História Minha Luz na Escuridão - Imagine Rap Monster - BTS - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hobi, Hoseok, Jeon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kim, K-pop, Min, Namjoon, Park, Rap Monster, Seok, Suga, Taehyung, Yoongi
Visualizações 740
Palavras 2.979
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi genteney sorry pela demora estava escrevendo e o cap ficou muito grande, mas resolvi não deixar em duas partes... Desculpem a capa meio bosta, é q eu queria mesmo q vcs meio q vissem o q passa pela minha cabeça kkk para poder enteder a história kkk

Capítulo 38 - O Julgamento


Fanfic / Fanfiction Minha Luz na Escuridão - Imagine Rap Monster - BTS - Capítulo 38 - O Julgamento

 

“... Minha pequena... Fiquei tão feliz de saber que vou ser pai, fiquei ainda mais feliz, pois sei que mesmo se eu ficar aqui nosso filho ou filha vai ser bem cuidado, pois acredito que você vai ser a melhor mãe do mundo... Eu queria muito estar ai junto com você, mas as circunstâncias levaram a isso... Lembre-se sempre disso eu te amo com todo meu coração com toda minha alma e com toda minha existência.

Meu amor não chore mais, mesmo se eu ficar aqui eu vou estar sempre com você não importa onde não importa quando... Eu te amo hoje e sempre...

Ass: Kim Namjoon.

 

Mesmo Namjoon dizendo em sua carta para ela não chorar a garota se encontrava aos prantos depois de lê-la... Ela se joga na cama tampando os soluços do choro com o travesseiro...

A mãe da garota adentra o quarto já sabendo o porquê do choro desesperado de sua filha. A mãe vai até a filha a abraçando.

A garota percebendo a presença da mãe revida o abraço.

- M-mãe, eu quero morrer! – Ela sussurra ainda chorando muito.

- Não fale isso querida, você está carregando um anjinho no seu ventre, você precisa ser forte!

- Mas... Mãe... Porque não posso ser feliz?

- Foi à mesma pergunta que fiz pra mim há anos atrás... – a senhora exclama enquanto afagava os cabelos da filha. – Eu também queria morrer quando seu avô me obrigou a me casar com quem não amava... Mas como estava esperando você meu anjo pensei apenas em ti meu amor e pensei na felicidade que você traria para meu coração quando nascesse...

- Oh, mamãe... – agora a garota chorava pelas palavras lindas de sua mãe e pensou seriamente em seu bebê ela já o amava mesmo tão pequeno mesmo não sabendo o sexo dele, mas já o amava com todas as forças que uma mãe pode ter...

 

{...}

Um longo mês se passou garota já estava com um pequeno volume na barriga. Enquanto tomava banho para se aprontar para o julgamento de seu amado ela encontrava forças no pequeno ser que crescia em sua barriga, só esse anjo para conseguir tirar não só ela, mas Namjoon também do ‘poço’ em que se encontravam.

Ela finalmente terminou seu longo banho logo começando a se aprontar para o julgamento.

Sua mãe à esperava na porta junto ao Han Cheol, sim o diretor da escola mesmo com tantos acontecimentos ele ajudava não só a mãe, mas a filha também a conseguir seguir em frente.

Eles adentram o carro e ele começa a dirigir em silencio... Depois de quase uma hora eles finalmente chegam... A garota respira fundo antes de sair do carro. Ela sai do carro fitando as longas escadas do estabelecimento onde ia ocorrer o julgamento. Sua mãe entrelaça a mão de sua filha para tentar passar forças para ela entrar... A garota sorri e logo começam a subir as escadas andando até a sala onde ocorrerá o ato. O advogado de Namjoon logo se aproxima junto à senhora Kim que logo cumprimenta os presentes.

- A senhorita sabe que vai ser interrogada também? Não sabe? – Ele pergunta para a garota que estava agarrada ao braço de sua mãe.

- Sim sei! – Ela responde baixo.

O advogado notando a tristeza da menina coloca a mão em seu ombro.

