História Minha nova irmã (Norminah , G!P) - Capítulo 114


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Dinah, Normani, Normimah, Siope, Trolly, Veronica Iglesias, Zandaya
Visualizações 484
Palavras 1.895
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A verdade é que a grande filha da puta da história toda sou eu.

Capítulo 114 - Pessoa horrível


Fanfic / Fanfiction Minha nova irmã (Norminah , G!P) - Capítulo 114 - Pessoa horrível


Dinah.

Hoje era o meu dia de folga e eu havia decidido que passaria com as crianças, é claro que depois que eles chegassem da escola. Só que uma coisa estranha me intrigou muito. Já eram dez da manhã e a Normani não tinha descido para tomar café , que já é estranho. Mas ela também não tinha saído para trabalhar , que é mil vezes pior e mais estranho. 

Será que ela está passando mal??? - me pergunto subindo as escadas para ver como ela estava. 

Eu realmente estava preocupada , ela não era de fazer aquilo , na verdade ela nunca tinha feito aquilo , então ela deve estar de sentindo mal. Eu até aproveitaria para pedir desculpas pelas coisas que eu falei. 

-Manz...- dou três batidinhas na porta , que estava trancada - Você está bem? Está com fome? Está doente? 

-Não , Dih...é que...esquece! Não precisa se preocupar comigo. - sinto a voz de um tanto estanha do outro lado da porta .

-Ué! É claro que precisa , sua boba! Você é minha mulher e eu me preocupo com você sempre. Agora , anda! Abre essa porta logo. 

Eu ouvia um som estranho. Era uma mistura de passos e fungadas. Aquilo estava ficando realmente muito estranho.

Ela abre a porta se virando rápido para não ser vista por mim. Cada vez mais e mais estranho. O que será que ela tinha? 

-Manz...você está bem? - tento me apróximar , mas ela recua devagarinho.

-É...eu estou - ela diz baixo. 

-É mesmo? Você não me parece nada bem. - digo vendo ela deitar na cama e se cobrir até a cabeça - Por que não me olha nos olhos? Por que não deixa eu ficar mais perto? - chego mais perto dela, sentando na ponta da cama.

-Porque...porque eu não consigo - ouço um chorinho baixo e descubro sua cabeça. 

-O quê? Por que está chorando? - falo preocupada

-Como você pôde fazer isso comigo? - ela finalmente me encara com os olhos banhados a lágrimas.

-Ham??? Do que você está falando? - pergunto estranhando todo aquele assunto. 

-Disso...- ela levanta pegando o seu celular e desbloqueando a tela. - Aqui! - ela me mostra a conversa dela com um número desconhecido.

A mensagem estava falando que eu tinha ficado com outro na noite passada. Além de terem espalhado essa mentira contra mim , mandaram fotos provando uma possível traição que eu nem havia concluído. Tinha diversas fotos do cara me beijando em lugares diferentes , fotos dele me tocando e dele próximo sussurrando coisas em meu ouvido. 

-Filho da puta! Me pregaram uma peça.  - esbravejo com raiva. 

-É, e parece que você caiu melhor do que você esperava. - ela diz sarcástica enquanto mais lágrimas escorriam. - Acho que o nosso casamento não tem jeito mesmo , porque eu sou uma viciada em trabalho , péssima mãe , que não liga para nada. Você pensa o mesmo sobre mim e até coisas piores e agora me traiu. Estamos de parabéns - ela bate uma palminha cínica. 

- Ai meu Deus! Como eu vou te explicar isso? - meus dedos adentram meus cabelos e eu fecho os olhos respirando fundo, para pensar em alguma coisa e esperar um sinal de inteligência. 

-Faz um seguinte. Não perder o seu tempo não , até porque não importa se você vai inventar a desculpa mais bem elaborada da história , a gente sabe que eu não vou te ouvir mesmo. volta para o seu amante e me deixa em paz. Não! Faz melhor! Casa com ele , porque pelo menos ele vai dar "conta do recado" , não é rumores desse tipo que você anda espalhando? 

-Não , Manz , eu quero você - eu já sentia meus olhos marejar. 

-Me faz um favor? - ela pergunta e eu assinto - Não me chama mais por esse apelido não. Você matou o direito que você tinha de me chamar assim , a partir do momento que você matou o nosso casamento indo atrás de diversão na rua. - ela se levanta quase saindo. 

-Você vai para onde? - pergunto já limpando o choro. 

-Você acha que ainda tem direito de receber satisfação. Você tem certeza mesmo que fez essa pergunda idiota? - ela volta a fazer outra pergunta e eu volto a assentir - Fez pergunta idiota, vai receber resposta idiota, essa é a lei. Você qur saber aonde eu vou? Está aí a sua resposta. Não te interessa, não mais. - ela estava prestes a se virar para sair , mas logo volta - Eu tinha colocado a aliança de novo , mas estou vendo que foi atoa mesmo. - ela tira a aliança , coloca em cima da mesinha e limpa o rosto com as costas das mãos. Vira os calcanhares e sai pisando duramente para fora do quarto , me deixando num imenso mar de tristeza , solidão e lágrimas


(***)


-Viu , filha da puta? Eu te avisei , mas a arrombada tem que pegar e não me escutar. Aí acontece o quê? A piranha se fode , mas não foi por falta de aviso. Então por isso , que eu nem preciso falar que eu te avisei , não é? - Camila que andava de um lado para o outro , diz extremamente irrada.

-Para de xingar ela , Camila! Porra! Bicha chata do cacete - Ally diz me abraçando. Eu estava entre ela e Zandaya , que acariciava a minha mão.

