Hinata queria entrar e ajudar a rosada. Mas também não podia deixar a loira sozinha, já que esta se encontrava nervosa e trêmula também!

 

-Ino se acalme onegai! -A morena exclama. -Isso respira! Respira fundo Ino! Meu Deus não sei quem está mais nervosa! -Bota a mão no peito. -Meu coração está a mil! -Respirou. -Meu Deus cadê a Sakura que não vem!

 

-Sakura!- A loira da um pulo assustando a Hyuuga.

 

-Ficou maluca? -Hinata por as mãos na cabeça.

 

-Ino! -A Haruno se solta de Sasuke e corre até as amigas. -Vocês estão bem?

 

-Hai! -Respondem. -E você? O que aconteceu? -Hinata pergunta.

 

-Aconteceu que isso tudo foi uma péssima ideia. O Sasuke está uma fera! Eles brigaram mais! Acho que aquele desgraçado... o tal Suigetsu pode tentar fazer algum mal pra ele! -Fala ofegante.

 

-Meu Deus! -Ino põe as mãos na boca e arregala os olhos. -E você Sakura? Ele fez algo a você?

 

-Lie! Mas acho que faria se o Sasuke demorasse um pouquinho mais. -Sakura suspira. -Meu Deus! Eu só queria ajudar e olha a confusão que causei.

 

-Vamos Sakura! - O Uchiha já fala sem paciência.

 

-Eu vou com elas! -Ela o encara. -Não posso deixá-las assim!

 

-Lie! Você vem comigo! Elas têm uma a outra! Não estão sozinhas!Vamos! -Fala para logo caminhar em direção ao carro. 

 

-Quem ele pensa que é pra falar assim comigo? -Pôs as mãos na cintura. -Ele deve estar achando que me manda!

 

-Vá com ele amiga.

 

-Mas Ino... Até você?!

 

-Vá Sakura. Explique tudo. Diga que não queríamos causar tudo isso.

 

-Vocês não causaram nada! Foi tudo minha culpa.

 

-Estamos com você!! Somos um time lembra?! -Ino fala afim de acalmar a rosada. -Amanhã nos falamos certo?

 

-Ha... hai. Estou com medo dele... -Sakura fala com a voz embargada. -Vocês olharam pra ele? Vou como ele está? Já vi que tô ferrada!

 

-Nande? Ele não fará nada com você! -Hinata exclama. -Ele não é maluco!

 

-Isso mesmo! Ele jamais fará algo com você! -Ino fala. -Ah! Aqui... -Lhe entregou as chaves do seu carro. -Guarde ele pra mim, por favor. Amanhã o busco.

 

-Certo! Meninas... Arigato! De verdade! Por tudo!

 

-Sempre que precisar pode conotar com a gente! -Hinata fala.

 

-Estamos aqui para o que você precisar Sasa! -Ino fala, e logo junto com Hinata abraça a rosada.

 

-Vamos Sakura! -Sasuke para com o carro ao lado delas. 

 

-Vocês são incríveis! Arigato mais uma vez! -Abraçaram-se novamente. -Ja ne!

 

-Ja ne! -Responderam.

 

Depois de se despedirem a rosada adentra o veículo com certo receio e o moreno sai em disparada.

 

****

 

O caminho até a mansão Uchiha foi calado. Nenhum dos dois falavam nada. Sakura vez ou outra deixava escorrer uma lágrima no rosto. Estava olhando as ruas daquela grande cidade pela janela do carro e refletindo em tudo que havia acontecido. Na verdade ela não queria furar o moreno ao seu lado. Estava triste e com medo da reação do Uchiha. Estava com medo dele não ter entendido que ela apenas estava preocupada com ele.

 

-Nande? Porque eu fiz tudo isso? Ele sempre me trata mal e eu aqui me preocupando com ele! Não tenho nada haver com a vida desse baka! Kuso! Deve estar me odiando mais que antes! -Pensou. -A verdade é que eu já o amo! Isso é fato! -Respirou fundo. -Não consigo controlar nem esconder meus sentimentos. Por que tinha que ser assim?! Kuso! Kuso! Kuso!

