História Minha Luz - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Naruto
Exibições 13
Palavras 1.996
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


*.*

Capítulo 4 - O aniversário.


Fanfic / Fanfiction Minha Luz - Capítulo 4 - O aniversário.

Não aguento a dor que me atinge

Quando me sinto assim

Não ha nada mais que eu possa fazer

Senão sofrer

Então eu sangro...

Havia se passado dois dias desde a crise de dor da Haruno. Hoje o inicio de plantão fora agitado, dois acidentes automobilísticos, um afogamento e uma parada cardíaca. Infelizmente a criança  que fora encontrada nas ferragens de uns dos automóveis  fora a óbito, os demais passageiros estavam estáveis, fiz o que pude para salvá-lo, um sentimento horrível tomou conta de meu corpo, quando tive que avisar a mãe do menino, a mesma caiu em meus braços desolada, sem ninguém para secar seu pranto. Subitamente me lembrei de Yuri, a dor de perde-lo voltou a tona, como uma onda sufocante, sai depressa do local, deixando aquela senhora sozinha, indo contra meus princípios. Caminhando depressa pelos corredores me perguntava que tipo de ser humano eu era, ao deixa-la sem ao menos explicar a minha saída repentina, sentia uma singela lágrima escorrer, precisava sair daquele ambiente imediatamente. Segui até o jardim que ficava aos fundos do hospital, me sentei no banco mais afastado, lágrimas insistiam em cair.

Depois de algum tempo passo a admirar o céu, estava belíssimo, as estrelas estavam com um brilho diferente. Respiro profundamente, com uma rajada de vento que passa por mim.

- A noite está lindíssima! – Diz uma voz serena.

Instantaneamente sinto um aroma doce preencher minhas narinas. Me deparo com o ser cor de rosa de pé ao meu lado.

- Posso?

- Sim. – Dou espaço para que a mesma se sente. – Como esta se sentindo hoje ?

Ao levantar meu rosto, vejo seus olhos me fitando intensamente, a luz daquela noite lhe proporcionara um brilho diferente, pude reparar nos traços tão delicados que formam aquele rosto. Tinha que admitir, ela tinha uma beleza incomparável.

- Bem, e você o que faz aqui ? creio que não seja um bom local para chorar. – Diz dando pequeno sorriso.

- Eu não estava...

- Shiu! Tudo bem, é bom expelir aquilo que te causa fagocitose.

Dou um sorriso de lado.

- Belo uso de termos médicos Haruno.

- Ah, tem muitas coisas que não sabes ao meu respeito doutor. Mas, até agora não me disse o que faz aqui?

- Não era eu quem deveria lhe perguntar, a paciente aqui é você.

- Tudo bem, eu desisto Uchiha! – Diz ela erguendo seus braços.

O silêncio se faz presente, quando resolvo dizer:

- Perdi um paciente hoje.

- Entendo, era jovem?

- Tinha apenas dois anos. – Respiro profundamente

- É muito triste. – Ela suspira- Mas, vejo em teus olhos que não é só isso... Entendo se não quiser falar...

- Não tem problema, é que esse menino me faz lembrar de uma pessoa que perdi, alguém que não consegui salvar...

- Sabe, eu também perdi alguém, na verdade nem cheguei a conhecer profundamente, mas já se fazia essencial em minha vida.

- Sakura...- suspiro- desculpe, mas o que seria essa cicatriz em seu ventre?

Repentinamente ela coloca sua mão sobre sua veste na direção da cicatriz

- Sasuke... é uma dor do passado, tive que fazer uma cirurgia de emergência... – Notei que lágrimas começavam a descer pelo seu rosto.

- Tudo bem, não precisa terminar. – Como um impulso repouso minha mão sobre sua face, ao tocá-la sinto uma corrente passar pelo meu corpo.

-  Ariga..to Sasuke!- Noto o rubor em suas bochechas.- Tenho que voltar!

- Verdade. – Olho meu relógio, são exatamente sete horas da noite.- Sakura, às 20:45, irei buscá-la para fazermos a ressonância.

- Perfeitamente. – Antes de se levantar ela segura minha mão.

- Não deixe esse sentimento te fagocitar. – ela sorri- Tenho a plena certeza que serás um ótimo médico! – Ele se levanta e sai  andando calmamente.

- Obrigado Haruno!- Minha voz sai baixa, mas tenho a certeza de que ouviu pois se vira e mostra seu sorriso novamente.

