História Minha Garota Perfeita. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Diicastro, Lgbt, Otome, Sangue, Yuri
Visualizações 36
Palavras 1.357
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Ignorem os erros, estou morta de sono, depois conserto!

Espero que goste! 💋

Capítulo 4 - Cap 4


Fanfic / Fanfiction Minha Garota Perfeita. - Capítulo 4 - Cap 4

Luana

Coro com o seu olhar faceiro, ela tira a calça mostrando sua box vermelha, mordo os lábios vendo como seu corpo é lindo e tem algumas cicatrizes, Cah fica por cima de uma perna minha e roça a outra contra a minha vagina, deliro e rebolo, a puxo para um beijo, sua boca desce pelo meu corpo me fazendo arfar e arranha o lençol.

- Ca-Carla. - Ela me olha e sorri.

- Shh. - Sou abocanhada.

- AHHH… - Grito de prazer.

Sua língua ágil trabalha de um jeito intenso e delicioso, sinto dois dedos deslizar sobre a minha vagina e logo me penetrar, meu grito de prazer é inevitável, seguro seu cabelo com um pouco de força e rebolo, ela para e me masturba com o dedão, mordo os lábios delirando, pela primeira vez sinto tal prazer com uma mulher, sinto seus dedos irem mais fundo.

- Cah… Oh meu deus. - Recebo uma leve mordida na coxa.

- Pronta pro próximo passo? - Ela me olha sorrindo.

- Estou!! - Deliro.

Carla tira a cueca e deita, sou puxada para cima e beijada, ela me faz rebolar e sinto nossos clitóris se roçar, seguro seus seios e os chupo, Carla geme me deixando boba com tal gemido, ela segura minha cintura e me faz rebolar mais rápido, estremeço e gozo sem querer, Carla morde os lábios e sorri.

- Cah… - Ela me olha sorrindo. - Desculpa, eu… - Ela me beija.

- Eu também. - Fico aliviada e sou impedida de sair de cima. - Vamos assistir um filme? - Ela sorri.

- Vamos. - Saio de cima.

- Ja ja boto o filme e vou buscar a pipoca. - Ela nos cobre e ficamos embaixo dos lençóis.

Ela me olha boba e sorri, recebo carinhos e lhe devolvo na mesma medida, me sinto tão protegida com Cah, sinto que nada pode me tocar, seu corpo quente é o'que me faz querer cochilar, seu cafuné não ajuda a ficar acordada, pego no sono em seus braços.

Carla

Fico um bom tempo observo Lua, seu jeito é tão meigo, sua boca entreaberta como uma criança, seus suspiros pesados, ela dorme tão tranquilamente nos meus braços, acho que estou me apaixonando por ela, ouço a campainha e não me importo, Rose a empregada vai atender, abraço Lua sentindo seu calor e sorrio, Rose entra no quarto e me olha surpresa.

- Carla, Paula ta ai. - Ela sussurra.

Assinto e levanto, o'que ela faz aqui? Nao acredito que minha ex veio me infernizar mais uma vez, coloco um shortinho, uma camisa e desço, Paula olha a blusa de Lua séria e começa a se aproximar da maleta, como sempre um enxerida, sua mão ousada vai a maleta e seguro sua mão, ela me olha surpresa e se afasta.

- Já falei para não tocar nas minhas coisas. - Olho a blusa de Lua. - Entrega a minha camisa. - Estendo a mão.

- Essa blusa não é sua! - Ela fala seria.

- Nao lhe devo satisfações minha ex. - Falo em tom frio.

- Deve sim, sabe que te amo. - Ela me abraça.

- Da licença. - Puxo a blusa e a empurro. - Rosa! - Ela aparece correndo e para ao meu lado. - Leve para meu quarto. - Estendo a mão para ela entregando a blusa.

- Nao! - Paula pega a blusa e a rasga.

- Você é maluca? - Falo alto e a empurro no sofá.

- ESSA CAMISA É DE OUTRA! - Ela grita.

- Cala a boca! - A encaro.

- Amor, oque esta… - Ouço a voz de Lua e Paula a interrompe.

- EU SABIA QUE VOCÊ ESTAVA COM OUTRA! - Seu olhar sobre Lua me faz ficar esperta.

- Lua, eu nao tenho mais nada com ela. - A olho pelo ombro.

- Vadia! - Paula corre pra cima dela.

- Deixa ela em paz! - Corro e a imobilozo em um mata leão. - Não se atreva tocar um dedo na minha mulher. -  Lua me olha com medo.

