História Minha nova irmã (Norminah , G!P) - Capítulo 115


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Dinah, Normani, Normimah, Siope, Trolly, Veronica Iglesias, Zandaya
Visualizações 487
Palavras 3.038
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eita cuzão! Vem ver a treta

Capítulo 115 - Emma


Fanfic / Fanfiction Minha nova irmã (Norminah , G!P) - Capítulo 115 - Emma

Normani

Abro os olhos fitando um teto branco que eu nunca havia visto antes. Eu estava com uma puta duma dor de cabeça e nem aguentava me levantar. Sinceramente? Eu estava pouco me fodendo para onde eu estava, eu só precisava de um remédio para dor de cabeça. 

Fui me levantando aos poucos e vi que eu estava com uma blusa larga que não era minha. Eu estava sem short , só de cueca e com uma meia que era minha mesmo. 

Olho para o lado e vejo um espaço totalmente diferente do meu quarto ou do quarto de hóspedes da minha casa no qual eu estava dormindo atualmente. 

Ai meu Deus! Onde eu estou ? - Começo a ficar realmente preocupada. - Será que eu fui sequestrada? Ah  , foda-se! Eu pago o meu próprio resgate. Essa é uma das vantagens de trabalhar igual a uma corna , literalmente corna , porque né...enfim...- coço a cabeça me levantando com cuidado e bem devagarinho. - Falando em corna. Será que eu traí a minha digníssima esposa? Ah, foda-se ela não me traiu também? Chumbo trocado não dói - Solto um risinho , mas logo para me praguejando pela merda que eu tinha pensado. - Não! Não sua imbecil! A Dinah não merece isso , mesmo ela tendo feito aquilo. Eu prometi lealdade perante o padre e eu tinha que cumprir. Tu é burra , Normani? Sua esposa te traiu e com outro. Argh! Dãh! Se ela te traiu , é lógico qie vai ser com outra pessoa , não é , sua odiota? Ainda mais que...Porra! - penso ao ver uma loira com um corpão e só um blusão e meias ,  do mesmo jeito que eu , de costas esperando o café ficar pronto.

-Oi? - eu falo baixo de longe, vendo ela se virar e se apoiar no balcão de leve de maneira extremamente sexy.

-Oi. Finalmente a bela adormecida acordou - ela fala divertida , me dando um sorriso amigável.

Papai! Porra! Que sorriso lindo - eu penso com cara de besta - Não. Não. E não. Você é casada , Normani. Você ama a sua esposa mesmo ela sendo um poço de vacilos sem fim. A sua esposa é tão linda como ela e te deu excelentes filhos , ajudando a criar mais três filhos maravilhos. Concentre-se. - penso voltando a realidade. 

-Tudo bem? - ela pergunta um tanto preocupada. 

Notas mentais : Linda e meiga. - continuo meus pensamentos.

-Está , está sim, não se preocupe. É que...eu só estou tentando me lembrar de alguma coisa da noite passada. 

-Sinto lhe informar , mas eu não lembro de quase nada também - rimos - Só lembro que você me contratou para ser sua ouvinte , nós acabamos enchendo a cara e eu desabafei sobre o meu ex ter sido um babaca e acabamos parando aqui. Mas relaxa , não aconteceu nada. Eu te emprestei uma blusa para dormir e nós dormimos. - ela termina a explicação.

-Ah...só? - pergunto com certa decepção , a fazendo rir e assentir. 

-Seu celular tocou umas mil vezes , com várias pessoas te ligando , principalmente uma tal de Dinah Jane. Ela te ligou tanto , que dá última eu tive que atender e falar que você estava dormindo. Espero que não se importe. - ela fala sem maldade alguma e um sorriso cínico brota em meus lábios. 

-Não , querida. Foi um favor que você me fez.  - sorrio para ela , recebendo um sorriso meigo de lado. Minha cabeça começa a doer. - Ai! - coloco a mão sentindo o incómodo em minha cabeça. 

-Imaginei que estivesse com dor de cabeça, também com o porre de ontem , então vou te dar um remédio para te ajudar a passar. - ela diz indo até a geladeira , ficando na ponta dos pés para poder alcançar a caixa em cima da geladeira. Não pude deixar de notar o quão belo e tentador era aquele corpo , então eu viro o meu rosto , desviando o meu olhar do corpo dela ,para não parecer oferecida ou algo do tipo. - Aqui - ela me entrega o comprimido e um copo de àgua. 

-Obrigada...?

-Emma - ela estende a mão para mim e eu aperto. 

-Obrigada , Emma. Eu sou a Normani - digo a ela - Eu te paguei ontem? 

