História Minha empregada - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Layla Heartfilia, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Fairy Tail, Lucy, Nalu, Nashi, Natsu
Exibições 270
Palavras 1.209
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente notei que meus capítulo estão pequenos, não sei o que esta havendo comigo...

Capítulo 33 - O estresse começou.


Passamos dois dias no Caribe, pois tivemos que voltar, yuudai estava resfriado e nashi estava chorando pedindo por mim e Natsu, claro que eu não ia falar para minha mãe lidar com isso sozinha pois eu estava em lua de mel, não, afinal os filhos são meus e do Natsu é obrigação minha e do pai deles. Natsu não gostou muito da ideia de voltar mais cedo, confesso que também  não gostei mais era meus filhos e eles precisavam de nós lá.

- sua mãe não podia chamar a Selina para ajudar com eles não.- falou Natsu, façamos dentro da carro a caminho de casa.

- Não Natsu , são nossos filhos é nossa obrigação cuidar deles.- falei sem olhar para ele.- é minha mãe já não esta tão nova para cuidar de uma criancinha é um bebê sozinha.

- mais tínhamos mesmo que voltar, yuudai era só levar ele na pediatra e nahsi é pura manha.- falou e até um pouco irritado, somente nessa hora que resolvi olhar para o mesmo.

- Não acredito que falou assim!- disse já irritada pela sua infantilidade.- Natsu não é só levar na pediatra e não é só manha , nosso filhos ainda sã muito dependente de nós, não podemos simplesmente joga-Los para qualquer um cuidar.- falei brava.

- mais era para ser uma semana apenas nossa, mais nem isso aconteceu por causa deles.- falou indo mais rápido com o carro.

- Não acredito que esta sendo tão infantil.- falei incrédula.- só pensa em sexo, já parou para pensar que yuudai pode ter algo sério. - falei o fitando, o mesmo nem me olhou.- aposto que não, pois acredito que nem liga para isso.- disse por fim olhando para o lado, Natsu nem ao menos falou algo apenas se limitou a dirigir, quando chegamos em casa fui correndo e a primeira coisa que fiz foi ir ao quarto do meu bebezinho, assim que entrei vi o mesmo dormindo com o rostinho vermelho, deduzi que estava com febre, peguei o mesmo em meus braços sem acorda-lo.

- meu bebê mamãe está aqui, eu vou cuidar de você.- falei o balançando e dando um beijinho em sua testa quente, arrumei as coisinha dele iria levar ele ao médico, fui ao quarto de nashi e a mesma dormia tranquila, dei um beijo em sua testa e sai do quarto,  por mais que não queria ver a cara de Natsu, tinha que perguntar  a onde estavam as chaves do carro, procurei em seu escritório e o mesmo não estava fui ao nosso quarto e o mesmo estava vazio, onde raios ele se enfiou.

- juanita você viu o Natsu?- perguntei assim que a vi passando.

- ah disse que ia a empresas e não tinha hora para voltar, parece que houve um problema la e teve que ir rapidamente.

- ah sim obrigada.- ótimo justo agora que eu estava precisando do carro, terei que  chamar um táxi. Após alguns minutos o táxi chego me levando ao médico,não demoram ao me chamar, yuudai ja avia acordado, então o médico começou a fazer os exames no mesmo.

- bom senhora dragneel, isso é apenas um começo de resfriado, sei alguns medicamentos que irei receitar, junto com uma pomada para ele respirar melhor.- disse o médico anotando tudo no papel, me limitei em apenas acenar com a cabeça positivamente. Depois que voltei da farmácia que tinha ido comprar os remédio recomendado, fiquei até mais aliviada por ser um começo de resfriado, chegando em casa era mais ou menos umas seis horas da tarde Natsu ainda não tinha chegado, sei banho em yuudai e depois mama pois nao podia dar os remédio de barriga vazia, depois de cuidar dele, fui ate minha pequena que estava brincando em seu quarto quietinha.

- mama.- disse a mesma assim que me viu entrando no quarto.

- oi meu amor.- falei pegando no colo e dando vários beijinhos, fazendo a mesma cair na risada.- senti tanta mais tanta sua falta.- fala a mesma só sabia dizer mama e papa, então não intendia o que falava. Passe completamente a noite toda brincando com ela, até a mesma se cansar em por fim dormi, suspirei aliviado e fui tomar banho, isso ja era quase onze horas e nem sinal do Natsu, já estava ficando preocupada. Depois do banho peguei meu celular e ligue para o mesmo  toca toca toca e nada de Natsu atender.

- onde será que ele está uma horadessas.-falei a ninguém especial, resolvi deitar e ler um livro, pois ainda estava sem sono.

Após um tempo escuto barulho de carro chegando mais não era o de Natsu, escuto a porta da sala ser aberta e barulho de coisa caindo, não!  , ele não fez isso. Pensei apenas esperando o mesmo chegar até o quarto, que demorou um pouco mais quando a porta foi aberta, foi revelado um Natsu totalmente bêbado, sujo e com as roupas todas amassadas.

- eu não acredito que você bebeu Natsu.- falei ficando um seu frente.

-faba mlais bai..xo lushi. - falava totalmente enrolado me deichando pé da vida.

- você disse que ia a empresa só pra sair bebendo de bar em  bar.- falei exaltada.

- cala a boca Lucy, sua voz tá me deixando com dor de cabeça.

- você realmente fica um chato quanto fica bêbado.- falei passando por ele porém o mesmo pegou em meu braço com um pouco de força me arrastando para a cama.

- Natsu me solta ....- falava tentando puxar meu braço de volta porém foi em vão o mesmo era mais forte.- tá me machucando Natsu.- disse e o mesmo me jogou com força na cama.

-ahhh... ficou maluco.- falei tentei me levantar mais o mesmo ficou por cima de mim me apertando contra a cama.

- você que está me deixando maluco com Essa roupinha.- falou beijando meu pescoço, mais eu não estava sentindo prazer, nao com o Natsu daquele jeito.

- Natsu me larga.- falei tentando me soltar, o mesmo apertou forte meus ombros para me impedir de sair da cama.

-seja minha hoje, estou necessitando de você.- falava enquanto beijava e chupava meu pescoço com força, iria ficar muito marcado.

- para Natsu por favor, esse nao é você, é a bebida que está falando por voce, por favor.- já estava começando a ficar apavorada, pois Natsu era forte e estava me machucando.

- Não eu quero foder com você, é sua obrigação me dar prazer como minha mulher, disse e me apertando mais forte,  altura já estava sem forças para lutar contra ele que era mais forte, mais como se um milagre Natsu acabou dormindo , deveria está um lixo , não sei nem como chegou em casa, mais o pior disse era que dormiu em cima de mim, eu não conseguia tirar ele de lâ, apenas chorava,  pois acabei de ver no que a bebida transforma o  Natsu  fazendo ele dizer e fazer coisa que nunca faria, pois tenho certeza que ele nunca me obrigaria a transar com ele, mais ainda quero saber o real motivo tem alguma coisa por  traz disso, Natsu não é alguém que bebeu por ter uma discusão com a mulher, algo deve ter acontecido na empresa e eu vou saber.


Notas Finais


Bom hoje é só desculpem qualquer erro.
Por favor não fiquem com ódio do Natsu, no próximo capítulo será tudo esclarecido bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...