História Minha irmãzinha. - Imagine Suga. - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bts, Fanfic Imagine, Fanfics, Got7, Imagine, Imagine Bts, Imagine Suga, Imagine Yoongi, Incesto, K-pop, Locadesuga, Min Yoongi, Minha Irmã, Minha Irmãzinha, O Suga, One Shot Taekook, Romance, Spiritfanfic, Taekook, Vkook
Visualizações 1.249
Palavras 1.790
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem!
Já avisando eu não sou boa em hot ;-;
Obrigado pelos 160 favoritos rumo aos 200 :3
Desculpem qualquer erro ;-; não desistam de mim.
Até logo...

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Bjs *3*

Capítulo 22 - Melhor ou pior dia?


Fanfic / Fanfiction Minha irmãzinha. - Imagine Suga. - Capítulo 22 - Melhor ou pior dia?

Acordei sentindo alguém fazer carinho no meu rosto, abri os olhos lentamente tentando me acostumar com a claridade do quarto, quando me dei conta eu ainda estava deitada sobre o Yugy, olhei para cima e vi Yugyeom sorrindo para mim.

- Yugy. – Disse sentindo meus olhos marejarem.

*Yugyeom on*

Acorde em um local diferente, parecia um quarto...de hospital? Sinceramente não me lembro de muita coisa. Percebo que algo esta sobre o meu corpo, olho para baixo e (S/N) estava abraçada a minha cintura, em seu rosto havia rastros de lagrimas secas. Comecei a fazer carinho em seu rosto, um sorriso se formou em meu rosto ao perceber que (S/N) havia acordado. Ela olhou para mim e eu continuei a sorrir.

- Yugy. – Disse (S/N) com os olhos marejados.

- Oi. – Disse sorrindo.

Logo (S/N) se ajeitou na cama e olhou para mim, aqueles olhos marejados já haviam secado agora ela estava com fúria no olhar.

- Você nunca mais vai anda com aqueles meninos! Olha ai no que deu! Eu te avisei! – (S/N) metralhava as palavras e me dava alguns tapas não muito forte.

- Ai, ai! Ta bom. – Exclamei.

- Eu fiquei preocupada Yugy. – Disse (S/N) com os olhos marejados novamente.

Garota bipolar.

- Ta tudo bem agora. – Disse sorrindo.

Uma breve falta de ar se fez presente, más logo consegui regularizar a minha respiração, não vou falar para a (S/N), não quero preocupá-la. (S/N) deitou sua cabeça sobre o meu peito novamente, lagrimas escorriam pelo seu rosto, eu secava cada uma delas com o meu polegar.

*(S/N) on*

Estou tão feliz pelo Yugy ter acordado, achei que nunca mais veria o sorriso dele, hoje é o melhor dia. Estava eu deitada sobre Yugy até que o médico entrou no quarto. Me levantei e sentei na poltrona que tinha por ali.

- Kim Yugyeom finalmente acordou, achamos que o senhor nunca iria acordar. – Disse o médico.

Quando o médico percebeu o que tinha dito ele arregalou os olhos e murmurou um “Desculpa”. Olhei para Yugy e ele olhou para mim, rimos baixinho.

- Acho que sei porque você acordou. – Disse o médico me olhando. – Sua namorada? – Pergunta.

-Não! – Respondemos em uníssono.

 O médico riu e começou a medir a pressão do Yugy, ele não falava nada.

- Então senhor Kim... – O médico foi interrompido por Yugy.

- Me chame de Yugyeom, me sinto velho com você me chamando assim. – Disse Yugy rindo.

- Ok Yugyeom. – Disse o médico rindo soprado. – Você vai ter continuar no hospital por mais uns dois dias, para termos a certeza de que esta bem. – Concluiu.

- Ok. – Disse Yugy sorrindo.

- Se você sentir qualquer falta de ar ou dor, aperte este botão que a enfermeira virá rapidamente. – Disse o médico apontando para um botão na mesinha ao lado da cama do Yugy.

Yugy assentiu e o médico saiu nós deixando sozinhos, olhei para Yugy e sorri, o mesmo me respondeu com um sorriso, lembrei que eu tinha que avisar a mãe dele que ele esta bem e que acordou.