Eram exatamente 20:20 , estava acertando os últimos detalhes da ressonância com Naruto.  Repentinamente vemos uma figura de cabelos loiros passando rapidamente.

- Hey Ino! O que faz aqui? – Diz Naruto, correndo para alcança-la

.- Oi meninos! Nem sabia que faziam residência aqui, enfim, eu vim ver uma amiga, hoje é aniversário dela e não quis deixa-la sozinha.

- Posso saber quem é? Ein Ino-chan?

- Dobe, deixa de ser intrometido.- Digo

- Sem problemas, o nome dela é Sakura, uma tampinha de cabelos ró...

- Ah esta falando da Sakura-chan, ela nossa paciente...

- Céus, ainda bem que minha amiga tem a Hina e Sasuke porque se depender de você ...

- Ei! Sou um ótimo médico. – Diz Naruto fazendo bico.

- Ah acredito Naruto.- Ino diz ironicamente. – Bem tenho que ir...

- Espera, eu e o teme vamos com você!

Estava pensando na conversa que tive com a Haruno, nem escutei o que o Naruto e Ino tanto falavam.

- Vamos?

- Vamos! O que? Para onde? – Digo após ter afirmado algo que não fazia a menor ideia do que era.

- Ver a Sakura-chan, aproveitamos para poder leva-la para fazer a ressonância.

- OK

Durante todo o percurso seguimos em silêncio, ao chegarmos em frente ao quarto, se escuta vozes e risos, olho para Naruto e me parece que  também não  esta entendendo nada.

- Pelo visto já chegaram! – Ino adentrou o quarto e apenas a seguimos

No local tinha várias faixas em um tom rosa, presentes espalhados pelo sofá e bolas coladas no teto.

- Sasuke! Você por aqui? Não sabia que conhecia a Sakura... – Diz Gaara, ele era meu vizinho, nos conhecíamos desde crianças.

- Na verdade, conheço  a Sakura a pouco tempo...

Após avaliar os demais, reconheço todos, na verdade eram os estudantes da universidade. Se encontravam no local Neji Hyuuga, estudante de direito, Tenten Mitsashi e Rock Lee, ambos estudantes de Ed. Física, fiquei surpreso ao encontrar Hinata e Tsunade  presentes.

- TESTUDA! MINHA LINDA! FELIZ ANIVERSÁRIO. – Diz Ino e correndo para abraçar Sakura.

- Obrigada porquinha!

- Trouxe presente!.- Ino sussurra no ouvido de Sakura, que fica com as bochechas coradas. Ela ficava linda quando estava com vergonha.

- Ino, não deveria envergonhar minha sobrinha.- Diz Tsunade.

Fiquei surpreendido com sua revelação, se me recordo bem ela não havia comentado quando iniciamos o caso,  me perguntava qual o motivo de me ter confiado cuidar de sua sobrinha. Todos conversavam  entre si, estava recostado  no canto da parede pensando, como sempre.

- Teme?

O loiro havia parado de falar e agora o encarava.

- TEME!

- O que foi Dobe?

-Esta pensando em que?

- O quão bom seria se você fosse mudo!

- Teme, você é muito agradável, então, que um pedaço de bolo?

- Não!

- Toma esse refri e vê se melhora essa cara.

Naruto saiu andando e me deixou sozinho. Raramente nossos olhos se cruzavam, ela sempre sorria, feliz com aquela pequena bagunça.

- TEME!

Todos no local olharam para os dois devido ao grito de Naruto.

- Não grita!

- Você fica viajando.

- Hm, impressão sua.

- Sei, me diz, quem é?

- O que?. – Eu o encarava.

- Você com essa cara de cachorro sem dono. Com certeza esta pensando em mulher.

- Naruto, não enche.

- É por causa de mulher.- Naruto começa a gargalhar. – Devíamos sair amanhã é seu aniversário!

- Não!

- Pelo menos você iria esquecer a Sakura-chan  por um momento!

Respiro fundo.

- De onde você tirou isso?

- Só idiota não percebe como vocês se olham. Sasuke, sabe que não podemos nos envolver com pacientes, e nem sabemos o que ela tem. – Diz Naruto voltando a comer seu pedaço de bolo.

- Eu sei dobe, mas não se preocupe, não irei me envolver.

- Menos mal.

Fomos desviados de nossa conversa.

- Neji, Tenten, Ino e Gaara preciso que se retirem vamos levar Sakura para um exame. -    Tsunade empurra todos para fora.

- Hinata ajude Sakura a se trocar e vocês dois aguardem lá fora.

