História Minha doce palhacinha - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arlequina (Harley Quinn), Asa Noturna, Batman, Hera Venenosa, Mulher Gato
Personagens Alfred Pennyworth, Bruce Wayne (Batman), Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina), Pamela Lillian Isley / Poison Ivy (Hera Venenosa), Personagens Originais, Selina Kyle (Mulher-Gato)
Tags Harlivy, Infantilismo
Visualizações 32
Palavras 462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Essa é minha primeira história de Infantilismo. Então caso escrever ao que possa ser ofensivo não será por querer

Bye 50drks

Capítulo 1 - |- o início


Pov Ivy 

- Dante eu já disse não. Falou

- mas pai.

- mas nada Dante, depois conversamos. 

- tá pai 

- te amo tá

- também te amo.  

Vejo Bruce desligar o celular 

- o que o pobre coitado do seu filho vez? Perguntei

- tentou comprar jogos online no meu cartão.

- pra uma criança de cinco anos ele é bem esperto. Falei 

- eu sei. Falou Bruce de uma forma cansada 

- Bruce vamos eu tô com fome. Falou Selina 

- calma sel vamos esperar a Ivy. 

- tudo bem Bruce pode ir. Falei a jeitando as flores

- tem certeza você já vai fechar e perigo a essa hora. Falou Bruce em um tom preocupado 

- já disse pode ir meu carro tá aqui perto. Falei 

- okay se cuida e me liga quando chegar. Falou 

- okay Batman, manda um beijo pro Robin. 

- mando

- tchau Sel. Falei 

- tchau Poison.

Fiquei mas uns 20 minutos até vejo que ia chover então fecho as portas.

- merda. Falei vendo a chave dá floricultura cair 

Abaixo ea pego mas ouço um barulho de choro que parecia ser de uma criança vindo do beco do lado da floricultura.

Pamela não 

É o que dizia minha consciência mas minha curiosidade ganhou e fui até.

Chegando lá vejo algo encolido do lado da lixeira chorando.

Então chego perto e pergunto 

- por que choras  ? Perguntei 

  levanta a cabeça é vejo seus lindos olhos azuis.

A luz do poste resolveu acender assustando ainda mas e fazendo ela se encolher e continuar a chorar 

- não precisa chora qual é seu nome mocinha? Perguntei pois des que a luz do poste acendeu vi que era uma garota loira muito fofa por sinal

- Harley. Falou baixinho

- que lindo nome mas eu poderia saber o que está fazendo sozinha aqui? 

- Harley fugiu de homem malvado, homem mal queria machuca Harley mas Harley fugiu. Falou

Era um pouco estranho ver que ela fala em terceira pessoa mas é estremante adorável então não dei importância.

Um raio ilumina o céu é faz um barulho estremante alto fazendo o ser em minha frente se encolher.

Pamela nem ouse em fazer isso? Falou minha consciência

Fazer o que?

Não irá levar ela pra sua casa ela é uma completa estranha é não vai fazer isso

Pamela, Pamela 

Se da merda eu avisei.

Ignoro minha consciência

- bom Harley vai cair uma chuva muito forte que vir comigo pra minha casa ? Falei num tom calmo

- vuce vai machucar Harley? Perguntou tentando se encolher 

- já mas princesa vamos eu vou cuida muito bem de você eu prometo. Falei esticando minha mão 

Ela encarou minha mão por uns segundos mas logo pegou quando outro raio cortou o céu.

- vamos bem rápido para o carro tá. 

Ela assentiu é fomos para meu carro pois hoje irar cair um tempo





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...