- Carla! - Ela desce as escadas correndo. - Chega meu amor. - Solto Paula ficando na frente de Lua. - Calma. - Sou abraçada pela cintura.

- Ela está usando a camisa que te dei. - Sorrio.

- Verdade, lembra quando você usou? Você ficou ridicula, ja Lua ficou muito sexy. - Falo alisando sua mão. - Pode me soltar anjo. - Assim ela faz.

- Você é um cachorra Carla. - Ela vem para me dar um tapa e seguro seu braço.

- Não me compare com a sua raça traidora. - A solto. - Vá embora antes que eu arrependa.

Sento no sofá e puxo Lua para ficar por cima, ela cora e me olha sem jeito, seguro sua nuca e a beijo com desejo, nosso louco beijo, minhas mãos bobas a faz gemer entre os beijos, deslizo a mão pelas sua costas deixando exposta sua calcinha, Paula sai batendo o pé e bate a porta com força.

- Acho que ela não gostou. - Lua sorri sem jeito.

- Quero que ela se fouda. - A deito no sofá.

Seu cabelo liso pouco bagunçado, seu olhar meigo porém sexy, seu sorriso sexy me enlouquece, o'que me leva ao delírio mesmo é a minha camisa, com tantas ela pegou logo a preta que eu odiava. Porque eu odiava? Simples, Paula me deu, agora não odeio mais porque ela ficou perfeita em Lua. Ela pega meu celular ao lado da maleta e olha as horas.

- Esta tarde! - Recebo um selinho. - Tenho que ir amanhã tenho trabalho. - Saio de cima e sento ao seu lado.

- Se quiser posso ir te buscar amanhã no trabalho. - Sorrio.

- Sério? - Assinto. - Vai ser perfeito. - Levanto.

- Sua camisa Paula rasgo. - Suspiro a olhando no chão. - Vai com essa e se quiser devolver não lava. - Pisco e vou pro quarto.

Caminho pelo corredor e sinto um arrepio, encosto na parede e vejo Lua parar, ela me olha confusa, sorrio e a puxo para perto, seguro sua nuca e beijo seu pescoço.

- Nunca ande atras de mim. - Ela assenti ofegante. - Vamos. - A coloco na minha frente e vamos pro quarto.

Entro e começo a trocar de roupa, Lua vai ao banheiro e logo ouço o barulho do chuveiro, coloco uma calça, camisa e um tênis, sigo pro banheiro e a observo tomar banho, sorrio com a sua dancinha distraída e logo a vejo se assustar, ela sorri e começa a dançar sexy, mordo os lábios e sinto excitada.

- Se continuar me pirraçando nao vai pra casa hoje. - Ela para e volta ao seu banho normal.

- Baka, sabe nem brincar. - Reviro os olhos.

- Mas tarde é a minha entrega. - Olho o relógio, sao 18:24 horas, minha entrega é as 23:00 horas.

- Cuidado. - Ela sai se enrolado e fica a minha frente. - Promete que amanhã vai me buscar no trabalho? - Dou um selinho e aliso sua bochecha.

- Nao prometo nada… Mas posso me esforçar. - Seu olhar entristece e ela abaixa a cabeça. - Ei. - A faço me olhar. - Você confia em mim? - Ela assenti. - Vou ficar bem. - Sorrio e a beijo, me afasto a olhando. - Agora vai se arrumar, vou te levar pra casa. - Ela assenti mais uma vez e sai.

Ela começa a se secar e sorri pra mim, deito na cama e a observo, seu jeito de se secar tão perfeitamente,  ela seca com cuidado cada parte do corpo, veste a calcinha, sutiã, short e por último minha camisa, sorrio e levanto, ela caminha pra porta e eu a sigo, vamos para a garagem conversando, monto na moto enquanto Lua coloca o capacete, ligo a moto espero ela montar e logo acelero.

Lua me abraça a todo momento, o trânsito está meio engarrafado mas isso não é problema, sigo pelo corredor de carros e entro em um atalho, Lua me olha confusa e logo estamos na sua rua, paro pouco longe e ela desce, Lua tira o capacete e me entrega, pego vendo seu sorriso tão bem estampado me fazendo sorrir.

- Obrigada. - Ela se aproxima e me beija.

- De nada anjo. - A beijo novamente.

- Luana. - Ouvimos uma voz.

Olhamos assustadas.


Notas Finais


Gostou?
Por favor, comenta e da sua nota! 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...