História Minha espiã (IMAGINE: Hoseok) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Hoseok, Imagine, J-hope
Visualizações 10
Palavras 1.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem
Essa série não terá episódios frequentes, me desculpa, é só uma série passa tempo.

Capítulo 1 - Ep1 Aluna exemplar?


Fanfic / Fanfiction Minha espiã (IMAGINE: Hoseok) - Capítulo 1 - Ep1 Aluna exemplar?

HOSEOK ON

Olá, meu nome é Jeon Hoseok, eu trabalho pra uma organização secreta como espião, atualmente estou em uma missão disfarçado de aluno de colegial, minha missão é basicamente achar uma aluna em específica que é uma espiã treinada parece que dês dos 6 anos, ela era de uma organização inimiga, eu precisava me aproximar dela pra descobrir os planos do governo, mas isso é mais difícil do que parece, primeiro, eu não tenho nome, idade, turma, nada dela, apenas a informação de que ela era aluna exemplar, só nota máxima, e ela se recusa a tirar notas menos que 10, ou seja, uma prodígio, não era bem o que eu esperava, pelo fato de esperar que seria mais difícil encontrá-la, mas não, era só ir na secretaria, e procurar a melhor aluna.

Assim fiz, mas quando estava a caminho dei de cara com uma garota, parecia uma daquelas desleixadas com um estilo diferenciado de se vestir e carregava um violão nas costas e livros no seu braço.

???: Me desculpe.

Ela saiu pegando os livros que tinham caído e voltando ao seu caminho, eu achei a secretária e entrei, mas lá estava uma mulher que parecia não ter se agradado com minha presença.

???: O que faz aqui.

Jh: Eu queria uma informação de uma aluna, ela é a melhor aluna da escola.

???: Ah sim, você deve estar falando da (S/N), ela é do 2º ano, por que quer saber?

Jh: Nada, é que eu também sou do 2º e queria saber com quem eu iria competir.

???: Boa sorte, vai precisar.

Ela riu soprado e eu saí, agora só precisava avisar meu chefe sobre a turma que eu precisava estar, e agora sabia o nome dela (S/N), não vou esquecer esse nome, já que não é desse país, brasileira talvez, então não estou a procura de uma asiática.

Consegui logo os “documentos” pra me matricular no 2º ano, de acordo com minha identidade agora sou J-hope, mas não como nome, era pra mim ser chamado assim, voltando a época do colegial, eu tinha 19 anos, mas iria me passar por 17 pra passar despercebido.

Fui até meu dormitório e depois fui procurar pessoas suspeitas, ainda era sábado e as aulas começariam na segunda, olhei em volta reparando nos nerd's, mesmo ela sendo perigosa duvido que com as notas dela ela não seja um deles, ninguém suspeito, então fui na garota mais óbvia, ela tinha cabelos castanhos escuros, usava óculos e estava com seus livros e um pátio, me sentei ao lado dela como quem não quer nada, e olhei seu tablet, ela olhava no Google algo sobre trabalho de ciências.

Jh: Olá, muito prazer.

Ela me encarou, era bonita, mas isso não vem ao caso.

Ps: Olá, me chamo Pion Suu.

Não era ela, mas resolvi pegar informação.

Jh: Você é de qual ano?

Ps: Do 3º, e você?

Jh: 2º, já ouviu falar de (S/N)?

Ps: Todo mundo já ouviu falar dela.

Jh: A aluna exemplar né?

Ps: Exemplar? Ela tira boa notas, mas não diria exemplar.

Eu não sei o que faria se tivesse uma faca agora, podia jurar que era uma daquelas nerd's nota máxima exemplar, e eu nunca costumo me enganar.

Saí dali antes dela desconfiar de tantas perguntas sobre a garota é fui olhar em volta, mas não achei ninguém, parece que vou ter de esperar até segunda feira.

(Quebra do tempo)

Depois de alguns lugares visitados da escola, como biblioteca e lugares assim fiquei meio chateado de não encontrá-la, achei que seria mais fácil depois de saber seu nome, mas não.

Era meu primeiro dia de aula, entrei na sala junto com os alunos, vendo cada um indo aos seus lugares e logo o professor começou a chamada, foram falando nomes até chegar no (S/N), sem resposta, ela não faltaria no primeiro dia de aula, ele gritou outra vez, e logo ouvimos a porta ser quase arrombada e entrou ela falando “presente” levantando o braço. Sério?! Era a garota que eu esbarrei no primeiro meu dia aqui, ela era aluna nota máxima?!

Pf: Atrasada no primeiro dia (S/N).

(S/N): Me desculpe professor.

Ela foi ao seu lugar que era no fundo da sala, sentou de jeito desleixado e colocou os fones, ainda não me desce na goela ela ser a aluna que me falaram. Eu me sentei na terceira cadeira da fileira imaginando que ela se sentaria de cara pro quadro, mas não, ela é uma aluna de fundão. Começamos a copiar o dever, de forma discreta eu coloquei um espelho pequeno em uma posição que dava pra mim vê-la, sentada de forma errada na cadeira sem colocar os pés pra dentro da carteira e com o braço pra trás acomodado nas costas da cadeira e o outro ela copiava a matéria ainda ouvindo sua música, fiz o mesmo e copiei o dever que não me era interessante já que eu já tinha passado na escola e não usei nada daquela merda na minha vida. O professor começou a explicar a matéria nova e enquanto isso ela fazia anotações em seu caderno, era assim que ela estudava pelo visto, pelas anotações em seu caderno.

Pf: Então quando ocorreu a guerra fria?

Jh/ (S/N): 1945 a 1991.

Olhei pra trás e ela me encarou séria, então ela é competitiva, interessante, vou fazer ela alcançar 20 tons de roxo de raiva já que conheço essa matéria e muitas outras.

Na hora do intervalo ela parecia que ia ficar na sala, então fui até ela, mas assim que me viu ela saiu, segurei seu braço e levei uma bela cotovelada na barriga.

Jh: Calma garota, só queria conversar.

(S/N): Não quero falar com você.

Jh: Está com raiva de achar alguém ao seu nível?

Ela me encarou com uma certa ponta de ódio.

(S/N): Não é questão de nível moleke, eu sempre fui a aluna nota máxima é isso não vai mudar por sua causa, mas não pense que por você ser o alunos certinho e vai virar o aluno preferido é eu vou ficar pra trás.

Ela tá bem irritada.

Jh: Não é questão de passar ninguém pra trás, quero ser seu amigo, um ajuda o outro.

(S/N): Eu não preciso da sua ajuda, eu tô muito bem sozinha! - ela me empurrou e saiu. Essa garota é mais difícil do que eu pensei. 


Notas Finais


Desculpe os erros ortográficos
♥ te amo vocês ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...