História Minha Flor de Cerejeira - SasuSaku ♡ - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Tsunade Senju
Tags Sasusaku, Suspense
Exibições 296
Palavras 2.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Yoo, aqui mais um capítulo. 📑💜

Capítulo 9 - Capítulo IX


Quando fui visitar Sakura-chan, o teme me abraçou, aquilo meio que me assustou. Ele nunca fez isso.
Sai do Hospital e caminhei pelas ruas de Konoha em direção a Torre do Hokage.

No decorrer do caminho, era comprimentando por vários moradores e ninjas que passavam pela rua. Eu gostava daquilo.
Vi várias crianças andando com os pais, senti falta de ter os meus. Mas eles salvaram a Vila, me salvaram e eu jamais teria como agradece-los.

Pulei em direção a janela da sala do Hokage silenciosamente.
Observei Kakashi-sensei sentado na cadeira lendo algum papel que estava em uma das várias pilhas de papéis espalhados em cima da mesa. Quem diria que nosso sensei se tornaria Hokage.

– Vai entrar ou não Naruto? – Indagou sem se mexer na cadeira.

– Ohayo Kakashi-sensei. Achei que não me notaria dessa vez. – entrei comprimentando-o e sorri.

Desde que se tornará Hokage, eu tentava surpreende-lo. Mas falhava drasticamente.

– Ohayo Naruto. Talvez um dia hm? Notícias de Sakura ? – Perguntou preocupado.

– É talvez. Acabei de vim de lá, ela ainda não tinha acordado. Bom, só o teme que está estranho. – Respondi com a mão no queixo.

– Estranho ? – Indagou curioso.

– ELE me abraçou. – Respondi sem acreditar nas minhas palavras.

– Ele te abraçou ? O Sasuke ? Tem certeza que está bem Naruto ? O Sasuke não é disso. – Falou arqueando uma das sobrancelhas visivelmente confuso.

– Eu sei, eu estranhei. Mas não falei nada. – Respondi. – Mas passei aqui só para avisar que hoje irei passar o dia com Hinata, ela estava com mal estar.

– Tudo bem Naruto, vá cuidar de sua noiva. – disse e voltou a ler.

Assenti e sai dali pensando na próxima estratégia para pegar o sensei desprevenido. O que seria difícil, já perdi as contas de quantas vezes já tentei.

Caminhei em direção a casa dos Hyuuga o mais rápido que pude, Hinata havia dito que estava bem, mas sei quando está mentindo.
A alguns dias ela está estranha, tem tonturas, enjoos e anda muito sonolenta. Será que está doente ?

Passei pelo portão e fui recebido por Hanabi-chan.

– Ohayo loirinho. – Falou sorridente.

– Ohayo Hanabi-chan. Hinata está ? – Perguntei sorrindo.

– Hina-chan está na cozinha, irei chama-la. Me acompanhe até o Jardim. – disse dando-me passagem.

Após me deixar no Jardim, ela foi em direção a casa para chamar a irmã mais velha.
Depois de alguns minutos vi Hinata caminhar em minha direção, trajava uma blusinha de alça lilás e uma calça preta, seus cabelos estavam soltos e em seus lábios havia um tímido sorriso.

– Oi Naruto-kun. – Falou timidamente.

– Hina-chan, se sente melhor? – Perguntei preocupado.

– Aah, s-sim. Estou bem, pedi para não preocupar-se. – Respondeu sorrindo.

– Como não iria me preocupar com minha noiva ? – Falei observando-a.

Após dizer a última palavra, vi Hinata ficar mais vermelha que pimenta. Mesmo após o namoro, e Hyuuga Hiashi permitir o noivado, ela não mudou sua timidez. E isso me deixava completamente louco por ela.

– E-eu e-estou bem, não se preocupe Naruto-kun, era só um mal estar passageiro. – disse sorrindo.

– Vim passar o dia com você, posso ? – falei passando a mão por seu rosto e a vi fechar os olhos.

– C-claro. – disse sorridente.

Observei seu rosto sereno e quis muito beija-la. Passei meu polegar pelas maçãs de seu rosto e a vi suspirar fundo. Aproximei meu rosto do seu e nossas respirações de intensificaram, queria tanto beija-la, sentir cada parte de seu corpo como daquela vez..

                              ..¥..

Naruto-kun, onde estamos indo ? – Perguntou Hinata docemente.

Na minha casa Hina-chan ou não podemos ? – indaguei curioso.

S-sua casa N-naruto-kun? – Perguntou com os olhos arregalados.

Sorri e voltamos a correr pelas ruas a caminho da minha casa. Ela nada mais disse, e também não quis estragar o momento.
Após chegar, entramos e ela ficou parada na sala, seu rosto parecia um tomate. Se existisse um tom de vermelho, mais vermelho. Seria essa a cor de Hinata.