- Yugy, eu tenho que ligar para a sua mãe, já volto rapidinho. – Disse me levantando.

- Ok, mais volta logo. – Disse Yugy fazendo aegyo.

- Ok. – Disse rindo soprado.

Sai da sala e liguei para a mãe do Yugy, logo a mesma atendeu.

~Oi (S/A) – Disse a mãe do Yugy.

-Oi tia, eu só queria avisar que o Yugy acordou. – Disse em um tom animado.

~Meu Deus, já estou indo ai! – Disse a mãe do Yugy com a voz chorosa.

-Ok, tchau. – Disse encerrando a ligação.

Voltei para o quarto do Yugy e ele estava brincando com os dedos, parece uma criança. Sorri e me aproximei do mesmo.

- Você demorou... – Disse Yugy fazendo um biquinho.- ...me senti sozinho. – Concluiu.

- Own, que fofo. – Disse rindo soprado.

- (S/N) eu sempre cuidei de você quando éramos pequenos, agora você que tem que cuidar de mim! Mas uma coisa que não muito foi o seu tamanho. – Disse Yugy rindo.

- Idiota! – Disse dando um tapa no braço dele.

Rimos, ouvi a porta se abrir revelando a mãe do Yugy, ela olhou para o Yugy e sorriu, uma lagrima escorreu pelos olhos dela. Dei espaço para ela se aproximar dele, ela veio até o mesmo e o abraçou. Yugy sorriu e afagou os cabelos da mãe dele.

- Nunca mais faça uma besteira dessa... – Disse a Mãe dele soluçando.

- Ok mãe. – Disse Yugy se separando do abraço.

Yugy limpou as lagrimas da mãe dele sem tirar por um segundo sequer o sorriso do rosto. Olhei para aquela cena e foi impossível não chorar, senti algumas lagrimas escorrerem pelo meu rosto.

- Obrigado. – Disse a mãe do Yugy para mim.

-Pelo o que? – Perguntei.

- Por ter feito o Yugy acordar. – Disse ela sorrindo.

- Eu? Eu não fiz nada. – Disse olhando para o Yugy e para ela.

- Fez sim, se não fosse por você acho que ele não teria acordado, sabe ele gosta de você. – Sussurrou a ultima parte.

- Mãe! – Exclamou Yugy ficando corado.

- Que foi? – Perguntou a mãe dele rindo.

- Eu acho que já vou indo. – Disse rindo.

- Mais já? – Pergunta Yugy fazendo um biquinho.

- Ala. – Disse a mãe do Yugy.

- Mãe para! – Disse Yugy rindo soprado.

- Tenho que ir Yugy já são... – Dei uma pausa e olhei para o meu celular. - ...nossa já é 22:32. – Conclui.

- Ok, tchau, e muito obrigado. – Disse a mãe do Yugy.

Abracei a senhora Kim, e me despedi do Yugy com um beijo na bochecha. Liguei para minha mãe me buscar.

(...)

Estava eu em casa quando ouço a campainha tocar, desci para a sala. Abri a porta e era o JB, ele sorriu.

- Oi oque esta fazendo aqui? – Perguntei.

- Deu saudade. – Disse JB por fim selando nossos lábios.

JB iniciou um beijo feroz, fechei a porta com o pé. Nós separamos do beijo por falta de ar.

- Tem alguém na sua casa? – Pergunta JB.

- Só o meu irmão más ele deve estar dormindo. – Disse.

- Onde fica o seu quarto? – Pergunta JB com um sorriso malicioso no rosto.

- Subindo as escadas a direita. – Disse.

JB me pegou no colo, fazendo com que eu entrelaçasse minhas pernas em sua cintura. JB iniciou outro beijo quente enquanto subíamos as escadas. Entramos no meu quarto, JB parou o beijo e trancou a porta, ele me colocou com cuidado na cama. JB tirou sua blusa e meu Deus, que abs! Parece que esta mais definido do que quando estávamos na praia.

- Acho que você esta com muita roupa. – Disse JB mordendo o lábio inferior.

Ergui meus braços e olhei para ele.

- Tira para mim daddy. – Disse manhosa.

Ele sorriu e tirou meu cropped, JB olhou para os meus seios e umedeceu os lábios de uma forma muito sexy, senti meu corpo esquentar só com o olhar dele sobre mim. JB começou a distribuir beijos e chupões na curvatura do meu pescoço.

