História Minha Doce Obsessão - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Kurama (Kyuubi), Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Abandono, Assassinato, Drama Familiar, Gaaino, Hinata, Medo, Mistério, Morte, Naruhina, Naruto, Nejiten, Revelaçoes, Revolução Naruhina, Romance, Saino, Sasusaku, Suícidio, Traição, Violencia
Visualizações 232
Palavras 3.647
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite pessoas lindas!
Como vão vocês?

Eu vou bem... muito bem... logo mais tenho outra fic para finalizar e se quiserem dar uma olhada nela vou deixar o link nas notas finais... é uma trilogia do desafio songfic NH... vocês deviam ler... tem cada maravilha lá..

Bom... desejo a todos uma ótima leitura...
Titulo significa: Se Quebrando

Capítulo 16 - Capitulo XV


Breaking Down

O celular vibrava sobre a mesa no quarto que Hinata ocupava na casa dos Uchihas, porém o barulho não era alto o suficiente para que os demais na casa notassem. No entanto quem estava ligando permanecia impaciente. Naruto olhava para janela do quarto que julgava ser o da sua pequena, do jardim observava a procura de qualquer sinal que indicasse que ela estava acordada.

--  vamos atenda --  dizia olhando a janela com as cortinas fechadas praguejando mentalmente.

Iria contar a ela o incidente do seu patrão metido a besta e da rosada irritante. Queria ver a reação dela ao dizer que estava em fim se vingando da pessoa que mais contribuiu para sua confusão em relação aos seus sentimentos. Entretanto Hinata não o atendia, e isso o irritava, teria que esperar até o outro dia para em fim sanar sua curiosidade sobre o que ela iria achar da vingança. Mas estava receoso, ao mesmo tempo em que ficava animado.

 Desconfiava que ela estivesse tentando evita-lo, e depois de ver as inúmeras mensagens que o tal Toneri mandara para ela estava completamente enraivecido, mas não com ela. Ele adorava cada desculpa que ela inventava para fugir dos encontros que ele tentava a todo custo arranjar. Era engraçado para si, desde a primeira vez depois que ele supostamente sumira, o amigo de sala da faculdade iria leva-la ao cinema. Mas ele havia aparecido no meio da noite no quarto da morena.

Em cima da cama sobre o corpo dela ele a fez jurar que não chegaria perto de nenhum outro homem, e mesmo ela duvidando ele os afastou. Um por um. O primeiro com uma ameaça simples, os outros foram um pouco mais difíceis, mas no fim eles não resistiam e também se afastavam com medo do que Naruto poderia fazer.

Ele por fim desistiu, já passava das onze horas, e julgando que ela estivesse dormindo deixou a porta dos vizinhos entrando indo para sua  própria casa.

--  o que ela vai achar de saber que a pessoa que  mais a humilhava no colegial vai pedir desculpas mais rápido do que ela imagina --  ele murmurava chutando as pedrinhas do seu jardim como quem não quer nada.

(...)

Hinata POV’s

Senti minha cabeça pesar depois de ser jogada na cama, estava tonta por conta da força que ele usara me prensando á parede. Via que ele andava no quarto folgando a gravata, sobre a mesa de centro tinha varias garrafas de whisky todas abertas, havia alguma coisa branca e uns papeis enrolados em tubinhos juntos, outros abertos. Suas mãos eram sacudidas no ar. Encolhi-me no canto da cama olhando em volta, precisava dar um fora daqui antes que ele tentasse alguma loucura.

Meu celular estava no quarto, o telefone do quarto dele foi destroçado no dia da briga dele com a bruxa má e agora não tinha mais como ligar para alguém. Olhei para a porta, se tivesse uma chance iria sair e pedir ajuda.

Ele parou de andar olhando para mim. Sorrindo estranhamente.

-- tira a roupa --  sua voz saiu pouco controlada.

Encolhi-me mais ainda, ele retirava a camisa e desafivelava o cinto. Em outros tempos acharia uma cena sexy vinda do capitão do time de basquete do Elite High, mas agora estava sendo subjugada e não tinha a menor chance de ser consensual qualquer coisa que ele tentasse.

