História Minha Nerd Perfeita - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe, Zeref
Tags Colegial, Gale, Gruvia, Jerza, Nalu, Romance, Zervis
Visualizações 1.135
Palavras 1.472
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Voltei!!! E bom aproveitem a leitura

Capítulo 2 - Inimigos?


Fanfic / Fanfiction Minha Nerd Perfeita - Capítulo 2 - Inimigos?

Passei todas as aulas pensando no por que do Natsu ter ido para aquele lugar, pois até onde eu sei não é de seu costume ir a um lugar como aquele. Natsu... Aquele cujo tornou minha vida um inferno, desde a sexta série ele faz isso comigo.

                                        ***

Eu havia acabado de me matricular no colégio Fairy Tail e estava andando pelos corredores procurando minha sala de aula, como não conhecia aquele lugar estava procurando alguém que me mostrasse onde ficava, fiquei um tempo andando até que finalmente avistei alguém, ele tinha cabelos rosa e estava com dois garotos ao seu lado, um tinha cabelos pretos claros e o outro cabelo negros grandes e tinha piercings por todo o rosto, resolvi me aproximar para perguntar á eles.

- Hum... Com licença - na época eu era muito tímida e meu estilo não era muito diferente do de agora, mas naquela época eu usava duas tranças no cabelo.

- Tem hora pra se declarar pra mim, ok - ele apenas me ignorou sem ao menos deixar-me falar.

- Na verdade eu – novamente eu não consigo falar o que realmente queria dizer.

- Vem cá, não ouviu o que ele disse? - um deles se aproximou de mim (Gray), o seu olhar transmitia repulso - tem hora se você quiser se declarar - ele me olhou de cima a baixo e me lançou um olhar de nojo - se bem que uma NERD que nem você já deveria saber a resposta.

- Venham – o rosado disse ao passar por mim - não vamos perder tempo com ela - eles me olhavam como se desejassem que eu não tivesse nascido, o de cabelos longos assim que passou por mim fez questão de derrubar os materiais que eu levava em minhas mãos.

E foi aí que tudo começou todo dia eles faziam alguma coisa comigo e todo primeiro dia de aula eles derrubavam alguma coisa em cima de mim, na sétima série eles jogaram tinta em mim, no ano seguinte foi ovo podre, no outro derrubaram inseto em cima de mim, já teve uma vez que colocaram larvas no meu estojo e uma cobra morta no meu armário e foi a partir daí que minha vida começou.

                           

                                     ***                                                                                  

Quando notei o sinal para a última aula já havia tocado, olhei o horário que tinha recebido e vi que teríamos aula de educação física com a professora Aquarius, não que eu não gostasse de educação física, mas acho que a professora que não gosta de mim, pois sempre que vamos jogar alguma coisa ela normalmente escolhe algo cujo eu não sou boa, mas acho que isso é apenas para ver se eu consigo melhorar, saímos da sala rumo ao vestiário para colocarmos nossas roupas, assim que cheguei todas as meninas olharam pra mim e cochicharam alguma coisa nos ouvidos da outra, nada muito diferente, eu apenas pego minha roupa, vou pra um lugar distante e me troco. Assim que termino de me trocar vou para a quadra onde a professora estava e vejo que fui a primeira a chegar.

- Olha só, nos encontramos de novo não é verdade? - a professora todo ano me recebe com essa mesma frase, ela usava uma blusa branca e um short azul marinho e seus longos cabelos azuis estavam presos em um rabo de cavalo.

- Bom dia professora - ela é a única da escola tirando o meu avô que sabe sobre meu passado, me lembro que na oitava série quando o dia das mães estava chegando, todos estavam falando sobre o que iriam dar para suas mães, naquele dia me lembro que eu estava tão mal que acabei desmaiando no meio da quadra, quando acordei eu estava na enfermaria e a professora estava do meu lado, me lembro que quando ela me perguntou o que houve comigo e eu comecei a contar o que aconteceu e quando terminei, ela me deu um abraço e me reconfortou. Depois de mais alguns minutos todos acabaram chegando á quadra e a professora anunciou que esporte iríamos jogar hoje.

- Atenção, todos - Ela disse - como hoje é o primeiro dia de aula irei deixar vocês escolherem o que querem jogar, os meninos escolhem algo para eles e as meninas algo para elas.