Me aproximei dela vagarosamente e vi seus olhos examinar cada movimento que eu fazia. Diminuindo nossa distancia, segurei em sua cintura e comecei a beijar seu pescoço, a senti estremecer ao meu toque e sorri com tal feito.
Olhei e coloquei uma mecha do cabelo que estavam em seu rosto, atras da sua orelha, a vi olhar intensamente para meus olhos e quase me perdi na imensidão daqueles pares pérolas brilhantes.
Vi sua boca abrir e lentamente umidecer os lábios com a língua.
Mordi os meus próprios lábios e não me controlei. Abocanhei sua boca feroz e apaixonadamente que para minha surpresa foi correspondido na mesma intensidade.
Senti seus braços rodear meu pescoço e suas mãos segurar meu cabelo aprofundando ainda mais o beijo, passei a mão por sua coxa e apertei a fazendo soltar um leve e delicioso gemido tímido.
Interrompemos o beijo por faltar de ar e a vi corar violentamente.

Não precisa se envergonhar. – Falei sorrindo.

Ela assentiu e subimos para o quarto.
Voltei a beija-la docemente sentindo suas pequenas e gélidas mãos tocarem meu rosto.
Beijei seu pescoço dando leves chupões por toda sua extensão.
Sua mão percorreu vagarosamente sobre meu peito ainda coberto por minha blusa, continuei a beijando e a deitei carinhosamente na cama.
A vi abrir os olhos após sentir que estava deitada, ela arregalou os olhos e corou. Acho que nunca me acostumaria em ve-la corar por um simples gesto meu.
Voltei a saborear seus lábios suculentos com vontade, mordisquei seu lábio superior e ela soltou um gemido gostoso.
Comecei a beijar seu pescoço e fui descendo devagar me aproximando de seus seios fartos. Nossa e que peito.
Devagar retirei a blusa de seu corpo e ela tirou a minha, olhei para ela surpreso e ela sorriu timidamente.
Ela se sentou e eu me coloquei atrás dela, peguei seu cabelo e afastei-os. Comecei a beijar sua nuca e senti seu corpo se contrair, vagarosamente tirei seu sutiã e ela colocou as mãos sobre eles, sorri ao ve-la fazer tal gesto.

Não tenha vergonha de se mostrar... amor. Sussurei no seu ouvido.

Ela assentiu e vi tirar as mãos que empatavams eu ter a visão dos seus belos seios. Sorri e comecei a beija-la docemente e ela me agarrou colocando-se em baixo de mim.

Uau Hina-chan. Falei surpreso.

Eu quero Naruto-kun, aqui e agora. Não tenho medo de você, eu te amo. Disse sorrindo e extremamente corada.

Isso foi a deixa para eu tirar minha roupa e tirar sua calça. Ela seria minha. Sempre foi e se depender de mim, sempre será! Céus, como eu amo essa mulher.
Retirei sua calcinha e senti sua intimidade muito molhada, passei meus dados até chegar no clitóris e a vi se contorcendo, me aproximei e pousei minha língua sem o menor pudor ali, eu queria senti-la, sentir o gosto de seus outros lábios. E caralho, ela era tão apetitosa.

Aah, aah .. N-naruto-kun. . sussurou entre gemidos.

Senti suas pernas trêmulas e parei o ato. Coloquei-me entre suas pernas e massagiei meu membro que estava duro como pedra.

Você tem certeza disso ? Perguntei nervoso.

Ela sussurou um "sim" e fechei os olhos. Era hoje, hoje. Hoje ela seria completamente minha.
Coloquei meu membro em sua entrada e fui forçando a entrada devagar, após a primeira tentativa senti Hinata cravar as unhas em minha costa soltando um gemido de dor. Eu sei que era de dor. Me senti culpado por está machucando-a.

É melhor eu parar, eu estou machucando você. Falei olhando-a.

Não, continua.. Falou fazendo uma careta.

Assenti e continue forçando passagem, até que senti meu membro ser engolido com vontade.

Aaaaaaaah. gemeu.

Comecei a me movimentar devagar e a vi relaxar o corpo. Após alguns minutos nisso, aumentei a velocidade indo mais forte e mais fundo. Queria que ela gozasse no meu membro. Quantas e quantas noites não me toquei pensando nela.. Hm. .

Naruto-kun.. mais forte.. gemeu chamando meu nome.

Atendi seu pedido e meus movimentos aumentaram, segurei em sua cintura e penetrei-a mais fundo que pude. A vi arfar e jogar a cabeça para trás. Continuei os movimentos fortes e rápidos, até chegar ao orgasmo juntos. Deixei meu corpo cair por cima de seu corpo e relaxei.