-- mandei  você tirar a roupa --  olhei a janela do lado dele aberta, me abaixei saindo da cama. Sasuke estava tirando a calça, seu corpo estava coberto apenas pela boxer preta, os músculos desenhados ficaram mais evidentes quando ele se aproximou passando a mão na cabeça afastando os cabelos.

Levantei-me indo em sua direção incerta do que fazer, mas não deixaria ele me tocar. Parei a frente dele levando a mão ate seu peito, ele estranhara o gesto, mas não se afastou deixando que eu o tocasse, tremia mais que vara verde deslizando a mão sobre os gomos do abdome traçando os detalhes.

Ele suspirou me encarando, parecia gostar do toque.

--  ele tem razão em gostar de você --  ele disse baixo se aproximando --  você é linda Hinata, muito linda.

Mordi o lábio e respirei fundo quando as duas mãos pousaram na minha cintura, olhei a janela sob os ombros dele e o empurrei com todas minhas forças, ele se chocara na parede caindo atordoado por sobre uma mesinha de canto derrubando o abajur. Corri para a batente e olhei a casa do loiro do outro lado da rua. Ele seguia com as mãos nos bolsos calmamente atravessando o jardim.

-- NARUTO SOCORRR --  gritei ele tendo minha boca tampada depois, Sasuke me pegara por trás me arrastando ate a cama e me deitara ficando por cima segurando meus braços.

-- achou mesmo que ia ser fácil assim --  ele disse entredentes me sacudindo --  você vai ser minha essa noite.

Neguei com a cabeça sentindo as lágrimas descerem meu rosto. Ele sorriu de lado.

-- vamos nos divertir um pouquinho --  senti sua mão afagar minha cabeça.

Debati murmurando, ele tampava minha boca com uma mão e segurava meus braços com a outra, seu peso era mais que o meu, ele acabava me tampando com seu corpo quase nu. Sentia o suor pingar na minha pele, ele estava febril.

Sem me dar por vencida continuei me debatendo, ele já forçava minha blusa com a mão, chorava implorando para que ele parasse, senti ele apertar meu seio com força demais e gritei de dor. Olhei a janela distante, tinha chegado tão perto.

Não conseguia mais respirar com facilidade, estava ficando tonta com o peso dele sobre meu peito e suas mãos violando meu corpo. Mordi o lábio quando a mão dele apertou meu sexo sob o short.

Ele parou me encarando próximo ao meu rosto.

--  te mato se acordar minha filha baba --  ele disse passando a língua no meu pescoço --  esse vai ser nosso segredinho.

-- pa-para  --  pedi chorosa  sussurrando baixinho --  por f-favor, não faz isso.

Ele sorriu abaixando a outra parte da minha blusa, com os braços livres tampei meus seios da sua visão. Ele puxara meu cabelo fazendo meu corpo arquear, fechei os olhos com a dor que sentia na minha cabeça.

--  ele fode com minha esposa --  ele falou me encarando --   e eu fodo a namoradinha dele.

Não entendi o que ele havia dito, porém não tive muito tempo para pensar nisso. Com agilidade ele me virou de deixando de bruços, olhei assustada para ele tendo minha blusa rasgada, em seguida ele rasgava meu short me deixando apenas com a calcinha.

--  me diz uma coisa delicia --  ele se inclinou sob meu corpo esfregando sua ereção nas minhas pernas --  já deu pra ele depois daquele acidente, em?

Chorei me debatendo, ele parecia se divertir puxando meu cabelo e estapeando minhas pernas.

-- ME SOLTA  ME SOLTA --  gritei não aguentando mais -- ME LARGA SEU MONSTRO.

Por mais que gritasse parecia que os sons não chamavam a atenção de ninguém.

-- po-por fav-favor Sasuke --  pedi quando ele começou a passar os dedos entre minhas pernas --   não faz isso co-comigo.

--  se contar para alguém cadela --  ele beliscou minha nádega --  vou levar sua princesinha comigo para longe, você não quer isso quer?

Balancei a cabeça negando, não iria permitir que ele colocasse a vida dela em perigo.

