História Minha jornada pokémon - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Charmander, Greninja, Lucario, Pikachu, Professor Carvalho
Visualizações 18
Palavras 1.583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Saga, Sobrenatural, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 1 - O começo


Fanfic / Fanfiction Minha jornada pokémon - Capítulo 1 - O começo

Maria on

Primmmmmmm(é o despertador)

Acordo com o despertador tocando, ao contrário de muitas pessoas eu gosto quando o despertador toca motivo: sempre tenho pesadelos.       Levanto vou direto pro banheiro tomar um banho e escovar meus dentes, depois das minhas higienes matinais vou acordar o meu parceiro pikachu

???: Ei Pikachu acorda- ele começa abrir os olhos e diz:

Pikachu: Pikaaa pika pikachu(Bom dia é hoje não é) ele fala animadamente

??? :É é hoje pikachu- falo calma mente.

Ele então sobe no meu ombro e sorri.

Com tudo isso esqueci de me apresentar, bom meu nome é: Maria Luiza Dragneel, mas podem me chamar de Maria se quiser é claro. Bom eu moro sozinha  só eu e meu pikachu eu nunca sorriso, vocês devem estar de perguntando e os meus pais bom eles morreram quando eu tinha 5 anos.             Bom eu tenho 10 anos sou uma pessoa fria por causa de acontecimentos do meu passado, e hoje eu começo minha jornada pokémon, eu moro em kanto na cidade de Pallet meu sonho e me tornar uma mestra pokémon bom eu tenho que ir.

Maria: vamos logo Pikachu -falo friamente ele só assente já que está acostumado com o meu jeito frio.

Vou andando calmamente até o. Laboratório já que não estou atrasada e também eu não vou pegar um dos iniciais porque eu já tenho o pikachu eu só vou pegar o  pokédex de Kalos e as pokébolas, eu sei o que vocês estão pensando porque o pokédex de Kalos é que eu vou começar minha jornada em Kalos porque lá tem uns pokémons interessantes bom eu tenho que ir.

Chegando ao laboratório vejo que tem alguem conversando  com o professora Carvalho já tem alguém ali que   chegou no laboratório primeira que eu, ah não essa pessoa não.

???: Ora, ora se não é órfã metida a besta.- fala ela em tom de deboche.

Maria: Ora, ora se não é você Sofia a garota que se joga nos garotos e se acha os centro das atenções mas só se acha mesmo né então dá pra me deixar em paz sua loira oxigenada metida a falsiane e putiane.

Essa é a Sofia uma verdadeira falsiane e putiane que fica dando em cima de todo garoto que vê e o pior eles gostam por isso o putiane e o falsiane e que perto do professor Carvalho que infelizmente é o avô dela, ela é um anjo que é inocente perto do avô ela é assim, mas na verdade o avô dela sabe de tudo. Ela implica comigo porque os meus pais morreram por isso o órfã  e também digamos que sou a isolada da cidade.

Sofia: EU NÃO SOU LOIRA OXIGENADA TÁ VENDO ISSO LOIRA NATURAL Ó Ó Ó E MUITO MENOS SOU PUTIANE E FALSIANE.- Disse ela vermelha de raiva dava para ver até fumaça sair de seus ouvidos, eu simplesmente a ignorei ela enquanto isso o pikachu que estava no meu ombro quase caiu de tanto rir da cena enquanto o professor estava estático com a cena segui até onde o professor Carvalho estava e falei:

Maria:Bom dia professor Carvalho eu gostaria de pegar o  pokédex de Kalos e as pokébolas por favor, antes que pergunte eu não vou pegar os iniciais pois já tenho o pikachu.- falei ignorando ela e ela ficou com mais raiva ainda, e eu fiquei na minha.

Professor Carvalho: Ah claro toma aqui e é você que vai pagar a sua passagem para Kalos- Perguntou ele calmamente.

Maria: Mais é claro se acha o quê que sou irresponsável hump esperava mais de um você professor Caravalho- Falei  friamente, e parece que eu o magoei hump não ligo e ele sabe que sou assim.

Professor Carvalho:Oh entendo mas com que dinheiro você pagou? - Perguntou ele sorrindo mas com dúvida.

Mas na hora que eu ia continuar a falsiane que tava borbulhando de raiva me interrompeu.

Sofia: EI SUA ÓRFÃ NÃO ME IGNORE- Falou ela explodindo, eu simplesmente fiz um sinal com a mão para o pikachu que entendeu na hora e deu um mínimo choque do trovão nela , o que fez ela desmaiar na hora. O professor nem ligou pois ele sabe que foi falta de educação dela interromper a conversa dos outros, e também porque ele já está acostumado com isso, porque sempre faço isso com ela quando ela me interrompe. Mesmo com isso começo a falar de onde ela me interrompeu.

Maria: Bom Professor Carvalho eu consegui o dinheiro porque meus me deixaram uma herança mas eu só podia pegar minha herança quando começasse minha jornada pokémon deve ter uns 500  mil yenes.- Eu disse friamente como sempre e o professor Carvalho ficou estatístico por mas eu nem liguei e sai andando e dá porta eu disse:

Maria: Ah tchau Professor Carvalho- disse friamente e logo depois sai, com o meu pikachu no meu ombro.