-Não , mas não precisa.

-Emma , eu faço questão de te pagar , pois você foi tão legal comigo. Por favor , aceite.

-Não , muito pelo contrário. Você que foi legal comigo. Muitos homens me pagam para ter uma noite comigo e acabam extrapolando, passando demais do ponto e até me machucam. Você foi a melhor "cliente" que eu já tive.

-Por que você trabalha nisso? Você é linda e não merece ficar apanhando de macho escroto. - digo com certa pena , afinal , ninguém merece isso. 

-Ninguém tem a sorte de ter oportunidades Normani. - ela olha para baixo , suspirando triste - Meus pais são idosos e ficaram muito doentes , então a um tempo , eu tive que trancar a minha faculdade, que faltava só um ano para terminar , e eu tive que arranjar um emprego para pagar a casa deles , o remédio deles , mais o meu aluguel e contas , que ainda estão pendentes. Aí esse foi o meio mais fácil de conseguir pagar isso tudo. 

-Por que você não mora com eles? É menos gasto com duas casas , não é? 

-Meus pais não aceitaram o meu emprego e me expulsaram de casa.

-Por que você continua ajudando eles? 

-Porque independente de qualquer coisa, eles são meus pais. Se eu não sustentá-los , eles irão morrer e eu não quero isso - diz com os olhos marejados. Automaticamente , eu a puxo para um abraço. Eu odiava ver tipos de injustiças como essas. 

-Vai ficar tudo bem - acariciava suas costas delicadamente , sem nem um tipo de maldade. Meu celular começa a tocar. - Só um minuto - desfaço o abraço , pegando meu celular no balcão.


 - Fala , Alfredo. 

-Oi Mani. Eu tenho uma notícia bem ruim para você. 

-Vishh , Fred! Já começa a manhã  de sábado  assim ? Fala, o que houve? 

-São duas horas da tarde , Normani , toma vergonha na sua cara. Sua secretária morreu de infarto e você vai ter que arranjar outra para ontem.

-Calma , Fred. Eu vou dar um jeito.

-Okay, minha linda. Beijos no seu coração.

-Outro para ti , amigo.


Desligamos.

-Ferrou! - eu coço a cabeça desesperada , mas de repente meu olhar bate certeiro em Emma - Emma, você quer um emprego? 

-Quero! Quero sim! O que eu preciso fazer? Aonde posso fazer a entrevista? Quem é meu chefe? - ela começa uma sequência de perguntas desesperada , me fazendo rir.

-Você precisa ser uma secretária do tipo , atender telefones e anotar recados. É em tipo um restaurante. E sua chefe sou eu. Relaxa , eu pago bem.

-Eu nem sei como te agradecer. - ela diz sincera - Ninguém nunca me ajudou dessa maneira. Por que está fazendo isso? 

-Porque eu quero te ajudar , você me parece uma boa pessoa e se você ficar feliz , vou estar bem feliz para ela. 

-Sua mulher não vai ficar brava? Você disse que ela é ciumenta e possessiva 

-Poxa , que péssimo dia para ser ela , não é mesmo? - ironizo - Eu deixei de contratar muita pessoa dedicada de tamanha eficiência , só porque eram mulheres bonitas , mas agora ela não está no direito de impor nada, até porque ela está bem , mas bem errada. Vamos fazer assim. Você pode trabalhar meio expediente , pode deixar que eu não vou dar nem um centavo a menos. Eu vou te pagar dinheiro suficiente para você pagar as necessidades de seus pais, de você se sustentar levando uma vida legal e para você voltar a fazer faculdade. O que acha? - pergunto e ela me abraça correndo. 

-Muito obrigada, Normani. 



Hope

Eu não engoli a história de Allycia e aquela garota. Que raiva , cara! A Allycia, na frente do pessoal , se mostrava uma pessoa forte , mas eu ouvi ela chorar baixinho de madrugada e aquilo me corroeu por dentro , me fazendo ficar agoniada , triste pela minha irmãzinha do coração e com raiva daquela nojenta desalmada , que havia feito isso com o meu anjinho.

A tia Ally insistiu muito para levar Allycia para casa , mas eu não deixei de jeito nem um , pois eu sentia que tinha a necessidade de cuidar dela. 

Ela estava tão triste , tão abatida , tão marcada com tamanha violência. Sua pele branquinha , estava avermelhada , seu rostinho inchado e seus olhos avermelhada , com sua íris azulada bem mais clara. Ela estava bem mal e aquilo acabava comigo de um tal jeito.