 

Estava tão imersa em seus pensamentos que só reparou que chegou quando Sasuke guardou o carro na enorme garagem. Saíram calados. Sakura saiu a passos largos em direção ao carro de Ino que ainda estava em frente à mansão, deixando o Uchiha para trás.

 

-Quero falar com você!

 

-Só aguarde um minuto por favor. Vou guardar o carro de Ino. -Se virou para ele ainda sem encará-lo nos olhos. -Posso colocá-lo aqui em uma das vagas?

 

-Pode.

 

-Arigato.

 

A rosada adentrou no veículo, ligou e deu partida. Manobrou e esperou Sasuke abrir o portão da garagem que o mesmo ja havia fechado. Escolheu uma vaga e estacionou. Saiu e o travou.

 

-Desde quando você sabe dirigir? -Falou afim de desfazer o clima pesado entre eles.

 

-Desde sempre. Sou habilitada.

 

-Hn.

 

Sakura deu de ombros e caminhou até o jardim. Ainda estava tentando digerir tudo que estava acontecendo, estava com medo do que Sasuke iria falar, não queria mais problemas com o mesmo.

Sentiu um frio na espinha quando se sentou em um banco e o moreno sentou-se ao seu lado.

Ficaram ali por alguns minutos sem se dirigirem uma só palavra. Sasuke estava pensativo, será que teria mesmo coragem de falar com a rosada tudo que estava sentindo? 

 

-E se ela me achar um idiota? Afinal já a magoei tanto que ela deve me odiar. -Pensou. -Demo... não importa! Já me segurei demais! Já quase a perdi uma vez, e só aí que me dei conta do que sinto por ela. De que quando eu a via com o Deidara sentia uma raiva incontrolável tomar conta de mim. Quando ela e o Itachi ficam de risinhos me iro! Aquele baka do Hidan também! Não suporto vê-la perto de ninguém! De ninguém que possa tirá-la de mim! Não posso perder mais tempo!

 

-Sakura... -A encarou. -Sakura olhe para mim, onegai. -Esperou até que ela o olhasse nos olhos. -Tenho muitas coisas para te falar, e a primeira coisa que tenho que fazer é te pedir desculpas. Gomen Sakura! Gomen por todas as vezes que eu falei coisas que te machucaram! Por todas as humilhações que te fiz passar! Por não enxergar a mulher maravilhosa que você é! Pelas vezes que te ameacei. Por sempre ser um baka com você! Gomen pelas coisas que já falei sobre você! Meu Deus... eu não sei onde eu estava com a cabeça! Sakura me perdoe... onegai!

 

-Eu...

 

-Espere! -A cortou. -Eu quero dizer mais algumas coisas. -Pausou. -Sobre o cassino... já tem mais ou menos um mês que estou... estava indo lá! Quero saber como você sabia que eu estaria lá hoje?

 

-Gomen... eu acabei ouvindo uma conversa do senhor com alguém ao telefone e achei estranho, porém não dei muita importância. Depois ouvi novamente e aí me preocupei. Gomen... eu sei que não tenho nada haver com sua vida... demo... fiquei com medo do senhor estar envolvido em alguma encrenca. Dai pedi a Hinata e a Ino para te seguirem junto comigo. O resto o senhor já sabe... -Ela fala extremamente envergonhada.

 

-Sakura... Arigato. -Ele sorri. -Sabe... por se preocupar comigo. Não sei o que me deu na cabeça de ir num lugar como aquele... prometo não voltar lá novamente. Até porque se eu fizer isso matarei aquele desgraçado do Suigetsu! -Cerrou os punhos. -Se ele tivesse te machucado não sei o que faria.

 

-Demo... o senhor não está irado comigo?

 

-Lie... você mostrou que apesar de tudo se preocupa comigo.

 

-Faria isso por qualquer pessoa. -Ela abaixa a cabeça. Sabia que não faria. E que se fez foi por ele. Pelo homem que roubou seu coração.