-Deixa ela , Ally. Até parece que ela não erra de vez enquando também. A próxima vez que eu te avisar sobre alguma merda e você persistir no erro, eu vou te comer na porrada - Zandaya aponta para a garota brava, que bufa sem paciência - Mas agora falando sério , DJ. Por que você fez isso , amiga ?- Zandaya se direciona calmamente para mim.

-Eu não sei , meninas. Eu fui uma imbecil - encosto no ombro dela deixando mais lágrimas caírem. Passei o dia todo chorando hoje.

-Não! Você foi extremamente imbecil. 

-Camila! - Ally e Zandaya a repreende. 

-Deixa ela , gente. Eu fui uma babaca mesmo. - dou de ombros - Tudo por causa da teimosia e do fogo no cu. Por que eu não fiquei em casa , por quê? Eu sou uma...- pauso para chorar mais. 

-Não , meu amor. Você não é nada disso, essas coisas acontecem - Ally se senta em meu colo, colocando minha cabeça em seu peito para eu chorar. 

-Ally, para de defender. Se fosse você recebendo uns negócios desses com a Perrie, o que você faria ? - Camila pergunta com as mãos na cintura. 

-Eu jogaria ela na linha do trem - Ally responde me fazendo rir um pouco -A DJ deu sorte que a Manizinha é tranquilinha, porque se fosse eu , já tinha matado , cortado os dedos e tudo. 

-Eu também! Se a Lauren fizesse um negócio desses , ela era uma mulher morta.

-Eu iria corta o pinto do meu marido e morreu. - Zandaya fala gesticulando e simulando um corte.

-Me sinto horrível depois dessas - solto um risinho - Mas gente , aí que está , eu não traí a Mani.

-Não? - as três perguntam juntas.

-Não , né suas malucas! O cara deu uns beijos demorados no meu braço , chegou a beijar o canto da boca e o pescoço , mas daí eu peguei e fui embora correndo . Ele deve ter dado esses beijos demorados de propósito para a câmera pegar e tirar uma foto. Me sabotaram e eu não consigo pensar em quem possa querer acabar com o meu casamento. 

-Dinah, você estava errada nisso , porque quando ele viesse com essas gracinhas , você já deveria ter cortado -  disse Zandaya 

-É , eu sei Zand. - falo triste

-E tem outro fator. Eu sei exatamente quem quer destruir seu casamento e isso tem anos. -Ally pausa , soltando o questionamento no ar

-Impossível! Ela saiu da cadeia e foi morar no Brasil, pois pelo que eu sei, a mãe dela é meia brasileira. - eu falo desacreditada. 

-Não é impossível não , Dinah. Ela jurou que se vingaria e quem quer , consegue até do inferno - Camila diz me deixando pensativa - Relaxa, eu vou ligar para a Lauren e ver se a Mani está com ela , com a Vero e o Troy. - ela diz pegando seu celular no bolso de trás da calça e eu afirmo. Ela disca os números e espera na linha - Alô, Lolo? - Camila pergunta - Lauren Jauregui , que porra de barulho é esse? - Camila bate o pé no chão extremamente irritada - Boate de Stripper? O quê? Eu vou te matar , sua vagabunda! - Camila dá um grito me deixando tensa -A Manizinha está aí? - Mila espera respostas - Como assim você não pode falar, sua puta? Vai falar sim - Camila manda. Na medida que a Lauren falava com ela , sua expressão piorava mais e mais - Okay , Lolo. Tchau meu Solzinho - ela desliga o celular me olhando

-E aí Camila? - Zandaya pergunta

-O Troy , a Vero , a Lolo e a Mani estão em uma boate de Stripper. Só a Lolo está bem , o resto está bêbado. 

-Boate de Stripper? Mas são dez da noite - Ally fala sem entender. 

-Idaí , Ally? É sexta a noite. Tem uma notícia ruim. A Mani contratou uma Stripper para ela...

-Heim? - começo a tossir desesperada.

-Calma Dinah. - Zandaya bate devagar em minhas costas enquanto Ally me abana - Porra ,Camila! Como tu fala umas merdas dessas assim? Desse jeito? 

-Ela não deixou eu terminar , merda! Ela não está fazendo nada demais. - ela diz me fazendo parar de tossir - O ruim é que a Stripper é muito gata. Ela tem uns peitos grandes , uma bunda enorme , tem um metro e setenta e é uma loirona gata. - Camila descreve a moça e eu volto a tossir - A Mani está encostada com a cabeça nos peitos dela - volto a tossir mais ainda - Mas a Mani não quer sexo com ela. Ela contratou a mulher para conversar e...

-Uma boa troca de ideias acaba em uma foda inesquecível - Eu cruzo os braços fazendo biquinho - Eu não quero que a Mani fique com a loira bonitona, porque loira bonitona já basta eu. 

-Porra Dinah! Deixa eu terminar , merda - Camila solta um grito - A Mani contratou a mulher para desabafar , só que a mulher começo a beber junto com ela e elas estão em uma competição de quem sofre mais. A mulher também sofre igual uma desgraçada e as duas estão bebendo , chorando e desabafando.  É só isso , não está rolando nada demais. Mas eu vou matar a Lauren , que deve estar se esbaldando no meio daquele monte de mulher bonita.

-Calma , Mila. Tadinha da Laurs - Ally defende ela.

-A Perrie também está lá - Camila solta.

-Quê? - a Ally dá um berro. 

-Vamos manter a calma , pessoal - Zandaya tenta acalmá-las.

-O Alfredo também está lá. 

-Filho da puta! Eu vou matar aquele puto. - Zandaya esbraveja.

-Gente , pior do que isso , é o fato de que sou uma pessoa horrível - me jogo para trás em minha cama , me segurando para não chorar de novo.



Notas Finais


Norminah está mais fodido do que a conta bancária que eu nem tenho ainda. #Pas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...