- Não se preocupe vou fazer tudo que estiver ao meu alcance para tira-lo dessa prisão! – Ela balança a cabeça dando um meio sorriso.

O guarda alerta as pessoas que o julgamento irá começar e logo cada um senta nos bancos.

A garota, sua mãe e o diretor sentam na fileira da frente do lado esquerdo bem ao lado da mesa do acusado e o advogado. No lado direito ficou a promotora de acusação e os jurados logo atrás e na frente é claro a cadeira do juiz que se encontrava vazia. Ao lado o escrivão e o guarda com a bíblia na mão.

O Juiz finalmente chegou fazendo todos se levantar até ele sentar em sua cadeira anunciando que o começo do julgamento.

- Tragam o acusado! – Ele ordena para o guarda ao lado que logo se encaminha para a porta alguns passos dali.

O guarda logo sai com o acusado, vulgo, Kim Namjoon.

Seu olhar encontra o da garota que se encontrava com os olhos lacrimejados, mas mesmo assim sorria tentando reconfortar seu amado... Naquele momento o tempo parou era como se eles não estivessem em um tribunal.

Ambos queriam apenas pegar um à mão do outro em sair correndo dali para um local onde apenas os dois poderiam desfrutar do amor intenso que eles sentem um pelo outro...

- “Eu te amo” – Ele sussurrou quase que inaudível apenas para ela ouvir.

- Eu também! – a mesma coisa foi feita por ela.

O guarda continuou a leva-lo para o lugar ao lado do advogado de defesa.

Retiraram sua algema. E finalmente o juiz começou pedindo para que o escrivão lesse a acusação.

 

°°°

Quase que meia hora depois da promotora falar mil e uma coisas tentando acusar Namjoon. Começam a chamar as testemunhas.

A garota já não estava mais em seu lugar agora se encontrava em uma salinha separada das demais testemunhas.

Enquanto isso ao lado do juiz a testemunha que fez a denuncia, ou seja, Sun Hee que se encontrava com a maior cara de cínica enquanto era interrogada pela promotora de acusação.

- Então foi à senhorita que fez a denuncia? – a promotora pergunta.

- Sim!

- Então no dia questão onde a senhorita pegou o acusado, vulgo, professor Kim Namjoon, junto à aluna menor de idade, _______ _______, o que exatamente eles estavam fazendo?

- Pelo que eu me lembre de como nas fotos que apresentei. Eles estavam se beijavam!

- E ela correspondia ao ato?

Sun Hee comprime os lábios, nervosa. Ela olha para todos os lados, apreensiva. Ela queria mesmo acabar com a vida da garota, e mesmo tendo jurado com a mão na bíblia, ela iria mentir apenas pelo proposito dela.

- Pelo que eu vi não! – Namjoon cerra os punhos, furioso enquanto seu advogado coloca a mão sobre o ombro dele tentando controla-lo para não estragar sua defesa. – E-ela tentava o empurrar a todo custo, mas não conseguia já que ele é bem mais forte do que ela...

Ela abaixa a cabeça mordendo os lábios, poderia dizer que uma parte dela estava arrependida do que acabará de fazer, mas a maior parte dela a parte maléfica estava querendo o mal para uma garota que nunca fez nada contra ela além de se defender...

- Eu encerro aqui senhor juiz! – a promotora diz voltando a se sentar enquanto o advogado de Namjoon se levanta para interroga-la.

- Senhorita Sun, pelo que eu vi na foto em questão que a senhorita tirou bem no ato, não estava transparecendo que a senhorita _________, estava se esquivando poderia dizer até que estava sorrindo assim como meu cliente, então como a senhorita afirma que ela estava se esquivando?

- Er... Que... – Sun Hee começa a ficar nervosa sem ter o que dizer.

- Protesto! – a promotora de acusação exclama. – o advogado não pode encurralar uma menor assim...

- Protesto negado! – O juiz exclama fazendo a promotora se sentar novamente. – Por favor, senhorita responda a pergunta do advogado!