 

-Eu sei que não... -Ele respirou fundo. Aquele era o momento ideal para dizer a ela tudo que sente. Engoliu em seco e começou a falar de novo. Quero te falar outra coisa... Naquele dia que aquelas duas vadias te machucaram eu não sei o que acontecei comigo. Só sei que foi ali que percebi tudo que sinto por você. Perdi meu chão quando vi que você estava desacordada e sangrando. Minha única vontade era que você acordasse, que você ficasse bem. Em um segundo tudo mudou... o Sasuke arrogante e prepotente havia sumido junto com meu orgulho. Aquela noite que passamos no hospital esperando você reagir foi a pior noite da minha vida! Eu estava com medo de te perder. Depois, quando o médico veio nos avisar que você tinha acordado nada mais importava pra mim! Só queria vê-la e me certificar que você estava realmente bem! Sakura... foi ali, naquele dia, naquela situação que eu vi que já estava apaixonado por você a tempo. Eu não suportei pensar que poderia acontecer algo com você! Me senti mal, culpado. Me senti o pior homem do mundo quando me lembrei de todo mal que já te fiz. Você tem todos os motivos para me odiar e eu não tiro sua razão. Eu fui muito canalha com você. Sabe... quando eu disse que não havia sentido nada quando transamos eu menti! Claro que eu menti. Por que... por que nunca, nenhuma foi igual a você. -Ela corou. -Você é diferente garota! E você foi a única que me deu prazer de verdade! Sakura... -Segurou na mão da rosada. -Eu... eu te amo. Eu te amo como nunca amei ninguém. Me deixa te fazer feliz?! Eu prometo que você será a pessoa mais feliz do mundo! Que farei de tudo para não vê-la triste. Eu medro Sakura! Mudei por você. -Já não podia conter mais as lágrimas. Deixou que escorressem pelo seu rosto. A rosada nada falava. Estava estática. Não esperava que ele iria falar isso! Achou que ele como sempre iria a humilhar, a desprezar e brigar por ela ter se metido demais onde não deveria. Como assim ele a amava? Foi tudo muito rápido pra ela. E as tantas vezes que ele a fez chorar noites e mais noites por ser um baka e mimado. Como de repente o que era ódio vira amor? Como pode uma pessoa demonstrar tanta ira, nojo, revolta por uma pessoa e na semana seguinte se declarar apaixonado? Não são assim que as coisas funcionam! Depois de algum tempo digerindo tudo aquilo ela finalmente toma coragem e se pronuncia.

 