--  boa garota --  ele passou a mão na minha cabeça acariciando meus cabelos --  vamos nos divertir muito essa noite Hina,  você vai gostar, sou muito mais homem que ele na cama.

Com um puxão senti minha calcinha ceder, estava completamente nua sob o corpo do demônio em cima de mim. Vi ele se levantar brevemente liberando o falo ereto. Olhei assustada sentindo ele se deitar sobre meu corpo e fechei os olhos em expectativa.

Na minha cabeça so passava uma coisa. O que seria de mim agora?

(...)

Neji POV’s

Estava com a mente nublada. Tenten cavalgava magnifica sob mim, seus seios subiam e desciam a medida que ela se impulsionava, apertava as pernas dela beijando o colo. Sentia ela me apertar cada vez mais, tinha meu prazer quase liberado a medida que ela gemia manhosa no meu colo.

-- ahhh --  a boca carnuda estava vermelha de tanto ter o lábio mordido, ela parava vez por outra para me beijar e depois voltava a quicar vigorosa. Tinha certeza que ela estava quase lá.

Mas ela parou de repente olhando em cima do criado mudo no canto da parede.

Quando ela saiu de cima de mim tive a nítida falta de algo e olhei incomodado para ela, estava duro e ela corria para a droga do celular que eu já havia visto vibrar, mas não dei moral.

--  amor volta aqui --   disse autoritário --  ainda não gozamos, está doendo sabia.?

--  éh a Hinata  --  ela bradou --  o que ela quer ligando a essa hora?

--  cortar minha foda --   respondi irritado.

Revirei os olhos deitando na cama, estimulava meu pau esperando pela morena que iria me dar aquela chupada para pagar a dor que sentia por ainda não ter gozado ainda.

--  alô --  a ouvi dizer e  me encarar  assustada --  éh a Sarada.

-- vê o que ela quer e vem pra cá logo --  disse impaciente apertando a glande avermelhada --  ahh caralho.

 Ela de repente correu pegando o telefone fixo e jogando na cama, na minha direção.

--  liga pro Itachi --  ela mandou aflita --  a Hinata tah trancada no quarto do Sasuke e ele parece estar batendo nela.

Levantei assustado.

 --  como é que é --  disse quase gritando indo até a minha morena nua que andava de um lado ao outro ouvindo a voz infantil  do outro lado da linha.

--  minha lindinha, você lembra daquele cara com bigodinhos de gato que você viu no parque --  ela começou a falar de maneira estranha, estreitei o olhar percebendo que se tratava do Naruto --  esse mesmo, ele mora na frente da sua casa --  ela disse pegando uma blusa de moletom e jogando pra mim com uma calça --  vai ate a casa dele e fala pra ele o que você me disse, a tia tah indo para sua casa.

Ela pegou um vestido e a bolsa, e parou me encarando.

--  você ligou pro Itachi --  ela questionou aflita --  Neji?

Peguei o telefone e disquei os números do departamento de policia, com sorte ele estaria de plantão essa noite.

--  Itachi --  ele me atendeu --   corre pra casa do seu irmão, ele esta trancado no quarto com a Hinata, a sua sobrinha esta chorando, já pedi pra ela ir pra casa do Naruto pra pedir ajuda.

--  vamos logo --  Tenten gritou da sala --  eu mato aquele desgraçado se ele tocar num fio do cabelo da Hina --  a ouvi dizer preocupada --  ah se mato.

(...)

Hinata POV's

Não estava mais sentindo meu corpo, tão pouco conseguia focar algo a minha frente. Sentia minha cabeça pesar e os grunhidos dele sobre mim. Queria que apenas acabasse logo.

Já não tinha forças para gritar, mas ainda me debatia a cada vez que ele se movia dentro de mim. Tinha certeza de que quando acabasse iria mata-lo com qualquer coisa que pudesse derruba-lo para sempre.

Meu cabelo grudava-se na minha testa, e sentia ele puxar todas as vezes que parava de gritar. Sádico, porco.

-- está gostando --  ele disse me estapeando novamente --  geme cadela, quero te ouvir.

Mordi o lábio interrompendo os gritos, não daria esse gosto a ele. Ele havia novamente saído de mim e tão logo sentia suas mãos passeando no meu corpo.