- eu não sei exatamente, mas ela estava mesmo tentando se esquivar fazia muito tempo, ela não queria aquilo, mas ele a chantageava com as notas da escola e como ________ era muito estudiosa não queria ficar mal por causa disso...

- E como a senhorita sabe disso?

- Eu era uma das melhores amigas dela... E ela me contava tudo...

As pessoas presentes começam a ficar inquietas, a mãe da garota e os pais de Namjoon começam a reclamar.

- Silêncio no tribunal! – O juiz bate o martelo e todos começam a se acalmar. – Continue senhor advogado.

- Eu acho estranho, senhorita Sun.... – o advogado a olha desconfiado.  – Pelo o que me foi informado a melhor amiga e única amiga de ___________ é a senhorita Nohara que logo mais será testemunha e que você era uma das que mais desdenhavam e fazia chacota com a senhorita _________.

Sun Hee novamente começa a se movimentar nervosa na cadeira.

- Protesto meritíssimo! – a promotora se pronuncia mais uma vez. – O advogado de acusação está chamando a testemunha de mentirosa.

- Protesto concedido! Senhor advogado faça suas perguntas sem nenhum tipo de julgamento.

- tudo bem meritíssimo! – Ele volta seu olhar a Sun Hee. – A senhorita nega o fato de ter acuado de alguma forma a senhorita _________?

- Não, eu não nego, e-ela até f-foi uma das minhas amigas, mas preferiu se afastar, então como estava muito chateada e queria que ela voltasse a ser minha amiga resolvi “encher um pouco a paciência dela” – o advogado solta uma risadinha não acreditando no tamanho descaramento dela.

- Posso fazer uma última pergunta meritíssimo? – O juiz assente.

- Porque a senhorita em ao invés de fotografar não filmou o tal ato dos dois?

- Er... Porque minha câmera não funcionou na filmagem apenas na fotografia... – Ela sorri nervosa, e o advogado só confirma a mentira contada.

- Sem mais perguntas meritíssimo!

Sun Hee sai do lugar da testemunha completamente nervosa.  Advogado de Namjoon começou com uma defesa excelente.

A segunda testemunha é chamada, Nohara Larry é ela.

Ela faz o juramento com a mão na bíblia e logo a promotora se levanta para fazer as perguntas.

Perguntas comuns eram feitas e Larry que respondia apenas com a verdade, ela queria ver sua amiga feliz por isso tentava sempre responder as perguntas tranquilamente para que não pensassem que ela era uma mentirosa.

A promotora finalmente terminou suas perguntas fazendo com que o advogado de Namjoon começasse com as suas.

- Senhorita, Nohara como a senhorita mesmo disse é uma das melhores e únicas amigas de ________, correto?

- Correto!

- E é verdade que Sun Hee era amiga de _________? – Larry ri da pergunta feita.

- Claro que não, eu fui a primeira e única amiga de __________! Sun Hee odiava ________, desde antes de eu chegar à escola Sun Hee sempre a maltratava!

- Mentira! – Sun Hee gritou de seu lugar.

Todos a fitaram enraivecidos e Larry a olhou com tranquilidade.

- Silêncio mocinha ou peço para retira-la daqui! – O juiz alerta fazendo-a sentar-se novamente com o rabo entre as pernas. – Continue... – Ele fala para o advogado.

- Como _________, era antes de se relacionar com meu cliente.

- Ela era uma garota, muito triste, sofria com as maldades das pessoas como Sun Hee e seu pai que espancava ela e sua mãe até não poder mais. – a mãe da garota tenta segurar o choro lembrando-se dos dias difíceis que viveu. – Depois que o professor apareceu. – Larry sorri olhando pro nada pensativa. – Ela se tornou mais forte e corajosa ela conseguiu enfrentar tudo até seu pai, Namjoon a salvou de mais uma surra levando seu pai à cadeia, ela me disse que Namjoon é a luz na escuridão dela... – Larry sorri mais uma vez olhando para o advogado que sorri junto a ela.

