História Minha irmãzinha. - Imagine Suga. - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bts, Fanfic Imagine, Fanfics, Got7, Imagine, Imagine Bts, Imagine Suga, Imagine Yoongi, Incesto, K-pop, Locadesuga, Min Yoongi, Minha Irmã, Minha Irmãzinha, O Suga, One Shot Taekook, Romance, Spiritfanfic, Taekook, Vkook
Visualizações 1.189
Palavras 907
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OBS: Aconselho ler esse cap ouvindo o Cover de Purpose que o Jungkook fez.

Desculpem pelo cap bad ;-;
Desculpem pelo cap ser curto :v
Espero que gostem!
Desculpem qualquer erro ;-; não desistam de mim.
Até logo.

Boa leitura!


Bjs *3*

Capítulo 24 - Velório.


Fanfic / Fanfiction Minha irmãzinha. - Imagine Suga. - Capítulo 24 - Velório.

É agora! Agora que vou ter que ver o Yugy naquele caixão, sem o seu lindo sorriso, sem poder ouvir sua voz ou abraça-lo. Observei atentamente toda a família do Yugy entrar na sala e aqueles 4 homens de terno saírem, quando fui ir até la, senti algo envolver o meu pulso, olhei para trás era Suga.

- Ainda não, espera a família dele ir primeiro. – Disse Suga me puxando para sentar.

Sentei do lado de Suga e assim ficamos por alguns minutos, Suga se levantou e fez um sinal com a mão me chamando, fui até ele.

- (S/N), presta atenção. O Yugy não vai estar mais daquele jeito de sempre, ele vai estar diferente, até porque como você sabe ele já não esta mais vivo. – Disse meu irmão fazendo carinho no meu rosto.

- Eu...sei... – Disse soluçando e fungando de vez em quando.

Suga sorriu fraco e foi indo até a sala onde estavam todos os familiares e alguns “amigos” do Yugy, fui logo atrás dele. Algumas pessoas saiam de la passando mal, outras chorando. Eu ainda nem vi ele e já estava chorando horrores. Entrei na sala e la estava o caixão do Yugy aberto, havia um lenço de renda sobre Yugy, ele estava tão sereno parecia estar dormindo, a minha vontade era de ir la e acorda-lo...se fosse simples assim. Yugy vestia um terno preto, e haviam varias flores abaixo da cintura dele. Os pais dele estavam ao lado do caixão chorando, olhei novamente para Yugy e de fato não era mais o mesmo, ele estava com o rosto pouco inchado, uma de suas mãos estava com um furo, acho que deve ser daquele furo e eles retiraram o sangue. Nesse momento eu já soluçava sem cessar, lagrimas grossas escorriam pelo meu rosto, Suga tirou um lenço do bolso e me deu.

- Eu sabia que iria precisar. – Disse Suga me dando o lenço.

- O...obrigado... – Disse pegando o lenço.

Limpei minhas lagrimas com o lenço, mas parecia que quanto mais eu secava as lagrimas, mais elas caiam. Me aproximei mais do caixão, olhei para a mãe do Yugy, sorri fraco, ela me devolveu um sorriso meio forçado. Olhei para o Yugy me lembrando de todos os momentos que passamos juntos. Levei minha mão direita até a mão do Yugy que ainda estava meio quentinha, comecei a fazer carinho no local.

- E...ele...gos...gostava de você. – Disse a mãe do Yugy soluçando e me olhando.

Olhei para a mesma e me senti mal por não ter correspondido aos sentimentos dele, olhei para o Yugy novamente e suspirei profundamente.

- Me...des...desculpe... – Sussurrei fungando.

Agora é tarde para se desculpar, bem que meu irmão me disse que é melhor nos pedirmos desculpa para as pessoas enquanto elas estão vivas, porque amanhã pode ser tarde. Retirei minha mão da mão do Yugy e a levei até o rosto dele, o rosto dele já não estava tão quente, olhei para o rosto dele e pude notar que a maquiagem não cobriu muito bem os hematomas. Me senti tão mal ao ver ele machucado, ver ele nesse estado é tão ruim. Fechei meus olhos e lembrei de uma vez na qual saímos juntos.

*Flashback on*

Estávamos eu e o Yugy na praça tomando sorvete, ele estava mais radiante do que nunca, peguei um pouco de sorvete e passei no nariz dele, ele me olhou incrédulo.

- Ah...você não fez isso. – Disse Yugy rindo.

- Fiz. – Disse e sai correndo, rindo.

- Volta aqui! – Grita Yugy correndo atrás de mim.

Corremos pela praça inteira, parei cansada e olhei para trás. Yugy já não estava mais me seguindo ele nem estava mais atrás de mim. Onde ele esta?

- Buu! – Ouvi alguém atrás de mim.

Dei um pequeno pulinho me virando para trás, coloquei a mão no peito.

- Você me assustou idiota. – Disse rindo.

- Desculpa pandinha(Como o Yugy te chamava as vezes). – Disse Yugy me abraçando.

- Você é o melhor amigo que eu poderia ter. – Disse me separando do abraço.

Yugy me olhou meio cabisbaixo mas logo sorriu meio forçado.

*Flashback off*

Agora eu sei porque ele ficou daquele jeito quando eu disse aquilo, ele não queria ser apenas meu amigo. Abri meus olhos e sequei minhas lagrimas, olhei em volta e algumas pessoas já estavam indo embora.

- Acho melhor irmos também (S/A). – Disse Suga fungando e limpando as poucas lagrimas de seu rosto.

Olhei para ele e sorri fraco.

- Te espero la fora. Meus pêsames senhora e senhor Kim. – Disse Suga por fim se retirando.

Os pais de Yugy deram um breve sorriso, olhei para Yugy novamente. Dei um beijo na testa do Yugy, olhei para os pais dele e eles estavam com um sorriso fraco me olhando.

- Eu vou indo... – Dei uma breve pausa para limpar minhas lagrimas. - ...amanhã eu volto para ir com vocês ao enterro. – Conclui.

- Tchau (S/N), muito obrigado por vir. – Disse o pai de Yugy já que a mãe dele não conseguia falar nada.

Sai e fui com o Suga para fora, ele estava falando no celular com o meu pai para nos buscar.

- Ah! Ta bom caralho tchau! – Disse Suga irritado desligando o telefone.

- Que foi? – Perguntei olhando para ele.

- Vamos ter que ir andando. – Disse Suga bufando.

- Porque? – Perguntei confusa.

- O papai disse que não pode vir nos buscar porque o carro deu pau. – Disse ele começando a andar.

 

 

 

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...