História Minha Luz na Escuridão (Imagine Rap Monster - BTS) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hobi, Hoseok, Jeon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kim, K-pop, Min, Namjoon, Park, Rap Monster, Seok, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 461
Palavras 1.490
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIIIIIIIII DE NOVO como prometido mais um cap cheio de emoções haha e sobre o grupo no whats coloquem seus numeros aqui nos coments, mas separados um do outro porque o spirit remove o numero E NÃO ESQUEÇAM DO DDD

Capítulo 10 - Mal entendido


Fanfic / Fanfiction Minha Luz na Escuridão (Imagine Rap Monster - BTS) - Capítulo 10 - Mal entendido

POV’s: Namjoon...

Estava guardando minhas coisas depois de __________ sair da sala, mostrando aquele lindo sorriso.

É incrível como aquela garota mesmo sendo tão tímida consegue me fazer bem ao seu lado.

Não suporto a ideia, de saber que seu pai lhe bate e eu não posso fazer nada para protegê-la desse monstro. Algum dia a tirarei daquela casa. Só tenho que reorganizar minha vida depois do divórcio conturbado que tive.

- olá professor! – a diretora entra e fecha a porta. – posso falar-lhe um minuto?

- sim! O que deseja senhora?

- por favor, não me chame de senhora! Chame-me pelo meu nome.

Ela aproximava-se com uma feição estranha.

- desculpe-me! Mas não estou entendendo? – soltei um riso abafado.

- bom querido Namjoon... – ela chega bem próxima a mim fazendo-me dar alguns passos para trás. – desde que você chegou nesse colégio, não consigo vê-lo apenas como funcionário!

- Diretora? Estou mais confuso do que antes?!

- Quero ter algo a mais com você...

- olha! Diretora a senhora só pode estar brincando?!

- porque estaria?

Ela se aproxima mais colocando suas mãos em meu peito.

Retiro-as em seguida.

- espera!

- por quê?

- estou apaixonado por outra pessoa!

- Sim! – Ela solta um sorriso sarcástico, e anda próximo a uma classe. – Por acaso é a aluna que você beijava lá na rua?

Eu tentei me fazer de desentendido, fazendo uma cara de confusão.

- do que a senhora está falando?

- não banque o fingido! Eu vi tudo da minha janela. – Ela aproximou-se mais uma vez. – ahhh Nam... Como pode se apaixonar por uma pirralha como ela?

- ela pode até ser uma “pirralha”, mas tem muito mais caráter do que “muitas” por aí...

- Ai essa doeu querido.

Ela percebeu a indireta. Sorrindo sarcástica como sempre.

- Nam...Nam... Porque que invés de jogar ódio com os lábios venha e me dê um beijo!

- o que? A senhora só pode estar louca?

- Ai querido você não sabe do que sou capaz!

- o que vai me demitir? Se quiser eu mesmo saio?!

- claro que não! Vou fazer algo com sua querida amada rs.

- eu não vou deixar ninguém se aproximar dela!

Falei firme segurando seus braços.

- eu não precisarei chegar perto dela, para fazer o que quero!

- do que está falando?

- posso expulsa-la da escola! Assim farei com que seu “querido” papai a espanque como sempre fez.

Agarro-a pelo pescoço sem sufoca-la (ainda). Meus olhos queimavam de raiva fitando-a, ela continuava com o mesmo sorriso nos lábios.

- como sabe disso? E nunca denunciou para ninguém! Você é um monstro mesmo!

- simples o próprio pai dela me contou, quando estávamos transando.

Soltei-a com certo nojo.

- que nojo! – exclamei olhando-a com raiva. – como? Porque sente tanta raiva dela?

- eu não sentia raiva dela até você chegar! Eu sentia raiva de sua mãe!

- por quê?

- porque eu estudei um tempo no Brasil, e ela era da minha turma. Era a mais popular e todos a amavam, e quanto a mim era a nerd da turma a mais feia de todas.

- isso não é raiva! Isso é inveja! – sorrio sarcástico recebendo um olhar mortífero de sua parte.

- inveja? Hum talvez que sabe? Agora não importa! O que importa é você e eu...

- Você está louca! Não existe você e eu na mesma sentença!

- mas vai existir, ou então faço que disse que ia fazer!

Naquele momento eu só queria esgana-la ali mesmo.

Ela aproximou-se de novo, eu fiquei paralisado com nojo de sua cara.

Ela tocou seus lábios com os meus, nem se quer fiz o trabalho de abrir minha boca.

A única coisa que queria era vomitar.

Ouvi um barulho.

É _________, ela viu aquilo! Droga!

Ela observa com um olhar de tristeza.

Ela respira ofegante, e sai correndo da sala.

- _____________!

Gritei-a, mas ela continuou correndo. Vire-me para ver a bruxa.

- Viu o que você fez?!

- “buuuuhuuu” Ela vai chorar. Hahahaha que “bonitinha” está apaixonada como você haha. Isso me dá até dor de barriga.