-Eu... eu não sei o que dizer. Digo... como pode? O senhor sempre me odiou certo? Acho que apenas de uma ou duas semanas para cá que vem me tratando com mais respeito. Acha que é fácil assim? Acha que eu posso apagar da minha mente e principalmente do meu coração todas as ofensas que o senhor me fez? Todas as raivas que me fez passar? Eu tenho sentimentos! Eu tenho um coração! Não sou uma boneca de pano que ontem estava jogada na caixa de brinquedos esquecidos e hoje sou a preferida de alguma garotinha mimada! -Ela começa a chorar. E entre um soluço e outro continua falando. -Então se nada tivesse me acontecido o senhor também não iri mudar? Iria continuar me tratando mal? Que amor é esse? O senhor não tem noção de quantas noites eu passei em claro chorando e pensando em tudo que me dizia. Tentando entender o por que de tanto ódio assim! Eu nunca lhe fiz nada! Absolutamente nada! O fato de eu ser pobre e empregada não diminui meu valor! Mas acho que para o senhor sim! O senhor acha que não doeu quando lá na fazenda e aqui também eu era obrigada a ver a Akane se esfregando no senhor a todo momento? E aquelas palavras que o senhor me disse? Ah... aquelas palavras foram as que mais doeram! Por que naquele dia eu finalmente estava alimentando esperanças em relação a nós! Eu fui muito baka mesmo de achar que o senhor... Sasuke Uchiha poderia realmente querer algo comigo! Comigo? Uma pobre empregadinha, logo eu? Da ralé? Nunca Sasuke Uchiha iria se misturar com a ralé! Só mesmo na minha cabecinha ingênua e tola! -Ela pausou para tomar fôlego. Estava cuspindo aquelas palavras uma atras da outra sem parar. Precisava se libertar daquilo. Daquele aperto no peito e de todos os sentimentos ruins. -Eu não o odeio... pelo contrário. Isso já não é novidade para nós. Eu sei... o senhor sabe... eu o amo como nunca amei ninguém! E sempre foi assim! Desde criança eu tentava me aproximar do senhor... mas o que eu ganhava? Humilhações, ofensas... desde criança eu já venho sofrendo por sua causa! -Ela enxuga as lágrimas. -Eu venho alimentando esse amor a anos! Tentando esconder, tentando muitas vezes negar para mim mesma, tentando não sentir ciúmes quando o via com alguém. Todas as vezes que o senhor trazia alguma mulher para cá eu sentia que alguém havia puxado meu tapete e eu caia... por que eu era fraca, inocente, tola! Não é tão simples assim como o senhor pensa. Eu aceito suas desculpas, espero de verdade que me entenda. É mais forte que eu! Não posso simplesmente esquecer tudo isso de uma hora pra outra. Não posso fingir que nada aconteceu e seguir em frente. Não da! Me desculpe! Um "eu te amo" do senhor foi tudo que eu sempre quis ouvir. Principalmente naquele dia na fazenda, quando eu acordei... achei que algo tinha mudado. Mas não! O senhor estava frio... só me queria por algumas horas e depois me chutou como se eu fosse uma latinha de refrigerante. Tem noção de como eu me senti? Na verdade não né? Acho que umas das piores coisas da vida é a gente receber de quem a gente ama somente o desprezo e o ódio. Só que com o passar do tempo a gente vai vendo que não vale a pena esperar algo de alguém que não tá nem aí pra gente!

 

 

-Sakura... -Sasuke não conseguia falar nada. Estava chorando muito. No fundo já estava esperando essa reação dela.

 

-Fique tranquilo... eu não o odeio... já disse. Arigato... -Ele a encarou. Por que ainda estava o agradecendo? -Hoje você me fez ver que eu posso ser forte! Que eu não sou mais uma garotinha chorona e tonta. Que eu cresci e sou uma mulher forte e decidida. Que eu resisti e não me deixei levar. Isso é bom... -Ela pousou às mãos no rosto molhado do moreno. -Quem sabe um outro dia, uma outra hora, um outro momento a gente tente. Hoje não da. Gomen... Ah! E espero mesmo que cumpra a promessa de nunca mais voltar naquela cassino horroroso! -A rosada lhe lançou um sorriso sincero e saiu dali a passos largos. Correu para seu quarto e se trancou lá dentro. Deitou-se em sua cama e deixou que as lágrimas caíssem mais uma vez. O ama tanto que chega doer. O que mais queria era correr para os braços do Uchiha e se entregar a ele novamente. Ser somente dele... lhe dar seu amor, carinho e atenção. Mas não podia... ao menos uma vez iria deixar a razão falar mais alto que o coração. Chorou, chorou, chorou ate pegar no sono.

 

****

 

Sasuke ficou ali por mais algum tempo. Ainda estava criando forças para se levantar e adentrar a mansão. Pensou que seria mais fácil, mas não! Sentiu o peito apertar e as lágrimas começaram a rolar sobre seu rosto novamente. Não a culparia, afinal ele merecia sofrer por tudo que já a fez passar. Depois de mais um tempo ele se levanta e sai a passos pesados. Depois que adentrou na sala, foi direto a garrafa de whisky e se serviu de uma, duas, três doses. Sentiu a cabeça girar e então caiu sentado no sofá, apanhou o celular e procurou a foto da rosada. Ficou ali admirando a beleza única da mesma. Ali mesmo, chorando, pegou no sono.