-Allycia...- chamo ela , vendo-a olhar para cima. Eu estava encostada com as costas na cabeceira da minha cama e com as pernas esticadas. Allycia estava deitada ao meu lado , com a cabeça em minha barriga e abraçada em mim, enquanto eu fazia carinho em seus cabelos. - Meu anjo , fala para mim o que houve.

-Mas eu já te falei Hope - ela diz baixo , fungando com os olhinhos fechados. Seus lábios ressecados diziam muito sobre o seu péssimo estado.

-Não , meu bolinho. O que a Hope quer saber , é dos mínimos detalhes. Você só me falou que aquela put...garota - me corrijo - Que a garota , barra filha do Demônio trevoso , abaixou sua calça e fez coisas que você nunca tinha visto. O que exatamente ela te fez? - pergunto calmamente , vendo-a suspirar e deixar uma lágrima silenciosa cair - Olha para mim - digo e ela se levanta sentando ao meu lado , do jeito que eu estava. Eu pego a coberta nos cobrindo - Se não quiser falar agora , okay, não vou te pressionar. Eu sei que o que vou perguntar é idiota , mas mesmo assim vou perguntar. Como você está se sentindo. 

-Bem, só que na medida do possível - ela limpa o rosto com as costas das mãozinhas.

-Não , Lycia. Me fala como você realmente se sente - passo o braço em volta de seu ombro , encostando a cabeça dela no meu ombro.

-Péssima. Um lixo. Destruída. Acabada. Olha, eu nunca me senti assim , tão mal , em toda a minha vida. Sabe quando você sente que o seu papel na Terra é sofrer? Me sinto assim mesmo. Agora me responde. Por que eu , Hope? Por que comigo? Eu nunca fiz mal a ninguém. Nunca impliquei com ninguém. Nunca xinguei ou bati rm alguém. Eu só queria que...- ela pausa para limpar as lágrimas novamente  - Se houvesse como eu voltar no tempo e eu pudesse segurar a minha vontade de ir ao banheiro , não teria acontecido isso. Se eu deixasse que você tivesse ido comigo , não aconteceria isso , mas não...eu sempre sou teimosa e acabo me ferrando. Eu só tenho 14 anos , não estava preparada para isso na minha vida. Eu poderia ser só um pouquinho mais forte , mas não. Sou fraca e nem consigo me defender sozinha. Eu vendo aquela garota fazer aquilo, enquanto eu chorava silenciosamente , só me deixava pensativa. Eu ficava pensando : " Poxa , Deus! Eu mereço mesmo isso?" . Eu só queria ser corajosa , mas eu sou uma fraca - ela coloca as mãos no rosto enquanto chorava. Eu tentei segurar , mas não deu. Chorei rios, juntamente a ela. 

-Allycia , você é corajosa. Você só não estava preparada , ninguém está preparado. Você é sim corajosa. Lembra quando me sequestraram e você entrou no caminhão ,tendo a mente brilhate e me salvando com a sua inteligência? Pensa. Se você não tivesse entrado no caminhão e fizesse a ligação para me resgatarem , eu poderia estar lá até hoje. Você fez aquilo por mim , você foi forte e corajosa. Você nem sabia para onde estavam me levando   ,mas não importou. Você foi e me salvou mesmo assim , sem nem se importar se nunca mais veria seus pais. Eu não tenho e nunca vou ter , no mundo , melhor amiga do que você. Eu daria a minha vida por você e você sabe muito bem disso. Se tivesse acontecido alguma coisa mais grave , eu nem saberia o que fazer. Eu odeio te ver desse jeito e eu choro mesmo junto com você , pois só de imaginar que alguém te tocou na intenção de te ferir , isso já me fere também. Saber que machucaram a minha irmãzinha , é tenso. Você é incrível , não se sinta desse jeito.  Eu vou pegar quem fez isso com você e , eu posso ser presa , mas a pessoa vai pagar muito caro tudo que te fez passar.

-Não precisa se queimar na escola nova por causa de mim , bebê. Eu vou me recuperar , mesmo que esteja doendo absurdamente aqui - ela aponta para si , como se apontasse para o coração. - Vai passar .

-Allycia , você me desculpe , mas eu vou pegar essa garota nem que no inferno , você querendo ou não. Eu só faço isso porque eu te amo , maninha. - faço um carinho de leve em seu rosto. 

-Eu também te amo. Obrigada por me defender e cuidar de mim.

-Eu sempre vou te defender e cuidar de você. Agora esquece esse assunto, vamos aproveitar o nosso sábado e vamos ver um filme. - digo ligando a televisão com o controle e ela assente se aconchegando mais em mim. 

Eu amo aquela baixinha. 