-- você é realmente muito gostosa --  ouvi com nojo --  muito.

(...)

Naruto POV’s

Estava deitando na poltrona, no quadro de fotos tinha dois círculos vermelhos, um no rosto da Sakura e outro naquele cara. Esse tal Toneri não perdia por esperar. Tinha certeza de que ele não é o que aparenta ser. Igual aquele homem.

O x permanecia sobre a face de Hiashi, ainda teria o prazer de vê-lo me pagando por ter me separado da Hinata, por ter me feito fazer o que eu fiz. Por ter me humilhado, por ter me feito matar Kiba.

Suspirei tampando o quadro, Nagato o tinha visto outro dia sem querer e já começara a me questionar sobre o lance de vingança. Tenten também estava bem interessada no que ia fazer com aquele desgraçado, mas isso ainda não consigo decidir.

São tantas opções que não chego a uma só... ele merece muito mais que sofrimento.

Pensando na Tenten, minha mãe havia me alertado que a mãe dela tinha doença de Hutington, e que nesses casos ela poderia ter até setenta por cento de chances de ter também. Apenas torcia para que se ela estivesse doente não começasse a esconder isso, ela tinha tendência a esconder as coisas de todos, como por exemplo o relacionamento com aquele primo sem sal da minha pequena.

DING DONG DING DONG

DING DONG DING DONG

Aguem estuprava minha campainha com o  dedo.

Olhei assustado o relógio, desci as escadas sem ver o vulto da pessoa atrás da porta de vidros vitorianos, franzi o cenho encarando a porta.

DING DONG DING DONG

-- já vai --  gritei.

Abri dando de cara com o projetinho de gente de vestidinho rosa que parecia ser de dormir, Sarada, filha da Sakura.

--  oi --  disse me abaixando ficando na altura da pequena.

Os olhos dela estavam aflitos, ofegante ela olhava na direção da casa dela. Sem me dizer nada ela me pegou pela mão me puxando pelo jardim.

--  a Hina --  a pequenina disse ofegante, estranhei a voz estar saindo forçada, mas ignorei assim que entendi que era da minha pequena que ela falava --  socolo.

Atravessei a rua com a criança no colo, ela era pequena e não corria rápido, peguei ela sem muito esforço, ela estava assustada e respirando com dificuldade.

A porta da mansão estava aberta, mas tudo permanecia escuro. Olhei para garotinha colocando ela no chão, ela estava ficando pálida, mas acredito ser pelo esforço de correr ate minha casa.

“pa-para por favor”--   ouvi a voz da Hinata saindo chorosa e me apressei subindo as escadas, a menina caíra no chão, sentada encostada na parede. Entrei no corredor em que já havia estado meses atrás indo direto para a porta do ultimo quarto.

Com um chute abri a porta, mas estaquei no lugar horrorizado.

Aquele Teme estava em cima da Hinata, ela  estava de bruços nua pedindo para ele parar. Sasuke se esfregava nela tentando faze-la parar de se mexer sob seu corpo. Ele queria possuir a minha mulher a força.

--  Naruto me ajuda por favor --   ela pediu chorando erguendo a mão pra mim, a voz parecia estar forçada.

-- sai de cima dela Sasuke --  pedi controlando minha raiva, ele estava bêbado.

Os cabelos bagunçados e a pele suada, marcas no corpo destacavam-se vermelhas. Ele havia batido nela. Antes que saísse do lugar Itachi entrou no quarto, seu irmão parecia insano, não tendo nos notado continuava tentando violar Hinata que se debatia sob seu corpo.

-- Sasuke --  ele ergueu a mão, balançando-a no ar --  Sasuke sai de cima dela agora.

Ele foi ignorado pelo mais novo que continuava tentando se encaixar na minha pequena. Apertava os punhos, ia mata-lo.

--  você está  me ouvindo  --  Itachi tentara de novo --  SAI DE CIMA DELA AGORA.

Ia me aproximar para tira-lo de lá, mas Tenten entrou no quarto nos surpreendendo, no corredor Neji segurava a criança nos braços, ela não estava acordada.