As meninas escolheram jogar vôlei e os meninos basquete, como a escola possuía duas quadras que ficavam praticamente uma do lado da outra, as meninas formaram o time e eu fiquei mais pro fundo, pois a chance da bola vir a chegar a mim é um pouco menor. Eu escutei os garotos jogarem e resolvi olhar um pouco, eles estavam tentando tirar a bola do Natsu, uma coisa tenho que admitir ele é bom em basquete.

- Lucy olha pra frente - ouço alguém gritar pra mim, assim que eu olho vejo a bola vindo na minha direção, á única coisa que consigo fazer é cobrir meu rosto com meu braço, fechar meus olhos e esperar o impacto, mas ele não veio, resolvi abrir meus olhos e vejo o braço do Natsu na minha frente fazendo com que a bola não batesse na minha cara.

- Toma mais cuidado, sei que sou irresistível, mas não precisa fazer isso - ele me diz isso e sai voltando para os eu jogo, não entendi o porquê dele ter me salvado da bola, mais assim que ele sai vejo que todas as garotas estão olhando para mim com fogo nos olhos, mas também não é pra menos, afinal ele é o garoto mais popular da escola e todas as garotas querem a atenção dele.

Assim que a aula acabou, fui ao vestiário colocar meu uniforme e ir embora, assim que chego todas as garotas começam a olhar para mim com desprezo, resolvo ignorar e vou pegar minha roupa para me trocar, vou até um lugar mais afastado, mas assim que chego vejo uma menina de cabelos brancos curtos olhando para mim, Lisanna Strauss, ela começa a andar em minha direção e assim que ela chega perto de mim ela me paga com força pelos cabelos e me joga na parede.

- Vou lhe dar um aviso se você dá valor em sua vida, fique longe do Natsu, ele é meu - dito isso ela me joga no chão largando meus cabelos, senti as lágrimas vindo mais não podia chorar, eu apenas levanto e vou me trocar. Assim que termino vou até a sala pegar minhas coisas, quando chego pego minha bolsa, mas antes que eu pudesse sair Gray e Gajeel vêm até mim.

- Veja só - Gajeel começou, seu tom de voz mostrava a ironia- Se não é a nerd protegida.

Eu tento ignorar e vou andando, mais antes de conseguir me afastar sinto meu braço sendo segurado com força.

- Calma lá nerd - disse Gray - nós só queremos conversar, que mal que tem nisso?

- O que vocês querem? - minha voz demonstrava um pouco de raiva.

- Olha só, não é que ela ficou brava - ele continuou e apertou mais forte o meu braço – é o seguinte, o professor de história nos passou um trabalho longo e tedioso sobre a segunda guerra mundial, porque que você não faz pra nós?

- Eu não irei fazer nada pra vocês - minha voz mostrava a raiva que eu estava sentindo - agora, por favor, me solta.

Sinto meu braço sendo solto, penso que agora poderei finalmente sair de lá, mais sou virada com força e sinto um tapa em meu rosto, ele foi tão forte que acabo por cair no chão, antes que eu pudesse sair de lá mais o mais rápido possível, sou puxada novamente com força pelos cabelos.

- Escuta aqui garota, quem você pensa que é pra falar assim com a gente? - seu tom era rigoroso e ela não pensava duas vezes em puxar cada vez mais forte os meus cabelos, por sorte antes que eles fizessem alguma coisa escutamos passos e eles acabaram me soltando - se contar o que aconteceu para alguém você já era, ouviu? - Apenas assinto com a cabeça – ótimo - e eles foram embora. Assim que vejo que eles já se afastaram o bastante começo a correr pra fora da escola rumo a minha casa, durante o caminho várias pessoas olhavam para mim, também quem não olharia para uma menina que está correndo na rua como uma louca? Resolvo passar no parque, pois lá eu poderia me acalmar, olhei para o lado e vi a rua que eu tinha que atravessar para chegar até lá, começo a correr pra chegar lá mais rápido, assim que vou atravessar a rua ouço uma buzina e quando olho pro lado vejo um caminhão vindo em minha direção, não havia mais jeito de escapar... Apenas fecho os olhos esperando o impacto.


Notas Finais


Sei que o capítulo tá saindo um pouco tarde mais pelo menos está saindo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...