Após alguns minutos do corredor, Hinata sai com Sakura sentada em uma cadeira de rodas.

- Gente, eu posso andar!

- Mas é necessário Sakura- chan

- Hm, tudo bem.- Ela diz fazendo bico.

-Levem a Sakura tenho de ir resolver um assunto com a Tsunade.

- OK, Hina- chan. – Naruto a encara e a mesma desvia o olhar, percebo um clima nada agradável entre eles.

Fomos em silencio todo o percurso.

- Sasuke vou lá dentro ligar o aparelho.

- Ok. – Coloco a cadeira ao lado do local do exame, e a ajudo a se deitar.

- Como este funciona?

- Hm, você só tem que ficar deitada, e o resto deixe conosco.

- Tudo bem.

Sigo em direção a sala onde Naruto estava.

- Tudo pronto?

Assenti. Naruto usa um microfone para falar com ela.

- Sakura-chan peço que fique quieta!

Naruto dá inicio a ressonância.

- O que aconteceu com você e a Hinata?- Pergunto ao notar seu semblante preocupado após a cena do corredor.

- Não sei teme, Hina-chan anda distante, parece aflita com alguma coisa, mas toda vez que toco no assunto. –suspiro- ela desvia o olhar e muda de assunto.

- Tente ir com calma, uma hora ela vai falar.

- Não sei teme, tenho receio da Hina me deixar.

- Dobe, ela é apaixonada por você desde a escola, você é apenas um idiota que demorou demais para perceber.

- OOh, obrigado pelo apoio Sasuke!- Diz revirando os olhos.

- Disponha dobe.- Dou um pequeno sorriso ao notar a irritação dele.

Escutamos o som do termino do exame.

- Muito bom Sakura-chan, o teme, quer dizer Dr. Uchiha vai leva-la de volta ao quarto.

Vou ate Sakura e a ajudo, voltamos para o quarto com aquele silencio perturbador. Sakura se levanta rapidamente e senta no sofá.

- Eu também estudo na Universidade de Konoha!- Ela diz

- Hm, nunca te vi por lá.

- Eu me transferi esse período, estou no último período de Ciências Biológicas.

- Você veio de ?

- Ah, estava no Canadá, na verdade morava aqui em Konoha com a minha tia, me mudei depois que sofri o acidente.

- Sakura... porque nunca disse a sua tia sobre seus sintomas?

- Eu não queria lhe preocupar, já causei muitos problemas. – sorri fracamente.

O silêncio tomou conta, nos olhávamos como se pudéssemos ler os pensamentos um do outro.

- Sasuke, a minha cicatriz, é devido a retirada de um ovário.- suspiro- já era de madrugada, eu saia de casa de um ex namorado, havia acabado de lhe contar que estava esperando um filho, ele simplesmente me chamou de vagabunda e disse  que não iria assumir filho nenhum, que poderia ser de qualquer um. Mas o que eu  achava né, era uma menina, 15 anos, encantada por ser meu primeiro relacionamento. – Lágrimas saiam de seu rosto, repousei minha mão sobre a sua.- Então, sai desesperada pela rua, sem prestar atenção em nada, só parei quando senti o impacto de um carro sobre mim. Uma semana depois acordei no hospital, havia perdido meu filho e ganhado essa cicatriz, mesmo sem o conhecer eu já o amava. - suspiro-  Tsunade ficou louca rs, por fim decidi ir embora e esquecer tudo isso.

- Sakura, eu sinto muito.

Ela enxugava suas lágrimas

- Não sinta! É passado.

Ergo suas mãos e as beijo.

- Eu vou te ajudar Haruno. E Feliz Aniversário. -  Pude notar o rubor em sua face.

- Obrigada. Sasuke, espero ainda desvendar seus segredos.

Nos olhávamos intensamente como se estivéssemos em transe, nossos rostos estavam próximos, voltamos a realidade pelo toque de meu telefone. Olho no visor era dona Mikoto, me surpreendo ao notar que eram mais de meia noite, ela deveria ter ligado para me desejar feliz aniversário.

- Melhor atender!

- É claro, licença! Fui em direção a porta.

- Feliz Aniversário Sasuke-kun! – ela diz .

Saio do quarto com um pequeno sorriso nos lábios

- É Naruto, estou com cara de lesado. –Penso

Finalmente resolvo atender o telefonema de minha mãe.

 

  

   


Notas Finais


Acho que este capítulo foi longo!
Me desculpem pelos erros rs!
Até a próxima! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...