História Minha Pequena Fugitiva - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, J-hope, Jimin, Jin, Junghan "Jeonghan", Jungkook, Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Rap Monster, Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Suga, V, Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Exibições 93
Palavras 934
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não sabia que foto pôr (de novo), então apreciem essa foto super fofa do Wonwoo trevoso.

Capítulo 35 - Hanezinha;


Fanfic / Fanfiction Minha Pequena Fugitiva - Capítulo 35 - Hanezinha;

#%# Haneul On #%#

Estávamos indo para casa. Bem, eu e as meninas íamos com peso na consciência, por estragar tudo para o Hannie, que andava cabisbaixo...

Quando chegamos, todos se acomodaram na sala, no chão, sofá, bancos ou cadeiras, menos Jeonghan, que pegou uma bebida qualquer e foi para a área de lazer. Dino, o bebê do Jeonghan, já ia lá, mas eu mandei deixá-lo sozinho.

SeungCheol foi lá, dessa vez não os incomodamos. Estava tudo bem. Até que a campainha tocou e Seun-ji foi atender.

[Seun]: – Olá... Quem... É você?

A mulher respondeu, mas eu não ouvi, estava sentada no chão e elas estavam fora do meu ponto de vista.

[Seun]: – H-Haneul? Sim... Ela mora aqui...

A mulher não respondeu, empurrou Seun, para que pudesse entrar, e entrou.

Eu me virei, bem na hora, vi uma mão pegando meu braço e me puxando, fazendo-me ficar em pé. Quando olhei seu rosto...

[Haneul]: – N-Na... Naomi...

[Naomi]: – Vem, Haneul... Vamos embora!

Eu comecei a me debater e a gritar.

[Haneul]: – M-ME LARGA! EU NÃO VOU EMBORA COM VOCÊ!

[Naomi]: – KIM HANEUL, ME OBEDEÇA! SOU SUA MÃE!

[Haneul]: – NÃO! NÃO É! ME LARGUE!

Eu consegui empurrar ela e me soltar. Eu fiquei respirando pesadamente, tomando fôlego.

[Haneul]: – Eu não vou... Voltar para Washington...

[Naomi]: – Haneul... Me obedeça e entra na merda do carro, agora!

Ela já iria me segurar de novo, mas alguém segurou seu pulso antes. Foi...

[Mingyu]: – Desculpe, senhorita Naomi... Mas eu fiz uma promessa a sua filha, e não vou quebrá-la! Prometi que não deixaria você levar ela de Seul e não só eu que impedirei isso, mas todos os amigos de Haneul... Certo?!

[Todos]: – Certo!

[Naomi]: – Quem pensam que são?! – Se soltou de Mingyu e foi em direção à porta. – Virei te buscar, Haneul... Seja por bem ou por mal...

Ela foi embora. Mas que vadia...

[Jeonghan]: – Você está bem, Haneul?

[Haneul]: – Es... Estou... Só esqueçam o que acabou de acontecer...

Meu braço estava arranhado por conta das unhas de Naomi, vermelhos, ardiam... Mas não me importei... Eu não acredito que ela está aqui...

Curtimos o resto da noite, porém, Jeonghan e SeungCheol não ficaram até o final, eles foram embora de mãos dadas e me disseram que Coups dormiria na casa de Jeonghan. Se eu pensei merda? Sim ou claro?

Antes de Mingyu sair, (deixando só eu, Hoshi e Seun), eu fui conversar com ele.

[Haneul]: – Ming...

[Mingyu]: – Sim?

[Haneul]: – Obrigada... Eu não conseguiria me defender sozinha...

Ele se aproximou e me abraçou pela cintura, me puxando para mais perto e me beijou rapidamente.

[Mingyu]: – Eu prometi, não foi? – Eu sorri e o abracei. – Tenho que ir... Tchau, Haneul, até amanhã...

[Haneul]: – Até...

Esperei para a porta e esperei ele sumir de minha vista, para assim, eu poder entrar. Quando entrei, Hoshi e Seun não estavam mais na sala, então fui subir para o meu quarto. Eu passei em frente ao quarto de Seun, e então, ouvi baixos gemidos...

Ignorei e entrei para o quarto. Quando entrei e fechei a porta, simplesmente tive uma crise de riso, caí na cama de tanto rir. Quando parei, fui ao banheiro, tomei banho e troquei de roupa e assim me joguei na cama, adormeci...

No outro dia não teria aula, então dormi mais uns minutos. Quando levantei e fui para a cozinha, Seun e Hoshi tomavam café da manhã. Eu comecei a rir quando vi eles.

[Seun]: – Seu café da manhã está no microondas e... Por que está rindo?

[Haneul]: – Nada... – Abri o microondas, peguei o prato com as torradas e me sentei ao lado de Seun-ji. – Usaram camisinha, né?

Comecei a rir mais ainda com a reação dos dois: Hoshi corou e escondeu o rosto, Seun-ji corou e ficou batendo no meu braço.

[Hoshi]: – Claro que usamos, somos responsáveis!

Eu e Hoshi caímos na gargalhada, enquanto Seun-ji estava sem jeito.

[Seun-ji]: – Dois idiotas! – Ela se levantou, pegando nossos pratos e pondo eles na pia. – Não têm mais o que fazerem não?!

[Haneul]: – Algo mais interessante que tirar onda com a sua cara?! Hum... Não!

[Hoshi]: – Ever dadi!

A campainha tocou.

[Seun]: – Pode atender, Haneul? – Ela lavava a louça.

Afirmei com a cabeça e abri a porta. Era Naomi....

Eu já ia fechar a porta, mas ela segurou.

[Naomi]: – Vamos conversar... Por favor...

Eu a encarei...

[Haneul]: – Entre... – Abri mais a porta. Ela entrou e se sentou no sofá. Eu me sentei ao seu lado, sem fazer contato visual.

[Naomi]: – Só me diz... Me diz o porquê... Por que não quer vir comigo?

[Haneul]: – Você vai me prender novamente...

[Naomi]: – Do que adiantaria te prender?! Você agora já viveu muito do que eu não queria para você... Já viu pessoas novas... Não tem pra quê eu te "prender" novamente...

[Haneul]: – Não acho que eu deva confiar em você..

[Naomi]: – Você não é independente... É menor de dezoito, e mais: está sob minha guarda... Sem argumento algum.. – Falou se levantando. – Amanhã vamos voltar para Washington.. Como eu disse, Hanezinha, por bem, ou por mal...

Ela se retirou, foi embora. Olhei para trás e vi Hoshi e Seun apoiados no balcão da cozinha, observando tudo...

Hanezinha...

Como ela ousa me chamar assim, ainda mais de uma maneira tão sínica...

"Como eu disse, Hanezinha, por bem ou por mal..."

E isso me lembra no meu pesadelo...

Por bem...
Ou...
Por mal...


Notas Finais


Os caps andam curtos, sorry 😅
Mas é pq eu sou misteriosa e adoro ver vocês na curiosidade -q
Enfim...
Espero que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...