História Minha irmãzinha. - Imagine Suga. - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V, Yugyeom
Tags Bts, Fanfic Imagine, Fanfics, Got7, Imagine, Imagine Bts, Imagine Suga, K-pop, Locadesuga, Min Yoongi, Romance, Spiritfanfic, Yoongi
Visualizações 345
Palavras 1.590
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OBS: O Yugy tem 17 anos nessa fanfic.
(S/A): Seu apelido.

Espero que gostem!
Desculpem qualquer erro ;-; não desistam de mim.
Obrigado pelos favoritos vcs são foda! Rumo aos 200 favoritosss! :3
Até logo...



Bjs *3*

Capítulo 23 - É agora!


Fanfic / Fanfiction Minha irmãzinha. - Imagine Suga. - Capítulo 23 - É agora!

Oque?! Como assim? Quando eu sai de la ele estava bem! Não estou crendo nisso! Senti lagrimas involuntariamente escorrerem dos meus
olhos, eu estava estática. Eu não estou acreditando! Meu mundo parou, não pode ser.

*Suga on*

Estava eu passando pelo corredor para ir até a cozinha, quando ouço uns soluços vindo do quarto da minha irmã, será que ela esta chorando? Bati na porta.

- Va...ai...e...embora...quero...fic...ficar...sozinha. – Ouvi a voz abafada de (S/N) entre soluços.

Abri a porta e vi ela encolhida abraçando o travesseiro, entrei, fechei a porta e fui até a mesma. Ela estava chorando, o travesseiro no qual ela estava abraçada estava totalmente encharcado. Me sentei perto dela.

- Oque aconteceu (S/A)? – Perguntei preocupado.

Ela ficou em silencio, ela continuava com o choro. Me deitei abraçando ela, (S/N) virou para mim e me abraçou com força. Ela chorava muito.

- Me fala oque aconteceu pequena. – Disse fazendo carinho nas orelhinhas fofas dela.

- O Yugy... – Disse ela chorando mais.

- Oque tem ele? – Perguntei curioso.

- E...ele...mo...morreu... – Disse (S/N) soluçando.

Oque?! Como assim?! Fiquei estático por alguns segundos. Ele estava bem até poucas horas atrás. Eu não estava creditando no que havia acabado de ouvir.

- Como? – Perguntei retoricamente.

(S/N) se aninhou em meu peito, ela chorava sem cessar. Por mais que eu não confiasse muito no Yugy, ele era um cara legal, ele e a família dele não mereciam isso, que destino cruel para alguém com tanta vida e sonhos pela frente. Foi com esse e muitos outros pensamentos que adormeci.

(...)

Acordei sentindo um peso sobre o meu peito, abri os olhos lentamente tentando me acostumar com as luzes solares que invadiam o quarto, olhei em volta e percebi que estava no quarto da (S/N), aos poucos me lembrei de ontem e que aquilo tudo não foi um sonho, infelizmente. Olhei para (S/N) e ela estava com os olhos vermelhos e inchados, haviam rastros de lagrimas secas em seu rosto. Decidi ficar ali por um tempo, não queria acorda-la, ela merece descansar, tenho certeza que receber uma noticia daquelas não deve ter sido fácil. Eu amo tanto ela, e fiz tanta merda que vendo oque ela esta passando agora que eu me dei conta, que a qualquer momento isso pode acontecer com um de nos dois, e não teremos mais tempo de pedir perdão um ao outro. Quando ela acordar eu vou pedir desculpas para ela, de tudo que eu já fiz que já a magoou, e se eu tiver coragem irei falar que a amo, e irei explicar que não é amor de irmão.

*(S/N) on*

Acordei com uma dor de cabeça horrível, abri os olhos e percebi que eu estava agarrada a cintura do meu irmão e ele me olhava fixamente, sorri fraco e me soltei dele.

- Bom dia... – Disse Suga.

- Bom para você. – Murmurei.

Suga me olhou meio cabisbaixo.

- Desculpe. – Disse.

- (S/A) eu queria te pedir desculpa por tudo que eu fiz que te magoou. – Disse Suga.

- Ahn porque isso do nada? – Perguntei olhando para ele.

- Porque eu percebi que é melhor pedir desculpa agora amanhã pode ser tarde de mais. – Disse ele cabisbaixo.

Quando ele me disse isso percebi que de fato oque aconteceu ontem não foi um sonho, agora Yugy já não estava entre nós. Senti uma lagrima grossa escorrer do meu olho. Suga limpou minha lagrima com um beijo, sorri fraco com o ato dele.

- Eu queria aproveitar para falar também que...eu...er... – Disse Suga travando.

- Você oque? – Perguntei.

- Eu...Ah que droga! – Exclamou Suga irritado.

- Ué... – Disse olhando confusa para ele.

- Deixa pra la. – Disse Suga se levantando.

Fiquei olhando para Suga com uma expressão confusa enquanto ele saia do meu quarto, suspirei e me levantei da cama também. Caminhei até o meu banheiro, fiz minhas higienes matinais. Meus olhos estavam extremamente inchados e vermelhos e minha cabeça doía sem parar. Me deitei novamente na cama e peguei meu celular, entrei no facebook é no meu feed só tinha publicação da família do Yugy falando sobre ele. Taquei meu celular na parede e bufei de raiva. Lagrimas teimaram rolar pelo meu rosto, agora pelo Yugy e também pelo fato do meu Iphone7 ter ido pro pau. Vi minha mãe aparecer com uma expressão preocupada em seu rosto.

