História Minha pequena perdição - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Personagens Alois Trancy, Ciel Phantomhive, Claude Faustus, Condessa Rachel Durless-Phantomhive, Elizabeth Midford, Grell Sutcliff, Sebastian Michaelis
Tags Comedia, Drama, Kuroshitsuji, Lemon, Suspense, Yaoi
Exibições 218
Palavras 1.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Vincent era Len,Len era Undertaker


Fanfic / Fanfiction Minha pequena perdição - Capítulo 17 - Vincent era Len,Len era Undertaker

Ciel estava em choque,aquele homem agora envelhecido seria realmente seu pai?Os olhos falsos e a cicatriz não mentiam,aquele era Len,seu pai que à muito o abandonara.Antes do que agora tinha cabelos platinados sumir por completo nos corredores o pequeno usou toda a força para gritar.

-Por quê?Por que você nos abandonou?Quantas vezes eu e a mamãe precisamos de você e você não estava lá?

O maior se virou para Ciel novamente e seco lhe respondeu.

-Porque eu amava a Rachel e somente ela.Porque eu amava Sebastian e somente ele.Você foi o maior acidente,o maior erro de toda minha vida e por quantas noites eu implorei aos céus que você morresse no ventre de sua mãe.

Com isso ele sumiu deixando para trás apenas um garotinho caído sob seus joelho no chão e chorando.

As pessoas que passavam o viam reprimido em um canto chorando e nem ao menos se sensibilizavam com a criança que por algum motivo derramava suas lágrimas.Em pouco tempo ao longe foi possível escutar passos de uma corrida desesperada por toda a faculdade.

Sebastian dobrava os corredores desesperado a procura de seu pequeno até que finalmente o achou Ciel em seu cantinho,três aulas já haviam se passado.

-Ciel o que faz aqui?

-Como soube que eu estava aqui?

-Tá brincando?Todos estão falando do seu comportamento estranho.

-Fofoqueiros...

-E ainda não se acostumou?

Sebastian esperava ao menos um risada a qual foi delicadamente estrangulada por Ciel e que não vivem para preenche seus lábios.

-Ciel...o que houve?

-...

-Ciel?

-NÃO HOUVE NADA!!!

Aquele comportamento não era de seu feitio.

-Um nome,basta um nome.

-Você quer um?EU LHE DOU TRÊS!Len,Vincent,Undertaker.

Sebastian conhecia o nome "Len" afinal Ciel já havia lhe contado mais detalhes sobre seu pai e não seria por acaso aqueles três nomes estarem juntos.Com um olhar sombrio o maior se levantou.

-Vá para o quarto.

-Mas...

-VÁ PARA O QUARTO.AGORA!

Ciel se levantou com receio de desacatar a tal ordem e foi para o recinto em questão enquanto o moreno foi trocar umas palavrinhas com Undertaker.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ao chegar em sua sala nem sequer bateu,apenas entrou como sempre fazia.

-Podemos conversar?

-Em que posso lhe ajudar?

-Primeiro me diga por qual nome devo lhe chamar.Len?Vincent?Undertaker?

-Vejo que já conversou com Ciel.

-Eu lhe dou dois minutos para se explicar antes que eu lhe arranque todos os dentes da boca.

Undertaker prendeu o cabelo e retirou as lentes de contado verdes mostrando aqueles olhos incrivelmente azuis.

-Então realmente é você.Como pôde?

-Sebastian,não queria lhe colocar nesta situação...

-Não é comigo que deve se preocupar e sim com Ciel.