 

****

 

A manhã logo chegou e Sakura se levantou mais cedo que o normal. Todos Ainda dormiam inclusive sua mãe. A rosada trocou de roupa, escovou os dentes e penteou os longos cabelos deixando-os soltos.  Passou em frente ao quarto de Sasuke e se assustou, a porta estava aberta e o mesmo não se encontrava no local.

 

-Puta que pariu! Será que ele voltou pra rua ontem? -Indagou consigo mesma. -Só me faltava essa agora. -Desceu as escadas com pressa. Kuso! Sasuke não estava na sala, nem na biblioteca, não estava no escritório, muito menos na varanda. -Onde ele se enfiou? Provavelmente foi dormir com alguém! -Bufou. -Sakura! Por que está com raiva? Você o dispensou ontem! Não tem direito de falar nada! -Foi em direção à cozinha ainda murmurando algumas coisas. -Quem ele pensa que é pra ficar brincando comigo assim?! Tão engraçadinho! Ele é baka mesmo! -Quando a rosada adentra o local trava no mesmo instante. Sasuke estava encostado no balcão a olhando com uma sobrancelha arqueada. Ela sorriu amarelo e foi até a geladeira.

 

-Ohayo. -Ele diz.

 

-Ohayo.

 

-Falando sozinha?

 

-Eu estava pensando alto... Alto até demais... -Sussurrou a última frase para si mesma.

 

-Entendi.

 

A rosada apanhou a jarra de água e se serviu. Beber água gelada as 5:35 da manhã naquele dia frio realmente não era para qualquer um, mas Sakura gostava... e também queria evitar encarar o moreno. Depois foi até a pia e lavou alguns copos e pratos do jantar da noite passada. Provavelmente sua mãe deixou para fazer isso pela manhã, mas a rosada queria adiantar algumas coisas. Depois pôs a chaleira com a água do café no fogo e esperou ferver. Os Uchiha's gostavam do café Dela. Forte e com pouco açúcar. Sasuke nada falava. Vez em outra a encarava, porém ela fingia não ver os olhares do moreno sobre si. Após alguns minutos o café já estava pronto. Sakura se serviu com uma xícara.

 

-O senhor quer café? -Ela indaga.

 

-Aceito. -Sasuke assentiu e ela lhe serviu uma xícara também.

 

Aquilo estava sendo uma verdadeira tortura para a rosada. Ficar ali perto dele depois de tudo que ele disse noite passada. Queria sair dali logo, mas também não queria demonstrar fraqueza ou medo. Deu Graças a Deus quando ouviu vozes vindas da sala. Reconheceu que se tratava de sua mãe, Mikoto e Fugako.

 

-Meu amor não podemos deixá-los aqui sozinhos por uma semana! -A Uchiha exclama.

 

-Bobagem... eles são adultos Mikoto! Sabem se cuidar! -Fugako diz. -E além do mais, Itachi estará aqui!

 

-Itachi ficará o dia todo fora, na empresa!

 

-Eles ficarão bem meu amor... confie neles.

 

-Você sabe como o Sasuke trata a Sakura! Sei que de uns dias pra cá eles vem se dando melhor... demo... e se eles começarem a brigar novamente? -Ela tinha uma expressão de medo.

 

-Conversaremos com eles, principalmente com o Sasuke okay?

 

-Bem... se não há outra maneira... tudo bem. -Fitou Sayuri com um sorriso amável. -Está pronta? 

 

-Hai! Vou preparar o café e me despedir da Sakura para irmos.

 

-O café já está pronto! -A Haruno mais nova aparece na sala. -Ohayo para todos. -Sorriu.

 

-Ohayo meu amor. -Sayuri lhe beija na bochecha. -Acordou tão cedo hoje. Aconteceu algo?

 

-Lie. - Mentiu. Era óbvio que tinha acontecido algo. Não conseguiu dormir bem pois só pensava em Sasuke e no que ele disse. -Só estava sem sono mesmo.

 

-Ohayo Sakura. -Mikoto fala.

 

-Vocês vão viajar? -Sasuke também aparece atras da rosada.

 

-Nani? -Mikoto arqueia uma sobrancelha. -Sasuke Uchiha já acordado?