Naruto-kun, você é pesado. Falou se queixando.

Foi bom ? indaguei curioso saindo de cima dela.

S-sim, por que foi com o homem que eu amo. Respondeu timidamente.

                    

¤☆¤☆¤☆¤☆¤☆¤☆¤☆¤☆¤☆¤☆¤☆¤☆¤

Acordei com os raios de sol que invadiam a sala e teimavam em se destacar exatamente na direção do meu rosto, droga!
Levantei meio sonolento e caminhei em direção ao banheito para fazer minha higiene pessoal. Após sair do banheiro, vesti uma roupa e fui ver se  Sakura havia acordado.

Bati na porta do quarto mais ela não respondeu. Impaciente, abri a porta e a vi dormindo..
Me aproximo da cama e vejo os raios de sol tocarem timidamente seu rosto sereno, ela é tão linda..
Sentei na beirada da cama e passei a mão em seu rosto afastando os fios róseos que teimavam em cobrir os olhos.

Sakura..? Sakura acorda. – Falei sorrindo.

Hm, me deixa dormir mais um pouco Sasuke-kun. – Disse abraçando meu braço.

Hm, vamos preguiçosa, você tem que sair para ajudar a lembrar das coisas. –  disse lhe ajudando a sentar.

Tá bom, tá bom. – Disse bocejando.

Vou preparar o café, depois desça. – Disse e me levantei.

Ok.

¤☆¤☆♡☆¤☆¤☆♡☆¤☆¤☆¤☆¤♡☆¤☆¤

Acordei com Sasuke me chamando, senti uma coisa estranha. Não sei bem o que, mas eu gostava de tê-lo por perto, acabei abraçando seu braço.
Ele me puxou e me deixou sentada na cama. E depois foi fazer café. Decidi tomar um banho e fazer minha higiene pessoal.
Sai do banheiro e vesti um vestido azul bebê, uma sandália e deixei meus cabelos soltos.
Desci e o vi na cozinha coçando a cabeça..

               ¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡

Deixei-a no quarto e desci pra preparar o café da manhã.
E agora que me lembrei que eu não sei fazer quase nada. Oque eu vou fazer pro café da manhã?

Ouvi barulhos de passo e vi que ela estava descendo as escadas.  E eu ainda não fiz nada, droga..

Quer ajuda Sasuke-kun? – disse querendo rir.

– Acho que preciso sim, não sei fazer muita coisa. – Respondi coçando a cabeça.

Calma, vamos fazer juntos. – falou colocando o avental.

Tá bom.

Depois de alguns minutos, já estávamos comendo e conversando.
Ela me perguntava várias e várias coisas, perguntava de coisas que já fez, de como nos conhecemos, e o porque de eu tê-la feito sofrer..

E então Sasuke-kun, até que pra quem perdeu a memória eu ainda sei fazer um café da manhã. – Disse comendo e rindo.

Sim. – Disse em meio a um sorriso.

– Hm, Sasuke-kun..? – chamou-me.

Hm?

–Antes de eu perder a memória, eu gostava de você? É que, bom quando eu estou com você, sinto algo estranho no meu peito e quando você me tocar, eu não sei explicar. É como se você fizesse parte de mim.

Sakura, você me amava.. ou ama.. Eu não sei ainda. Eu fui embora quando pequeno por causa de uma maldita vingança, fiz muita coisa errada, voltei para ajudar na guerra e depois da Guerra eu fui de novo no meu caminho de redenção. Passou-se 3 anos e eu voltei. Esperava encontrar você, Naruto, Kakashi e os outros.
Quando eu cheguei todos vinheram falar comigo. Menos você...

¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡

Após Sasuke me dizer isso, minha cabeça começou a doer, fechei mais olhos e veio uma imagem feito flash na minha mente.

Sasuke-kun fica comigo ou me leve com você. Por favor. –  falou uma garota de cabelos róseos.

Ela, sou eu.

– Irritante. – Disse parando. – Sakura, obrigado. – Falou atrás da minha "eu" adolescente e vi ela desmaiar.

Eu me lembrei, lembrei daquele dia.. Eu senti aquela dor.. a dor de ter perdido ele.

Eu me lembrei. Lembrei do dia em que você foi embora. – Disse sem olha-lo.

Isso é um bom sinal. Vamos sair ? – Disse se levantando.

– Não vou a nenhum lugar com você ! – disse ela levantando.

¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡¤♡


Notas Finais


Geeeeeente, perdoem-me por esse "Hentai" horrível, patético, sem emoção.
Sabe eu não estou nos meus melhores dias, só Jesus na causa. Estou estressada e com um bloqueio horrendo. :/
Mas enfim, não está ótimo, mas da pra ler.

Até a próxima ❤ #DesculpaMaisUmaVez 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...