Aproximo-me para pegar eu seu pescoço. A vontade de torcê-lo e só parar quando ela estivesse desacordada era grande, mas parei no meio do caminho apenas pegando minhas coisas de cima da mesa.

Sai a passos firmes pelo corredor até chegar à sala dos professores, fui direto para o banheiro. Ligando a torneira e jogando a água em meu rosto. Tentava controlar minha raiva daquela mulher, tenho que pensar um jeito de acabar com ela! Mas como?

O pior de tudo foi que _____________ viu tudo... Devo imaginar como ela está agora! Queria ir lá e esclarecer tudo, mas depois do que ela viu não sei acreditaria.

Voltei para a sala dos professores, sem a menor disponibilidade de ficar ali.

Ouvi o sinal tocar! Não posso esperar até o final da aula tenho que ir falar com __________!

Esperei até os professores saírem, dei um tempo até levantar-me e seguir pelo corredor.

Minhas mãos suavam muito por conta do nervosismo.

Cheguei à sala dela e estava aberta! Consegui vê-la debruçada em cima de seus braços. Corta-me o coração saber que ela estava chorando.

- Professora? Posso falar com a senhorita ___________? 

Ela levanta um pouco sua cabeça e quando percebe que era eu volta a debruçar-se.

- Claro professor! Senhorita por favor?! 

- professora com todo o respeito, não estou a fim de falar com ninguém!

Ela exclama com a cabeça baixa ainda.

- mas senhorita...

- é urgente! – Exclamei fitando-a.

- É seu professor que está mandando! Agora vá! 

Ela levantou-se, estava pálida. Ela parou der repente colocando sua mão na testa e apoiando-se na classe.

- ___________? – Larry exclama segurando-a.

Entrei na sala as pressas segurando-a. Percebi ela amolecer desmaiando em seguida.

Todos os alunos vieram para tentar ajuda-la.

- professora vá chamar ajuda!

JungKook exclama, para a professora.

Eu a segurava em meus braços tentando faze-la reagir.

- Amiga acorda pelo amor de Deus! Não me dá um susto desses!

Larry segura seu rosto.

Resolvi pega-la no colo e leva-la para enfermaria já que a professora estava demorando em voltar.

- Deem passagem para o professor passar com ela!

Jin exclama levando todos para trás para que eu pudesse passar.

 Larry nos acompanha até a enfermaria.

Entrei e a coloquei na maca.

- Podem se retirar para que eu possa examina-la!

O enfermeiro exclama!

Larry e eu saímos até corredor esperando o enfermeiro dar noticias.

Sento-me no banco com as mãos eu meu rosto. Larry se escora na parede a minha frente.

- Você sabe que tudo isso que está acontecendo com ela é sua culpa?! – Ela exclama fazendo-me olha-la. – Não finja que não sabe ___________ me contou tudo chorando.

Abaixei minha cabeça fitando o chão.

- você não sabe o que diz! E nem o que acontece!

- hum, eu não sei professor? _____________ me contou o que viu na sala! E eu não sei o que acontece?

- ela viu uma coisa totalmente errada!

- haha “prof” vai me dizer que ela viu uma miragem?!

- não seja sarcástica comigo! Estou tentando te explicar...

- não é para mim que você tem que explicar, e sim para ela!

Larry aponta para aporta da enfermaria. Em seguida o médico sai da sala.

- e aí? Doutor como ela está?

Nós nos aproximamos do enfermeiro querendo noticias.

- felizmente não foi nada grave, apenas a pressão dela baixou um pouco! Ela só precisa descansar! E não ter nenhum estresse.

- ela está acordada?

Pergunto.

- sim!

- posso entrar para falar com ela?

- acho que você não ouviu o médico! Ela não pode se estressar!

Larry exclama, com certa revolta na voz.

- eu o ouvi, só preciso de alguns minutos!

- pode entrar professor, mas não a cansem!

Entramos na enfermaria, e ela continuava deitada dessa vez com a cabeça virada para a janela.

- Amiga! – Larry exclama, abraçando-a. – nunca mais me dê um susto desses!

- desculpa! Não foi minha culpa!

Ela exclama olhando a amiga, nem percebeu que estava ao lado dela.

Ela virou a cabeça fitando-me.

- o que faz aqui?! Eu quero que saia daqui agora!

Ela exclama furiosa com os olhos lacrimejando.

- eu preciso te esclarecer!

- esclarecer? Desculpa Namjoon, mas está tudo muito claro na minha mente! Você apenas me usou para seu divertimento. Apenas mais uma aluna boba encantada por seu professor!

- claro que não __________! Não é isso que você está pensando...

- mas é claro que é! E o que ainda está fazendo aqui? Já disse para ir!

- por favor, professor...

Larry pediu calmamente.

Abri a porta ouvindo o choro de __________ sendo abafado pelo abraço de Larry. Meu coração se quebrou novamente ouvindo seu choro desesperado.

Infelizmente tive que ir para casa, pensar em um plano para convencê-la de que aquilo que ela viu foi um mal entendido.


Notas Finais


meu not está um cu por isso vou demorar para postar o cap gente :(


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...