- Filha oque aconteceu? – Perguntou minha mãe vindo até mim.

- Nada. – Disse secando minhas lagrimas.

- Eu não vou ter dar outro celular, enquanto você não me explicar o porque do seu Iphone que eu tive que vender o rim para comprar, estar no chão. – Disse minha mãe apontando para meu celular no chão.

- Raiva e tristeza mãe. – Disse.

- Raiva e tristeza do que? – Pergunta minha mãe.

- Raiva da vida estar fazendo isso comigo, e tristeza por causa do Yugy ter morrido. – Disse com a voz embragada.

- O Yugyeom...morreu? – Pergunta minha mãe surpresa.

- Fala serio...tem...trezentas...publicações no facebook...sobre...isso... – Disse soluçando.

- Calma filha não precisa chorar. – Disse minha mãe me abraçando.

- Como não chorar mãe? – Perguntei limpando minhas lagrimas.

Minha mãe se separou do abraço e olhou para mim, seus olhos estavam marejados uma piscada e as lagrimas que estavam acumuladas em seus olhos se libertariam.

- Vai ficar tudo bem, ele esta em um lugar melhor. – Disse minha mãe.

Olhei novamente para minha mãe e lagrimas escorriam de seus olhos, ela limpou as lagrimas rapidamente.

- Porque esta chorando mãe, você mal conhecia o Yugy. – Disse.

- É que por um momento eu pensei...se tivesse sido você...por um momento eu me coloquei no lugar da mãe do Yugy. – Disse minha mãe com a voz chorosa.

De repente parei para pensar bem, e de fato a mãe do Yugy deve estar arrasada, assim como eu só que dez vezes pior. Me coloquei por um momento no lugar dela e sinceramente deve ser horrível ter que enterrar seu filho. Você viu ele crescer, cuidou dele, deu amor e carinho, ensinou o caminho certo e o errado, você cria um afeto imenso por ele e no fim em vez dele te enterrar você tem que enterra-lo. Você ve a vida do seu filho, todo o futuro que ele tinha pela frente ir pelo ralo, deve ser uma coisa horrível. Minha mãe saiu do meu quarto, me levantei e fui até meu celular, peguei o mesmo e vi as horas, já eram 14:32, nossa que horas eu acordei? Nem parece que passou tanto tempo assim. Fui até o banheiro, tomei um banho. Vesti uma regata preta, um casaco de renda preto, uma calça preta rasgada nos joelhos e um tênis preto (Look nas notas finais). Prendi meu cabelo em um rabo de cavalo, passei perfume, fiz uma maquiagem básica, peguei meu celular e desci para a sala. Minha mãe estava no sofá com o meu pai, os dois estavam com um olhar triste, acho que a minha mãe contou a ele. Fui para a cozinha e tomei um comprimido para dor de cabeça e depois voltei para a sala, me sentei no sofá e fiquei mexendo no meu celular, alias ele estava com a tela trincada. Senti olhares sobre mim, desviei brevemente meu olhar do celular, meus pais estavam me olhando e cochichando algo.

- Que foi? – Perguntei.

- Er...filha eu não vou poder ir no velório do Yugy, seu pai vai te levar mas também não vai poder ficar, o Suga vai ficar la com você. – Disse minha mãe.

- Ok. – Disse voltando a minha atenção para o celular.

Estava eu mexendo no celular quando recebo uma mensagem.

Mommy do Yugy: Oi (S/A).
Eu e tenho certeza que o Yugy também, ficaríamos
muito felizes se você pudesse falar algo no enterro
dele amanhã.
Te espero la, um beijo.

[Recebido as 15:23]

Sorri ao ler aquela mensagem, com certeza eu irei falar algo. Depois de um tempo meu irmão desceu pronto, ele estava com um moletom comprido preto, uma calça igual a minha(só que masculina né :v) e um tênis da adidas preto. Me levantei.

- Vamos? – Perguntei olhando a hora no celular.

- Vamos. – Disse meu pai se levantando.

- (S/A) você não quer levar um lenço? – Pergunta Suga.

- Não precisa. – Disse.

(...)

Estava eu e o Suga esperando o corpo do Yugy chegar no saguão com os familiares do Yugy e com alguns amigos dele, e outras pessoas do colégio que nem gostam dele, bando de falsos! Fazia pouco tempo que estávamos ali, mas o corpo demora para ser liberado. A mãe do Yugy decidiu doar os órgãos dele, achei isso um ato muito bonito de se fazer. Eu ficava andando para la e para cá impaciente, eu ia e voltava de la de fora toda hora, até que quando eu fui la fora novamente vi o carro da funerária estacionar por ali. Senti meu coração acelerar só faltava sair pela boca. Eu não consigo acreditar que o Yugy esta dentro daquele caixão, ainda não caiu a fixa e eu acho que nunca vai cair. Entrei para dentro com uma cara nada boa, já podia sentir meus olhos arderem, Suga olhou para mim. Fui até ele e a abracei o mesmo, nesse momento lagrimas escorriam sem parar. Olhei para o lado e quatro homens de terno passavam com o caixão do Yugy fechado, eles foram até uma sala e logo todos os familiares do Yugy se levantaram e foram até la. É agora! Agora que vou ter que ver o Yugy naquele caixão, sem o seu lindo sorriso, sem poder ouvir sua voz ou abraça-lo.

 

 

 

 

 

Continua?


Notas Finais


Look da (S/N) http://imgur.com/a/MM8zv
Desculpem qualquer erro ;-;
Obrigado por apoiar a fic :3
Até logo...eu acho.



Bjs *3*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...