Peguei um táxi para ir a té o aeroporto, durante a ida ao aeroporto fiquei olhando a paisagem junto ao meu pikachu. Chegando ao aeroporto fui comprar a minha passagem a minha e a do meu pikachu, porque pokémon paga passagem, logo após eu ter pagado a minha passagem ea do pikachu eu fui comprar algo para mim e o pikachu, comprei um sanduíche para mim e comida pokémon para o pikachu mesmo que no final eu dei um pouco do meu sanduíche para o pikachu.

Depois de meia hora o avião chegou sendo que a hora que ele chegou eram 8:30. Eu e o pikachu entramos no avião, o pikachu dormiu rapidamente, eu não queria dormir mas no final depois de 1 hora  eu acabei dormindo.

E de novo aquele pesadelo, que me atormenta vez de meus 5 anos, no pesadelo lá estava eu chorando ao ver os corpos dos meus pais em chamas enquanto o pikachu tentava inutilmente me acalmar, logo a escuridão foi me engolindo e derrepente sou despertá por um choque do trovão levanto rapidamente e vejo que estou com lágrimas caindo dos meus olhos mas também vejo que já chegamos.

Maria: Obrigada pikachu ... Bom vamos logo pikachu- Disse eu enxugando as lágrimas e me levantando pikachu deu um suspiro e disse:

Pikachu: Está bem- disse ele em um subindo no meu ombro.

Saímos do avião, eu fiquei olhando o céu um pouco,  e depois saímos do aeroporto e eu decidi ver ir a cidade para depois pegar os pokémons selvagens fui andando olhando tudo, até que um sem noção esbarra em mim e cai emcima de mim eu fiquei encarando ele por um tempo até que reparei na situação em que eu me encontrava e logo falei não gritei:

Maria: SAÍ DE CIMA DE MIM SEU TARADO-Gritei vermelha e ele logo se levantou todo vermelho e disse.

???: D- d-dseculpa- diz ele todo vermelho mas logo respirou fundo e continuou a falar ainda um pouco vermelho-foi sem querer é que eu estava admirando essa cidade, então meu nome é Takashi Zordick parazer e você é? - Perguntou ele ao mesmo tempo se apresenta eu olho pra ele  curiosa mas rapidamente mudo o meu olhar para um olhar frio. E o pikachu rapidamente se recupera e volta a subir no meu ombro e logo eu falo:

Maria:Não devo satisfações a um tarado- digo eu friamente e ele logo sorri constrangido e diz

Takashi: Eu já me desculpei o que eu posso fazer para te fazer virar minha amiga- Diz ele com um sorriso amigável eu vejo aquele sorriso e penso:" Ah que sorriso lindo ... Perai o que é que eu to pensando foco Maria Luiza foco."  e logo repondo friamente:

Maria: Nunca que eu vou ser sua amiga nunca- digo friamente e logo me viro para sair só que ele segura o meu pulso e diz:

Takashi: O seu sorriso porque você não mostra o seu sorriso?- diz ele serenamente e eu fico estática ninguém nunca perguntou sobre o meu sorriso mas logo volto ao normal e falo:

Maria: Não é da sua conta, e nunca que você vai ver o meu sorriso- falo friamente mas ele sorrir e diz:

Takashi: Veremos você ainda vai sorrir e eu ainda vou ser seu amigo você vai ver, bom para onde você vai?- pergunta ele dando um sorriso lindo e eu falo:

Maria:Não é dá sua conta hump- digo virando o meu rosto e sinto minhas bochechas arderem ele sorri brincalhão e diz. 

Takashi:Então eu vou ter que te segui- diz, ele ainda com o sorriso brincalhão e eu falo:

Maria: Tanto faz- digo friamente e eu solto o meu pulso e já vou andando e ele diz.

Takashi: Ê Ê Ê !!!  consegui uma amiga ei ei ei me espera- diz ele correndo atrás de mim e eu paro e falo:

Maria: Vamos logo- falo eu, não que eu me importasse com isso ele chega ao meu lado e diz:

Takashi : Vamos hime, quer dizer eu posso te chamar assim né - eu coro com o apelido e falo:

Maria: Tanto faz- digo andando e ele me seguindo  e ele logo pega minha mão e eu coro e ele logo começa a corre me fazendo correr também porque ele tava segurando minha mão e ele logo diz:

Takashi: VAMOS HIME- Diz ele sorrindo e eu apenas assento já que não importa o que faça ele vai continuar me seguindo  então é melhor ele já ficar sabendo o meu nome quem sabe assim ele para de me chamar de hime então eu disse:

Maria:Maria, Maria Luiza Dragneel é o meu nome então pare de me chamar de hime- digo eu e ele logo sorri e diz: 

Takashi: Prazer Maria, mas vou te chamar  de hime- diz ele sorrindo brincalhão e eu apenas bufei e seguimos caminho a cidade.









Notas Finais


Espero que tenho gostado do capítulo

E Pra quem não sabe Hime significa princesa, bom até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...