História Minha estranha vizinha •Cellbit• - Capítulo 13


Escrita por: ~

Exibições 233
Palavras 1.207
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoas mais um ep da fic eu coloquei um pouco tarde eu acho, então como sempre

Bjos e Foda-ses

Capítulo 13 - Se afogando em perguntas part2


Letícia On

Rafael acabou de sair daqui.


— Me devolve.— Agatha fala com lágrimas nos olhos.


— Naum.— Digo escondendo a caixinha de lentes de contato no meu bolso.


Você meu caro leitor deve estar se perguntando que porra está acontecendo nesse carai, bem agora eu vou explicar, hoje mais cedo eu estava fazendo café eu vi agatha entrando no banheiro ela não tinha fechado a porta então eu fui lá eu vi ela colocando as lentes de contato violeta dela naquelas caixinhas de lentes, eu entrei rapidamente no banheiro.


— Você devia ficar sem essas lentes seus olhos são lindos.— Falei.


— Eu não, sei eu vou ter que usar óculos novamente.— Ela disse passando a mão no rosto


— Você fica bem de óculos.— Falei pegando a caixinha.


— não, me dá a caixinha logo. Ela disse estendendo as mãos pra mim.


Eu pensei um pouco então decidi não dar a caixinha pra ela, eu apenas me virei e fui pra cozinha com a caixinha nas mãos.


— Me da logo essa porra.— Disse vindo atrás de mim.


— Não, você não vai mais ver isso.— Brinquei.


— Por favor.— Ela disse com lágrimas nos olhos, essa garota e uma ótima atriz consegue enganar qualquer um mas eu não caio nessa.


— Você não me engana agatha.— Falei.


— Tá bom, eu fico com meus óculos mesmo.— Ela subiu para seu quarto.


Ah o Rafael chegou me chamou pra sair e o resto vocês já sabem, já eram 21:00 então eu fui me arrumar coloquei um vestido azul não muito curto mas também não era muito longo depois coloquei uma sapatilha preta, deixei meu cabelo solto e só passei um gloss, ouvi alguém batendo na porta e desci pra atender a porta era Rafael ele estava vestido com calça jeans e uma blusa cinza e com tênis.


— Nossa.— Disse me olhando de cima abaixo.


— Não me olhe assim.— Falei Corada.


— Vamos logo tomatinho.— Disse passando a mão no meu rosto.


Descemos e entramos em um carro.


— Aonde vamos?— Perguntei.


— Se eu contar você não vai acreditar.— Falou sério.


— Aonde?— Perguntei 


— Vamos para... Um lugar

— Você não fez Isso.— Falei rindo um pouco.


Passamos o caminho conversando algumas coisas sem sentido, chegamos a um lugar com algumas lojas e alguns restaurantes, todos eram bem bonitos alguns mais modernos outros mais simples mais todos eram muito bonitos.


— Aonde vamos?— Perguntei.


— Você vai ver.— Disse segurando minha mão, nos saímos do carro ele segurou minha mão até chegarmos a um restaurante bem grande entramos e nos sentamos em uma mesma que ficamos no lado de uma janela.


— E bem bonito esse Lugar.— Falei, estava maravilhada, o lugar era simplismente lindo.


— Também acho.— Disse olhando pra mim.


— Para de olhar assim pra mim seu esquisito.


— Quem mandou você ser tão bonita.— Disse me fazendo corar.


— Com licença o que vocês gostariam de perdir?— O garçom perguntou,eu não havia percebido a chegada dele.


Rafael olhou um pouco o cardápio


— Especial do chefe, e você Letícia?


— Pode ser.— Eu não tava prestando muita atenção por que eu tinha avistado uma certa ruiva satânica.


— Então tá, dois especiais do chefe por favor.— Rafael disse.


O garçom foi até a porta que dava para a cozinha.


— Você está bem?— Rafael perguntou colocando a mão na minha testa.


— estou ótima.— Faleu, dei o sorriso mais falso que eu consegui.


Decidi não olhar mais para ela, depois de uns vinte minutos chegou a comida era espaguete, o garçom chegou colocou na mesa e foi embora.


— Gosta de espaguete?— Rafael perguntou.