- Obrigada senhorita Nohara. – Ele balança a cabeça para ela. – Sem mais perguntas meritíssimo.

 

°°°

Várias testemunhas foram chamadas, até chegar a uma testemunha a ex-diretora da escola, sim aquela bruxa estava lá depois de tanto tempo. Ela voltou apenas para o julgamento, e ela queria vingança.

Fizeram várias e várias perguntas para ela tanto a promotora quanto o advogado e ela respondia com mentiras e mais mentiras apenas para se vingar de Namjoon e sua garota.

Namjoon já estava perdendo as esperanças quando o guarda chegou trazendo a última testemunha, ou seja, a “suposta” vitima.

Ela sentou-se no lugar ao lado do juiz e o guarda trouxe a bíblia para o juramento, ela coloca a mão tremula em cima da bíblia.

- Você jura, falar a verdade nada mais do que a verdade?

- Juro! – o guarda se retira de sua frente e o juiz se pronuncia.

- Com a palavra a promotora de acusação! – a moça se levanta para interrogar a menina.

- Então senhorita, vimos muitas testemunhas passar por aqui hoje e muitas histórias contraditórias, agora quero ouvir de seus lábios o que realmente aconteceu entre você e seu professor? – a garota respira fundo tentando controlar as lágrimas.

- Eu não sei exatamente se a senhora, o juiz, jurados e todos os presentes que estão aqui irão acreditar no que falo já que posso imaginar as mentiras que foram contadas aqui... Eu realmente me apaixonei pelo meu professor, e ele por mim, eu sabia exatamente que isso era, e é errado, mas não existe cura para o amor, quando ele acontece só devemos nos entregar ou podemos viver em eterno vazio. – a garota abaixa a cabeça suspirando.

- Isso foi lindo, senhorita, mas isso não muda o fato de que ele fez errado por isso está sentado na cadeira de acusado... Agora me diga ele a forçou a falar essas coisas? Ele te manipulou para isso? – a garota meche a cabeça negando freneticamente. – Você está sendo ameaçada?

Quando Namjoon ia se levantar já descontrolado vendo que sua menina estava em completa aflição graças às perguntas encurralarias da promotora, seu advogado foi mais rápido.

- Protesto! – Ele grita e a promotora se afasta um pouco da garota.

- Protesto concedido. – o juiz se pronuncia. – Senhora promotora devo lhe lembrar de que a senhorita _________, é uma menor e a vítima nesse caso então lhe peço que se controle e amenize suas perguntas!

- Sim meritíssimo peço desculpa. Então senhorita – ela volta a olhar para a garota. – Foi obrigada a estar aqui?

- Não!

A promotora meio alterada resolve parar seu interrogatório por ali.

- Encerro minhas perguntas, meritíssimo! – Ela diz indo sentar-se em seu lugar e o advogado se levanta.

- Você se sentiu obrigada a ter um relacionamento com seu professor? – Ele começa.

- Não, nunca!

- Quer dizer que tudo que fizeram foi concedido por ambas às partes?

- Sim!

- A sua mãe estava ciente de tudo que você fazia com o professor?

- Sim, inclusive foi ela que me encorajou para que esse relacionamento continuasse. – as pessoas começam a cochichar intrigadas com a revelação.

- E seu pai?

- Meu pai? – Ela sorri desdenhosa. – Ele é um monstro está até preso. Creio que ele já não tem mais nenhum poder sobre mim!

- Todas as perguntas já foram feitas, encerro por aqui.

- Pode se sentar em seu lugar senhorita. – o juiz exclama para a garota.

A garota volta a sentar-se ao lado de sua mãe. Enquanto o juiz organiza suas folhas e pedi para que os jurados se juntem em uma sala separada para decidir o destino de Namjoon.

 

°°°

Depois de quase uma hora de espera os jurados finalmente voltam a seus lugares, um deles entrega o envelope com a decisão para o juiz... Todos estavam aflitos para saber o que iria acontecer com Namjoon.