-Aquele erro?Ele foi um infeliz acidente.Sabe,eu estava muito feliz com a notícia de sua chegada,mas foi justamente no segundo mês de gravidez que recebi um telefonema recebendo uma ofertar de emprego no Japão,disse para Rachel que iria recusa-la,mas sua mãe insistiu que eu fosse.Assim eu juntei minhas malas e prometi que viria sempre que possível.Passaram-se meses e você nasceu,no entanto do outro lado do mundo eu ficava cada vez mais frustado e comecei a me embebedar,em uma dessas noites eu fui seduzido por uma bela jovem e acabei por a levar para cama.Me arrependi no dia seguinte e a deixei.Voltei para casa naquela semana,você ainda era um recém-nascido.Meu erro foi acreditar que aquela única noite de descuido não daria frutos.Quando tive que voltar para o Japão essa mesma garota me procurou dizendo estar grávida,foi quando eu sumi por uns meses,me senti na obrigação de acompanhar sua gestão,mas eu tinha você e de novo eu voltei,nesse meio tempo Ciel nasceu.Eu avisei a essa garota que ey não queria que o garoto soubesse que eu era o pai,mas quando Ciel fez nem sei quantos anos ela morreu e o pequeno erro ficou sob minha guarda,desde então não voltei a ver Rachel.Para Ciel eu não era Vincent,eu era Len.Sob tanta pressão eu me envolvi com as pessoas erradas e as coisas erradas,então Ciel já deve ter te contado o que aconteceu.

-Você vendeu uma criança.seu filho para um bordel qualquer.

-Ele me rendeu dinheiro o suficiente para mandar o anel da família para você e algum tempo depois me tornar reitor dessa faculdade.Comecei a nova vida como Undertaker,deixei o cabelo crescer a ponto de esconder a cicatriz que sua mãe me deu de presente da última vez que tentei aparecer em casa.

-Ela arremessou o vaso em você,me lembro bem.

-Também pintei o cabelo.

-Ficou com tanta cara de velho que nem eu nem Ciel o reconhecemos.

-Eu me livrei de um erro e ainda pude participar de uma parte de sua vida.

-Um erro?

-Nem sei quantas vezes orei para que Ciel morresse no ventre dquela vadia.Ele foi um erro.

A raiva subiu à cabeça de Sebastian que na mesma hora o atacou,um murro bem dado em sua cara.

-Okay okay,essa eu mereci.

-Ele não tem culpa dos erro que VOCÊ cometeu.

Mais um murro de pura raiva no rosto do mais pálido.

-Sorte sua que essa maldita franja cobre essa sua cara de pau,porque eu juro que vou te arrebentar.

-Você não bateria em seu pai.

-Quer tanto assim apostar?

Undertaker rolou e passou para cima de Sebastian segurando seus braços para imobiliza-lo.

-Não entende que eu sempre quis estar do seu lado Sebastian.Fiz tudo isso por você.

-Você destruiu a infância dele.

-Você o ama tanto assim Sebastian?Não é um amor fraternal.

-Não importa!

-Deixe eu lhe dar uma notícia,talvez ele ne seja seu irmão,aquela puta transava com todos que tivessem um pouco de dinheiro no bolso e álcool no sangue.

-Eu te mato.

-Rachel não gostaria disso.

-Ela não sabe que está vivo e nem se importa.

-Nunca se perguntou o por quê de ele insistir tanto que você viesse para cá?Por que quis entrar no programa de intercâmbio e trazer Ciel para perto de você.Achei que era mais esperto filho.

Nesse momento Sebastian levou um choque de realidade e todo o seu corpo relaxou,na verdade não relaxou,simplesmente paralisou.

-Eu contei toda a verdade para ele,sobre aquela noite e sobre Ciel.Claro que omiti certas parte como o bordel,mas mesmo assim eu abri quase completamente o jogo.Fizemos um acordo,desde que eu não te contasse quem eu era,você estudaria aqui.Mas do nada aquela louca,aquela louca que eu tanto amo conseguiu colocar Ciel aqui e estragou tudo.

-Quando você planejava me contar?

-Quando os porcos voassem,ou melhor,algo mais impossível,quando sua mãe me aceitasse de novo.

-Você é o pior.

-Eu sei...minha vida foi completamente um desperdício.

-Você diz isso como se fosse algo bom.

-Mas é,afinal agora eu pude tirar o peso da consciência.

-Magoar um garotinho indefeso é limpar a consciência?Como eu queria lhe quebrar a cara,mas eu quero lhe propor um acordo...pai.


Notas Finais


O que acharam?Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...