 Com um murro certeiro Tenten o tirou de cima da minha pequena  que levantou assustada puxando todo ar que conseguia, abraçou Tenten se desfazendo chorosa. Peguei o paletó  do terno no chão colocando sobre o corpo dela a abraçando também, mas foi so olhar para Sasuke para meu sangue subir para cabeça. Caminhei até o homem que estava completamente transtornado nos encarando.

Seus olhos se confundiam, não havia pupila e íris, estava drogado também?

Ia esmurra-lo, mas os passos de Neji assustado nos chamou atenção.

--  preciso de ajuda aqui --  Neji gritou aflito --  ela não consegue respirar, me ajudem aqui...

-- vejam o que ela tem --  Itachi derrubou o irmão no chão --  pode ser ataque de asma.

Sai em direção a pequena desmaiada no colo de Neji no meio do corredor, ela já estava ficando gelada e sua cor estava beirando ao roxo. Hinata vinha caminhando tremula com Tenten, os olhos desfocados se focaram na menina e imediatamente ela a pegou no colo.

-- Sarada, minha princesinha --  ela chamou baixo no ouvido da menina caminhando em direção ao quarto da criança --  Naruto pega a bombinha na gaveta do meio rápido.

Ela começou a massagear o peito da menina que já tinha a o vestido retirado, as lagrimas ainda pingavam nos olhos perolados, mas ela não se importava, ela so queria aquele anjinho respirando.

Peguei a bombinha na gaveta e me aproximei colocando na boca dela, comprimi uma vez esperando que ela se recuperasse, no entanto ela continuava sem respirar direito. Olhei o pulso dela, fraco demais.

-- vou chamar a ambulância --  Tenten disse apavorada saindo do quarto.

Neji vinha com uma roupa para minha pequena, peguei Sarada no colo colocando novamente a bombinha na sua boca, comprimi deixando novamente que ela inalasse o medicamento. Ela ainda não tinha nada de reflexos.

Hinata se vestia longe das nossas vistas, olhei a morena com um olhar de duvidas. Se não fosse esse projeto de gente não saberia que aquele degenerado estava atacando a minha pequena.

Neji se aproximou pegando-a e a deitou  no chão, começou então a massagem no peito, forçando o peito da menina o comprimindo e soltando. Hinata já vestida segurava a mão dela com os soluços começando a escapar.

Ela ainda não havia respirado.

--  a ambulância vai chegar já já --  minha irmã disse entrando no quarto --  traz ela pra baixo  Neji.

Ela saiu indo em direção ao quarto daquele desgraçado, apenas pude ouvir os gritos, ela estava sobre o homem já vestido o socando sem parar. Repetindo as mesmas palavras.

“sua filha esta morrendo por sua causa, por sua culpa seu merda desgraçado, sua filha pode morrer por sua culpa”.

--  TENTEN PARE --  Itachi gritava tentando tira-la de cima do Teme , mas ele merecia isso e muito mais.

Fui para a sala, nela Neji se concentrava em fazer massagem no peito da menina e Hinata olhava a porta agitada.

A ambulância chegou, dela desceu Toneri e  Hiashi que imediatamente encarou a todos nos naquele cômodo.

--  mas o que está havendo aqui --  ele questionou confuso.

No entanto ao ver a pequena menina desacordada se adiantaram pegando-a no colo, não se ouvia mais nada além dos gritos da Tenten com Itachi no andar de cima, mas o que chamava a atenção era o olhar  dele examinando a criança. Ele estava compenetrado, mas isso não parecia ser um bom sinal.

Toneri pegara um laringoscópio e uma sonda endotraqueal, Hiashi abriu a boca da criança colocando a sonda e imediatamente começou a forçar o ar com ajuda do ambu, por vezes parando para massageá-la e verificar se havia reflexos.

Dois minutos se passaram e nada...

Cinco minutos e Sasuke descia algemado com Tenten apontando uma arma para cabeça dele, ele ao encarar a todos ria como se fosse a coisa mais engraçada do mundo. Tenten o levou para a viatura que estava estacionada na frente da casa o colocando lá, ele ainda estava transtornado por causa da droga que provavelmente havia usado.