— Sim, só acho que espaguete e um jeito chique de falar macarrão.— Falei ele deu uma risada escandalosamente alto que fez todos do restaurante olharem pra nós inclusive certas putianes, começamos a comer estava tudo indo muito bem até que o capeta resolve atacar 


— Ora, ora quem é vivo sempre aparece não é mesmo.— Ruiva satânica ou melhor Karla diz se aproximando de nós, ela estava muito bonita admito estava com um vestido quase tão vermelho quando seus cabelos e seu batom.


— Você realmente quer interromper agora.— Rafael disse se levantando da mesa.

— Só vim ver meu homem e essa garota sem sal.— Disse apontando pra mim.


— Seu homem você real... — Ele ficou em silêncio quando ela deu um beijo ou melhor atacou ele com todo seu veneno - Que porra e essa.— Rafa disse limpando a boca por causa do batom vermelho dela.


Eu simplismente fiquei calada olhei a cena e voltei a comer.


— E você sua pequena sem sal, não vai fazer nada.— Ela disse puxando meu cabelo.


— Rafael poderia pagar a conta por favor.— Foi a única coisa que eu disse.


Eu simplismente pulei em cima dela dando socos seguidos tapas eu não estava fazendo aquilo por ela ter beijado Rafael uma raiva simplismente subiu pela minha cabeça, ela tentava se defender mas era bem difícil apareceram duas garotas tentando ajuda lá elas tentaram me bater então eu derrubei as duas no chão que começaram a apanhar também, foram necessários 5 caras pra me tirar de cima delas entre eles Rafael, ele pagou a conta e fomos até o carro, ao entrarmos ele começou a rir com aquela risada estupidamente estranha e ao mesmo tenho fofinha pra mim (eu tenho problemas)


— Tá rindo do que.— Disse prendendo meu cabelo.


— Dela apanhando "tira essa louca de cima de Mim".— Falou imitando a voz dela.


— Ela mereceu.— Falei.


— Tudo isso por que ela me beijou sério.— Falou me fazendo corar.


— Não.— Falei me virando para o lado da janela.


Ele riu mais um pouco ligou o carro e nos fomos para o prédio, já no prédio nos dois entramos no elevador, eu me encostei na parede do elevador e disse.


— Eu e meu cabelo rosa não aguentamos mais bater em putas, ela só ficou puxando meu cabelo.


— Nem por mim?— Rafael perguntou chegando mais perto.


— Talvez.— Disse levantando minha cabeça.


Rafael pós os dois braços na minha cintura e começou a me beijar, eu não estava entendendo nada então só retribui o beijo no começo era calmo depois tomou intensidade, nos provavelmente iríamos fazer "coisas" bem pelo menos até chegarmos no nosso andar.


— Que isso.— Duas garotas disseram muito lindas por sinal, quando a gente estava saindo do elevador, nos separamos do Beijo.


— É tão difícil assim.— Rafael disse fazendo bico.


— Difícil o Que?— Uma delas disse.


— Nalda.— Respondi.


— Bem essa é gabs e essa é mae, gabs mae essa é Letícia.— Rafael disse  ainda frustrado.


— Oi.— Nos três dissemos em sincronia.


— Bem eu já tenho que ir.— Falei indo para meu apartamento.


Chegando no apartamento eu vi agatha e Rodrigo assistindo Bob esponja ou melhor eles estavam dormindo.


— Ei moleque.— Eu disse dando um tapa na testa dele.


— Oi. Ele disse sonolento.


— Vai pra casa.— Falei apontando pra porta.


— Tá bom.— Falou indo embora.


— Agatha! Acorda praga!—  também dando tapinhass na cara dela.


— Tá bom.— Ela disse, não estava de lente pelo máximo que pareça.


— Por que você tá sem Lente?— Perguntei.


— Não acha que eu fico mais bonita assim.— Disse mordendo o lábio inferior.


— que que tu tava fazendo Aqui?— Perguntei a segurando pelos ombros.


— Nada.— Ela disse indo pro Quarto.


Eu tomei um banho e fui me deitar fiquei pensando um pouco no que havia acontecido quando finalmente consegui dormir.


Notas Finais


Gente eu demorei pra postar por que Tava com um puta de um bloqueio.

Bjos e Foda-ses


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...