O juiz abre o envelope e começa a ler a clausula e todo que tinha para ler até que...

- Por esse crime ser inadmissível nesse país, declaro o acusado culpado de todas as acusações sendo assim terá que cumprir quatorze anos de prisão em regime fechado!

A garota começa a chorar desesperadamente, enquanto o advogado começa a discutir junto aos pais de Namjoon e todos que estavam do lado dele.

- Isso é uma injustiça com meu cliente! E eu vou recorrer! – advogado sai furioso da sala.

Namjoon fica imóvel com a cabeça baixa, foi um choque receber essa noticia. Seu advogado estava indo bem, como isso aconteceu?

O guarda segue até Namjoon para leva-lo de volta para a prisão, sua mãe o abraça tentando impedir o guarda.

- Por favor, deixe-me abraçar meu filho! – Ela exclama já aos prantos.

O guarda assente e se afasta. Namjoon agora de pé ainda estava pensando em tudo que acabou de acontecer ele estava explodindo internamente.

Eles se abraçam seu pai se junta ao abraço.

- Mamãe deixe-me falar com ________! – Ele exclama calmo enquanto fita a garota a sua frente atrás de seus pais.

Ela corre para abraça-lo enquanto chorava muito. Ele a aperta em seus braços como se não fosse mais larga-la.

- Meu amor, você precisa me deixar! – Ela o olha nos olhos agora.

- Como assim? – Namjoon respira fundo tentando se controlar para não desabar.

- Eu quero que encontre alguém que seja um bom pai e marido! – Ela começa a negar freneticamente.

- Não, não me peça isso eu vou te esperar o tempo que for!

- Não, você precisa me ouvir. Você precisa de um pai para nosso filho ele não pode ter um pai presidiário. – Ela se afasta incrédula.

- Não, eu não vou fazer isso eu te amo muito, não posso fazer isso!

- Não quero que faça isso por mim nem por você, faça isso por nosso filho.

- Não, eu posso cuidar dele sozinha. – Ela coloca as mãos na barriga. – Eu não preciso de homem nenhum.

- ________, não diga para nosso filho quem eu sou. Eu quero que nunca mais venha me visitar, e mantenha nosso filho bem longe desse lugar. – Namjoon se vira para sair, mas a garota o impede segurando-o pelo braço.

- Você não pode estar falando sério! – Namjoon se segura para falar sério segurando as lágrimas.

- Eu estou falando muito sério, agora se esqueça de nosso amor, e seja feliz... Adeus!

Ele se soltou da mão dela indo até o guarda que o levou de volta. A garota começa a chorar desesperada enquanto é amparada por Larry e sua mãe.

...Nós poderíamos construir um universo aqui

O mundo todo poderia desaparecer

Eu não notaria, eu não me importaria.

Nós podemos construir um universo aqui

O mundo poderia desaparecer

Eu só preciso de você por perto...

Uncover


Notas Finais


RECADOS IMPORTANTES

* Gente vou estar num evento de k-pop e gostaria de ver algumas de vcs lá (aquelas q moram no RS kkk) https://www.facebook.com/events/114108742568628/?active_tab=discussion

* Quero divulgar essa fic amorzinha q me enviaram eu estou morrendo de amores por ela, só q ela tem muito poucos favorts e eu acho isso injusto já q a estória é super bem escrita, e por favor pessam para a autora postar logo kkkk
https://spiritfanfics.com/historia/my-little-cat-girl-8997868

* minha autora favorita voltou para o spirit (AMÉM IRMÕES) e ela está escrevendo essa fic maravilhosa só q ela está com muitos poucos favorts também e queria q vcs enchessem o saco dela pra postar logo kkk
https://spiritfanfics.com/historia/you-are-my-destiny--imagine-jimin-hiato-temporario-9287982

* E não posso esquecer da minha fic q vou continuar depois q terminar essa um imagine do JungKook
https://spiritfanfics.com/historia/voce-e-meu-fim-e-comeco--imagine-jungkook--bts-8514758


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...