Cinco outros minutos e nada... nenhuma melhora.

Parados todos olhavam os dois médicos e o motorista colocando a garotinha na ambulância. Os aparelhos de monitoração cardíaca e respiratória foram ligados e os batimentos fracos foram notados, ela ainda estava viva porem sem conseguir respirar sem a ajuda do aparelho.

--  quem é o responsável --  imediatamente os olhos de todos se voltaram para o homem no banco de trás da viatura --   não tem outra pessoa.

Hinata caminhou a frente, Hiashi sem compreender estreitará os olhos para ela. Antes que ela dissesse algo o albino tocou o ombro do mais velho.

--  ela conhece os pais da garota, vi ela na casa de uma mulher de cabelos azuis outro dia --  ele disse e estranhei não saber desse fato, Hinata parecia dormente apenas encarando a ambulância --  deixa ela ir com a menina, enquanto isso, você pode localizar a mãe da menina e informar que ela estará internada no hospital central --  ele apontou para mim.

Hinata me olhava chorosa, ela amava a garota como se fosse sua filha, olhei para Neji e Tenten que imediatamente se afastaram, peguei o celular e disquei para o flet da rosada. A uma hora dessas ela deveria estar dormindo.

--  oi minha cerejeira --  disse sob o olhar da minha pequena --  eu preciso que você vá para o hospital central onde sua tia trabalha ... a sua filha esta internada lá --  disse ouvindo um “minha nossa” em uma nota ainda não catalogada --  eu sei minha linda, eu sei... tudo bem, estarei lá para você.

Hinata ouvira tudo calada,  no entanto o olhar magoado se destacou assim que ela ouviu o velho apelido da sua patroa, Hiashi dentro da ambulância nos encarava, mais a mim que a morena que estava de costas para ele. De repente Toneri veio a abraçando com uma intimidade que não consegui ignorar e a guiou para dentro da ambulância. Sem que os outros percebessem ele sorriu, mas não um sorriso de alguém normal, era um sorriso tão mal quanto o meu. Então eu soube.

Era ele.

 

Leia as notas finais


Notas Finais


EHHH... não me matem... eu não sei se vocês tem costume de ler as observações de conteúdo e tags das fics.. mas se não têm.. comecem a ter... tem tags importantes como suicídio... estupro... isso é deixado como aviso do que vai ter na fic... então pessoa... não me matem.... estava avisado lá... E ainda peguei de leve's... era pra ser mais detalhado mas só a ideia de ter que fazer esse capitulo... me deu muita dor no coração....

Pra quem acha que não... sim.., a Hina foi estuprada e obviamente que o Naruto... Itachi... Neji e Tenten chegaram meio que no meio do negocio então não tinha o que evitar... isso já estava previsto desde o inicio para a fic... é uma das inúmeras reviravoltas que vão acontecer com ela... a pergunta que não quer calar... o que o Naruto vai fazer.... com o Sasuke??? E com o Toneri.... porque será que ele disse que era ele?
E sim a menina foi internada... Sarada salvou a Hina mas isso lhe custou caro... imagina só pra uma criança de cinco anos ouvir atrás da porta uma pessoa pedindo socorro sabendo que quem está lá é o pai... e a pessoa que ela mais ama no mundo?
Outro detalhe... a doença da mãe da Tenten... é uma doença degenerativa... se a pessoa (mãe) tem... a uma chance gigantesca da filha(o) ter também... infelizmente essa doença não tem cura ainda... então já podemos esperar o fim da Tenten néh...mas não vamos sofrer por antecipação...

Espero que não me odeiem porque o fim para as pessoas ruins da fic não é nada legal... sim sou um monstrinho se tratando de vinganças... pra quem não leu La Vendeta e Despertando o Demônio... vão lá ler...é só uma palinha da minha mente maquiavélica....

Outra coisa... minha fic...Única... pra quem quiser um pouco de amor depois dessa sessão de horror...
Desculpe pelo capitulo... mas ele foi necessário.... até a continuação que sairá até o fim da semana...
https://spiritfanfics.com/historia/unica-10268797


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...