História Minha Melhor Amiga Virgem - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Damon Salvatore, Elena Gilbert, Malachai "Kai" Parker
Tags Amizade, Amor, Comedia, Delena, Desejo, Erótico, Sexo
Visualizações 147
Palavras 1.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


ALÔ ALÔ ALÔ ALÔ
OLHA QUEM VOLTOUUU?
EUUUUUUUU

Manoo, eu sei q eu sumi faz muitoooo tempo, mas eu tive motivos pessoais para fazer isso. Agora o importante é que eu...
VOLTEI

Então essa história não me pertence, ela é do Wattpad da autora Carlie Ferrer. Eu li essa fanfic e me apaixonei por ela. Espero que vocês também gostem e deixando claro novamente:

ESSA FANFIC NÃO ME PERTENCE.

Capítulo 1 - Capítulo 1


 As luzes atrás do meu adversário me permitem ver melhor sua silhueta. Os gritos enlouquecedores à nossa volta não me distraem, me dão uma sensação de adrenalina que eu adoro. Mas há algo nesse ringue que me distrai, a Ring girl da noite. Ela é morena, alta e deliciosa. Lanço uma piscadela para ela, preciso vencer essa, acabar com essa luta e levar a morena gostosa para um motel. Volto a me concentrar no meu adversário. Ele me encara, eu o encaro, e lanço um gancho de direita em seu rosto, ao que ele desvia e me dá uma rasteira. Em seguida seu corpo cai sobre o meu, seu cotovelo em minha barriga. A plateia grita ainda mais alto, mas tudo o que ouço é um zumbido quando o filho da puta bate minha cabeça pela terceira vez no chão. Vejo algo de branco contando e ele sai de cima de mim. Parker Imbecil Kai me venceu de novo!

Bato em tudo o que vejo pela frente, ouvindo os gritos de Stefan atrás de mim, de que devo me acalmar. Mas não acho que eu deva. Eu deveria era me irritar mais, quem sabe assim não vença ao menos uma luta contra esse maldito! Jogo um banco pelos ares e quando me viro para mandar Stefan, meu grande amigo, calar a boca, a vejo. A Ring girl deliciosa.

— Olá — ela diz com uma voz manhosa, se fingindo de envergonhada. — Você está bem?

Meu supercilio está sangrando e meu maxilar parece que está torto. Que espécie de pergunta idiota é essa?

— Depende. Você veio aqui para ver o estrago, ou para ser estragada pelo meu pau?

Ela arregala os olhos, fingindo estar chocada, mas logo diz:

— Vim cuidar de você, bonitão. E adoro ser estragada.

Puxo a morena para meus braços e nem vejo Stefan saindo do vestiário. Tomo um banho rápido e a alcanço, preciso sair com ela logo daqui, preciso descontar minha raiva.

Na saída, vejo Parker, o imbecil com seu sorriso vitorioso. Mas ele morre um pouco quando ele vê a

Ring girl pendurada em meu braço. Ele pode vencer todas as lutas, mas eu sempre levo as garotas. Ponto pra mim.

— Espero que consiga satisfazê-la mesmo com as costelas quebradas, Salvatore. — ele provoca quando passamos por ele.

— Obrigado, Kai. Espero que consiga... — faço uma pausa ganhando a atenção de todos ali. — Ao menos uma garota. Nem precisa satisfazê-la. Não esperaria isso com sua falta de experiência.

Faço um cumprimento observando bem seus olhos em chamas e saio com minha garota.

Moro há quase um ano em um pequeno, muito pequeno, apartamento com minha melhor amiga, Elena. Minha preciosa é estudante de direito, daquelas meninas boazinhas e doces, com quem se pode ter uma convivência fácil e tranquila. Mas claro, temos algumas regras para manter esta convivência. Na verdade, ela tem algumas regras. E a primeira delas é: nada de sexo no nosso apartamento. Por isso, assim que abro os olhos e percebo que o sol nasceu, e que a

Ring girl e eu dormimos sem querer, me levanto em um pulo para acordá-la e dispensá-la antes que Elena acorde e a veja aqui.

Mas, quando olho para o lado da minha cama, está vazio. Respiro aliviado achando que a garota deu o fora e que tudo está bem. Visto uma boxer e saio assoviando completamente feliz do meu quarto, quando um cabelo preto desbotado me chama atenção.

— Oh, merda!

— Bom dia, Damon. Nem vou perguntar como foi sua noite — Elena diz com aquele sorriso pela metade, que ela só mostra quando está puta comigo.

Infelizmente, ela o mostra com certa frequência.

— Bom dia, Elena, bom dia Ring girl. O que ainda está fazendo aqui? — pergunto com um sorriso enorme para não ser grosso. Elena odeia quando acha que sou grosso com as garotas.

— Oh! Bom dia, gatão! Eu estava de saída, mas a sua irmã gentilmente me convidou para um café, agora estou fazendo as unhas dela.

Só então reparo que a garota da noite passa um esmalte vermelho demais na mão da minha preciosa. E ela nunca usa essa cor de esmalte.

— Que bom que vocês ficaram amigas, Elena não se importa de ter uma amiga dormindo em casa, certo, Elena? — Tento a sorte e recebo novamente aquele sorriso pela metade.

— Ah não, de maneira alguma. Na verdade, acho que prefiro mil vezes uma amiga dormindo aqui, do que meu irmão ! — Ela dá uma ênfase enorme à palavra irmão e trato de despachar logo a Ring girl para não irritar mais minha melhor amiga.

Deus sabe que se ela se cansar de mim, estarei na merda.

Quando volto da porta, onde finalmente consegui fazer a Ring girl sair, Elena está com sua mochila pendurada no ombro, de saída. Ela sacode as unhas e faz um pequeno bico soprando-as, esperando que sequem.

— Elena, me perdoe.

— Não peça perdão se vai fazer de novo, Damon. Você ao menos sabe o nome desta?

Nego com a cabeça, sem conseguir me sentir envergonhado por isso, mas algo na maneira como ela me olha, aquele desapontamento, isso me incomoda.

— Que pena! Ela é uma excelente manicure. Se você sair com ela de novo, por favor, pegue seu número para mim. Preciso ir, tem café fresco. Coma algo e coloque a bolsa de gelo nessa cara, você está horrível.

Ela segue em direção a porta, e resolvo provocar, aproveitando seu bom humor.

— Então, se as garotas forem úteis para você elas podem dormir aqui?

— Bom, elas precisam ser úteis para alguma coisa além de te dar a falsa ilusão de que é homem, só porque seu pau sobe para qualquer vagabunda nua. Então, não me importo mais.

— Como assim não se importa mais?

— Não ligo. Pode trazer suas Ring girls e suas fãs para cá. É seu quarto, sua vida, e eu estou desistindo de você.

Ela sai pela porta e eu deveria estar sorrindo emocionado e cantando pela sala, mas, estou muito puto com ela. Desiste de mim? Que merda é essa? Ela tem absoluta certeza que sou um idiota que só age com a cabeça de baixo e não serve nem para cumprir uma mísera regra. Vou provar para essa santinha que ela está...

Espera, o que estou dizendo? Ela está certa. Este sou eu e ela me conhece muito bem. Ainda bem que Elena é uma péssima mentirosa, porque eu sei que ela jamais desistiria de mim. Cantarolo feliz pela sala já pensando nas três loiras, as primas que não comi na semana passada porque elas não aceitam qualquer motel.

— Felicidade, aí vou eu!


Notas Finais


AAAAAAAAAAAAAAA
Espero que vocês gostem dessa estória assim como eu.
Bjss ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...