Dinah Jane


Na merda, bem na merda , era onde eu estava após ligar para o telefone da Normani de manhã e uma voz de mulher atender dizendo que elas haviam dormido juntas. O que eu podia falar? Segundo o "Desconhecido" , eu a traí com aquele homem e ela está bem brava. 

Ninguém sabia aonde era a casa daquela mulherzinha que , obviamente , ela deve ter comido a noite toda, inúmeras vezes , de divesas posições diferentes e...Argh! Que raiva. A ManManz é minha , ela me ama e eu amo ela , mesmo que eu tenha a "traído" , segundo sua concepção. 

Cara , só de pensar que ela foi para a cama com outra , me dá repulsa , ódio , raiva e vários outros tipos de sentimentos negativos. Porque como foi dito antes : a ManManz é minha e de mais nem uma outra vagabunda que se atrever a chegar perto dela.

Hoje ninguém tinha almoçado aqui em casa , sem Normani , sem comida. 

Eu estava com a minha calça de pijama , um casaco de moletom , meias gigantes e o cabelo preso de qualquer jeito no topo. Eu estava um caco e sem vontade de viver , me afundando numa tigela de cereal gigante , encostada com os cotovelos no balcão da cozinha e ouvindo os casais Ally e Perrie e Camila e Lauren descutindo , junto com Troy e Verônica que não paravam de mandar elas calarem a boca , por conta da dor de cabeça da cachaçada de ontem. Eu nem me atrevia a ir na sala. 

-Camila , a nossa relação passou a virar um inferno desde que você virou amiguinha da tal Ariana Grande - Lauren esbraveja para Camila.

-Foda-se , mermão! Tu é amiguinha da tal Demi e eu estou falando alguma porra? Você saiu ontem e eu aposto que choveu mulher , não é , Jauregui? - Camila expressava um certo indignamento na voz.

-Perrie igualzinha! Que porra é essa , querida? Agora é zona? Eu vi as fotinhas nas redes sociais , tá? Pensa que eu não? Vai nessa! - ouço um estalo forte depois que Ally havia dito aquilo. Eu não estava na sala , mas eu tinha certeza que Ally estava batendo na garota. 

-Ai , Ally! Para de ser grossa - Perrie expressa um ar manhoso na voz - Eu só saí um pouquinho com o papai , titio Fred e titias para nos divertir, sabe? Nada demais. E sobre a moça da foto , já vou adiantando que a gente só estava dançando e nada demais. 

-Você vai ver a dança quando a minha mão pousar na sua cara , sua puta - ouço mais estalos. 

-Para Ally! Deixa a menina - Troy defende a filha. 

-Ah é? Você vai ver quando eu comer os dois na porrada , seus filhas das putas - ouço a baixinha gritar e dar mais tapas nos dois. 

-Chega , Ally ! - Camila se intromete. 

-Quer apanhar também , latina? - Ally pergunta ameaçadora.

-Olha a Normani lá - diz Camila.

Meu coração quase saiu pela boca quando ela disse que Normani estava entrando. Eu não iria sair da cozinha. Fui de gaiato até a porta da cozinha e puxei a porta para fechar. Coloquei o ouvido ali para ouvir a conversa. 

-Aonde você estava , sua puta? Eu estava preocupada! - Verônica pergunta gritando. 

-Na casa da Emma. - Normani responde simples

Emma? Que porra de diabo é Emma? Nome de ave do caralho , já não gostei da vagabunda.

-Emma? - todos perguntam

-Isso. Foi a Stripper que eu contratei.

Sabia! Filha da puta! Se eu encontrar essa galinha , eu vou matar ela e a Normani. Que ódio! 

-E ela é boa ? - Lauren pergunta descarada

-Lauren! - Camila briga com ela. 

-É sim. Ela é bem linda - Normani responde meio meiga. 

Ai Jesus! Tem como piorar essa merda? Ai não , impossível piorar. 

-Ela agora é minha secretária , já que a outra faleceu. Vai ser bom , já que ela é novinha, né? 

-O quê? - eu berro me levantando bruscamente , só que eu dou de cabeça na maçaneta da porta e acabo caindo para frente , que fez com que todos na sala vissem. 

-Ouvindo a conversa dos outros , Dinah Jane? - Normani cruza os braços , arqueando a sobrancelha com o sorriso mais cínico , perverso e lindo do mundo. Eu dou um risinho de lado e bato com a mão na testa.

Fodeu!


Notas Finais


Se vocês acham que o meu hobby é fazer vocês sofrerem e rirem ao mesmo tempo, cês tão de parabéns.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...