 

-Muito engraçada você okaa-san! Eu também estava sem sono. Só estava fazendo companhia a Sakura. -A rosada o encarou. Como assim "fazendo companhia a Sakura"? Ele já estava lá antes Dela chegar. Kuso! Ele Ainda a deixaria louca.

 

-Que bom que finalmente estão se dando bem! Assim fico mais tranquila. -Sorriu e notou que Sakura estava corada. Olhou novamente para p filho e vou que ele estava com o canto da boca cortada. -Filho você se meteu em alguma briga? Está com a boca ferida!

 

-Nani? -O moreno fica nervoso. -Bem... é... que eu estava me barbeando e acabei me cortando. -Sakura novamente o encarou incrédula.

 

-Tem certeza de que foi isso mesmo Sasuke? -Fugako indaga.

 

-Foi sim senhor! -Sakura o ajuda. -Eu até o ajudei a estancar o sangue.

 

-Então está certo. -A Uchiha mais velha fala.

 

-Acreditam mais nela do que no seu próprio filho? -O moreno se faz de ofendido. Logo recebeu um cascudo de sua mãe. -Ai okaa-san... eu só estava brincando. E vocês não me responderam... vão viajar?

 

-Hai. Vamos para Franca. Ficaremos lá por uma semana. -Seu pai lhe responde.

 

-Sasuke eu espero de verdade que você não faça nenhuma besteira! -Mikoto fala autoritária. -E por favor continuem se dando bem! Não trate a Sakura mal! -Falou a ultima frase apenas para o filho.

 

-Fique tranquila okaa-san.

 

-Sakura meu amor, também irei com eles. -Sayuri diz. -Confio em você. Fique bem!

 

-Nani? A senhora também irá? -Sakura sussurra para sua mãe.

-Vamos ficar sozinhos aqui?

 

-Lie. Vocês não estarão sozinhos! Itachi estará aqui durante a noite e tem os outro empregados da casa.

 

-Então está bem... -A Haruno mais nova sorri amarelo.

 

-Bem... vamos tomar um café rápido para irmos. -Fugako fala.

 

...

 

O café foi tranquilo. Itachi logo desceu para se despedir dos pais. Sakura estava nervosa por passar uma semana sozinha com Sasuke. O moreno, ao contrário Dela, estava radiante. Ter a casa inteira só para ele. Bem... não só para ele... mas mesmo assim estava feliz. Ficar sozinho com Sakura. Quem sabe não era sua chance de conquistá-la logo. Depois de alguns minutos todos já tinham saído. Despediram-se com beijos e abraços. Itachi também foi para a empresa. Era sábado mas ainda tinha alguns assuntos pendentes. Sakura disse que limparia tudo é assim fez. Retirou a mesa e lavou os copos e pratos. Ajeitou a sala e a cozinha. Quando ia subir para seu quarto, Sasuke, que estava sentado no sofá se levanta rapidamente e barra sua passagem na escada. Com aqueles olhos ônix lindos e aquele sorriso de canto extremamente sexy ele indaga.

 

-Vamos sair hoje à noite? -Sakura ficou parada ali por alguns minutos boquiaberta. Kuso! Ele com certeza  não desistiria assim tão fácil. E porque suas pernas travavam e boca não respondia nada quando estava perto dele, principalmente quando ele lhe lançava aquele sorriso. Kuso! -E então? -Ele a desperta de seus pensamentos. Finalmente abriu a boca para responder.


Notas Finais


E aí?? O que acharam?? Sasuke finalmente se declarou?? E Sakura?? Fez bem em rejeitá-lo?? Acho que sim!! Eles ficaram sozinhos por uma semana... acho que isso não vai dar certo. E esse convite do Sasuke?? Sakura tremeu na base hein!! Será que ela vai aceitar?? Só no próximo capítulo pra saber!! Ah quero deixar claro que não sei jogar Poker nem nenhum outro jogo. Apenas pesquisei na internet e tentei fazer essa cena deles jogando ok?! Não deixem de comentar por favor gente!! Bjs!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...