- JB...oppa... – Gemi manhosa.

Ele foi descendo os beijos até meus seios, JB retirou meu sutiã habilidosamente. Ele se aproximou do meu seio esquerdo e começou a sugar o mesmo.

- Awn... – Gemi entrelaçando meus dedos no cabelo de JB.

Logo JB fez o mesmo processo no outro seio. JB retirou sua camisa, ele olhou para mim e retirou minha calça junto de minha calcinha. Confesso que senti um pouco de vergonha e quando ele separou minhas pernas eu as fechei, ele olhou para mim e riu soprado.

- Não precisa ter vergonha, você é linda. – Disse JB.

Senti a respiração quente dele ir de encontro com a minha intimidade. JB inicia um oral, apertei o lençol e mordi o lábio inferior para prender os gemidos. A língua quente de JB percorria pela minha intimidade me dando um prazer incrível. JB se distancia e penetra um dedo na minha entrada, logo após ele penetra mais um fazendo movimentos de vai e vem.

- Own...eu vou... – Disse em meio aos gemidos chegando ao meu ápice.

Me derramei sobre os dedos de JB, ele retira os dedos de mim e os leva até a boca.

- Tão deliciosa. – Disse JB sorrindo.

JB retira por fim a sua calça e sua box. Ele olha para mim e me chama com o dedo, fui engatinhando até ele.

- Agora minha vez de cuidar de você. – Disse pegando o membro dele.

Ouvi JB soltar um gemido baixo. Comecei a masturba-lo, passei minha língua na glande de JB, ouvi ele gemer em reprovação.

- Sem tortura... – Disse JB.

Dei uma risadinha, sem mais delongas abocanhei o membro de JB e oque não cabia na minha boca eu masturbava. JB gemia loucamente, não demorou muito para que ele se desfizesse na minha boca, retirei minha boca do membro dele e ele me olhou sorrindo maliciosamente. Engoli todo o liquido que na minha boca estava, em um movimento rápido beijei JB fazendo ele sentir seu próprio gosto. JB se deitou sobre mim sem cessar o beijo. Logo a falta de ar se fez presente, JB se afastou e se posicionou na minha entrada, ele olhou para mim.

- Posso? – Pergunta JB sorrindo.

- Deve. – Disse me lembrando do dia do nosso primeiro beijo.

JB me penetrou lentamente, gemi em reprovação e ouvi ele rir soprado. Logo JB iniciou estocadas fortes e rápidas me levando a loucura.

- Awn...JB oppa... – Gemi.

JB começou a beijar e chupar meu pescoço, ouvia de vez em quando ele gemer rouco no meu ouvido aquilo só me excitava mais. Logo cheguei ao meu ápice me derramando sobre o membro de JB, ouvi JB soltar um gemido alto e longo avisando a chegada do seu ápice, senti-me preenchida. JB se jogou ao meu lado na cama, ele me puxou, encostei minha cabeça sobre seu peito. De fato melhor dia da minha vida, Yugy esta bem e eu transei com o “Maravilhoso JB”.

- Espero que meu irmão não tenha acordado. – Disse tentando regularizar a minha respiração.

- Nem lembrei que ele estava ai. – Disse JB rindo.

(...)

JB já havia ido embora. Eu tomei um banho e me vesti, me deitei estava pronta para dormir. Até que recebo uma mensagem no facebook.

Kim Chanhyuk(Pai do Yugy): Oi (S/N), como
 a mãe do Yugyeom não esta muito bem eu
 decidi te avisar que o Yugy teve uma parada
 cardiorrespiratória e não resistiu. Amanhã
será o velório as 15:30.
Até logo tchau.

[Recebido as 00:32]

Oque?! Como assim? Quando eu sai de la ele estava bem! Não estou crendo nisso! Senti lagrimas involuntariamente escorrerem dos meus olhos, eu estava estática. Eu não estou acreditando! Meu mundo parou, não pode ser. Agora a duvida, melhor ou pior dia?

 

 

 

 

Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Desculpem qualquer erro ;-;
Obrigado por apoiar a fic :3
Até logo...eu acho.


Bjs *3*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...