História Minha irmãzinha. - Imagine Suga. - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bts, Fanfic Imagine, Fanfics, Got7, Imagine, Imagine Bts, Imagine Suga, Imagine Yoongi, Incesto, K-pop, Locadesuga, Min Yoongi, Minha Irmã, Minha Irmãzinha, O Suga, One Shot Taekook, Romance, Spiritfanfic, Taekook, Vkook
Visualizações 1.170
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente tenho um aviso para dar!

Agora eu comecei a trabalhar, então vai ser difícil de postar frequentemente. Eu estudo de tarde e depois do colégio eu vou trabalhar e volto só meia noite e de sexta eu tenho curso de manhã ;-; então vai ficar foda de postar frequentemente.

É só isso mesmo :v

Espero que gostem!
Desculpem qualquer erro ;-; não desistam de mim.
Obrigado por apoiar a fic :3
Até logo.


Bjs *3*

Capítulo 25 - Dorama.


Fanfic / Fanfiction Minha irmãzinha. - Imagine Suga. - Capítulo 25 - Dorama.

- O papai disse que não pode vir nos buscar porque o carro deu pau. – Disse ele começando a andar.

- Ahn...ta tão longe... – Disse fazendo drama para andar.

- Para de drama. – Disse Suga me puxando pelo braço.

Bufei e fomos andando, peguei meu celular para olhar as horas, já era 17:21. Depois de um longo tempo andando notei que o Suga ainda me puxava pelo braço.

- Suga me solta. – Disse puxando o meu braço.

- Ahn...mals. – Disse ele rindo nervoso.

Continuamos a andar, não iria demorar muito para chegar em casa, faltava mais o menos 3 ou 2 quarteirões. Ouvi minha barriga reclamar de fome, bati na mesma e fiz “Shhh”. Suga me olhou e riu da cena.

- Ta com fome? – Pergunta Suga parando.

- To. – Disse cansada.

- Vamos comer ali no shopping. – Disse ele apontando para o shopping que tinha a nossa frente.

Assenti com a cabeça e fomos. Entramos no shopping e fomos direto para a praça de alimentação, chegando la não estava tão cheio assim –Menos mal odeio lugar cheio- Sentamos em uma mesa qualquer.

- Oque vai querer? – Pergunta Suga me olhando.

- Dakbal e um chilsung cider. – Disse olhando o cardápio.

- Tem certeza que você quer Dakbal? – Pergunta Suga rindo baixo.

- Tenho. – Disse abaixando o cardápio e olhando-o.

- Beleza. – Disse ele se levantando.

Suga foi até a lanchonete ali perto para fazer nosso pedido, fiquei la sentada fazendo vários nada, pensando na morte da bezerra. (A: E a do Yugy ba dum tss ;-; parei)
Fiquei mexendo por um tempo no meu celular, e como sempre só tinha publicações sobre o Yugy, desliguei o celular e coloquei no bolso. Logo Suga voltou com a minha comida, ele colocou a comida sobre a mesa e se sentou.

- Come ai. – Disse ele sorrindo.

- Ué...que foi? – Perguntei olhando para a comida desconfiada.

- Nada ué. – Disse ele empurrando a comida para mim.

Abri a minha Soda(Chilsung Cider), peguei um pé de galinha (Dakbal é pé de galinha apimentado). Suga começou a rir do nada, olhei para ele com cara de tacho, esse guri tem demência? Levei o dakbal até a boca e puta que pariu! Ta com muita pimenta, arregalei os olhos de imediato e retirei da boca o dakbal, tomei um tanto generoso de soda porem a ardência não passava. Suga morria de rir de mim, olhei para ele brava.

- Que foi? – Pergunta ele tentando recuperar o folego.

- Você tem problema? Você pediu para a moça colocar pimenta a mais né? – Perguntei.

- Eu? Não imagina, já mais faria isso. – Disse Suga rindo.

- Aham sei, filho da mãe! – Disse brava. – Agora minha língua ta queimando. – Conclui.

Suga me olhou malicioso, ele se levantou e veio até mim se sentando ao meu lado. Olhei para ele com uma expressão confusa.

- Sabe oque pode deixar a sua língua queimando de verdade? – Pergunta Suga se aproximando.

Muito pertooo!

- Oque? – Perguntei receosa.

Suga selou nossos lábios em um beijo feroz, ele pediu passagem e eu cedi. Nossas línguas brigavam por espaço, Suga finalizou o beijo dando uma mordida no meu lábio inferior. Estava tudo bem até cair a fixa, ele sempre faz isso comigo! Ele me beija, ele me usa para tudo, mas depois sempre fala que não valeu de nada que não sente nada.

- Suga para com isso! Eu odeio quando você faz isso! – Disse brava.

- Oque a mordida? – Pergunta Suga confuso.

- Não! Sim! Tudo! O beijo, você me deixa confusa e machucada, você me usa e depois joga na minha cara que não valeu de nada, você simplesmente joga na minha cara que você só fica me usando! – Disse sentindo meus olhos arderem.

- Oque? Não e...-

- Para, não diz mais nada. Vamos fingir que nada disso aconteceu, somos irmãos e é como devemos agir. – Disse.

- Ok. – Disse Suga cabisbaixo.

Suga começou a comer o meu dakbal, olhei para ele incrédula, como ele consegue comer esse negocio cheio de pimenta?

- Como você consegue? – Perguntei tentando quebrar o clima ruim que ficou.

- É só pegar os que estão com menos molho. – Disse Suga me dando um com pouco molho.

Peguei e comi, realmente esse não estava tão apimentado. Comemos e depois voltamos a caminhar para casa. No caminho foi o maior silencio, realmente depois do que eu disse ficou um clima meio tenso.

- Quando chegarmos em casa vamos fazer maratona de dorama oque acha? – Pergunta Suga sem me olhar.

- Sério? – Perguntei surpresa.

- Sim. – Disse Suga sorrindo sem mostrar os dentes.

(...)

Depois de tomar meu banho, fui até meu closet. Vesti uma langerie branca e meu baby-doll preto de sempre. Desci as escadas e Suga já havia conectado o notebook com o HDMI na TV e entrado no Viki, fui até ele e notei que ele havia colocado um colchão na sala também, me sentei no colchão. Suga olhou para mim e sorriu, ele soltou o dorama e se sentou ao meu lado. Começamos a assistir o dorama The lover(Quem não assistiu recomendo kkkk é legalzim), estávamos no ep 10. Suga estava meio que “aterrorizado” com o dorama, e eu la quase morrendo de rir da cara dele e do dorama.

- Esse dorama me da medo, ele é estranho. – Disse Suga se levantando e indo até o notebook.

- Ei! Oque você vai fazer? – Perguntei enquanto ele parava o dorama.

- Eu vou trocar de dorama, esse é estranho de mais até para mim. – Disse ele rindo.

Suga colocou A mulher forte Do Bong Soon(Quem não assistiu recomendo também hshs), eu já havia assistido esse dorama milhares de vezes, sinceramente não me canso de vê-lo. Chegou em uma parte na qual a Do Bong Soon e o chefe dela se beijam e sinceramente eu fiquei com vergonha. Olhei para Suga e o nossos olhares se encontraram, de imediato voltei meu olhar para a TV, e eles ainda se beijavam só que dessa vez o Chefe dela havia colocado a mesma em cima do piano, vergonha alheiaaaa! Senti uma mão na minha coxa, olhei para Suga e o mesmo se aproximou selando nossos lábios.

 

 

 

Continua?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...