História Minha Princesa - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Marco Reus
Tags Borussia Dortmund, Futebol!, Marco Reus
Exibições 291
Palavras 999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Sermão


-E quem é você? – A mãe dela pareceu desconfiada e me encarou da cabeça aos pés. – Você estava com ela? Sabe que horas são?! E qual é sua idade?

O pai dela também parecia meio confuso e foi respondendo as perguntas.

-Queria... Esse é o Marco Reus. O ex-jogador, lembra?

Marcela suspirou e parecia ter medo do que eles falariam.

-Você foi ao jogo desse time que você gosta e volta com um jogador? O que estavam fazendo? – Ela parecia muito desconfiada.

Ergo a sobrancelha, ela estava achando que eu peguei a filha dela? Eu não sou nenhum tarado!

-Com licença, eu sou o treinador dela e somente fui trazê-la aqui – tento me impor para ela ver que eu não era um cara mal.

-E qual sua idade?

-28.

Ela ficou horrorizada e puxou o braço da garota à força e a levou para um canto da sala.

-O que é isso, Marcela? O que deu em sua cabeça?! Estava andando a essas horas da noite com um homem que você nem conhece? E se fosse um tarado…?! Um psicopata? Não confie assim nas pessoas! –Ela chacoalhava os braços da filha.

-Mas mãe ele é o...

-Não importa se ele for famoso, jogador, seu treinador ou bonitinho...

Depois de uma meia hora de sermão, somente fiquei encarando com certa vergonha tudo aquilo. Depois os pais vieram até mim e já me preparei para ouvir.

-Quais suas intenções com a nossa filha? Vocês não fizeram nada de errado mesmo, né? Ela é muito nova para você!

-Mas ela é minha aluna. Somente fomos ao jogo do Borussia que seria hoje e fui levá-la para casa segura... – Esse era o preço que se pagava por tentar ser legal!

-Acho melhor nos falarmos outra hora, Marco. – Marcela fez um semblante triste e suspirou.

-Você o chama pelo nome ainda? – Isso só fez a mãe ficar mais neurótica ainda.

----//----

Despedi-me de Marcela e fui embora revoltado com a situação.

Narrador P.O.V

Assim que Reus foi embora, Marcela foi a sala do irmão, já era para ter ido lá faz muito tempo, mas os sermões dos pais foram demasiado longos.

-Maninha! Eu te vi na TV! Você estava com Marco Reus?! Incrível que ele seja seu treinador! E o que foi aquilo com o Götze, em?! Você é demais! – Ele gritou animado quando viu a irmã caçula entrando em seu quarto.

Ele estava deitado e com vestes claras. Ao contrário da irmã, era mais bonito e loiro.

-Que bom que gostou... – Ela disse com um sorriso e sentou-se na cadeira que ficava ao lado da maca. - Você está bem?

-Estou sim. Só passei mal umas horas atrás, mas nada grave.

Ele se assustou quando a mesma deitou a cabeça em seu peito.

-Não me preocupe mais... Isso é uma ordem! –Disse ela aos prantos.

-... Maninha... – Miguel acariciou os cabelos da irmã mais nova. –Não se preocupe comigo, eu ficarei bem.

----//----

Marco Reus P.O.V

No dia seguinte, fui almoçar com Götze, meu melhor amigo que havia me convidado para batermos um papo.

-Caramba, Marco. Não sabia que gostava de meninas tão novas. Você está pegando aquela menina que estava jogando bola comigo ontem? Vi uma foto sua de mãos dadas com ela à noite – ele deu risada – já esteve com garotas melhores, né? Hahaha.

Cuspi o suco que estava tomando e olho para ele irritado.

-Não viaja, acha mesmo que ela faz meu tipo? Ela é minha aluna e somente tinha levado ela para casa. Com certeza algum fã idiota tirou essa foto...

-Hahaha, sei... É sua namorada e não quer falar? Sabe... Somos muito amigos, você me contaria algo que estivesse acontecendo né? – Ele pareceu inseguro sobre nossa amizade.

-Claro... Como está com a Ann? – Mudo de assunto enquanto pegava um pedaço de carne.

-Ah, está tudo bem entra nós, o nosso casamento vai ser daqui dois meses. Estou tão ansioso... – Ele sorri e seus olhos brilham. Eles faziam um belo casal, de fato.

Sorrio e fico feliz pelo meu amigo.

-E você, como anda a vida amorosa? Descartando a menininha de ontem... – Ele caçoou.

-Não ligo para isso no momento. Estou focando nas meninas do time agora – respondo.

-Hmmm... Agora o foco é só aquela menina, é? Quem ela é? Não é a coisa mais linda do mundo, mas tem um corpo bonito.

-Que isso, Mario. Ela só tem dezesseis anos. Não faz meu tipo não. Mas é uma boa pessoa, embora seja uma aberração como jogadora, é uma menina boa. Ontem os pais dela acharam que eu era um tarado ou algo do tipo, fiquei ouvindo muito sermão e ainda fui expulso. Tudo por ter levado ela ao hospital em segurança...

-Que hospital? Do que você tá falando cara? Conta tudo! – Ele ficou curioso e eu expliquei tudo que aconteceu.

-E foi assim, no fim nem pude ver o coitado do irmão dela. Fala sério, isso é o que pagamos por ser solidário! – Cruzo os braços ainda irritado.

-Ah, mas pais são assim mesmo. E se sua filha me aparece com um cara velho como você? Com certeza não ia gostar... – Ele zoou.

-‘’Velho’’ Haha, não tenho culpa se você ainda tem cara de criança.

-Ah, e no casamento? Quem vai ser a madrinha? Tem que achar um par até lá em... – Mario parecia preocupado.

-Haha, vai sonhando, vai.

Depois, foi à hora dos treinos. As meninas precisavam treinar urgentemente.

Todas as meninas se arrumaram com as roupas de treino e notei algo estranho.

-Marcela, por que está de cabelo solto? – Pergunto em dúvida, seus cabelos eram grandes e nenhuma garota jogava com ele solto.

-Gosto deles assim. Queria que fosse minha marca registrada. Falam que fico mais bonita de cabelo solto.

-Hm... Não percebeu que ela quer ficar bonita para você? – Riu algumas garotas.

-Nada a ver... Bom, tudo bem. Está legal assim. E ontem? Seu irmão está bem?

-S-Sim... – Ela deu um sorriso. Parecia estar bem, fiquei feliz com isso.

-Continue assim, quero te ver bem...  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...