História Minha Princesa - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Marco Reus
Tags Borussia Dortmund, Futebol!, Marco Reus
Exibições 247
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - A Virada


Ela resolveu ficar de cabeça erguida e estava mais concentrada para nosso jogo.

Ainda dei alguns conselhos e alertas sobre o jogo. Tinha de dar umas palavras finais, com um tempo de conversa, pareceu que o tempo correu mais rápido e já estávamos em Freiburg  im Breisgau.

Chegamos no vestiário do time e as garotas ficaram sozinhas para se trocar.

Saíram de lá depois de alguns minutos e estavam todas de cabelo preso, exceto Marcela que ficou com os longos cabelos soltos e arrumados.

-Vai jogar de cabelo solto? – Pergunto com curiosidade. Ela não era tão feia de cabelo solto.

-Vou – ela não queria muito papo e ajeitou a braçadeira de capitã. – Vamos. –Ela saiu andando e com orgulho. Todas olharam com admiração e respeito e seguiram atrás.

A capitã até que transmitia bastante confiança nas jogadoras, o que eu não esperava. Embora estivesse de péssimo humor, Marcela agia com calma e cautela. Com certeza ia se dar bem no jogo de hoje.

O Sc Freiburg era um time regular, talvez até tivéssemos chance...

A capitã do Borussia cumprimentou a capitã do Freiburg e a partida começou com a posse de bola para nós, visitantes. Agora o jeito era cruzar os braços e ver no que ia dar...

Havia até que bastante gente reunida para ver o jogo. Tinha muitos jornalistas para transmitir o jogo, o que era muito bom.

Mas foi pior do que eu imaginei. O Freiburg já havia roubado a bola e atacado com toda a força, fazendo um gol aos dois minutos de jogo.

Minha cara de pânico foi imensa, será que seria uma humilhação tão grande assim?

Depois de mais uns dez minutos, que pareciam horas as garotas novamente atacaram e fizeram o segundo gol.

Isso desmotivou completamente o time que fez as garotas paralisarem durante o jogo, todas perderam a vontade de jogar, exceto a capitã, que era uma das piores em campo, mas manteve a força de vontade até o fim do primeiro tempo.

Ela estava num estado de total foco, somente tomou a bola da adversária com força, sem falta e passou para Saori Nakamura. Foi um passe perfeito, uma oportunidade incrível para fazer um gol.

Mas acabou não dando certo, gerando um contra-ataque e o terceiro gol.

Isso era vergonhoso, o time estava tomando uma grande surra. Não foi a melhor estreia de todas.

O primeiro tempo acabou e todas saíram cabisbaixas. Eu não sabia o que falar então saí quieto, no fim eu não era o melhor treinador de todos.

Três a zero no primeiro tempo? Será que isso podia piorar? Estava com medo do que poderia vir pela frente. A única pessoa que ainda tinha a cabeça erguida, foi Marcela. Ela estava séria e concentrada.

Resolvi não falar nada e deixar com ela, Marcela parecia ter algo em mente.

No fim das contas, a criatura era uma líder melhor que eu.

-Apenas continuem jogando... – Aviso durante o intervalo.

Todas tomaram um banho rápido e estavam renovadas, mas pareciam muito cansadas.

Tirei Karina que estava totalmente cansada e coloquei uma garota que estava no banco, não era muito boa, mas poderia aguentar.

O desgaste físico parecia grande. O segundo tempo começou e a posse já era para o time adversário, pronto. Seria mais um gol.

A volante mais baixa do time conseguiu roubar a bola e chutou para a capitã, Marcela driblou muito bem as garotas que foram para cima dela, tocou novamente para Saori que acabou sendo marcada por duas jogadoras, sem ter o que fazer, devolveu novamente o passe para a brasileira, que com muito estilo, marcou o primeiro gol.

Nem acreditei nisso, a garota que eu mais duvidava fez um gol, estava deixando o resultado menos feio. 3X1. Eram somente quinze minutos, talvez até teríamos chance.

A posse de bola voltou para o adversário, depois de algumas jogadas, nosso time novamente conseguiu a bola e estava nos pés da ‘’craque’’ do time. Marcela tocou para Jennifer, a jogadora que estava no lugar de Karina. A garota devolveu para Jude, recuando. A loirinha, por sua vez, tocou para Nakamura que foi com toda a força atacar.

Porém, quando chegou na grande área, sofreu uma falta terrível. Para nossa sorte, foi Pênalti. A pausa do jogo fez com que eu substituísse a japonesa que parecia sentir dores. Avisei que Marcela iria cobrar. Se ela fez o primeiro gol, poderia fazer o próximo.

Fiquei totalmente nervoso quando ela foi cobrar, ela poderia muito bem nos envergonhar. Mas não, superou minhas expectativas e cobrou com jeito, fazendo um belo gol e nos deixando atrás somente por um gol.

A atmosfera do jogo mudou completamente, de repente, todas pareciam motivadas, graças à capitã que fez um trabalho perfeito na equipe, o que eu não pude fazer.

Agora as garotas brilharam e as jogadoras do Freiburg estavam recuadas, tinham medo de tomar um próximo gol.

Assim, o time se motivou mais e conseguiu marcar MAIS UMA VEZ! Respirei aliviado, a garota de ouro da vez foi Jennifer. As meninas estavam de parabéns.

Seria ótimo se virasse. Mas faltava somente dois minutos para acabar a partida.

Até que o último lance deu sorte para nós.

Fizeram uma falta grave em uma das volantes, era perigosa e poderia garantir um gol de virada.

Quem iria bater era Ann. Que era ótima com faltas de distância curta.

Porém a falta bateu na barreira, o rebote foi para a criatura brasileira novamente, que marcou de cabeça.

Estava quase indo embora dali. O que? A pior jogadora fez um hat-trick? Em sua estreia? Isso era assustador. Mas o time Freiburg não era mesmo aquelas coisas.

Essa foi uma estreia emocionante e uma virada triunfal. Fiquei cheio de orgulho, principalmente da baixinha que conseguiu motivar o time com seu futebol.

Sorri e quando o jogo acabou, corri em sua direção e a peguei no colo, enchendo de beijos curtos na bochecha.

-Você é demais, Marcela – ela corou, tímida e as garotas também a parabenizaram. Eu realmente a subestimei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...